Keith Prowse Entertainment Travel Brasil
CÂMBIO ATUALIZADO
Dólar (US$)= R$ 3,33    Euro (€) = R$ 3,92    Libra (£) = R$ 4,23   
23
ago
AV. Brigadeiro Faria Lima, 558 - Cj 42
São Paulo - SP 05426-200, Brasil
Central de Atendimento Telefone +55(11)3167-2757
BLOG

Canad

 Com a Keith Prowse você explora as belas paisagens do #Niagara - #Canadá durante o dia ou à noite, onde ela fica toda iluminada exibindo um show de cores impressionante. Você também pode curtir um delicioso jantar com vista para as quedas, sobrevoar de helicóptero e observar a região por todos os ângulos.
Escreva pra nós: comunicacao@keithprowse.com.br



Aurora Boreal

A Aurora é um fenômeno natural que ganhou esse nome por causa da Deusa romana do amanhecer, como se um raio de sol mais saidinho desse uma escapada para conhecer a noite. Na verdade tem a ver com o Sol mesmo, que está soprando nosso campo eletromagnético e quando esse vento passa raspando pelos polos, produz essas luzes no céu.

Finalmente um video de uma Aurora Boreal com referência de tamanho, tem pessoas caminhando e cabanas, assim dá para ter uma ideia de proporção e como seria se você estivesse lá.
Encante-se e agende sua viagem com a Keith Prowse!

Vídeo: https://www.youtube.com/watch?t=126&v=ErJxm670CSU 



Dia dos namorados, j sabe o que fazer?

Deixe-se levar pelo ritmo das gôndolas em #Veneza e percorra esconderijos e ruas estreitas. É um clássico dos enamorados. Visite a #Itália com seu amor, um ótimo presente de #diadosnamorados .

Escreva para comunicacao@keithprowse.com.br e faça uma cotação.

#romance #love #amor #namorados  



Irlanda

 País independente do Reino-Unido e com fortes cultura e história, a Irlanda merece a visita, e deixa todos os seus visitantes encantados. Desde sua charmosa capital, Dublin, até cidades litorâneas como Galway, castelos medievais e belezas naturais, como a Calçada dos Gigantes e os penhascos de Moher, encontram-se entre as atrações da Irlanda.



NY

Sabores do Mundo | Nova York como você não imaginou

A primeira coisa que vem em mente quando pensamos em Nova York são os fast foods, certo? Provavelmente você disse sim, afinal, isso sempre é o que imaginamos quando pensamos nos Estados Unidos.

No entanto, por ser uma cidade com uma grande variedade de culturas, povos, gostos e hábitos, isso se reflete nos alimentos e restaurantes disponíveis na cidade e, de fato, Nova York é uma cidade em que é possível encontrar de tudo um pouco, existe culinária de diversos países espalhados pela cidade.

É possível ver restaurantes de diferentes países em uma mesma rua andando pela Ilha de Manhattan, como por exemplo; mexicanos, chineses, italianos, franceses, turcos, sírios, marroquinos, persas e outras nacionalidades que você nunca pensou em experimentar uma comida típica. Enfim, existe uma variedade deixaria esta lista enorme e que certamente torna a viagem por Nova York ainda mais interessante.

Além de ter a oportunidade de provar a culinária de muitos países, a cidade de Nova York hoje tem uma característica que destoa da nossa percepção padrão dos Estados Unidos quando falamos em alimentação. De alguns anos pra cá, houve um grande aumento em opções de alimentos saudáveis e orgânicos na cidade.
A cidade tem sua feira orgânica chamada Union Square Greenmarket há tempos e que fica próxima à estação Union Square todas as segundas, quartas, sextas e sábados, no entanto, percebemos este movimento na cidade toda, com restaurantes e estabelecimentos ressaltando que seus produtos são orgânicos e saudáveis.

A cidade que antes praticamente só possuía Junk Foods (expressão usada para alimentos com muita caloria e poucos nutrientes), hoje está repleta de opções bacanas para você continuar se alimentando bem durante a viagem ou, quem sabe, para você conhecer um pouco mais este tipo de alimentação e incluir em sua rotina quando voltar.

Viaje para NY com roteiro completo com a www.keithprowse.com.br

Fonte: http://www.viagensincriveis.net/sabores-mundo-nova-york/ 



NY

Sabores do Mundo | Nova York como você não imaginou

A primeira coisa que vem em mente quando pensamos em Nova York são os fast foods, certo? Provavelmente você disse sim, afinal, isso sempre é o que imaginamos quando pensamos nos Estados Unidos.

No entanto, por ser uma cidade com uma grande variedade de culturas, povos, gostos e hábitos, isso se reflete nos alimentos e restaurantes disponíveis na cidade e, de fato, Nova York é uma cidade em que é possível encontrar de tudo um pouco, existe culinária de diversos países espalhados pela cidade.

É possível ver restaurantes de diferentes países em uma mesma rua andando pela Ilha de Manhattan, como por exemplo; mexicanos, chineses, italianos, franceses, turcos, sírios, marroquinos, persas e outras nacionalidades que você nunca pensou em experimentar uma comida típica. Enfim, existe uma variedade deixaria esta lista enorme e que certamente torna a viagem por Nova York ainda mais interessante.

Além de ter a oportunidade de provar a culinária de muitos países, a cidade de Nova York hoje tem uma característica que destoa da nossa percepção padrão dos Estados Unidos quando falamos em alimentação. De alguns anos pra cá, houve um grande aumento em opções de alimentos saudáveis e orgânicos na cidade.
A cidade tem sua feira orgânica chamada Union Square Greenmarket há tempos e que fica próxima à estação Union Square todas as segundas, quartas, sextas e sábados, no entanto, percebemos este movimento na cidade toda, com restaurantes e estabelecimentos ressaltando que seus produtos são orgânicos e saudáveis.

A cidade que antes praticamente só possuía Junk Foods (expressão usada para alimentos com muita caloria e poucos nutrientes), hoje está repleta de opções bacanas para você continuar se alimentando bem durante a viagem ou, quem sabe, para você conhecer um pouco mais este tipo de alimentação e incluir em sua rotina quando voltar.

Viaje para NY com roteiro completo com a www.keithprowse.com.br

Fonte: http://www.viagensincriveis.net/sabores-mundo-nova-york/ 



Parques internacionais de diverso

PARQUES DA UNIVERSAL - Reserve seu ingresso com a Keith Prowse

Universal Studios
Entre nas telinhas do cinema e prepare-se para fazer parte das suas produções cinematográficas favoritas na Universal Studios Florida. Neste parque temático de cinema e televisão (que é líder mundial), você encontrará uma grande variedade de atrações, shows, estúdios e cenários de gravação.

Islands of Adventure
Faça uma viagem inesquecível pelas cinco ilhas nas quais todos os mitos, lendas, histórias em quadrinhos, desenhos e histórias infantis ganham vida própria. Este parque do complexo da Universal tem muitas atrações para os fãs radicais: são 6 montanhas russas e um dos simuladores mais legais da cidade, o do Homem Aranha. É no Islands of Adventure que fica a segunda área temática do Harry Potter, a vila de Hogsmeade e o castelo de Hogwarts.

Nós fazemos seu roteiro completo: www.keithprowse.com.br 



Parques internacionais de diverso

PARQUES DA UNIVERSAL - Reserve seu ingresso com a Keith Prowse

Universal Studios
Entre nas telinhas do cinema e prepare-se para fazer parte das suas produções cinematográficas favoritas na Universal Studios Florida. Neste parque temático de cinema e televisão (que é líder mundial), você encontrará uma grande variedade de atrações, shows, estúdios e cenários de gravação.

Islands of Adventure
Faça uma viagem inesquecível pelas cinco ilhas nas quais todos os mitos, lendas, histórias em quadrinhos, desenhos e histórias infantis ganham vida própria. Este parque do complexo da Universal tem muitas atrações para os fãs radicais: são 6 montanhas russas e um dos simuladores mais legais da cidade, o do Homem Aranha. É no Islands of Adventure que fica a segunda área temática do Harry Potter, a vila de Hogsmeade e o castelo de Hogwarts.

Nós fazemos seu roteiro completo: www.keithprowse.com.br 



Sea World

 PARQUES DA SEA WORLD - Reserve seu ingresso com a Keith Prowse

Discovery Cove
Discovery Cove é famoso por permitir que seus visitantes nadem e brinquem com os golfinhos que são criados pelo parque. A dinâmica do Discovery Cove é bem diferente dos demais parques de Orlando. É um parque para passar o dia, descansar, nadar, mergulhar, tomar sol e brincar um pouco com os golfinhos.

Sea World
O Sea World vem se reinventando, e criou atrações que vão para além da vida marinha. É o caso das montanhas russas Kraken e Manta, que são de fato radicais na medida certa. Os famosos shows, como os com as baleias e com os golfinhos, continuam atraindo centenas de milhares de turistas todos os anos, e as exposições de animais como golfinhos, tartarugas e arraias continuam por lá.

Busch Gardens
O parque que fica em Tampa, a pouco mais de 1 hora de Orlando, é recheado de atrações muito radicais. Com 8 montanhas russas, sendo sete de aço e uma de madeira, o Busch Gardens é o parque com mais adrenalina da região. Apesar disso, ele também tenta agradar as crianças, com atrações mais leves, passeios com os animais e shows , entre eles um com os personagens do Madagascar. Vale ir só por conta das crianças? Acho que não. Mas isso não significa que elas não vão curtir se forem acompanhando os mais radicais.

Roteiros completos: www.keithprowse.com.br

Fonte: http://www.vaipradisney.com/blog/quais-parques-visitar-orlando/



Frias

 As férias estão quase aí e a Keith Prowse te ajuda a escolher o melhor parque para você se divertir com sua família!

PARQUES DA DISNEY

Magic Kingdom
O Magic Kingdom é o símbolo da Disney e de Orlando. Este foi o primeiro parque da cidade, tem como centro o castelo da Cinderela e traz em cada canto de seu território tudo o que conhecemos como a magia criada pela Disney. Os personagens mais conhecidos, as atrações mais tradicionais, as comidas mais famosas, as paradas e os shows de fogos mais imperdíveis do mundo estão todos reunidos ali.

Epcot
Taxado por muitos como um parque para adultos, eu acho que todo mundo aproveita o Epcot de um jeito diferente, incluindo as crianças. Lá você encontra a tecnologia do Future World com a cultura do World Showcase, onde você pode “visitar” a cultura de 11 países sem ter que pegar vôo entre eles. É um parque especial para quem gosta de comer bem e experimentar coisas diferentes, mas não deixa de divertir os mais radicais com algumas atrações emblemáticas, como o Soarin’ (que simula um voo de asa delta) o Mission Space (um simulador espacial que te leva a sensação de gravidade zero) e o Spaceship Earth (um passeio pela história do mundo dentro da bola gigante que é símbolo do parque). As crianças também têm vez em atrações como as do Procurando Nemo e do Imagination, e é no Epcot que a muito aguardada atração de Frozen vai abrir em 2016. O show de fogos noturno, Illuminations, também faz parte das coisas imperdíveis para se ver em Orlando.

Hollywood Studios
O menor parque da Disney atrai os fãs de adrenalina com duas das mais radicais atrações de toda a Disney: a torre que despenca e a montanha russa do Aerosmith. Mas se engana quem acha que só os radicais que têm vez no Hollywood Studios. Como o nome já entrega, a graça do parque é falar com bastante criatividade do cinema com shows imperdíveis, como o do Indiana Jones e o Lights, Motors and Action (este último com carros dublês). As crianças também curtem muito o Studios, na atração do Disney Junior, no show da pequena Sereia, no cinema 4-D dos Muppets e no playground do “Querida Encolhi as Crianças”. Só pra citar algumas. O show de encerramento, o Fanstamic, que apesar de não ser só de fogos, é igualmente emocionante e imperdível.

Animal Kingdom
Parque que algumas pessoas tendem a deixar de fora do roteiro, o Animal Kingdom tem surpreendido cada vez mais nos últimos anos. Pra começar ele tem uma das melhores montanhas russas de Orlando, a Expedition Everest. Depois, te permite conhecer animais de verdade num safari muito muito legal e bem feito. Ainda tem shows imperdíveis como o do Rei Leão, o musical do Nemo e o show de pássaros adestrados, Flights of Wonders.

Blizzard Beach
O menor dos dois parques aquáticos da Disney, o Blizzard é o mais aconchegante, mais família. Tem, como os outros, atrações para todos os estilos, desde as radicais até as tranquilas para descansar. As crianças se esbaldam nos playgrounds mais legais do mundo que infelizmente, adulto não entra se não tiver tomando conta uma criança. O parque imita uma estação de esqui desativada, então é muito engraçado ir lá no verão, e ver o local cheio de montanhas cobertas por neve de mentirinha. É no Blizzard Beach que fica um dos maiores toboáguas que existem. Se você está indo em um mês de calor, é uma ótima opção para refrescar.

Typhoon Lagoon
O Typhoon é o parque aquático grandão e popular da Disney. É o Magic Kingdom dos banhistas que vão a Orlando. A piscina de ondas é gigante e de tempos em tempos solta um tsunami muito divertido que vai arrastando todo mundo para a praia. Tem várias atrações em que você pode ir com a família inteira tobogã abaixo. Além disso, tem também experiências diferentes como um mergulho com tubarões de verdade (mas dóceis!) e uma espécie de montanha russa aquática.

Temos ingressos para todos estes parques, inclusive roteiros completos. Solicite seu ingresso com antecedência para evitar filas: www.keithprowse.com.br

Fonte e fotos: http://www.vaipradisney.com/blog/quais-parques-visitar-orlando/



Buenos Aires

IMAGENS QUE VÃO TE DAR VONTADE DE VIAJAR PARA BUENOS AIRES AGORA MESMO

Dá para ouvir aquelas músicas que remetem ao tango quando estamos andando pela calçada, algumas com uma intervenção no chão que ensina os passos da dança mais famosa do país. Não é difícil Buenos Aires conquistar seu coração, mesmo que seja a terra dos “hermanos” bons de bola e que adoram fazer piadinhas com os brasileiros.

Cada cantinho da cidade argentina é extremamente charmoso e acolhedor. Os prédios históricos são uma atração a parte, que merecem ser tão admirados quanto as obras de arte dos museus. Cheia de árvores, que fazem sombra nos dias mais ensolarados, BsAs, como é chamada, tem grandes avenidas cheias de atrações e bons restaurantes e cafés. Vale uma visita na Av. Santa Fe, que tem de tudo um pouco, incluindo a fascinante livraria El Ateneo. Mesmo que você não leia, não está nem aí para livros, reflita sobre o quanto seria ruim não parar num lugar tão magicamente belo.

Próximo dali está a região de Callao, repleta de cafés e alguns dos melhores bares da cidades. Para as compras, além dos shoppings e da própria Av. Santa Fe, vale uma visita na Av. Corrientes, com lojas de marcas locais e outlets, e na Av. Córdoba, uma espécie de Brás, em SP, com lojas populares, shoppings e onde fica escondido o Museu dos Beatles, que reúne 2 mil objetos da banda.

É muito fácil e prazeroso andar a pé, até porque a cidade é plana, além de ser repleta de parques e praças, como o lindo jardim de 18 mil roseiras El Rosedal, dentro do parque Tres de Febrero. O bairro Recoleta, cheio de museus bacanas, é ótimo para um passeio diurno e reduto de bons hotéis, assim como acontece em Palermo, cheio de hostels e apartamentos lindos para alugar. Em Palermo Soho, não perca uma noite em um dos diversos bares da região, alguns com mesas na calçada e as incríveis lojas de design, em especial na rua, ou “calle” Jorge Luís Borges.

Para um jantar romântico ou a experiência de comer carnes suculentas e bem preparadas, uma das especialidades da cidade portenha, o ideal é recorrer a Puerto Madero, bairro nobre e moderno da cidade onde fica a magnífica Puente de la Mujer, um dos grandes marcos arquitetônicos sob o Rio da Prata. Perto dali, shows de tango, espetáculos da Broadway e peças de teatro acontecem na agitada Av. Corrientes, à esta altura com mais opções culturais do que de compras. Andando um pouco se encontra também a rua Florida, conhecida por suas lojas e diversos vendedores ambulantes.

Um dos pontos mais famosos da cidade fica num lugar meio remoto e periférico, mas não perde sua beleza: El Caminito. O destino, no bairro La Boca, onde fica também o La Bombonera, estádio do time Boca Juniors, é conhecido por suas inúmeras casinhas de madeira bem coloridas e as lojinhas de produtos locais e artesanais, ideal para quem busca por roupas de couro a preços atraentes, por exemplo. Vale a visita pelo visual, mas requer cuidado para não virar a esquina errada, fora da rota turística.

Deu vontade? Fala conosco: www.keithprowse.com.br

Fonte e fotos: http://nomadesdigitais.com/10-imagens-que-vao-te-dar-vontade-de-viajar-para-buenos-aires-agora-mesmo/? 



Crocia

 Costumam dizer que é o lugar mais lindo do mundo: DUBROVNIK, na Croácia
Dar atenção às cidades croatas quando se tem o mar Adriático inteiro à disposição não é tarefa fácil, mas quando Dubrovnik entra em cena, é até compreensível deixar as praias de lado e perder algumas horas caminhando nessa espetacularmente bonita cidade do sul do país. Suas universidades garantem um público jovem e animado que se reflete na grande quantidade de bares, restaurantes e vida noturna agitada. Suas atrações vão de fortes a monastérios, passando por museus e sinagogas.
A “pérola do Adriático”, como bem definiu Lord Byron, atinge seu ápice de perfeição na Stari Grad (termo croata para centro antigo), enclausurada por uma muralha de dois quilômetros de extensão por 25 metros de altura, o que a coloca como a maior cidade fortificada do mundo. É caminhando por passarelas que se tem as melhores vistas do Adriático. Dali, por exemplo, é possível avistar Ploce, a “praia” mais próxima da Stari Grad. As aspas não são por acaso. Não há areia na Croácia, e os banhistas tendem a aproveitar qualquer saída para o mar e estender suas cangas e toalhas. Os terrenos são pedregosos, mas a vantagem é que cada turista pode escolher o lugar que melhor lhe convier e “montar” uma praia particular.
Conheça com a www.keithprowse.com.br
Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/croacia-dubrovnik



Nice

 Clique aqui: https://www.facebook.com/theoneviagens/photos/p.908455352510562/908455352510562/?type=1



Itlia - Assis

 ASSIS - Itália

Não seria exagero chamar Assis de Cidade Santa. Afinal, São Francisco e Santa Clara, dois dos santos mais cultuados pelos católicos, nasceram aqui, bem no centro do mapa italiano. Tais acontecimentos fazem do lugar um importante ponto de peregrinação religiosa, concentrado nas basílicas construídas em homenagem a cada um dos ídolos beatificados – atenção para o decoro na vestimenta ao visitá-las. Mas Assis é também uma cidade belíssima, fincada em um morro do qual se pode de contemplar paisagens deslumbrantes.

O epicentro das visitas são as duas basílicas, a baixa e a alta. A baixa, mais antiga, do século 13, possui vitrais belíssimos, além de afrescos atribuídos a Maestro delle Vele, que trabalhou com Giotto. Na cripta estão os restos mortais de São Francisco de Assis. A Basílica Alta, um pouco mais recente, mas também do século 13, possui um impressionante conjunto de 28 afrescos que retraçam a vida do santo, protetor dos animais. Não deixe de visitar também a Basílica de Santa Clara (Santa Chiara), a santa que, tal como Francisco, renunciou à vida em uma família abastada para se dedicar à vida espiritual.

Vamos com a Keith Prowse? www.keithprowse.com.br

Foto: Roby Ferrari Creative Commons

Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/italia-assis



Istambul

ISTAMBUL com a Keith Prowse

Às margens do estreito de Bósforo, que separa a Europa da Ásia, Istambul tem um pé no oriente e outro no ocidente - literalmente. A sua posição geográfica diz muito sobre a cidade. De um lado, o chamado às orações que emana das mesquitas e as mulheres cobertas com véus garantem o exotismo que se espera da maior cidade da Turquia. Do outro, uma metrópole moderna habitada por 13 milhões de pessoas, numa nação islâmica progressista e cada vez mais alinhada à União Europeia (ainda que as vertentes mais conservadoras da cidade estejam sempre militando pelo caminho oposto). Em 2010, Istambul foi uma das três capitais europeias da cultura. Para a ocasião, tratou de deixar impecáveis os seus principais cartões postais, aguçando ainda mais a sua veia turística. Algumas das mesquitas mais belas do mundo, palácios suntuosos e monumentos históricos bizantinos fazem parte do seu cardápio de atrações. Mas o lado moderno e mundano da cidade, onde come-se muito bem e a noite pulsa com uma força surpreendente, também merece a sua atenção.

Fundada como colônia grega sob o nome de Bizâncio, no século 7 a.C., a cidade floresceu com as rotas mercantis que se cruzavam na região, vindas da Ásia, do Mediterrâneo e do Mar Negro. Por ali passavam vinho, mel, azeite e grãos e uma importante cultura comercial começaria a florescer no entorno. Conquistada pelos romanos, séculos mais tarde, sob o comando de Constantino, a capital seria transferida para lá e passaria a ser conhecida como Constantinopla. Por centenas de anos a cidade seria a mais rica e poderosa de toda a cristandade e, sob o a bandeira do Império Romano do Oriente, seria seu último bastião de resistência. Os vestígios mais importantes desse período são antigas igrejas de estilo bizantino, as fundações do antigo hipódromo e a grandiosa basílica de Santa Sofia. No vai e vem das Cruzadas que por ali passaram, Constatinopla iniciaria um lento declínio até cair perante o ascendente poder otomano. O ano era 1453 e o fato foi de tal forma relevante que determinou o fim do que conhecemos como Idade Média.

Sob a administração otomana de líderes como Mehmet II e Solimão, o Magnífico, a cidade floresceria com a tolerância religiosa e o controle de rotas comerciais. Rebatizada como Istambul, muitos de seus atuais ícones arquitetônicos foram erguidos nesse período, incluindo a fabulosa Mesquita Azul, o Grande Mercado e o extenso Palácio Topkapi dos sultões e seus haréns. Com o fim do Império Otomano depois da I Grande Guerra, o líder político Mustafa Kemal Pasa, conhecido como Ataturk, implementaria uma série de reformas que pavimentariam a face turca atual, que mescla o chamado dos muezzins para as orações diárias e o pragmatismo secular, que é europeu, asiático, globalizado.

Istambul é isso, exótica, disputada, fascinante.
Para visitá-la, contate a www.keithprowse.com.br
Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/turquia-istambul



Austin

 GP dos Estados Unidos, um pouco de história

O GP dos Estados Unidos de Formula 1 é realizado oficialmente desde 1959. Naquele ano, a prova foi sediada na pista de Sebring. No ano seguinte, migrou para Riverside, e a partir de 1961 fixou sede em Watkins Glen, de onde não saiu até 1980. Entre 1989 e 1991, a prova ocorreu em uma pista de rua montada em Phoenix. Desde o ano 2000 até 2007, a corrida americana foi disputada em um traçado misto montado no Indianapolis Motor Speedway. Em 2012, estreou no novo circuito de Austin.

Mas os Estados Unidos sediaram durante as décadas de 70 e 80 mais de uma etapa do mundial de Formula 1. A pista de rua de Long Beach foi palco do GP do Oeste entre 1976 e 1983. Outros traçados urbanos, como Detroit, Las Vegas e Dallas, também já receberam a mais importante categoria do automobilismo mundial.
As 500 Milhas de Indianapolis fizeram parte do calendário entre 1950 e 1960. Mas as provas no tradicional circuito oval não eram disputadas pelos pilotos que participavam regularmente da temporada, e sim por competidores locais.

Vamos reservar os ingressos para o GP de 2015 com a Keith Prowse? www.keithprowse.com.br

Será em Austin, no Texas. Dia 31 de Outubro será o "Pratice", dia 1 de Novembro o "Qualifying"e dia 2 de Novembro a corrida.

Fonte: http://www.autoracing.com.br/f1-confira-a-lista-de-vencedores-do-gp-dos-estados-unidos/



Four Seasons Private Jet Experience

 Four Seasons Private Jet Experience

A Keith Prowse apresenta este incrível produto, onde você poderá visitar até 10 destinos internacionais em um único jato privativo. São diversas rotas ao redor do mundo, viajando com um conforto e serviços impecáveis.

Primeiro jato particular de rede hoteleira, luxuosamente decorado, com serviço nota 1000 e comodidades do já conhecido Four Seasons.

Cada um dos roteiros do Four Seasons inclui o transporte aéreo e terrestre, as excursões planejadas, todas as refeições e hospedagem de luxo exclusivamente nos hotéis e resorts do Four Seasons ao redor do mundo. Além dos programas do Four Seasons Private Jet, o avião pode ser alugado em sistema de charter, incluindo todo o staff.

Design contemporâneo combinado com um acabamento luxuoso, com interior leve em cores e texturas – desde o couro trabalhado a mão nas poltronas totalmente reclináveis, que levam a assinatura do designer italiano Iacobucci, passando pelo carpete tecido artesanalmente, até a louça e os talheres elegantes, além dos cobertores de cashmere da Mongólia e do uniforme da tripulação.

O exterior do avião foi concebido para desafiar o tempo e as alturas tanto em termos de durabilidade quanto de estética, com uma pintura em preto brilhante e o maior logo do Four Seasons já estampado: a árvore que é o símbolo mundial de hotelaria de luxo e serviço personalizado há mais de 50 anos.

Assista ao vídeo e veja como será sua experiência: https://www.youtube.com/watch?v=dyPIK-Xy6q8

CONSULTE MAIS DETALHES, ROTAS E VALORES com a www.keithprowse.com.br



Boston

BOSTON, moderna e ao mesmo tempo histórica. Visite conosco.

Embora esteja a três horas de carro de Nova York,Boston pouco se parece com sua vizinha. Fundada pelos ingleses em 1630, é uma das mais antigas cidades americanas e, durante o domínio britânico, foi o mais importante centro cultural dos Estados Unidos. Imigrantes, sobretudo irlandeses, foram atraídos para lá durante os séculos 19 e 20. Hoje, pouco mais de 700 mil bostonianos vivem entre prédios modernos, mas sem abrir mão de sua importância histórica. O metrô, o mais antigo do país, data de 1897, e seu jardim botânico, de 1837, também detém o título de mais velho. Em quatro quilômetros, estão reunidos dezesseis pontos de séculos passados na Freedom Trail. A tecnologia e os estudos, porém, também fizeram a fama da cidade. É lá, por exemplo, que estão a Universidade de Harvard (mais exatamente em Cambridge, a cerca de 20 minutos do centro) e o MIT (Massachusetts Institute of Technology), centro de pesquisas que abriga grandes gênios do planeta. Por isso, se vê tantos jovens nas ruas, nas lojas, nos bares, perambulando pela agradável região de Faneuil Hall. Se escolher o inverno como época da visita, prepare-se: o frio é congelante.
A cidade possui uma cultura esportiva que beira o fanatismo, em permanente rivalidade com as equipes nova-iorquinas. A região de Boston é a única dos Estados Unidos a conquistar títulos recentes nas quatro grandes ligas esportivas do continente, com os Bruins (hóquei), New England Patriots (futebol americano), Celtics (basquete) e os Red Sox (beisebol).

Temos ingressos para todas estas atrações, tours e roteiros completos em Boston e também na sua cidade vizinha (NY).

Consulte-nos. www.keithprowse.com.br
Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/estados-unidos-boston 



So Petersburgo

 Vamos para SÃO PETERSBURGO com a Keith Prowse?

Quando ainda não era conhecido como O Grande, o jovem príncipe Pedro passava boa parte de seu tempo entre homens do povo, absorvendo ideias que vinham de terras distantes e despendendo tempo construindo barcos e criando estratégias militares com seus exércitos de brinquedo. Quando ele se tornou o czar de todas as Rússias, hábil general e o homem que tirou o país da era medieval, resolveu construir uma nova capital, moderna e com refinados ares europeus, num grande pântano no Báltico. Nascia São Petersburgo. Renomeada Petrogrado e posteriormente Leningrado, quando a perestroika de Mikhail Gorbachev acelerou a queda do comunismo o nome original retornaria aos mapas.

O elegante desenho urbano estabelecido sobre um extensa rede de canais e ilhotas é repleto de edifícios barrocos, palácios extravagantes e igrejas luxuosas. Os óbvios destaques são o Museu Hermitage, um dos melhores do planeta em arte ocidental, o Palácio de Catarina e a Catedral de Pedro e Paulo, mas boa parte da diversão está em caminhar por suas agradáveis ruas e canais.
No alto do verão a cidade vive um hipnótico crepúsculo durante toda a madrugada, fenômeno conhecido como ‘noites brancas’, eternizado no conto de Dostoievski. Isso seguramente vem a calhar para os que gostam da vida noturna, mas também afeta seu relógio biológico. Pelo menos é melhor que seu oposto no inverno, quando o sol do meio-dia está praticamente deitado no horizonte, provocando uma forte sensação de melancolia, preparando-o para uma longa e escura noite.

Mais moderna e cosmopolita cidade russa desde sua fundação, aqui as opções de entretenimento são várias e de alto nível, com o Balé Mariinsky, ainda mais conhecido pelo seu antigo nome, o Kirov.Saiba que todas estas opções você pode reservar com antecedência na www.keithprowse.com.br.

Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/russia-sao-petersburgo



So Petersburgo

 Vamos para SÃO PETERSBURGO com a Keith Prowse?

Quando ainda não era conhecido como O Grande, o jovem príncipe Pedro passava boa parte de seu tempo entre homens do povo, absorvendo ideias que vinham de terras distantes e despendendo tempo construindo barcos e criando estratégias militares com seus exércitos de brinquedo. Quando ele se tornou o czar de todas as Rússias, hábil general e o homem que tirou o país da era medieval, resolveu construir uma nova capital, moderna e com refinados ares europeus, num grande pântano no Báltico. Nascia São Petersburgo. Renomeada Petrogrado e posteriormente Leningrado, quando a perestroika de Mikhail Gorbachev acelerou a queda do comunismo o nome original retornaria aos mapas.

O elegante desenho urbano estabelecido sobre um extensa rede de canais e ilhotas é repleto de edifícios barrocos, palácios extravagantes e igrejas luxuosas. Os óbvios destaques são o Museu Hermitage, um dos melhores do planeta em arte ocidental, o Palácio de Catarina e a Catedral de Pedro e Paulo, mas boa parte da diversão está em caminhar por suas agradáveis ruas e canais.
No alto do verão a cidade vive um hipnótico crepúsculo durante toda a madrugada, fenômeno conhecido como ‘noites brancas’, eternizado no conto de Dostoievski. Isso seguramente vem a calhar para os que gostam da vida noturna, mas também afeta seu relógio biológico. Pelo menos é melhor que seu oposto no inverno, quando o sol do meio-dia está praticamente deitado no horizonte, provocando uma forte sensação de melancolia, preparando-o para uma longa e escura noite.

Mais moderna e cosmopolita cidade russa desde sua fundação, aqui as opções de entretenimento são várias e de alto nível, como o Balé Mariinsky, ainda mais conhecido pelo seu antigo nome, o Kirov.Saiba que todas estas opções você pode reservar com antecedência na www.keithprowse.com.br.

Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/russia-sao-petersburgo



ustria

INNSBRUCK, Áustria

Aos pés dos Alpes, que pairam imponentes sobre a cidade com seus picos eternamente nevados, Innsbruck nem precisaria de mais atributos para despertar o interesse.

Ainda assim, esbanja charme com sua mistura de ruas medievais, palácios imperiais e edifícios de última geração, como a estação do teleférico que leva ao complexo de esqui de Hafelekar, um projeto high-tech da célebre arquiteta iraniana Zaha Hadid.

Lá de cima se tem uma vista impressionante para os arredores. Praticar esportes de inverno e visitar o Hofburg, um dos palácios favoritos da imperatriz Maria Teresa, são os programas obrigatórios de quem visita a capital do Tirol.

Venha para a Áustria com a www.keithprowse.com.br
Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/austria-innsbruck



Mnaco

 MÔNACO com a Keith Prowse

Segundo menor país do mundo – tem menos de dois quilômetros quadrados, só perdendo em tamanho para o Vaticano, Mônaco é também a nação com maior incidência proporcional de milionários. Não são só as residências que impressionam, mas também os automóveis que circulam por suas curvilíneas ruas e os iates atracados em suas marinas. Ostentações à parte, Mônaco também é muito bonito, com suas casas e prédios suspensos sobre sinuosas formações rochosas, e oferece também atrações a exemplo do Museu Oceanográfico e o clássico cassino do distrito de Montecarlo.

Independente em caráter definitivo desde 1860 após séculos de idas e vindas sob a tutela francesa, o principado voltado para o Mediterrâneo é oficialmente habitado por 30 mil pessoas, mas possui, além de governo, bandeira, hino e até dialeto próprio, o monegasco. É bom prestar atenção na hora de arrumar as malas: pela noite muitos dos restaurantes e cafés pedem terno e gravata como vestuário masculino.

Pouco mais que uma vila de pescadores desde o século 13, quando passou para administração da família Grimaldi, Mônaco se reinventou no século 20. Um paraíso fiscal para milionários de todo o mundo (um mal visto título que a OCDE só retirou em 2009), o glamour do casal Rainier e Grace Kelly -- e a ainda mais movimentada vida das princesas Stephanie e Caroline -- transformou de vez o perfil do principado, agora repleto de jet-setters, pilotos de Fórmula 1 e celebridades.

A Keith Prowse é tradicional na venda de ingressos para o GP de Mônaco e também outras atrações e tours. Consulte-nos! www.keithprowse.com.br

Foto: Photos Centre de Presse de Monaco
Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/paises/monaco



Liverpool

LIVERPOOL – ONDE O SONHO NUNCA ACABA

A cidade que deu ao mundo os Beatles tornou-se um templo à cultura e atrai visitantes graças a sua identidade e ao seu time de futebol
Quando o piloto anuncia o pouso, é difícil não estranhar nome que soa no alto-falante do avião: “Senhoras e senhores, em alguns minutos desceremos no Aeroporto John Lennon”. John Lennon? Será isso mesmo? Afinal, no mundo todo, os aeroportos costumam ser batizados em homenagem a estadistas ou políticos – muitos deles desconhecidos do público em geral. Mas é esse mesmo o nome da porta de entrada de Liverpool – John Lennon, o mais ousado dos Beatles, autor de hinos como Imagine e Revolution, o roqueiro que um dia se declarou mais famoso que Jesus Cristo. Alguma revolução aconteceu nesse lugar. E é possível imaginar isso antes mesmo de pousar. Uma vez em terra, a realidade é, de fato, surpreendente.
Distante apenas meia hora de avião de Londres (ou duas horas e meia por trem), a quarta maior cidade do Reino Unido é um recanto muito peculiar. Ela deu ao mundo contribuições como a primeira companhia de navios transatlânticos, o primeiro clube de rugby e o jogo de palavras-cruzadas – inventado por um de seus habitantes, o jornalista Arthur Wynne – e o mais vitorioso time de futebol da Inglaterra, o Liverpool FC. Se você não se convenceu de que essas inovações mudaram o planeta, então vamos mais longe: Liverpool também deu à posteridade os Beatles, de John Lennon. Sim, o grupo musical que a partir dos anos 60 mudou os rumos da música, da cultura pop, da política e do comportamento. Ao trilhar ruas e avenidas, você não conseguirá esquecer os quatro garotos roqueiros por muito tempo. O orgulho da cidade em torno de John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Star é tão grande que eles estão em tudo: do nome do aeroporto ao do hotel mais procurado; dos bares aos museus; dos parques aos cemitérios.
Vamos visitar com a www.keithprowse.com.br? Temos ingressos para esportes, tours diversos e roteiros completos com hospedagem.
Fonte: http://viajandoporesporte.com/2013/05/18/liverpool-onde-o-sonho-nunca-acaba/
 



Itlia

 Vamos para a Itália com a Keith Prowse? Veja os pontos turísticos que selecionamos para vocês

Cinque Terra - foto
Banhada pelas águas do Mediterrâneo, a região de Cinque Terre é formada pelos vilarejos de Monterosso, Vernazza, Corniglia, Manarola e Riomaggiore, no litoral norte da Itália. A beleza destes vilarejos medievais situados sobre falésias à beira do mar se combina de maneira perfeita com as paisagens, criando um cenário único.

Vale dos Templos
Situado na cidade de Agrigento, no litoral sul da ilha da Sicília, o sítio arqueológico do Vale dos Templos é um impressionante vestígio da arquitetura grega. O local abriga restos bem conservados de nove templos, além de santuários, catacumbas e construções romanas construídas posteriormente.

Mole Antoniellana
Principal símbolo de Turim, a Mole Antoniellana domina o panorama da cidade com sua cúpula imponente coroada por uma longa agulha. Construída originalmente para abrigar uma sinagoga, a estrutura de 167 metros e altura terminou sendo dedicada ao Rei Vítor Emanuel.

Galleria degli Uffizi
Palácio construído no século 16, a Galleria degli Uffizi (Galeria dos Ofícios, em português), é uma das muitas belezas da cidade de Florença. Atualmente, a construção abriga o Museu dos Ofícios, um dos mais completos do planeta, com obras de grandes mestres italianos e europeus.

Coliseu
O Coliseu é um verdadeiro símbolo de Roma, representando a riqueza histórica e cultural da cidade em seu mais famoso cartão-postal. Quando foi terminado, cerca do ano 60 d.C. , o Coliseu de Roma tinha capacidade para até 50 mil espectadores, que assistiam peças baseadas em mitologia, encenações de batalhas e lutas sangrentas entre gladiadores.

Para estes e outros pontos turísticos consulte a www.keithprowse.com.br

Fonte: http://vidaeestilo.terra.com.br/turismo/internacional/italia-50-dicas/
Foto: Guente M. Kirchweger/Flickr



Portugal

Patrimônios Mundiais de Portugal tombados pela Unesco.
Conheça-os com a Keith Prowse!

A Keith Prowse elabora seu roteiro completo cheio de atrações para Portugal. Hoje vamos dar 4 dicas de Patrimônios Culturais e Naturais de acordo com a Unesco. Portugal vai te arrancar suspiros, de Norte à Sul.

Centro histórico de Porto - foto
A paisagem pitoresca que guarda dois mil anos de história se dá graças as antigas lojas e suas inconfundíveis fachadas, pracinhas de antigos povoados e o comércio típico da região. Por ficar sobre uma colina, não é difícil conseguir uma vista privilegiada do Rio Douro. Lindo não?

Angra do Heroísmo
A cidadezinha é de extrema importância histórica pela sua função portuária entre os séculos 15 e 19, quando o lugar era parada obrigatória nas travessias transcontinentais. Os monumentos e ruelas charmosas refletem a história que a capital da Ilha Terceira abriga.

Convento de Cristo - Tomar
Fundado em 1160, o mosteiro é detentor de importantes monumentos para arquitetura como a Charola, um dos raros exemplares de igrejas rotundas pelo mundo. Capelas, claustros e coros de estilos diferentes foram construídos com o passar dos anos.

Mosteiro de Santa Maria da Vitória - Batalha
Também reconhecido como Mosteiro da Batalha, o monastério que tem sua maior parte construída em estilo gótico, foi levantado para celebrar uma batalha travada na região em 1434. Entretanto, o destaque vai para os detalhes em estilo manuelino que foram acrescentados no decorrer dos séculos 15 e 16.

Vamos conosco? www.keithprowse.com.br
Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/materias/conheca-os-patrimonios-mundiais-de-portugal



Portugal

Patrimônios Mundiais de Portugal tombados pela Unesco.
Conheça-os com a Keith Prowse!

A Keith Prowse elabora seu roteiro completo cheio de atrações para Portugal. Hoje vamos dar 4 dicas de Patrimônios Culturais e Naturais de acordo com a Unesco. Portugal vai te arrancar suspiros, de Norte à Sul.

Centro histórico de Porto - foto
A paisagem pitoresca que guarda dois mil anos de história se dá graças as antigas lojas e suas inconfundíveis fachadas, pracinhas de antigos povoados e o comércio típico da região. Por ficar sobre uma colina, não é difícil conseguir uma vista privilegiada do Rio Douro. Lindo não?

Angra do Heroísmo
A cidadezinha é de extrema importância histórica pela sua função portuária entre os séculos 15 e 19, quando o lugar era parada obrigatória nas travessias transcontinentais. Os monumentos e ruelas charmosas refletem a história que a capital da Ilha Terceira abriga.

Convento de Cristo - Tomar
Fundado em 1160, o mosteiro é detentor de importantes monumentos para arquitetura como a Charola, um dos raros exemplares de igrejas rotundas pelo mundo. Capelas, claustros e coros de estilos diferentes foram construídos com o passar dos anos.

Mosteiro de Santa Maria da Vitória - Batalha
Também reconhecido como Mosteiro da Batalha, o monastério que tem sua maior parte construída em estilo gótico, foi levantado para celebrar uma batalha travada na região em 1434. Entretanto, o destaque vai para os detalhes em estilo manuelino que foram acrescentados no decorrer dos séculos 15 e 16.

Vamos conosco? www.keithprowse.com.br
Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/materias/conheca-os-patrimonios-mundiais-de-portugal



Gnova

 Clique aqui: https://www.facebook.com/theoneviagens/posts/899135283442569



Montreal

MONTREAL

Montreal é a metrópole que representa as duas metades da alma canadense: a inglesa e a francesa. Segunda maior cidade de língua francesa do mundo depois de Paris, Montreal é também a capital do bilinguismo: seus moradores trocam do francês para o inglês com uma facilidade impressionante. Há bairros em que o inglês predomina e locais nos quais o francês é mais usado, mas em toda parte é possível encontrar pessoas que falam os dois.

Os contrastes de Montreal não são apenas linguísticos. Num mesmo dia é possível voltar ao século 18 ao passear pela Vieux-Montréal, parte antiga da cidade, com charmosas construções coloniais e ruas de paralelepípedo, e apreciar a arquitetura avant-garde do Quartier International; fazer compras nas butiques da movimentada Rue Saint Catherine e relaxar em meio aos gramados e árvores do Parc du Mont-Royal.

Montreal é uma cidade de várias faces, e uma de suas características mais conhecidas é ser palco para grandes eventos. Há festivais durante todo o ano, mas os principais ocorrem no verão. São eles o Festival Internacional de Jazz, com uma tradição de trinta anos, e o festival bilíngue de comédia Just for Laughs, ou Juste Pour Rire. Também no verão, não poderíamos deixar de mencionar o Grand Prix de Fórmula 1, que passa pela cidade todos os anos.

Visite Montreal e outras cidades do Canadá com a www.keithprowse.com.br

Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/canada-montreal
 



Mar Morto

 Clique aqui: https://www.facebook.com/theoneviagens/posts/896669573689140

 



#Marselha #Frana

 
Embora seja superada por Paris em número de habitantes, a cidade mais antiga da França (mais de 2.600 anos de idade) não deve muito à capital em matéria de cosmopolitismo.
 
A alma francesa está lá, e em peso, mas certas áreas de Marselha são capazes de nos transportar a lugares perdidos da África e do Oriente Médio. Além disso, é fácil notar também a influência dos italianos, que imigraram para a região no final do século 19 (a pizza marselhesa é muito recomendada).
 
Boa parte dessa variedade se deve ao fato de Marselha ter nada menos que catorze portos em uma faixa litorânea inferior a 60 quilômetros. Para estar perto do Mediterrâneo e ainda assim desfrutar de bons cafés e restaurantes, a melhor dica é o Porto Velho, ou Vieux Port.
 
Já quem preferir ter uma vista panorâmica da costa poderá subir à Catedral de Notre Dame de la Garde. Marselha ainda oferece boas praias, com destaque para as Plages du Prado.
 
É também terra do time de futebol mais popular da França, o Olympique de Marseille, cujo bonito estádio, de 1937 pode ser visitado.
 
Venha visitar Marselha e outros lugares da França com a www.keithprowse.com.br


Paris

Paris: a capital da gastronomia


Geleias de tangerina, rosas, groselha ou em sabores secretos. Centenas de queijos em leite de vaca ou cabra, do super cremoso ao "podrinho" fino. Variações infinitas de mostardas, azeites, vinagres. Tomates e cogumelos em diferentes cores e formatos. Chocolates feitos com cacau vindo de países exóticos. Adegas repletas de vinhos, cervejas e até águas do mundo todo. As prateleiras das lojas de alimentos parisienses são uma constante tentação para os gourmands e convidam a ir para a cozinha testar pratos com tantos e tão inusitados ingredientes.


Ainda hoje chamadas de "épiceries", nome que identificava os pequenos comércios de alimentos na era pré-supermercado, algumas dessas casas mantêm esse espírito old school, vendendo poucos e bons produtos. As mais famosas, no entanto, transformaram-se em butiques de luxo amadas pelos turistas, como a popular Fauchon.


Já os megashoppings dedicam prédios inteiros aos comes e bebes, como a recém-inaugurada Maison et Gourmet, das Galeries Lafayette. O novo espaço tenta encarar a concorrência da Grande Épicerie, do Bon Marché, que ostenta a fama de ser a maior de Paris, com mais de 30 mil produtos dispostos em seus corredores.


Visite Paris, através de um roteiro completo cheio de tours e atrações diversas com a www.keithprowse.com.br


Fonte: http://viagem.uol.com.br/guia/franca/paris/roteiros/faca-um-tour-por-lojas-e-emporios-gourmets-em-paris/index.htm 



Portugal

Vamos para Portugal com a Keith Prowse?

4 dicas de locais que você não pode deixar de ir

Bairro Alto - FOTO

Antigo bairro do centro de Lisboa, o Bairro Alto reúne belezas arquitetônicas típicas de Lisboa, com a diversão de um verdadeiro reduto de juventude da capital. Após o pôr do sol, o Bairro Alto e seus numerosos bares servem como ponto de encontro para amigos que se juntam para beber alguns drinques antes de continuar a noite em alguma balada.

Pastéis de Belém

Também conhecidos no Brasil como Pastéis de Nata, os Pastéis de Belém são uma das maiores delícias culinárias de Portugal. Com uma massa folhada crocante e um recheio saboroso à base de ovo, o doce encanta os paladares dos turistas em diversos endereços de Lisboa, como a tradicional Casa Pastéis de Belém, na Rua Belém 84.

Corte Inglés

Tradicional loja de departamentos espanhola, El Corte Inglés também está presente em Lisboa, num dos melhores lugares da cidade para quem gosta de fazer compras. Situada na Avenida Augusto de Aguiar, a El Corte Inglés tem numerosas marcas de roupas e acessórios, além de eletrônicos, perfumaria, decoração, esporte e cultura. Desde sua inauguração, em 2001, a loja se transformou num dos pontos mais destacados para fazer compras na capital portuguesa.

Oceanário de Lisboa

Inaugurado em 1998 no Parque das Nações, o Oceanário de Lisboa é hoje um dos mais importantes do planeta. Dividido em quatro partes, o Oceanário abriga animais marinhos dos principais oceanos do planeta e tem como principal atração seu tanque central, representando a vida no oceano aberto.

Para hospedagens, tours e roteiros completos, consulte a www.keithprowse.com.br

Fonte: http://vidaeestilo.terra.com.br/turismo/internacional
 



Esccia

 Vamos para GLASGOW?

Maior cidade da Escócia, Glasgow tem seus encantos que a antagonista Edimburgo teima em desmerecer. Hospitaleira e cheia de estilo, há muito o que fazer por aqui. Museus e galerias de arte são só o pano de fundo para um cenário cultural agitado, repleto de mostras e exposições de grandes artistas, shows variados, concertos de primeira, óperas e balé, tudo amarrado por uma atmosfera de agitação e não conformismo.

Explore os animados pubs da West End ou da Merchant City, ouvindo papos amalucados sobre futebol, política, economia ou fofocas sobre o mundo das celebridades. Todos têm uma opinião para qualquer coisa, então, embarque nessa. Se sua praia for compras, o "Golden Z" é sua meca, ao longo da ruas Argyle e da Buchanan, onde designers exclusivos e de massa estão ombro a ombro em dos melhores distritos de compras do Reino Unido.
A arquitetura de Glasgow vai do vitoriano ao neoclássico, com pitadas aqui e ali de desafiadoras obras contemporâneas, como o Clyde Auditorium e a Cidade das Ciências.

Fazemos seu roteiro completo para a Escócia e demais países da Europa: www.keithprowse.com.br



EUA

Cinco parques nos Estados Unidos que voc precisa conhecer: Quando se fala em parques nos Estados Unidos, a primeira coisa que vem cabea dos viajantes so os encantos do tradicional Central Park em Nova York ou os divertidos brinquedos dentro de Orlando, no gigantesco complexo da Disney. No entanto, o pas reserva muitas outras boas e belas surpresas. 1. North Cascades National Park, em Washington - FOTO Suas trilhas de difcil acesso lhe renderam o ttulo de parque menos visitado dos Estados Unidos. No entanto, a variedade de ecossistemas impressiona, bem como suas quedas dgua. 2. Great Basin National Park, em Nevada Nevada est localizada em uma regio demarcada por montanhas rochosas. No toa, o nico parque nacional do Estado cercado por elas. 3. Isle Royale National Park, em Michigan O clima frio e chuvoso no impede que os viajantes se encantem com a paisagem local. 4. Lassen Volcanic National Park, na Califrnia um dos parques surpreendentemente menos visitados do Estado o que no deixa de ser uma injustia. Com vulces ativos e lindas nascentes de gua quente, o lugar uma tima pedida para viajantes mais curiosos e que no dispensam a chance contar uma boa histria. 5. Wrangell St. Elias National Park and Preserve, no Alasca No que diz respeito natureza selvagem, o Alasca est sempre um passo frente. Disso Chris McCandles sabia bem! O monte que d nome reserva simplesmente o segundo mais alto do pas. Conhea todos estes e muito mais com a www.keithprowse.com.br

EUA

Cinco parques nos Estados Unidos que voc precisa conhecer: Quando se fala em parques nos Estados Unidos, a primeira coisa que vem cabea dos viajantes so os encantos do tradicional Central Park em Nova York ou os divertidos brinquedos dentro de Orlando, no gigantesco complexo da Disney. No entanto, o pas reserva muitas outras boas e belas surpresas. 1. North Cascades National Park, em Washington - FOTO Suas trilhas de difcil acesso lhe renderam o ttulo de parque menos visitado dos Estados Unidos. No entanto, a variedade de ecossistemas impressiona, bem como suas quedas dgua. 2. Great Basin National Park, em Nevada Nevada est localizada em uma regio demarcada por montanhas rochosas. No toa, o nico parque nacional do Estado cercado por elas. 3. Isle Royale National Park, em Michigan O clima frio e chuvoso no impede que os viajantes se encantem com a paisagem local. 4. Lassen Volcanic National Park, na Califrnia um dos parques surpreendentemente menos visitados do Estado o que no deixa de ser uma injustia. Com vulces ativos e lindas nascentes de gua quente, o lugar uma tima pedida para viajantes mais curiosos e que no dispensam a chance contar uma boa histria. 5. Wrangell St. Elias National Park and Preserve, no Alasca No que diz respeito natureza selvagem, o Alasca est sempre um passo frente. Disso Chris McCandles sabia bem! O monte que d nome reserva simplesmente o segundo mais alto do pas. Conhea todos estes e muito mais com a www.keithprowse.com.br

Borgonha

SABORES E AVENTURAS DA BORGONHA

A região francesa da Borgonha oferece culinária singular, vinhos famosos, paisagem medieval e atrações para os fãs do automobilismo.

Que a França é lugar de bons vinhos, alta gastronomia e monumentos históricos, você certamente já sabe. Há, contudo, um lugar em que esse trio de atrações se fortalece cada vez mais, seduzindo visitantes do mundo todo: a Borgonha. Situada apenas 300 km ao sul de Paris, ela é fácil de desbravar, seja de trem ou de carro.

E a idéia é essa mesmo: vagar ao longo de pequenas e agradáveis estradas, cruzando pequenas vinícolas, pousada charmosas, restaurantes premiados, castelos e igrejas com às vezes até mil anos de idade. A Borgonha brinda seus hóspedes com cores, perfumes, sabores e paisagens peculiares. Também oferece inúmeras atividades esportivas e de natureza.

Cenário inigualável – A região ocupa 6% do território francês, mas tem somente 2,7% do total de habitantes (cerca de 1,6 milhão de pessoas). Por isso, exibe uma das mais baixas densidades populacionais da Europa.

Para o turista, isso se traduz num cenário deliciosamente bucólico e sossegado. Nos pequenos povoados ou mesmo nas cidades maiores, como Dijon e Beaune, a vida segue como no passado.

Faz sentido: ao contrário do resto da França, a Borgonha escapou quase ilesa dos bombardeios nas duas guerras mundiais do Século 20. Por isso, o que mais se encontra são construções das mais variadas épocas – da Idade Média, há quase um milênio, à Belle Epoque, há cerca de 100 anos.

Basta ver o arco de Port Guillaume ou o Hotel de la Cloche, ambos em Dijon, para comprovar isso. Construídos no final do Século 19, eles brilham como novos. Igualmente espantoso é o nível de conservação de relíquias do nível da Igreja gótica de Notre Dame, construída a partir do Século 13. Notre Dame impressiona os visitantes com suas com suas enigmáticas gárgulas e com aquelas calhas para desaguar a chuva, em forma de monstros e demônios.

Viaje para a Borgonha e por toda a França com a www.keithprowse.com.br

Tours, atividades culturais, esportivas, hospedagem e lazer.

Fonte: http://viajandoporesporte.com/2013/09/25/sabores-e-aventuras-da-borgonha/ 



Ilhas Canrias

 Que tal visitar as Ilhas Canárias (na Espanha) com a Keith Prowse?
As Ilhas Canárias são um arquipélago da Espanha composto por várias ilhas. El Hierro, Tenerife, La Palma, La Gomera, Gran Canária, Fuerteventura e Lançarote são algumas delas.
Também são conhecidas como Ilhas da Felicidade, pelo clima sempre agradável e pelas bonitas praias que oferece aos turistas.
O arquipélago está localizado ao norte da África, a 95 km da costa do continente, e tem como moeda o euro e como idioma o castelhano.
Parada de cruzeiros turísticos, as ilhas Canárias foram tomadas pelos espanhóis no século 15. Do povo nativo, os ganches, restam apenas lendas, histórias e resquícios arqueológicos – foram totalmente dizimados pelo conquistador.
Você pode conhecer todos os encantos das ilhas e também outras partes da Espanha com a www.keithprowse.com.br - são inúmeros tours, roteiros completos e atrações para sua escolha.
Fonte: http://viagem.uol.com.br/guia/espanha/ilhas-canarias



Irlanda

Para os amantes da cerveja, Keith Prowse recomenda: Guinness Storehouse - em Dublin/ Irlanda

Arthur Guinness assinou um documento em 1759 arrendando uma área próxima ao centro de Dublin por nove mil anos, dando origem assim à cervejaria St. James Gate, fábrica da famosa cerveja escura irlandesa que leva seu nome.

O antigo prédio de fermentação, que tem formato de pint (copo em que é tradicionalmente servida a Guinness), foi transformado em 2001 em centro de visitantes e museu dedicado à história da cervejaria.

Lá os visitantes podem aprender a servir seu próprio pint de Guinness ou desfrutar da cerveja no Gravity Bar, localizado no topo do edifício, com vista de 360° da cidade de Dublin. É a atração turística mais visitada da Irlanda.

Que tal reservar este tour com a www.keithprowse.com.br ?
Para mais atrações, tours e roteiros completos por toda a Irlanda, basta você solicitar informações através do site.

Fonte: http://viagem.uol.com.br/guia/irlanda/dublin/atracoes/guinness-storehouse-/index.htm 



Alemanha

 Clique aqui: https://www.facebook.com/keithprowsebrasil/photos/p.942937295739015/942937295739015/?type=1



Dica de hoje

CESKY KRUMLOV, na República Tcheca - é a dica de hoje da Keith Prowse

Não é à toa que Cesky Krumlov foi adicionada, em 1992, à lista de Patrimônio Histórico da Unesco.

Com pouco mais de 15 mil habitantes, essa pequena cidade a três de horas de Praga parece saída direta de alguma história de Walt Disney. Seu centro histórico mescla arquitetura barroca e renascentista, enquanto o rio Vltava circunda o pequeno centro como se meticulosamente desenhado por algum designer turístico.
Grandes campos gramados com chalés coloridos cercam as imediações, enquanto, no alto de um morro, o Castelo de Cesky Krumlov domina o horizonte.

No centro, as pequenas ruelas levam ora para um restaurante, ora para uma ponte que termina em um bosque sereno. Ainda fora da rota turística da maioria dos brasileiros que se aventura pelo leste europeu, Cesky Krumlov é considerada a “praia” dos tchecos durante o verão, quando empresas de rafting, caiaques e bóias exploram as agitadas águas do rio para amenizar o calor do verão.

Para visitar a República Tcheca e curtir o que ela tem de melhor, consulte a www.keithprowse.com.br

Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/republica-tcheca-cesky-krumlov 



Milo

Clique aqui: 

https://www.facebook.com/keithprowsebrasil/photos/p.941992115833533/941992115833533/?type=1



MOSCOU - Rssia

Por décadas Moscou foi a antagonista de Washington no cenário político mundial, com carrancudos homens de sobretudos cinza decidindo o destino do planeta. Centro das ações de Ivan, o Terrível, odiada por Pedro, o Grande, objetivo mortal de Napoleão e Hitler, a cidade dos muros vermelhos por trás da cortina de ferro ainda soa enigmática e com um certo ar assustador, mas revela atrações icônicas e deslumbrantes.

Para os turistas tudo gira em torno do Kremlin, a cidadela dos czares transformada em quartel-general dos chefões comunistas, símbolo do poder soviético e capital da Rússia de mercado (supostamente) aberto. Das torres de suas ameaçadoras muralhas aos domos dourados de suas belas igrejas, dos palácios aos jardins, definitivamente essa é a atração número um da cidade. Junto a ela está a ampla Praça Vermelha, cujo ponto focal é a extravagante Catedral de São Basílio, um festival de cúpulas coloridas onde turistas se demoram tentando achar o melhor ângulo para suas fotografias.

Rodar por Moscou é por vezes emocionante, com turistas tentando decifrar as placas em cirílico (nosso alfabeto romano só aparece de quando em quando) e tentando extrair alguma informação dos locais, já que poucos falam línguas ocidentais como o inglês, francês ou alemão. Se a comunicação é difícil, pode-se ter a sorte de encontrar pessoas muito simpáticas que farão de tudo para você encontrar seu caminho, afinal, se não estiver muito frio, Moscou é excelente para passeios a pé.

Uma das vantagens de se estar numa capital tão poderosa é poder encontrar restaurantes com a cozinha de todos os cantos da Rússia e de ex-repúblicas soviéticas. Blinis recheados, borscht ucranianos, caviar do Cáspio, pratos armênios e cordeiro da Ásia Central, tudo está à mão, desde que se consiga interpretar o cardápio. Para terminar o dia - ou começar a noite, nada como um espetáculo no Bolshoi ou um concerto nas várias boas casas da cidade.

Complexa e misteriosa, Moscou fascina pela fama e ar inexpugnável. Dê uma chance e ela definitivamente pode te conquistar.

Consulte a www.keithprowse.com.br para seus roteiros completos.

Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/russia-moscou
 



Cotswolds

 Cotswolds, a duas horas de Londres, reserva paisagens extremamente românticas e pouco exploradas. E você pode visitar com a Keith Prowse.

Ônibus de dois andares, Big Ben, Buckingham Palace, Stonehenge, Abbey Road...esses são alguns dos elementos-chave quando se pensa em Inglaterra. Mas há muito mais a ser explorado.

A duas horas de carro a partir de Londres, a região de Cotswolds parou no tempo (ou vive em um conto de fadas) e está aí para provar que a Inglaterra também é feita de lugares extremamente bucólicos, românticos e tranquilos.

O interior rural da Inglaterra desde o século passado é considerado pelo governo do Reino Unido como Area of Outstanding Natural Beauty (Área de Destacada Beleza Natural).
Montamos seu roteiro completo em Londres e torna-se possível visitar Cotswolds quando se está hospedado lá. O recomendável é dormir pelo menos por uma noite em algum vilarejo da região e sentir o clima local, que se mostra agradável tanto nas paisagens quanto na hospitalidade.

Cotswolds é aconchegante e super charmosa. Arquitetura única. Aprecie.

Entre os séculos 17 e 19, a região era internacionalmente conhecida pela qualidade da lã. Até hoje as ovelhas fazem parte da paisagem de Cotswolds: são quase um cartão-postal.
Cada temporada tem suas vantagens. O inverno é ideal para fugir das lotações e aproveitar a baixa dos preços.

Vamos visitar? www.keithprowse.com.br

Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/materias/cotswolds-fotos-que-vao-mudar-o-seu-conceito-sobre-inglaterra



Crdoba

 CÓRDOBA (Argentina) é considerada a Capital Cultural das Américas
Em cada região da Argentina, existe um ritual socializador. Em Buenos Aires, os portenhos utilizam o mate quente; no norte do país, o gelado tereré refresca os dias quentes das elevadas altitudes; e em Córdoba, em pleno centro do país, o famoso humor cordobês, aliado a uma simpatia única na Argentina, dá as boas vindas ao visitante que acaba de chegar.
Quando um morador local desconhecido soltar a sua primeira piada, inesperada e inteligente, você pode se sentir à vontade. Isso significa que ele acaba de abrir as portas de sua "casa": uma imensa área verde de mais de 160 mil km² que inclui uma agitada vida cultural, histórias jesuíticas contadas entre paredes do século 16 e belas serras.
Córdoba, a capital da província de mesmo nome, é a segunda maior cidade de toda a Argentina, mas você nem vai perceber. O clima interiorano ainda dita o ritmo dessa grande metrópole considerada a Capital Cultural das Américas.
O título é recente, mas a região começou a mostrar seu talento artístico e histórico alguns séculos antes. A cidade de Córdoba, a primeira capital oficial da Argentina, foi também o principal centro dos trabalhos espirituais e culturais da Província Jesuítica do Paraguai, uma área religiosa que incluía territórios do Brasil, Bolívia, Uruguai e Chile, além do próprio Paraguai.
Desde quando chegaram os primeiros jesuítas da Ordem da Companhia de Jesus, em 1599, a província de Córdoba abriga construções de elevado valor histórico. Não é à toa que o conjunto patrimonial e histórico de toda a região foi considerado pela Unesco como Patrimônio Cultural da Humanidade.
Aqueles respeitados evangelizadores foram expulsos quase dois séculos mais tarde, mas o legado que deixaram é o "produto" turístico mais procurado da região.
O itinerário cultural começa na Manzana Jesuítica, um bem cuidado quarteirão que começou a ser construído logo nos primeiros anos da chegada dos jesuítas e que, hoje, compreende a Igreja da companhia jesuítica fundada por San Ignacio de Loyola, a Universidade Nacional de Córdoba (a mais antiga da América do Sul, inaugurada em 1613) e o Colégio Nacional de Monserrat.
Para manter os empreendimentos desse complexo religioso, considerado um dos maiores investimentos europeus em todo o continente americano, organizaram-se estabelecimentos rurais produtivos localizados no interior da província. E o que serviu para abastecer essas fazendas, agora são fonte de renda de cidades serranas como Alta Gracia, Colonia Caroya e Jesús María. A preservação do conjunto arquitetônico de uma região que teve sua história reescrita por mãos europeias é um dos destaques do roteiro.
No entanto, quem quiser conhecer essa área afastada dos grandes centros comerciais sul-americanos que atraiu padres jesuítas do século 17 deve subir as serras cordobesas. Planícies e vales cercados por arroios e lagoas são as maiores descobertas dessa região ainda tão pouco difundida entre turistas brasileiros que escolhem o país vizinho como destino de férias.
Para tours e roteiros completos, consulte a www.keithprowse.com.br
Fonte: http://viagem.uol.com.br/guia/argentina/cordoba/



Porto

 QUE TAL VISITAR PORTO com a KEITH PROWSE?

Famoso pelo vinho, Porto é a segunda maior cidade de Portugal. Outro bom motivo para não deixar Porto de fora do seu roteiro pela Europa é a constante revitalização que a cidade passa nos últimos anos. Praças e fachadas de prédio se reinventaram e novos estabelecimentos têm surgido. E as reformas continuam acontecendo, portanto as chances de se deparar com novidades a cada visita são grandes.

Veja o que não você pode perder por lá:

Estação São Bento
A charmosa estação de trem impressiona pela beleza de sua arquitetura, que promove uma viagem no tempo. Repare na fachada de pedra, nas colunas, no teto e em cada azulejo espalhado pelas paredes do lugar – alguns, bem divertidos, trazem o desenho de um trenzinho. O mais impressionante dali, no entanto, é o painel de 20 mil azulejos no saguão principal, que retrata batalhas históricas de Portugal. Fica no final da avenida dos Aliados, no centro histórico.

Feirinhas
É nos fins de semana que o centro histórico do Porto vibra - e durante o dia mesmo. As ruazinhas estreitas e íngremes recebem feiras de todos os tipos. Duas vezes por mês, aos sábados, acontece o Mercadinho dos Clérigos, bem próximo à torre, na rua Cândido dos Reis. Diversos comerciantes e artistas vendem revistas, discos, carrinhos e todo o tipo de bugiganga. Bijuterias e artefatos decorativos mais modernos também estão presentes e se misturam às peças antigas.

Livraria Lello e Irmão
Pequena e charmosa, a livraria é conhecida como uma das mais bonitas do mundo. Fica em um pequeno prédio com uma fachada neogótica e foi inaugurada em 1906, na região dos Clérigos. Ao entrar, guarde a câmera (é proibido tirar fotos) e se esbalde pelos corredores de livros. No centro há uma escadaria cheia de curvas que, reza a lenda, inspirou as escadas de Hogwarts da saga de Harry Potter, e no teto, um belo vitral com o monograma da livraria. No andar superior, há um café bastante disputado pelos visitantes. Fica na rua das Carmelitas, 144.

Passeio dos Clérigos
Um dos lugares que surgiu recentemente é esse complexo no topo do bairro antigo, aos pés da Torre dos Clérigos. A arquitetura moderna chama a atenção do espaço, que abriga restaurantes, bares e lojinhas de grife na parte de baixo, como uma galeria - uma ótima opção de parada para o almoço ou um café. Na cobertura do complexo, uma surpresa: há um jardim com 50 oliveiras e uma passarela de concreto. É um belo espaço de convivência - ou descanso para quem andou o dia todo.

Galeria de Paris
É nessa rua, que também dá nome a um bar super tradicional, que os tripeiros (quem nasce no Porto) e turistas se divertem à noite – e o agito vai até tarde. Os “bares-galeria” mais interessantes estão por ali e nas ruas próximas, como a das Carmelitas, Cândido dos Reis e Conde de Vizela. Há dois deles que vale conhecer: o Café Candelabro, que funciona em uma antiga livraria, e o próprio Galeria de Paris, que é repleto de brinquedos e itens de decoração vintage.

Casa da Música
O prédio em si já é uma atração à parte e chama atenção de longe: tem o formato de um meteorito (com 17 lados) e uma ampla área de concreto em seu entorno, bastante utilizada por skatistas – quando há eventos externos, o espaço vira a plateia. Foi projetado pelo aclamado arquiteto holandês Rem Koolhaas e inaugurado em 2005.

Vila Nova de Gaia
Os cartões-postais de Porto geralmente mostram a cidade vista do outro lado do rio Douro, a partir do município de Vila Nova de Gaia. É ali que ficam as principais lojas e fábricas de vinho do Porto e de onde saem os passeios de barco - vale a pena experimentar se o tempo estiver bom. No percurso, você pode admirar as fachadas coloridas do casario à beira-rio, observar construções em pedra, gaivotas e ver a cidade por outro ângulo.

Conte com a www.keithprowse.com.br para preparar seu roteiro completo.

Fonte: http://viagem.uol.com.br/guia/portugal/porto/roteiros/tem-pouco-tempo-em-portugal-conheca-o-porto-em-um-fim-de-semana/index.htm



Bruges

 Bruges | Bélgica é a nossa dica de hoje


A cidade de Bruges ou Brugge na Bélgica, é certamente um daqueles lugares que você visita e coloca na sua lista para voltar um dia. Em Bruges sempre há um lugar diferente para se conhecer. O encanto do pequeno vilarejo medieval surpreende qualquer turista e vocês vão entender o por quê.

Bruges fica localizada no nordeste da Bélgica, cerca de 100 km da capital Bruxelas e 250 km de Amsterdã, na Holanda. Embora seja uma cidade pequena e pacata, Bruges foi um grande centro comercial nos séculos passados, graças à sua privilegiada localização geográfica.
O encanto da cidade está nos detalhes, desde a arquitetura de cada janela e portas até o jeito simples, humilde e simpático de seus habitantes. Um dos principais e imperdíveis passeios pela cidade de Bruges é o passeio guiado através dos românticos canais da cidade. Os guias atravessam os principais pontos da cidade, contando com detalhes cada acontecimento histórico que lá ocorreu. Por incrível que pareça, é comum encontrar guias turísticos pelo vilarejo que falam português, os mesmos estão acostumados com o idioma devido ao grande número de turistas brasileiros e portugueses. Portanto, se o idioma lhe preocupa, trate de se despreocupar e relaxar.
Além desse passeio, é impossível visitar Bruges e não experimentar o tradicional chocolate belga. Existe uma infinidade de opções de chocolates e lojas. O chocolate belga é considerado um dos melhores do mundo, o conselho é guardar um dinheiro extra para a degustação, você não vai se arrepender!

Caso fique na cidade por mais de um dia, não deixe de visitar a Grote Markt (Mercado Central) que é repleta de restaurantes que servem uma comida excepcional, acompanhada de um variado cardápio de cervejas belgas, também consideradas uma das melhores do mundo.

Voltar para o seu hotel a pé depois de um incrível jantar pode soar estranho aos brasileiros. Acredite, é completamente seguro andar pelas ruas de Bruges, por mais vazias e escuras que possam parecer.

Quanto aos restaurantes, existem muitas opções e para todos os gostos.
No restaurante ao lado do Minnewater Park, há uma combinação da salada tradicional com um filé de salmão muito bem temperado.

Se já estiver planejando sua viagem para Bruges ou Bélgica fique atento ao clima. Por definição a Bélgica é um país que costuma chover muito e o tempo todo, e no inverno nevar, claro. Se quiser aproveitar melhor os passeios, procure ir no verão (que é bem quente!) ou na primavera para apreciar as flores da Bélgica.

Procure a www.keithprowse.com.br para seu roteiro completo.
Fonte: http://www.viagensincriveis.net/bruges-belgica/



Bruxelas

 Bruxelas (Bélgica) é a dica Keith Prowse de hoje

Chocolate, quadrinhos e cerveja fazem a fama de Bruxelas, na Bélgica
Bruxelas é uma das cidades mais bonitas da Europa. Principal cidade da Bélgica e considerada pelos países-membros como a capital da União Européia, reúne espetaculares construções de estilos gótico, barroco, neogótico e clássico, algumas com mais de 300 anos, é um paraíso para os amantes de histórias em quadrinhos (é a terra do Tintin, Luke Luke, Smurfs e vários outros personagens), é sede dos maiores museus de miniaturas e carros antigos da Europa, e para muitos é a capital mundial da cerveja, chocolate e waffle.

A Keith Prowse tem inúmeros tours a oferecer bem como roteiros completos: www.keithprowse.com.br

Embora seja um dos destinos de negócios mais procurados da Europa (lá estão os principais prédios da União Européia), Bruxelas ainda não figura entre as 10 cidades européias mais visitadas anualmente pelos turistas (na ordem: Londres, Paris, Antália (Turquia), Istambul, Roma, Barcelona, Amsterdam, Praga, Moscou e Dublin). É uma pena, pois Bruxelas sabe receber muito bem os turistas e tem muito a oferecer em troca. Sem dúvida, um passeio inesquecível.

Para visitar Bruxelas e outras cidades da Europa, consulte a Keith Prowse. Temos condições especiais para sua viagem.

Fonte: http://oviajantecomilao.blogspot.com.br/2012/09/10-atracoes-imperdiveis-em-bruxelas.html



Sabores do Mundo | Nova York

 
A primeira coisa que vem em mente quando pensamos em alimentação em Nova York são os fast foods, certo? Provavelmente você disse sim, afinal, isso sempre é o que imaginamos quando pensamos nos Estados Unidos.

No entanto, por ser uma cidade com uma grande variedade de culturas, povos, gostos e hábitos, isso se reflete nos alimentos e restaurantes disponíveis na cidade e, de fato, Nova York é uma cidade em que é possível encontrar de tudo um pouco, existe culinária de diversos países espalhados pela cidade.

É possível ver restaurantes de diferentes países em uma mesma rua andando pela Ilha de Manhattan, como por exemplo; mexicanos, chineses, italianos, franceses, turcos, sírios, marroquinos, persas e outras nacionalidades que você nunca pensou em experimentar uma comida típica, enfim, existe uma variedade deixaria esta lista enorme e que certamente torna a viagem por Nova York ainda mais interessante.

Além de ter a oportunidade de provar a culinária de muitos países, a cidade de Nova York hoje tem uma característica que destoa da nossa percepção padrão dos Estados Unidos quando falamos em alimentação. De alguns anos pra cá, houve um grande aumento em opções de alimentos saudáveis e orgânicos na cidade.
A cidade tem sua feira orgânica chamada Union Square Greenmarket há tempos e que fica próxima à estação Union Square todas as segundas, quartas, sextas e sábados, no entanto, percebemos este movimento na cidade toda, com restaurantes e estabelecimentos ressaltando que seus produtos são orgânicos e saudáveis.

Para tours e outras opções de entretenimento em NY: www.keithprowse.com.br

A cidade que antes praticamente só possuía Junk Foods (expressão usada para alimentos com muita caloria e poucos nutrientes), hoje está repleta de opções bacanas para você continuar se alimentando bem durante a viagem ou, quem sabe, para você conhecer um pouco mais este tipo de alimentação e incluir em sua rotina quando voltar.
Bom, uma boa alternativa para almoço entre os passeios é a rede de saladas Chop’t Creative Salad Company, que você encontra em diversos pontos da cidade. Nela você escolhe entre saladas montadas pela rede ou pode criar a sua própria receita, o funcionamento é similar ao de algumas redes que temos visto aqui no Brasil recentemente.

Entre as boas opções existe o Eataly, díficil de descrever, pode ser um mercado, um restaurante, uma pizzaria, um café, enfim, tudo isso você encontra lá. Pode escolher seu prato e comer por lá ou comprar ingredientes para fazer sua refeição em casa. Lá também é possível encontrar opções de saladas, sanduíches, massas e pizzas à moda italiana. O endereço do Eataly é: 200 5th Avenue, New York, NY.

Fonte: http://www.viagensincriveis.net/sabores-mundo-nova-york/



Europa

A Keith Prowse indica destinos para quem quer viajar pela Europa

Abaixo, destinos que valem cada real de investimento:

EUROPA

PARIS (foto)
A capital francesa tem charme e pontos turísticos como a torre Eiffel, Arco do Triunfo e museu do Louvre.

NICE
Banhada pelo Mediterrâneo, faz parte da Provence francesa e atrai pela beleza das praias e arquitetura histórica.

PALERMO
A cidade siciliana à beira-mar tem mercados ao ar livre, construções históricas e, claro, praias belíssimas.

MADRI
A capital da Espanha é recheada de museus e conta com uma gastronomia rica da cozinha ibérica.

ZURIQUE
Partindo da maior cidade da Suíça, é possível chegar de trem a Zermatt, parque de diversões para os amantes do esqui.

Para todos estes, a www.keithprowse.com.br tem atrações diversas, tours, ingressos para espetáculos, serviços e roteiros completos. Criamos a sua viagem de acordo com o que você gostaria de visitar. Consulte-nos!

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/turismo/2015/03/1597901-confira-destinos-na-america-latina-e-europa-para-fugir-da-alta-do-dolar.shtml
 



Holanda

 A Keith Prowse te leva para Amsterdam - Holanda

É difícil descrever a cultura holandesa em algumas palavras. O melhor é senti-la você mesmo. Então faça um passeio pelos canais de Amsterdam, reviva a história do país em Zaanse Schans, coma arenque em Volendam, veja o mercado de queijo em Gouda, admire a catedral de Den Bosch e as basílicas de Maastricht, suba na Torre Dom em Utrecht, visite os moinhos de Kinderdijk e ande de bicicleta pelos campos de flores, por Giethoorn e pelos dolmens. Você verá apenas uma parte do que a Holanda tem a oferecer, e ainda assim ficaria impressionado.
Uma visita a Amsterdam não está completa sem antes apreciar os canais. Eles são o símbolo da cidade e possuem grande valor cultural e histórico. Em 2010, o Comitê do Patrimônio Mundial decidiu incluir a área ao redor dos canais, datada do século XVII, na Lista de Patrimônios da Humanidade da Unesco.

Dicas para os canais de Amsterdam

Embora cada canal seja lindo e único, aqui estão algumas dicas:
A Curva Dourada: o canal da Leidsestraat à Vijzelstraat tem o mais lindo e magnífico conjunto de casas de canal de Amsterdam.
Uma vista, 15 pontes: a ponta na esquina da Reguliersgracht com a Herengracht tem uma vista exclusiva das 15 pontes. Olhe para o lado da rua com os números ímpares.

Magere Brug: a "Magere Brug" ("Ponte Magrela") é uma das mais pitorescas pontes de Amsterdam. À noite, recebe uma iluminação romântica.

Passeio pelo canal: admire os lindos canais e suas casas com um dos muitos passeios de canal em Amsterdam.

Canais de Amsterdam na Lista de Patrimônios da Humanidade

De acordo com a Unesco, os canais são um patrimônio cultural de "excepcional valor universal". A cidade de Amsterdam também faz o máximo para manter e proteger os canais. Motivos suficientes para você conhecer a Veneza do Norte: os canais de Amsterdam.

Para tours na Holanda e outras atrações na Europa, consulte a www.keithprowse.com.br



Chicago

Chicago tem agito de metrópole e tranquilidade do meio-oeste americano
Se parece difícil imaginar a cidade de São Paulo sem o trânsito caótico ou Nova York com ruas e trens mais limpos, então é preciso dar um pulo no meio oeste americano e conhecer uma das cidades mais interessantes do país. É a terceira maior cidade dos Estados Unidos, perdendo em habitantes apenas para Nova York e Los Angeles. Por sua localização central, tem um dos aeroportos mais movimentados de lá. Mas ainda são poucos os que arranjam algum tempo entre as conexões para dar uma volta na Windy City – cidade do vento, como é chamada pelos americanos.
Chicago consegue reunir o melhor de dois mundos. É uma grande cidade, com estrutura de metrópole, mas tem menos de três milhões de habitantes – contra 8,3 milhões da eterna rival Nova York. A diferença é vista em todo lugar: o metrô é mais limpo e menos cheio, o trânsito é intenso, mas dentro do que se espera de uma metrópole. Coloque ainda a magnífica orla do Lago Michigan, prédios altíssimos, museus imperdíveis e uma ótima estrutura de hotéis e então o passeio fica imperdível.
A inevitável comparação com Nova York mostra um dado curioso. Chicago recebe mais ou menos o mesmo número de turistas que a Big Apple, número que ultrapassa o de 40 milhões por ano, mas enquanto na costa leste eles gastam quase 34 bilhões de dólares anuais, este número cai para 12 bilhões de dólares no meio-oeste. A infraestrutura da cidade, porém, conta com muitas opções de entretenimento, que incluem mais de 40 museus, 200 cinemas e 7300 restaurantes, entre outros atrativos.
Quer visitar Chicago e outras cidades nos EUA? Consulte a www.keithprowse.com.br
Fonte: http://viagem.uol.com.br/guia/estados-unidos/chicago/
 



Porto

Tem pouco tempo em Portugal? Conheça o Porto em um fim de semana

Famoso pelo vinho, Porto é a segunda maior cidade de Portugal e disputa a atenção dos turistas com Lisboa. O destino é cobiçado, principalmente aos fins de semana, quando a cidade ferve.
Outro bom motivo para não deixar Porto de fora do seu roteiro pela Europa é a constante revitalização que a cidade passa nos últimos anos. Praças e fachadas de prédio se reinventaram e novos estabelecimentos têm surgido. E as reformas continuam acontecendo, portanto as chances de se deparar com novidades a cada visita são grandes.

Estação São Bento
A charmosa estação de trem impressiona pela beleza de sua arquitetura, que promove uma viagem no tempo. Quando estiver lá, repare na fachada de pedra, nas colunas, no teto e em cada azulejo espalhado pelas paredes do lugar – alguns, bem divertidos, trazem o desenho de um trenzinho. O mais impressionante ali, no entanto, é o painel de 20 mil azulejos no saguão principal, que retrata batalhas históricas de Portugal. Fica no final da avenida dos Aliados, no centro histórico.

Feirinhas
É nos fins de semana que o centro histórico do Porto vibra - e durante o dia mesmo. As ruazinhas estreitas e íngremes recebem feiras de todos os tipos. Duas vezes por mês, aos sábados, acontece o Mercadinho dos Clérigos, bem próximo à torre, na rua Cândido dos Reis. Diversos comerciantes e artistas vendem revistas, discos, carrinhos e todo o tipo de bugiganga. Bijuterias e artefatos decorativos mais modernos também estão presentes e se misturam às peças antigas.

Há outras feiras e eventos na região central, como o Mercado Porto Belo, também aos sábados, na Praça Carlos Alberto, com estandes que vendem roupas e acessórios mais descolados, pufes espalhados pela praça num esquema lounge ao ar livre, com direito a DJ’s e bandas tocando ao vivo. Por ali apostam também na parte gastronômica e dão espaço a barraquinhas que vendem quitutes portugueses e drinques.

Livraria Lello e Irmão
Pequena e charmosa, a livraria é conhecida como uma das mais bonitas do mundo. Fica em um pequeno prédio com uma fachada neogótica e foi inaugurada em 1906, na região dos Clérigos. Ao entrar, guarde a câmera (é proibido tirar fotos) e se esbalde pelos corredores de livros. No centro há uma escadaria cheia de curvas que, reza a lenda, inspirou as escadas de Hogwarts da saga de Harry Potter, e no teto, um belo vitral com o monograma da livraria. No andar superior, há um café bastante disputado pelos visitantes.

Passeio dos Clérigos
Um dos lugares que surgiu recentemente é esse complexo no topo do bairro antigo, aos pés da Torre dos Clérigos. A arquitetura moderna chama a atenção do espaço, que abriga restaurantes, bares e lojinhas de grife na parte de baixo, como uma galeria - uma ótima opção de parada para o almoço ou um café. Na cobertura do complexo, uma surpresa: há um jardim com 50 oliveiras e uma passarela de concreto.

Galeria de Paris
É nessa rua, que também dá nome a um bar super tradicional, que os tripeiros (quem nasce no Porto) e turistas se divertem à noite – e o agito vai até tarde. Os “bares-galeria” mais interessantes estão por ali e nas ruas próximas, como a das Carmelitas, Cândido dos Reis e Conde de Vizela. Há dois deles que vale conhecer: o Café Candelabro, que funciona em uma antiga livraria, e o próprio Galeria de Paris, que é repleto de brinquedos e itens de decoração vintage.

Consulte a Keith Prowse para maiores informações e roteiros: www.keithprowse.com.br

Fonte: http://viagem.uol.com.br/guia/portugal/porto/roteiros/tem-pouco-tempo-em-portugal-conheca-o-porto-em-um-fim-de-semana/index.htm 



ustria

SALZBURGO com a Keith Prowse

Esta cidade universitária que abrigou um poderoso arcebispado entre os séculos 14 e 19 (quando foi anexado ao Império Austríaco) é uma esticadinha perfeita pós Viena, numa linda viagem de 315 quilômetros ou três horas de trem.

Seu centro histórico, o Altstadt, encaixa-se como pode entre a montanha coroada pelo Festung Hohensalzburg, a fortaleza que marca as origens de sua história, e o rio Salzach. Em 24 horas, é possível visitar as principais atrações. E ainda sobra tempo para paralisar-se diante da vista do monte Untersberg que se tem da parte alta, de preferência com um balde de cerveja Stiegl em mãos – cuja fábrica pode ser visitada.

Turistas em grupos, bombons envoltos com a figura de Mozart (o compositor nasceu, em 1756, na casa de numero 9 da Getreidegasse) e um Centro lindo e perfeitinho fazem com que a Salzburgo pareça um parque temático. A cidade sedia o prestigioso e concorrido Festival de Salzburgo, momento no qual a cidade celebra sua musicalidade um pouco além das onipresentes excursões que tem o musical A Noviça Rebelde como tema. Dentre os pontos visitados, certamente os floridos jardins do Palácio Mirabell estão entre os mais populares. É tudo tão romântico que não há como não entrar no clima e dar uma volta de carruagem. Lugar mais apropriado não há.

Para todas estas atrações culturais, a Keith Prowse te auxilia com ingressos e organização dos roteiros.

Passeios próximos à cidade incluem o belíssimo distrito dos lagos de Salzkammergut, listado como patrimônio da humanidade, e o palácio Hellbrunn e suas divertidas fontes.

Consulte-nos: www.keithprowse.com.br
Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/austria-salzburgo 



Pais de Gales

Vamos aproveitar a Europa com a Keith Prowse?
Dica de hoje: PAÍS DE GALES

Mas nem só de guerras vive o País de Gales. São nativos da terra gente de talento como o poeta Dylan Thomas, o super-cool Tom Jones e os atores Anthony Hopkins, Catherine Zeta-Jones e Richard Burton.

Parte do Reino Unido junto com Inglaterra, Escócia e Irlanda do Norte, o País de Gales possui uma identidade cultural orgulhosa, com a recente valorização do idioma nativo e a recuperação de personagens históricos, como Owain Glyndwr. Para sentir um pouco dessa tensão nacionalista não deixe de assistir a uma partida de futebol ou rugby no belíssimo Millenium Stadium, que servirá de sede para o torneio de futebol dos Jogos Olímpicos de Londres.
Ingressos? Fale com a www.keithprowse.com.br

Os castelos de Eduardo I ainda hoje são algumas das principais atrações turísticas do País de Gales. As fortificações de Caernarfon – onde até hoje ocorrem as investiduras dos príncipes -, Conwy, Harlech e Beaumaris são listadas conjuntamente como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. Suas muralhas, torres e ameias medievais são deslumbrantes.

Para explorar Gales use sua moderna e dinâmica capital Cardiff como base para explorar os parques nacionais de Snowdonia e Brecon Beacons, ambas com boas caminhadas e vistas estonteantes de suas montanhas. Experimente pratos como o rarebit (uma espécie de creme de queijo temperado com cerveja e ervas) e pães, tortas e bolos como o shepherd’s pie, tudo sempre acompanhado por uma boa cerveja ale.

Todos estes tours você pode reservar com antecedência conosco.
Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/paises/pais-de-gales
 



ustria

 HALLSTATT (Áustria) com a Keith Prowse

A pequena Hallstatt, espremida entre o lago Hallstatter See e as montanhas, possui uma incrível história por vezes ofuscada por sua idílica beleza natural. Habitada desde a Era do Ferro, a cidade sempre foi valorizada (e muito bem guardada) devido às suas preciosas minas de sal. Por aqui dezenas de famílias de mineradores e lenhadores se estabeleceram para fornecer o mineral que batizaria toda a região, conhecida como Salzkammergut.

Listada como patrimônio da humanidade pela Unesco, esse é um dos destinos fundamentais para quem visita a área. A visita às antigas minas (com sua lojinha que vende de sais de banho a temperos de cozinha) é um agradável passeio. A forma mais fácil de subir ao alto da montanha é através do funicular.

O caminho de volta, por entre abetos e pinheiros é igualmente aprazível, e ainda conta com placas que explicam a história de Hallstatt.

Nota: na baixa estação (entre dezembro e março) boa parte dos restaurantes e hotéis fecham.

Vamos visitar esta e outras cidades da Áustria com a www.keithprowse.com.br ?

Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/austria-hallstatt



Vamos viajar?

 Clique aqui.



Egito

 Egito - ASWAN com a Keith Prowse

Caminhando ao longo da avenida que beira o rio Nilo, a Corniche El-Nil, o visitante se depara com mulheres vestidas com elegantes e coloridos véus islâmicos, enquanto núbios sorridentes oferecem passeios de felucca, o pitoresco barco de velas triangulares. O vento fresco amaina o calor intenso, trazendo também o delicioso aroma de pães recém-assados.
Aswan não tem as atrações de Luxor ou a pujança do Cairo, mas seu clima agradável e sua localização privilegiada a tornam ideal para se lançar em excursões diversas. A mais próxima é o bem preservado conjunto de templos na ilha Philae. Acredita-se que os últimos hieróglifos foram inscritos aqui e o culto a Ísis permaneceu vivo durante a ocupação romana, adentrando a era cristã. Próximo a ele se encontra a Represa de Aswan. Quando as águas do Lago Nasser começaram a subir, um esforço internacional imenso foi coordenado para salvar os templos da região, incluindo o maior tesouro local, os monumentais colossos do templo de Abu Simbel, localizado quase na fronteira com o Sudão.
Por seu inestimável valor e apuro artístico, tanto Philae como Abu Simbel são listadas como patrimônios da humanidade pela Unesco.
Uma dos pontos altos de sua estada no Egito pode ter início aqui. Muitas pessoas se aventuram com feluccas para viagens de 2 a 4 dias Nilo abaixo, visitando templos em Edfu, Kom Ombo e Esna até chegar em Luxor. Vamos visitar com a www.keithprowse.com.br ?
Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/egito-aswan



Mykonos

MYKONOS com a Keith Prowse

“E você irá para Mykonos/Ter a Visão de uma Costa Gentil”. É Robin Pecknold, líder da incensada banda americana de rock Fleet Foxes o autor desses versos.

Há milênios a ilha encanta por suas vielas estreitas, com casinhas brancas e um pôr do sol arrebatador. Nas últimas décadas, porém, cresce continuamente o número de turistas que desembarcam em suas terras muito mais sedentos pela balada do que por uma vista para o mar estonteante.

E, em regime 24 horas, sete dias por semana – nos meses quentes –, agito é o que não falta por aqui, sobretudo entre a turma mais madura e liberal em termos de diversidade sexual (é totalmente gay friendly). Mesmo assim, entusiastas do sossego continuam tendo seu pedaço de areia em Mykonos, já que a ilha ainda preserva sua essência “roots”, com barcos de pescadores e pelicanos – ave-símbolo local – coexistindo pacificamente com clubes, restaurantes e bares frequentados por famosos e descolados.

Vamos visitar com a www.keithprowse.com.br?

Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/grecia-mykonos



Luxemburgo

Vamos para Luxemburgo com a Keith Prowse?

O Grão-Ducado de Luxemburgo, para muitos brasileiros, é apenas o sobrenome de um famoso técnico de futebol. Se poucas pessoas se lembram que existe um país minúsculo com o mesmo nome na Europa, menos gente ainda sabe o que tem por lá. Mas, Luxemburgo, terra de duques e duquesas, parece ter saído de um conto de fadas.

A região onde localiza-se o país, entre a Alemanha, Bélgica e França, foi historicamente habitada por tribos francas e posteriormente foi incorporada ao Sacro Império Romano-Germânico de Carlos Magno. No ano de 963 o conde de Ardennes fundou o país, que décadas mais tarde ganharia independência como um grão-ducado. Entre idas e vindas de dominantes, o país estabeleceu em 1948 uma união alfandegária com Bélgica e Holanda, o conhecido Benelux. Hoje Luxemburgo é o membro da União Europeia e um centro financeiro importante, onde já pairaram suspeitas de lavagem de dinheiro.

Na capital fica o Grande Palácio Ducal, um belo palácio instalado ao lado da Place Guillaume, a principal praça da cidade, com seu mercado a céu aberto e o prédio da Prefeitura. A Igreja de Notre Dame pode não ser tão famosa quanto a homônima francesa, mas mantém o charme de um prédio que foi construído no século 17. A rota Wenzel, um passeio por quarteirões antigos da capital, promete uma viagem de mil anos em apenas cem minutos. Quem gosta de caminhadas também vai adorar o Chemin de La Corniche, passeio que leva o visitante a uma vista deslumbrante da cidade. A parte mais antiga da fortaleza da cidade são as Casemates, túneis e corredores de pedras que serviram de refúgio em conflitos ao longo da história. No interior do país, único do mundo cujo idioma oficial é o luxemburguês, língua falada por pouco mais de 300 mil pessoas, as paisagens mesclam florestas fechadas, rios e castelos.

Luxemburgo também é conhecido pelos restaurantes requintados que frequentam a lista dos mais estrelados do mundo. Apesar das influências virem dos vizinhos belgas, alemães e franceses, ela conseguiu tirar o melhor de cada uma, imprimindo uma personalidade própria.

Curiosidade: apesar de francês e alemão serem dois idiomas amplamente utilizados no país (e serem obrigatórios no sistema de ensino do país), o português é a principal língua de minorias do país, devido aos imigrantes que vieram de Portugal, principalmente na década de 1970.

Vamos visitar? Consulte a www.keithprowse.com.br
 



Dallas

 Vamos para DALLAS com a Keith Prowse?

 
Quem viveu a década de 1980 certamente se lembrará das malvadezas do personagem J.R. da série Dallas. Jogos de poder, bonança financeira e aquele ar texano meio arrogante eram uma reunião de estereótipos ligados à cidade. Nem tudo era verdade, mas tampouco era muito inventado. Enfim, a megalópole de Dallas-Forth Worth é um poderoso centro econômico e financeiro, tornada protagonista pelo petróleo, hoje mais conhecida pelo dinheiro vindo das telecomunicações e tecnologia.
 
Em Fort Worth há uma sequência incrível de ótimos museus, atraentes não só por seus extensivos acervos artísticos, mas também por seus edifícios de linhas e conceitos arrebatadores, concebidos por arquitetos renomados como Tadao Ando, Louis Khan e Philip Johnson. No Kimbell Art Museum você se deparará com obras de Fra Angelico, Michelangelo, Caravaggio, Monet, Picasso e Matisse. Logo ali ao lado, no Modern Art Museum, está exposta uma coleção que conta com Andy Warhol, Jackson Pollock e Mark Rothko. Já o Meadows Museum, ao norte do centro de Dallas, possui um interessante acervo hispânico com ícones como Murillo, Velásquez, Goya e El Greco. E, quando precisar de algo mais lúdico e leve, experimente o Museu Nacional das Cowgirls (com seu respectivo Hall da Fama).
 
Todos estes museus você pode visitar e aliar com outros tours com a www.keithprowse.com.br
 
Quem curte esportes também não se sentirá órfão por aqui. A cidade é casa de equipes importantes como o Dallas Cowboys (futebol americano), Dallas Stars (hóquei no gelo) e Dallas Mavericks (basquete). Além disso, o popular time de beisebol Texas Rangers manda seus jogos na vizinha Arlington.
 
A Keith Prowse comercializa ingressos para esportes nos Estados Unidos e outras regiões do mundo.
 
Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/estados-unidos-dallas


Canad

 A Keith Prowse convida:
NIAGARA FALLS - Canadá

Localizada a 130 km de Toronto, Niagara Falls é uma cidadezinha à beira do rio bem entre os enormes lagos Erie e Ontario. Tudo por aqui gira em torno de uma só coisa: as Cataratas do Niágara. Há três quedas, uma, em forma de arco, a Horseshoe (ferradura de cavalo) é a mais conhecida e é dividida entre os Estados Unidos e o Canadá. Uma outra, de perfil mais retilíneo e com rochas lançando-se sobre as espumas brancas, fica do lado norte-americano e é conhecida como Americanas. A terceira, muito menor, dominada pela vizinha Americanas, é chamada de Bridal Veil. Em bom português a tradução é Véu de Noiva. Ou seja, são tão criativos como nós na hora de batizar uma cachoeira.

Há muitas formas de explorar as cascatas, seja em uma excursão organizada bem junto às quedas (tal como os clássicos personagens de capas amarelas do Pica-Pau), sobrevoando a região em voos de helicóptero ou em barcos que chegam bem junto à turbulência das águas, os Maid of Mist.

Qualquer uma dessas maneiras é possível reservando conosco: www.keithprowse.com.br

NIAGARA PARKWAY
A estrada de 56 km ao longo do rio Niágara possui diversos pontos de observação. Ao sul, ele começa junto ao Forte Erie, construído pelos britânicos em 1764. Junto às cataratas, o elevador White Water Walk leva os turistas junto às águas. Ele passa ainda junto ao Niagara Whirpool e à reserva natural Niagara Glen antes de terminar na charmosa cidade de Niagara-on-the-Lake, repleta de elegantes casas georgianas do século 19.

CURIOSIDADES
- Do outro do rio há outra cidade chamada Niagara Falls, no estado de Nova York, Estados Unidos. Atenção portanto na hora de fazer uma reserva de hotel ou na hora de comprar uma passagem de ônibus.

- As uvas niágara, quase um sinônimo de uva branca "mais de mesa" no Brasil, são originárias desta região.

- As cataratas são resultado de um processo geológico que ainda está em andamento. Quando houve a retração das geleiras ao fim da última era glacial -- cerca de 12 mil anos atrás -- as águas do lago Erie acharam um meio de vencer as escarpas que a separavam do lago Ontário.

- A taxa de erosão provocada pelas águas junto às frágeis rochas é de 30 cm ao ano. Estima-se assim que em poucos séculos as duas cascatas, hoje separadas pela ilha Goat, serão unidas.
- Desde meados do século 19, dezenas de pessoas já tentaram descer as quedas dentro dos mais variados artefatos, de barris a colchões de ar. Como dá para imaginar, nem todas escaparam com vida.

Vamos visitá-la?
Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/canada-niagara-falls-cataratas-do-niagara



Portland

 A dica Keith Prowse de hoje: Portland - Estados Unidos

Não é segredo nenhum que Portland, no Maine, é o paraíso dos gourmets. Basta uma voltinha pelas ladeiras e ruas de pedra do centro dessa pequena cidade à beira-mar para perceber os sinais: o aroma irresistível das tortas de cereja ácida recém-saídas do forno da confeitaria; cafés que vendem seu produto torrado na hora; bares onde os coquetéis são preparados com uma infusão de ruibarbo, couve ou mirtilo e, é claro, restaurantes de todas as etnias e vertentes gastronômicas.

Também tem o porto, no centro de tudo, onde além das placas anunciando lagosta e "whoopie pies", os pescadores descarregam a pesca do dia sob uma nuvem de gaivotas.

O desafio do visitante é se guiar em meio às fantásticas opções locais, tarefa nada fácil considerando-se que há centenas de restaurantes em uma cidade com pouco menos de 70 mil habitantes. Em casas que vão do melhor estilo moderninho ao shabby-chic, você pode saborear desde tartes aux champignons e pratos da Eritreia a ragú de coelho e rolinhos de lagosta à moda vietnamita.

Uma coisa é certa: em um lugar que praticamente deu origem ao movimento culinário da moda anos antes de ele se tornar parte do vocabulário epicurista, pode apostar que quase tudo que ali provar terá sido criado, alimentado e pego nas águas, florestas e campos próximos.

Vamos conhecer? Contate a www.keithprowse.com.br

Fonte: http://viagem.uol.com.br/guia/estados-unidos/portland-maine/



Washington DC

Capital do império americano, Washington DC é também centro de museus, memoriais e diversão. A Keith Prowse te leva até lá!

Washington DC é uma metrópole de 617 mil habitantes, empolgante e sofisticada. Todo ano, a cidade planejada em 1790 por George Washington para ser sede do governo dos Estados Unidos atrai milhares de turistas dos quatro cantos do mundo para seus inúmeros museus, monumentos, memoriais e parques. Lembre-se que é melhor reservar tudo com antecedência. Solicite através do site: www.keithprowse.com.br

Quando se chega a Washington é quase impossível não se impressionar com a grandiosidade de seus edifícios públicos. Também é difícil não sentir uma ponta de familiaridade ao ver de perto a Casa Branca, o Capitólio ou Lincoln Memorial, afinal, quantas vezes esses lugares já não serviram de pano de fundo para filmes, seriados, noticiários e fotografias? Não há como negar, a cidade faz parte do inconsciente coletivo da humanidade.

Mas não é só de política que vive a capital americana. Washington é um destino que celebra a arte. À beira do rio Potomac, é dona do maior complexo de museus do mundo, o Smithsonian Institute. Com mais de 142 milhões de artefatos, o instituto serve como centro de pesquisa e tem nove (são 19 no total) de seus museus e galerias localizados no parque mais famoso da cidade, o National Mall. Além disso, teatros badalados, clubes dedicados ao jazz, restaurantes, cafés e bistrôs charmosos tornam Washington um lugar interessante até mesmo para quem não suporta o exacerbado patriotismo americano. A Keith Prowse monta roteiros individuais para os mais diferentes gostos.

A cidade de largas avenidas é conhecida também por ter uma agitada e diversificada vida noturna. Os turistas e os nativos fazem a festa nos pubs, bares, boates e casas de show espalhadas pela capital. Como dá para ver, a seriedade da política fica restrita aos arredores da Casa Branca, e o que não falta é opção de lugar para se divertir na capital, de dia ou de noite. Vamos visitar?

Fonte: http://viagem.uol.com.br/guia/estados-unidos/washington/index.htm 



Amsterdm

 Amsterdã - Parque holandês com 7 milhões de flores abre as portas em março

Dono do título de maior jardim de tulipas da Holanda, o parque Keukenhof já tem definidas suas datas de abertura em 2015: a atração irá funcionar entre os dias 20 de março e 17 de maio, período em que as flores estão no auge de sua beleza. Cerca de 800 mil turistas devem visitar a atração, que fica fechada no restante do ano.

O Keukenhof está localizado na cidade de Lisse, a 30 quilômetros de Amsterdã, e, em seus 32 hectares, abriga nada menos que sete milhões de flores (principalmente tulipas, hoje um dos principais produtos de exportação da Holanda).
Neste ano, um dos mais interessantes atrativos do parque será um mosaico floral de 250 metros quadrados que reproduzirá um autorretrato do artista Van Gogh, cuja morte completa 125 anos em 2015.

Além de diversas alamedas floridas, o Keukenhof tem moinhos de vento, um pequeno zoológico e um local para shows de música holandesa.

É possível comprar os ingressos para o parque conosco: www.keithprowse.com.br

Visite também outros pontos turísticos na Holanda.

Fonte: http://viagem.uol.com.br/noticias/2015/02/23/parque-holandes-com-sete-milhoes-de-flores-abre-as-portas-em-marco.htm#fotoNav=3



Alemanha

A Keith Prowse te convida para visitar BAVIERA, na Alemanha

A região da Baviera, que já teve status de reino, continua a fascinar visitantes com seus charmosos vilarejos de casinhas coloridas com floreiras na janela, picos cobertos de neve e castelos que mais parecem ter sido tirados de um conto de fadas.

Quem percorre a Rota Romântica tem a chance de avistar o Zugspitze – ponto mais alto da Alemanha, com quase 3 mil metros de altitude – e praticar esportes de inverno nos Alpes, esquiando nas cidades gêmeas de Garmisch-Partenkirchen, 97 quilômetros ao sul de Munique.

Para brindar paisagens tão belas, nada melhor do que a indispensável cerveja, que, consumida por aqui em proporções estupendas, faz muito alemão falar alto, bater a caneca na mesa e dançar sem inibição após algumas rodadas. Os bávaros bebem cerca de 300 litros da bebida por ano – o dobro da média nacional – e sabem como ninguém apreciá-la no mais germânico de todos os eventos: a Oktoberfest. Vamos reservar? Clique aqui: www.keithprowse.com.br

Para estes tours e outros em todas as regiões da Alemanha, visite nosso site.

Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/alemanha-baviera



Zurique

 ZURIQUE

Em 1916, Zurique deu a largada ao movimento artístico de contracultura mais importantes de todos os tempos, uma forma de expressar o caos provocado pela eclosão da I Guerra Mundial: o dadaísmo.

Ironicamente, quem circula hoje pela charmosa cidade não encontra desordem nem tendência à antiarte. Ao contrário, tudo parece minuciosamente planejado, desde as pontualíssimas linhas de bonde até o sistema previdenciário, que chega a pagar o correspondente a R$ 18 mil mensais de seguro-desemprego.

Entre seus 350 mil habitantes, há descendentes de 170 nacionalidades, e mostras das diferentes culturas estão nos mais de 100 museus e galerias de arte. As críticas dadaístas à sociedade burguesa cederam espaço para uma profusão de instituições bancárias. São pelo menos 360 bancos – afinal, haja francos suíços para torrar nas lojas de grife da Bahnhofstrasse ou na confeitaria Sprüngle, sem dúvida um dos lados mais doces de Zurique, apesar dos preços salgados.

Para queimar as calorias que adquirir degustando também os famosos chocolates do país, percorra a cidade de bicicleta. Há seis postos nos quais é possível pegar uma emprestada (quatro deles só funcionam no verão). Você vai se impressionar em cada esquina.

Visite esta e outras cidades da Suíça com a www.keithprowse.com.br

Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/suica-zurique



Dica Keith Prowse

 Clique aqui.



Turquia

 Nada de Torre Eiffel: sabe qual a atração mais visitada do mundo?

Torre Eiffel, Disney World, Taj Mahal, As Grandes Pirâmides... qual é a atração turística que mais recebe visitantes no mundo? Se você respondeu com uma dessas, errou. Errou feio! Mas não se sinta mal, poucos acertariam de primeira que um mercado na Turquia é o mais procurado do mundo.

Grand Bazaar – Turquia (91.250.000 visitantes por ano)
Um dos maiores e mais antigos mercados cobertos do mundo é o lugar mais visitado. Construído originalmente entre 1455 e 1461, por ordem do sultão Mehmed, o Conquistador, passou por diversas reformas e ampliações ao longo do tempo, até chegar às suas 60 ruas e cerca de cinco mil lojas.

Tudo isso para receber entre 250 mil e 400 mil visitantes diariamente. Localizado no lado europeu de Istambul, é conhecido pela grande oferta de joalheria, cerâmica pintada à mão, tapeçaria, especiarias e antiguidades. Seu interior ainda conta com duas mesquitas, quatro fontes, duas casas de banho turco e muitos cafés e restaurantes.

Quer conhecer e visitar outros pontos turísticos na Turquia? Fale conosco: www.keithprowse.com.br

Fonte: http://viagem.uol.com.br/noticias/2015/02/08/nada-de-torre-eiffel-saiba-quais-sao-as-atracoes-mais-visitadas-pelo-mundo.htm



Praga

 Praga

Não estranhe ao encontrar, de hora em hora, hordas de turistas apontando suas câmeras fotográficas para uma elegante torre em Staré Mesto, o centro antigo de Praga.

É lá que se encontra o relógio astronômico, uma construção de geometria complexa com um figuras de apóstolos e caveiras em movimento que anunciam a nova hora. Mais: não estranhe se você voltar ao relógio algumas vezes durante sua estada, tirando as mesmas fotos de diferentes ângulos.

Assim é Praga, com sua arquitetura que mistura do gótico ao renascentista e prédios modernos que convivem lado a lado com um dos maiores castelos do mundo. Você atravessará inúmeras vezes a famosa ponte Carlos, construída em 1357 sobre o rio Vltava, e vagueará repetidamente pelas mesmas vielas.

Praga é pulsante, seja pela vida noturna agitada, pelas diversas galerias de arte, ou ainda pelo incontável número de turistas que você terá de desviar em praticamente todas as regiões que compreendem o circuito turístico: Staré Mesto, Malá Strana (Pequeno Bairro) e Nové Mesto (Centro Novo). É lá que se encontra a maior parte das atrações, como o bairro judeu, o museu de Franz Kafka ou o imperdível Museu do Comunismo. Este, aliás, já ficou bem para trás na lembrança ao passarmos pela elegante alameda Pariszka, onde você encontrará grifes como Ermenegildo Zegna, Boss e Prada. Ou seja, a escura cidade kafkaniana está cada vez mais cosmopolita e vibrante.
Praga foi criada para ser conhecida a pé, fazendo paradas estratégicas em um simpático café art-noveau ou num bar para uma deliciosa cerveja de trigo, para ser apreciada sem nenhuma moderação.

Reserve um roteiro completo repleto de tours com a www.keithprowse.com.br

Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/republica-tcheca-praga



Bergen

 Vamos visitar BERGEN - NORUEGA com a Keith Prowse?

Uma das cidades mais chuvosas do planeta é a plataforma perfeita para conhecer os mais belos fiordes da Noruega. Uma das maneiras de entrar (ou sair) de lá é através da clássica ferrovia até Oslo, considerada uma das mais encantadoras do mundo, curtindo incríveis paisagens selvagens.

Os fiordes do entorno, principalmente os extensos Hardangerfjorden e Sognefjorden, apresentam paisagens idílicas com propriedades rurais, campos floridos e penhascos verticais mergulhando nas águas geladas. Simplesmente imperdível.
Bergen também apresenta sua própria contribuição para o patrimônio da humanidade, Bryggen, um conjunto de coloridas casas medievais que hoje abriga charmosas lojas e cafés.
Jovem e alegre, repleta de bons bares e restaurantes, aqui o principal mandamento é curtir a vida vagarosamente, tomando um chocolate cremoso num aconchegante café enquanto a chuva cai lá fora.

Estes e mais outros tours para a Noruega: www.keithprowse.com.br

Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/noruega-bergen



Paris

 Olha que bacana esta novidade: misteriosas portas no meio de praças conectam cidades européias

Em algumas ruas da cidade de Paris foram colocadas misteriosas portas ligadas a praças de diversas capitais da Europa. Abrindo cada uma dessas portas, ficava de frente de uma tela onde podia ver, em tempo real, o que estava acontecendo naquela cidade específica.

Podia jogar com um mímico em Milão, ter seus retratos desenhados em Bruxelas, dançar com um grupo de hip-hop em Barcelona, compartilhar um romântico passeio de barco no Lago de Genebra, ou mesmo participar de um grupo de jovens alemães em um passeio de bicicleta em Stuttgart. Estas experiências interativas e divertidas procuravam mostrar a todos que, no final do dia , a Europa é apenas ali ao lado.

Clique no vídeo para ver como funcionou: https://www.youtube.com/watch?v=GGW6Rm437tE#t=69

Deu vontade de visitar? Procure a www.keithprowse.com.br

Fonte: http://comunicadores.info/2013/11/05/misteriosas-portas-meio-pracas-conectam-cidades-europeias/



Novidades na Flrida!

 Clique aqui.



Museus no mundo

 Os 10 mais interessantes Museus e Galerias do Mundo!

A arte é uma das atrações que mais movimenta o turismo mundial, alguns museus já se tornaram destinos de viagens por si só. Por este motivo a revista National Geografic listou os dez melhores museus do mundo! Se você ainda não conhece esses museus espetaculares, confira a lista e programe-se:

1-Smithsonian Institution, Washington, D.C – Estados Unidos:
O Smithsonian é o maior complexo de pesquisa e museus do mundo, com 19 museus e galerias, o National Zoological Park, e várias estações de pesquisa. Mais de 137 milhões de objetos que detalham a história da América estão alojados neste museu.

2-Le Louvre, Paris – França:
O Louvre era uma fortaleza medieval, o palácio dos reis da França, antes de se tornar um museu de dois séculos atrás. A adição da pirâmide de IM Pei chocou muitos quando foi revelada em 1989, como a nova entrada principal, no entanto, de alguma forma funciona, integrando elementos díspares do palácio. As coleções do museu, que vão desde a antiguidade até a primeira metade do século 19, estão entre os mais importantes do mundo.

3-Museu de Acropolis, Atenas – Grécia:
A nova sede, inaugurada em 21 de junho de 2009, possui cerca de 25 mil m² e foi projetada para resistir a terremotos. Seu piso de vidro transparente incrível proporciona um passeio ao longo da história, com vista para a escavação arqueológica, enquanto inclinado para cima, para a Acrópole com santuários dos atenienses de cada período histórico nas proximidades.

4-State Hermitage, Sao Petersburgo – Russia:
Rússia pode ser isolado dos centros artísticos de Paris, Roma e Londres, mas o Hermitage conseguiu adquirir uma coleção espetacular do mundo da arte, mais de três milhões de itens, abrangendo os anos a partir da Idade da Pedra até o início do século 20. O museu ocupa seis edifícios ao longo do rio Neva, a principal estrutura é o Palácio de Inverno.

5-The British Museum, Londres – Inglaterra:
Maior museu da Grã-Bretanha possui uma coleção nacional de arqueologia e etnografia, mais de oito milhões de objetos que vão de ossos pré-históricos até pedaços do Parthenon de Atenas, desde quartos inteiros assírios palácios a requintadas joias de ouro.

6-Museu do Prado, Madri – Espanha:
A família real espanhola é responsável por recompensa de obras clássicas do Prado. Ao longo dos séculos, reis e rainhas coletaram e encomendaram a arte com paixão e bom gosto. Além de estrelas da pintura espanhola, como Velázquez, Goya, Ribera e Zurbarán, o Prado tem grandes coleções de artistas italianos (incluindo Ticiano e Rafael) e Flamenco.

7-The Metropolitan Museum of Art, New York City – Estados Unidos:
O Metropolitan Museum of Art é o maior museu do Hemisfério Ocidental. Sua coleção de mais de dois milhões de itens que abrange todo o mundo, desde a antiguidade até o presente, com participações tão grande em uma série de áreas que alguns podem ser considerados museus por si só. Suas pinturas européias são impressionantes: obras de Botticelli, Rembrandt, Vermeer, Degas, Rodin, e outros luminares. A coleção egípcia mostra o túmulo de Perneb (cerca de 2440 AC) e o templo requintado de Dendur (cerca de 23-10 AC).

8-Museu do Vaticano, Roma – Italia:
Vinte e duas coleções distintas compõem o Museu do Vaticano, cada um mais espetacular que o outro. Os mais famosos são, provavelmente, o Museu Pio-Clementino, com a sua esplêndida escultura clássica, as Salas de Rafael, salas inteiras pintadas por Raphael, a Pinacoteca (galeria de imagens), que contém a nata da coleção de pinturas medievais e renascentistas do Vaticano, e, é claro, a Capela Sistina, de Michelangelo.

9-Galeria Uffizi, Florença – Italia:
“Grande” é um adjetivo com excesso de trabalho na Itália, onde muitos dos monumentos e obras de arte comandam o maior elogio do país. No caso da Galleria degli Uffizi, que quase não faz justiça a uma galeria, pois tem a melhor coleção do mundo de pinturas renascentistas.

10-Rijksmuseum, Amsterdam – Holanda:
Cerca de 900 mil objetos preencheem o Rijksmuseum, a maior coleção de arte e história, na Holanda. Ele é famoso por suas pinturas de mestres holandeses do século 17, incluindo Ruysdael, Frans Hals, Johannes Vermeer e Rembrandt van Rijn. Este ficou fechado por anos e reabriu agora em 2013.

Todos estes museus você pode conhecer com a Keith Prowse. E ainda aliamos tours, hospedagem, serviços e outras atrações à suas viagens. Consulte-nos! www.keithprowse.com.br

Foto: Museu do Louvre - Paris

Fonte: MTravel



Museus no mundo

 Os 10 mais interessantes Museus e Galerias do Mundo!

A arte é uma das atrações que mais movimenta o turismo mundial, alguns museus já se tornaram destinos de viagens por si só. Por este motivo a revista National Geografic listou os dez melhores museus do mundo! Se você ainda não conhece esses museus espetaculares, confira a lista e programe-se:

1-Smithsonian Institution, Washington, D.C – Estados Unidos:
O Smithsonian é o maior complexo de pesquisa e museus do mundo, com 19 museus e galerias, o National Zoological Park, e várias estações de pesquisa. Mais de 137 milhões de objetos que detalham a história da América estão alojados neste museu.

2-Le Louvre, Paris – França:
O Louvre era uma fortaleza medieval, o palácio dos reis da França, antes de se tornar um museu de dois séculos atrás. A adição da pirâmide de IM Pei chocou muitos quando foi revelada em 1989, como a nova entrada principal, no entanto, de alguma forma funciona, integrando elementos díspares do palácio. As coleções do museu, que vão desde a antiguidade até a primeira metade do século 19, estão entre os mais importantes do mundo.

3-Museu de Acropolis, Atenas – Grécia:
A nova sede, inaugurada em 21 de junho de 2009, possui cerca de 25 mil m² e foi projetada para resistir a terremotos. Seu piso de vidro transparente incrível proporciona um passeio ao longo da história, com vista para a escavação arqueológica, enquanto inclinado para cima, para a Acrópole com santuários dos atenienses de cada período histórico nas proximidades.

4-State Hermitage, Sao Petersburgo – Russia:
Rússia pode ser isolado dos centros artísticos de Paris, Roma e Londres, mas o Hermitage conseguiu adquirir uma coleção espetacular do mundo da arte, mais de três milhões de itens, abrangendo os anos a partir da Idade da Pedra até o início do século 20. O museu ocupa seis edifícios ao longo do rio Neva, a principal estrutura é o Palácio de Inverno.

5-The British Museum, Londres – Inglaterra:
Maior museu da Grã-Bretanha possui uma coleção nacional de arqueologia e etnografia, mais de oito milhões de objetos que vão de ossos pré-históricos até pedaços do Parthenon de Atenas, desde quartos inteiros assírios palácios a requintadas joias de ouro.

6-Museu do Prado, Madri – Espanha:
A família real espanhola é responsável por recompensa de obras clássicas do Prado. Ao longo dos séculos, reis e rainhas coletaram e encomendaram a arte com paixão e bom gosto. Além de estrelas da pintura espanhola, como Velázquez, Goya, Ribera e Zurbarán, o Prado tem grandes coleções de artistas italianos (incluindo Ticiano e Rafael) e Flamenco.

7-The Metropolitan Museum of Art, New York City – Estados Unidos:
O Metropolitan Museum of Art é o maior museu do Hemisfério Ocidental. Sua coleção de mais de dois milhões de itens que abrange todo o mundo, desde a antiguidade até o presente, com participações tão grande em uma série de áreas que alguns podem ser considerados museus por si só. Suas pinturas européias são impressionantes: obras de Botticelli, Rembrandt, Vermeer, Degas, Rodin, e outros luminares. A coleção egípcia mostra o túmulo de Perneb (cerca de 2440 AC) e o templo requintado de Dendur (cerca de 23-10 AC).

8-Museu do Vaticano, Roma – Italia:
Vinte e duas coleções distintas compõem o Museu do Vaticano, cada um mais espetacular que o outro. Os mais famosos são, provavelmente, o Museu Pio-Clementino, com a sua esplêndida escultura clássica, as Salas de Rafael, salas inteiras pintadas por Raphael, a Pinacoteca (galeria de imagens), que contém a nata da coleção de pinturas medievais e renascentistas do Vaticano, e, é claro, a Capela Sistina, de Michelangelo.

9-Galeria Uffizi, Florença – Italia:
“Grande” é um adjetivo com excesso de trabalho na Itália, onde muitos dos monumentos e obras de arte comandam o maior elogio do país. No caso da Galleria degli Uffizi, que quase não faz justiça a uma galeria, pois tem a melhor coleção do mundo de pinturas renascentistas.

10-Rijksmuseum, Amsterdam – Holanda:
Cerca de 900 mil objetos preencheem o Rijksmuseum, a maior coleção de arte e história, na Holanda. Ele é famoso por suas pinturas de mestres holandeses do século 17, incluindo Ruysdael, Frans Hals, Johannes Vermeer e Rembrandt van Rijn. Este ficou fechado por anos e reabriu agora em 2013.

Todos estes museus você pode conhecer com a Keith Prowse. E ainda aliamos tours, hospedagem, serviços e outras atrações à suas viagens. Consulte-nos! www.keithprowse.com.br

Foto: Museu do Louvre - Paris

Fonte: MTravel



Disney

10 coisas legais para fazer na Downtown Disney

A Downtown é um centro de entretenimento que faz parte do complexo Disney. Com lojas, restaurantes, pubs, cinema, teatro, boliche e outros atrativos. Fica aberta o dia inteiro, mas é à noite que a coisa ferve. Confira dez atividades altamente recomendadas e bom passeio!

1. Flutuar sobre a área
Flutue sobre a Downtown a bordo de um balão de hélio preso por cordas. A pouco mais de 120 metros do chão, é possível ter uma visão privilegiada 360 graus do completo Disney. O passeio Characters in Flight dura de oito a dez minutos. O balão só sobe com boas condições de tempo e vento.

2. Dirigir um barquinho
Alugue barquinhos e dirija pelo grande lago que começa na Downtown e banha vários resorts próximos. O funcionário da marina dá algumas instruções e depois é só curtir a natureza. E se o motor emperrar, relaxe, pois logo alguém aparecerá para ajudar.

3. Almoçar no T-Rex
Fazer uma refeição no T-Rex é uma verdadeira atração. O restaurante ambientado na era pré-histórica oferece pratos acima da média e uma espécie de show que ocorre a cada vinte minutos com direito a chuva de meteoros, explosões e dinossauros gigantes em movimento. Escolha a disputada sala de gelo para ter uma experiência ainda mais surpreendente com mudanças repentinas de cores. O restaurante abre para almoço e jantar. É possível fazer reserva antecipada ou na porta do estabelecimento.

4. Tomar um delicioso sorvete
Você pode escolher a Ghirardelli ou a Paradiso 37. É muito relaxante tomar um sorvete curtindo o movimento dos parquinhos no lago.

5. Brincar de princesa
Na loja Bibbidi Bobbidi Boutique as assistentes de fada-madrinha transformam meninas em princesas – com direito a maquiagem, vestido e coroa. A transformação completa dura cerca de 30 minutos e a criança deve ter entre três e 12 anos. A loja da Downtown costuma ser menos lotada que a do Magic Kingdom, mas convém reservar horário pela internet e checar os preços dos pacotes.

6. Jogar boliche
Com dois andares, o Splitsville Luxury Lanes oferece trinta pistas de boliche, música ao vivo e mesas de bilhar. A boa pedida é ir à noite e emendar com um jantar ali mesmo nas mesas privativas para jogadores. Sushis, hamburguinhos, pizzas… o cardápio é variado e comida chega caprichada. Muito divertido e descontraído, até mesmo para quem tem pouca prática no boliche.

7. Beber cerveja no Irish Pub
Esse bar oferece pratos muito caprichados típicos da Irlanda. O cardápio é extenso, difícil não agradar. A dica é pedir entradinhas gostosas e experimentar as cervejas da casa. O clima é festivo no Raglan Road Irish Pub and Restaurant, que tem mesinhas na calçada para ver a vida passar.

8. Assistir ao Cirque du Soleil
Acrobatas, cantores, trapezistas, malabaristas e palhaços. Mais de 65 artistas atuam no espetáculo La Nouba, que mistura manobras arriscadas, dança, drama e comédia durante uma hora e meia de show. Até quem não gosta de circo sai impressionado, porém crianças muito pequenas não costumam ter paciência. Garanta seu balde de pipoca e boa diversão. Consulte ingressos aqui: www.keithprowse.com.br.

9. Visitar a maior loja da Disney do mundo
Passe uma hora fácil dentro da maior loja de produtos Disney do mundo. Dividida em dez áreas mágicas, a World of Disney reúne muitos artigos para bebês e crianças. Encontre uma infinidade de brinquedos e roupinhas fofas com os personagens estampados. Por lá você também compra vestuário para adultos e artigos de decoração, além de lembrancinhas de todos os tipos. Outra linda loja de brinquedos na área é a Once Upon a Toy, cujo anfitrião é o Sr. Cabeça de Batata.

10. Comer uma maçã do amor encantada
Logo na entrada da Candy Cauldron, uma bruxa dá boas-vindas. O único feitiço, contudo, é fazer adultos e crianças se encantarem com as vitrines repletas de doces confeitados. As lúdicas maçãs do amor cobertas com chocolates são feitas na hora e decoradas pelos funcionários na frente aos clientes. Algumas levam orelhinhas do Mickey e outros adornos.

Você precisa visitar conosco. Roteiros completos, ingressos e tours: www.keithprowse.com.br 



Cracvia

 CRACÓVIA com a Keith Prowse

Os mais de mil anos de história não tiraram a disposição da Cracóvia. Muito menos deterioram seus monumentos, que mantêm com elegância o charme original do Velho Mundo, a exemplo do Collegium Maius, da Praça do Mercado, do Castelo Wawel e da Basílica Mariana (entre outras 140 igrejas!).

Nem mesmo os bombardeios da Segunda Guerra a atingiram. Enquanto os nazistas voltavam sua ira aos rebeldes de Varsóvia, a Cracóvia mantinha relativa ordem, o que a fez escapar praticamente ilesa, embora soviéticos e alemães não apreciassem nem um pouco os ares estudantis da cidade, detentora da quinta universidade mais antiga do mundo. Em um de seus episódios mais trágicos, soldados de Hitler invadiram a faculdade, arrastaram 180 professores e cientistas ao pátio e os executaram na frente de todos. Mas a atrocidade não foi suficiente para arrancar-lhe o espírito. Pelo contrário: hoje, a Cracóvia conta com 15 escolas superiores, e o ensino é gratuito até o fim da faculdade. Dos 900 mil habitantes, cerca de 200 mil são colegiais ou universitários, vários vindos de outras partes do mundo só para ter o gostinho de estudar nos mesmos bancos onde Nicolau Copérnico (1473-1543) sentou um dia.
Por anos, o arcebispado de Cracóvia esteve sob o comando de Karol Wojtyla, que viria a ser eleito papa sob o nome de João Paulo II. Um dos homens mais influentes do século 20, teve papel fundamental na queda do comunismo, no reestabelecimento do orgulho da identidade polonesa e na reaproximação com judeus e muçulmanos. Sua imagem está por vários cantos da cidade, assim como um certo ar de modernidade se mistura a edifícios tão belos quanto veneráveis.

Vamos conhecer com a www.keithprowse.com.br?



Mlaga

 MÁLAGA com a Keith Prowse

 
Málaga é mais conhecida como o lugar onde nasceu Pablo Picasso (e o não tão talentoso galã Antonio Banderas).
 
Mas a cidade transcende a importância do genial artista, que aqui tem sua obra homenageada em um consistente museu.
 
Sua posição privilegiada de frente para o Mediterrãneo e suas praias - a mais próxima do centro é a Playa de la Malagueta - a tornam uma das portas principais da Costa del Sol, por onde se estendem as praias mais ensolaradas do país.
 
Ao longo da história, Malága foi o lar de povos como os fenícios e romanos, além de mouros. E conserva construções preciosas desses e de outros períodos, que engrossam o patrimônio histórico da cidade.
 
Um centro com calçadões para pedestres renovados, bares, restaurantes e um metrô entram com o toque de modernidade.
 
Quer visitar este lindo lugar e outras cidades da Espanha? Consulte a www.keithprowse.com.br .
 
Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/espanha-malaga


EUA

 ESTADOS UNIDOS com a Keith Prowse

Não há destino no mundo onde a vida do turista é mais fácil e as opções de lazer e atividades tão amplos como nos Estados Unidos. Você pode passar anos por lá sem realmente conhecê-los por completo, tal é a variedade de paisagens e culturas. Não surpreende portanto que uma parcela mínima de norte-americanos possua um passaporte. Eles simplesmente passam sua vida viajando dentro de casa.

Nossa primeira sugestão começa pelo lugar onde boa parte da tecnologia que você está utilizando agora, num computador, tablet ou smartphone, foi criada por mentes ocupadíssimas concentradas no norte da Califórnia, próximo a San Francisco. Capital dos geeks, gays, hippies e muita gente boa, essa cidade conecta-se com a meca do cinema e do glamour, Los Angeles, pela belíssima Highway-1. A costa da Califórnia é o ponto de partida perfeito para conhecer alguns dos mais espetaculares parques nacionais (outra invenção americana) do mundo: são árvores gigantescas (Sequóia), a mãe de todos os abismos (Grand Canyon) e o sonho de todo montanhista (Yosemite). Um pouco mais a oeste, no estado do Colorado, estão algumas das pistas de esqui favoritas dos brasileiros, em Vail e Aspen, com sua infraestrutura perfeita e muita comodidade, algo que também se encontra com fartura em Las Vegas, cidade dos excessos, dos jogos e de shows de produção impecável. Ao norte o visitante poderá conhecer uma das maiores concentrações de gêiseres do planeta, acompanhada por uma fauna espetacular, no Parque Nacional de Yellowstone.

Rumo ao leste, até o menos consumista dos seres se rende aos preços e ofertas dos malls e outlets de Miami, antes de dar um alô para o Mickey ou se esgoelar nos delirantes parques de Orlando, cujo time de basquete só poderia ser conhecido como ‘Magic’. Um pouco mais ao norte, Nova York é a capital do mundo, com cada esquina lembrando alguma cena de filme e com cada peça de museu trazendo reminiscências das aulas de história. Do alto do Empire State Building ou dos ferries do rio Hudson, esse é skyline urbano defintivo. Descubra convidativos clubes de blues em Chicago, ouça o melhor do jazz em Saint Louis, conheça a gênese do país mais rico do mundo na Filadélfia, visite o mítico Fenway Park de Boston ou se esbalde nas festas do Mardi Gras de Nova Orleans. E, se sobrar fôlego - e com certeza vai, visite o centro do poder global em Washington, onde encontram-se alguns dos melhores museus do planeta, entre eles o Smithsonian e o da National Geographic Society.

E para quem acha que é só isso, veja como as ondas do mar e o fogo das entranhas da terra formaram o arquipélago do Havaí, enquanto que, em algum lugar esquecido do Alasca, testemunhe um dos mais belos espetáculos da natureza, a aurora boreal.
Do espírito do Aloha aos cowboys do oeste, de bares chiquetérrimos em Manhattan a um home-run da liga de beisebol, esse é o mundo que você acostumou-se a ver em revistas, websites e TVs, mas tudo agora está ao vivo. Existem muitas Américas, uma certamente cairá no seu gosto.

A KP possui ingressos para esportes, tours, shows e muito mais pelos EUA: www.keithprowse.com.br

http://viajeaqui.abril.com.br/paises/estados-unidos



Los Angeles

LOS ANGELES com a Keith Prowse

A ampla planície semiárida no sul da Califórnia não era exatamente a terra dos sonhos quando um grupo de espanhóis e índios fundou o povoado de Nuestra Señora la Reina de Los Angeles, em 1781. No século 20, porém, a cidade dos anjos tornou-se o destino de aspirantes a astros. Começava a era do cinema, com Douglas Fairbanks, Mary Pickford e Charlie Chaplin e os grandes e glamourosos estúdios. Foi uma época que bairros e subúrbios da cidade -- Hollywood, Malibu, Santa Monica - entraram no imaginário popular. Muitos dos estúdios se foram, mas a Los Angeles de hoje não dá mostras que perdeu o fôlego. Os 15 milhões de habitantes de sua área metropolitana vivem em distritos extremamente diversos. A Downtown é profundamente mexicana, bairros periféricos podem ser tão opulentos quanto perigosos, o litoral é repleto de mansões espetaculares e gente bonita, assim como sua colinas verdejantes são um verdadeiro desfile de carros de luxo. Em comum a todos eles, a ilusão do luxo, da imagem e da fama.

Beverly Hills é "o" local para gastar dinheiro, tal a quantidade de lojas de grifes, hotéis de alto padrão e restaurantes repleto de beldades e barões do entretenimento. A sinuosa Sunset Boulevard - que liga a UCLA a Santa Monica, é uma romântica mistura de neons, curvas e belo cenário. As praias de Venice, Huntington eMalibu têm cada qual a sua tribo, que vão das celebridades e suas casas espetaculares a surfistas descolados e patinadores sarados. Em Anaheim está a principal atração turística da região, a Disneylândia, de espírito ainda muito jovem apesar de ter sido fundada em 1955.

Hollywood, sinônimo da indústria do cinema, pode decepcionar àqueles que esperam esbarrar em um George Clooney ou Julia Roberts a cada esquina. A maioria dos estúdios dispersou seus sets para outras áreas, como Valley e Burbank, e muitas produções são filmadas em outros países. Todavia, estão lá o famoso letreiro, o Teatro Chinês e a Calçada da Fama. Para sentir um pouquinho da glória de outros tempos passe na Paramount Studios, o mais antigo ainda em funcionamento na região.

Mas nem só de cinema vive Los Angeles.

Loucos por esportes vão ter uma agenda divesificada com os jogos das ligas profissionais de beisebol, basquete e hóquei no gelo com equipes como os Anaheim Angels e Los Angeles Dodgers (MLB - Major League Baseball), Los Angeles Lakers e Clipper (NBA - National Basketball Association) e Los Angeles Kings e Anaheim Ducks (NHL - National Hockey League). Mas não é só isso. A área metropolitana possui todo tipo de alternativas para quem quer botar o corpo em movimento. Golfe, trekking, mergulho, surfe, skate, mountain bike, esqui e escalada esportiva são alguns dos esportes praticados no mais alto nível, seja profissional ou amador. Curiosidade: Los Angeles é a capital americana do soccer, o nosso futebol, por conta da forte comunidade latina.

Tours, ingressos, roteiros e o que mais você quiser: www.keithprowse.com.br

Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/estados-unidos-los-angeles 



Londres

 Conheça o restaurante Aquashard em um brunch britânico após um tour por Londres com a Keith Prowse

A Keith Prowse oferece inúmeras atrações em Londres como espetáculos clássicos, shows, tours pelos principais pontos turísticos da cidade e também roteiros completos com hospedagem.
Um lugar bacana para visitar e curtir a vista da cidade é o Aquashard, que é um dos seis restaurantes do prédio mais alto da União Européia, o The Shard. No 32º andar você entende porque o Aquashard recebeu este nome: inteiramente de vidro, a vista é de fato o prato mais convidativo do menu. De lá voce desfruta de uma vista panorâmica em 360º de Londres.

Comer e beber com a melhor vista de Londres não requer reserva, mas é preciso chegar cedo pra garantir uma mesa que vai render ótimas fotos. De lá voce avista o One Canada Square, que um dia já foi o prédio mais alto da Inglaterra, em Canary Wharf. Do outro lado do rio Tâmisa você também vai ver os muitos prédios do centro brigando por um lugar ao sol. Tudo o que voce verá de lá já valeu a visita, mas talvez os melhores lugares sejam os que têm vista para o Tâmisa, para a Catedral de St. Paul e para a BT Tower. Para conhecer esses lugares, consulte a www.keithprowse.com.br

Fonte: http://roteirosincriveis.uol.com.br/destinos/europa/inglaterra/londres/conheca-o-restaurante-aquashard-em-um-brunch-britanico/



Museu Judaico

Visite o Museu Judaico (Jüedisches Museum) em Berlim com a Keith Prowse

Este museu relata a história da Alemanha sob o ponto de vista da minoria judaica.

A exposição documenta a vida do povo judaico na Alemanha desde a Roma antiga até os dias atuais, ressaltando três pontos de interesse: o judaísmo e a vida judaica, o horror do Holocausto e a reconstrução do povo judaico na Alemanha no pós-guerra.

O museu foi criado em 1933, porém foi fechado sob o regime nazista e somente foi reaberto ao público em 2001, já no novo edifício, projetado pelo arquiteto americano Daniel Libeskind, que remete a uma Estrela de Davi destroçada.

Na área externa o Jardim do Exílio reflete o isolamento e a desorientação da vida no exílio.

Conheça este e mais outros pontos turísticos de Berlim acessando nosso site: www.keithprowse.com.br/tours 



Museu do Vidro

 Com vitrais e peças raras, Museu do Vidro reabre em Murano, na Itália. E você pode visitar com a Keith Prowse.

O Museu do Vidro da cidade italiana de Murano reabrirá as suas portas no dia 9 de fevereiro e oferecerá aos visitantes um passeio pelos diversos estilos e épocas da arte em vidro. O edifício, um dos doze estabelecimentos da Fundação dos Museus Civis de Veneza, é talvez o único que conte esta história desde de suas origens.

O prédio tem coleções de peças raras e únicas como vitrais romanos, dos séculos 1 a 3 D.C, obras do renascimento, arte do século 20 e contemporânea. Além das peças já tradicionais do museu, a partir do dia 9 será possível conhecer algumas das coleções que estavam guardadas nos depósitos. Além disso, uma exposição inédita de pérolas de venezianas demonstra, em 50 obras, a evolução desse tipo de trabalho através do tempo.

Outra novidade é que, por estar localizado em uma região onde objetos em vidro artístico ainda são largamente produzidos, o museu assumiu uma visão "laboratorial". Por isso, uma antiga fábrica de vidro na propriedade que, entre 1940 e 1970 trabalhou com cerca de 3.000 funcionários, foi reformada e receberá exposições sobre o tema.

As inovações foram financiadas pelo Fundo de Desenvolvimento da União Europeia e da região de Vêneto, com ajuda da Comuna de Veneza.

Programe este e outros tours com a www.keithprowse.com.br

Fonte: http://viagem.uol.com.br/noticias/ansa/2015/01/23/com-vitrais-e-pecas-raras-museu-do-vidro-reabre-em-murano-na-italia.htm



Amalfi

AMALFI

Amalfi é famosa por ter sido uma das quatro repúblicas marítimas da Itália (ao lado de Veneza, Pisa e Gênova). Todo o comércio marítimo do século 11 no Mediterrâneo era controlado pelas Tavole Amalfitane, o mais antigo código marítimo do mundo. Hoje, a beleza do lugar, o chocante cenário à beira-mar e a temperatura agradável fazem de Amalfi um balneário muito procurado, por isso prepare-se para preços altos e muito movimento na alta estação.

O orgulho local é a catedral mais bonita da costa, o Duomo di Sant’Andrea, do século 9, que combina elementos romanescos, bizantinos, góticos, barrocos e árabe-normandos, com uma escadaria monumental e fachada em preto e branco. A Keith Prowse prepara um roteiro completo pra você.

Visite também o claustro junto ao Duomo, Chiostro del Paradi Paradiso, em estilo árabe, cemitério do século 13 criado para os nobres e figuras ilustres de Amalfi. Outra atração da cidade é o Museo della Carta, que era uma fábrica de papel durante a Idade Média e mostra a história da fabricação do material. Se Capri tem sua Grotta Azzurra, a Costa Amalfitana oferece como beleza narutal a Grotta dello Smeraldo, cujas águas refletem tons verde-esmeraldas. É só pegar um barquinho que sai da marina de Amalfi ou de Positano. Todos estes tours você faz com a www.keithprowse.com.br

Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/italia-amalfi
 



Montreal

 Descubra as histórias e a cultura de Montreal com a Keith Prowse

O Canadá reserva surpresas. Prepare-se para conhecer um país onde nada é igual e, para onde for o seu olhar, ele fará uma descoberta. De pequenos lugarejos a grandes prédios como os encontrados nas metrópoles; de lagos a perder de vista a regiões montanhosas. Um país que aceita dois grandes idiomas: o inglês e o francês. Mas não é só na língua que ele se diferencia, seu povo também é especial.

Segundo maior país do mundo, o Canadá é composto pelas províncias de Alberta, Colúmbia Britânica, Ilha do Príncipe Eduardo, Manitoba, Novo Brunswick, Nova Escócia, Ontário, Quebec, Saskatchewan, Terra Nova e Labrador, Territórios do Noroeste, Yukon e Nunavut. Terra do povo Inuit, e de sua maioria descendentes ameríndios. País da folha de bordo (Maple Leaf) e dos esportes de inverno, o Canadá emociona não só com sua geografia, mas também com sua história.

As terras da província de Quebec foram descoberta pelo francês Jacques Cartier, em 1534, logo batizado de Kébec (passagem estreita). Mais tarde, a província ficou conhecida como Nova França e logo após expandir-se, o rei do país cedeu o território ao controle britânico. O resultado disso foi uma migração em massa de ingleses, irlandeses e escoceses.

Porém esse controle nunca foi aceito por completo pelos franceses. Ainda mais depois do discurso inflamado do então presidente da França, general Charles de Gaulle, em 1967. É comum andar pela província de Quebec e encontrar a expressão francesa em placas de carro "Je Me Souviens" (Eu me lembro, eu me recordo), representando a vontade do povo quebequenho em afirmar a história e a herança francesa na região. O sentimento separatista não foi embora com o passar dos anos. Prova disso foi o resultado do último plebiscito realizado em 1995, onde um pouco mais de 50% da população de Quebec quis permanecer parte do país chamado Canadá.

A maior cidade desta província, Montréal, é também a segunda mais populosa do país. Rodeada pelo rio São Lourenço, em seu centro é onde está localizado o "Monte Real". Dividida por ruas bem alinhadas, é fácil se orientar. O sul começa no rio São Lourenço, os números crescem quando se caminha rumo ao norte. O ponto que dividirá as ruas em leste e oeste será o boulevard St-Laurent.

A parte mais antiga da cidade é chamada de Velha Montréal. É também onde encontra-se o porto. Ali, prédios históricos, bons restaurantes e passeios de bicicleta com a família fazem-se presentes. O downtown de Montréal traz também Chinatown e Little Italy, e é onde você poderá respirar mais aliviado, se sua situação econômica não permitir muita extravagância, e onde estão os museus da cidade. A região chamada Plateau (Planalto) é um dos lugares mais habitados de Montréal. Casas de estilo vitoriano, cafés, livrarias, galerias de arte e a universidade McGill colaboram para o clima boêmio desse bairro que se estende a dois outros: Mile-End e Outremont. Perfeito para um brunch no domingo. Mais afastada do centro estão as regiões de Cote-des-Neiges, que abriga o morro Monte Real, e Maisonneuve, onde se encontram os parques, como o Jardim Botânico.

Você descobrirá uma cidade cheia de história, com ruas de paralelepípedo, carruagens e muita cultura que transborda pelas ruas. Prepare-se para os mercados a céu aberto e a noite de Montréal. Organize também a sua dieta, pois alguns quilos você deve ganhar. E deixe que a beleza natural, a cultura do lugar e a simpatia desse povo invada seu coração.

Para roteiros completos e tours: www.keithprowse.com.br
Fonte: http://viagem.uol.com.br/guia/canada/montreal



Noruega

 FLAM, é a dica da Keith Prowse para quem visita a Noruega
Um vilarejo minúsculo no fundo do fiorde Aurlands, um ramal do belo Sognefjorden, pode ser o ponto alto de sua jornada pela Noruega.
Dezenas de milhares de turistas pulam da estação de trem até o terminal de ferries sem curtir as belas paisagens de seu entorno, repleta de campos floridos, simpáticas casinhas coloridas e vistas impressionantes do fiorde.
Outra boa pedida é conhecer as características igrejas de madeira (stavekirke, em norueguês) da região, algumas listadas como patrimônio da humanidade. Para estes e outros tours, consulte: www.keithprowse.com.br
Singelas ou exóticas, as melhores se encontram em Borgund e Urnes.
Consulte também roteiros completos para Bergen e Oslo conosco.
Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/noruega-flam



Munique

 Clique aqui.



Lisboa

LISBOA com a Keith Prowse

Os sons vão do melancólico fado ao delicioso (e por vezes ininteligível) sotaque. Os aromas que vêm de confeitarias e restaurantes despertam a gula.

Esparramada pelas colinas que ladeiam o lendário Rio Tejo, Lisboa tem telhados vermelhos e azulejos coloridos. Becos e ruelas guardam preciosidades de um rico passado. O nosso próprio passado.

Há templos como o Mosteiro dos Jerônimos e museus antigos como o do Carmo e o Calouste Gulbenkian. Sim, o fado, o bacalhau e a Torre de Belém sempre devem fazer parte do roteiro, mas a Lisboa do século 21 reserva aos seus visitantes belas surpresas como o Centro Cultural de Belém, o extraordinário Oceanário, o MUDE, Museu do Design e da Moda, e restaurantes e hotéis descolados.
Todos estes lugares você pode conhecer com a www.keithprowse.com.br

Roubando uma frase de Fernando Pessoa, tudo vale a pena se o prêmio é conhecer essa cidade que é capital do país desde 1255, sobreviveu a um terremoto devastador em 1755 e hoje é um cenário ancestral pronto para ser explorado por quem admira uma beleza inigualável.

Reserve conosco roteiros completos com hospedagem.
Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/portugal-lisboa?iframe=true
 



SAN DIEGO com a Keith Prowse

 
Poucas cidades podem se gabar tanto de sua localização como San Diego. Espremida entre o deserto, o mar e o México, é ao mesmo tempo oásis, porto seguro e porta de entrada para os Estados Unidos. Sem o mesmo dinamismo e luzes frenéticas da vizinha Los Angeles, a vocação da cidade é agradar. Nem que seja em um ritmo mais lento.
Sua marina está sempre repleta de veleiros estacionados e barcos indo e vindo de passeios pelo Pacífico. Pesca em alto-mar, mergulho ou um simples banho de sol fazem parte do rol de suas atividades náuticas. Em terra firme, o imenso Balboa Park, o Sea World e o centro histórico, com resquícios da mais antiga colônia espanhola da Califórnia, dividem as atenções dos turistas. No entanto, muitas pessoas vêm até aqui por uma só razão: o San Diego Zoo, considerado um dos melhores do mundo, onde é possível ver animais em ambientes cuidadosamente elaborados e próximos do habitat natural de seus habitantes. Reserve seu ingresso com a www.keithprowse.com.br
San Diego é ponto de passagem para quem quer curtir as tentações de Tijuana, do outro lado da fronteira, cheia de bares e boates repletos de americanos. Um pouco ao norte do centro da cidade estão belas praias, com paisagens cênicas, bons restaurantes e hotéis.
Mais atrações nos EUA: www.keithprowse.com.br



Miami

 Miami: South Beach com a Keith Prowse

Poucos lugares no mundo juntam praia, lojas e badalação de maneira tão harmoniosa como lá

A ilha de águas cristalinas e beldades fazendo topless está mais na moda do que nunca. E, a cada dia, novos restaurantes e hotéis pipocam na região. Apenas nos últimos cinco anos houve a renovação milionária do clássico hotel Fontainebleau e a inauguração do hotel Gansevoort, do W. e do Soho Beach House, que tornou-se o ponto de encontro de marchands e artistas durante a feira de artes Art Basel.
Para as compras, a Collins Avenue e a Lincoln Road congregam o maior número de lojas. A Collins é perfeita para quem quer comprar grifes famosas, mas não gosta de shopping center. A avenida tem todas as marcas tradicionais, como a Mango, Diesel e Sephora. A Avenida Lincoln Road, em suas sete quadras apenas para pedestres, é o retrato da cidade. Aqui você pode se sentar para um drinque no Segafreddo ou no Café Books & Books e observar os mais variados tipos desfilarem.
Além de destino cultural, com cinemas e teatro, a avenida tem lojas como Anthropologie e a visitadíssima galeria do pintor e escultor Romero Britto. E a esquina com a Avenida Alton Road ganhou recentemente a loja da editora de livros de arte Taschen e uma lindíssima filial da carioca Osklen.

Veja o que mais você pode fazer em Miami conosco: www.keithprowse.com.br



Museu

Visite a Real Galeria de Arte Mauritshuis com a Keith Prowse

"Het Mauritshuis" fica ao lado do coração político da Holanda, no centro de Haia. A galeria tem uma coleção de arte dos velhos mestres dos séculos XVII e XVIII. Garota com Brinco de Pérola, de Johannes Vermeer, é o destaque do museu. Este quadro é conhecido como Mona Lisa holandesa.

A coleção de arte
A Real Galeria de Arte Mauritshuis é um antigo palácio do século XVII que também tem outras obras-primas, além de "Garota com Brinco de Pérola":
Paulus Potter, "O Touro".
Rembrandt, "A Lição de Anatomia do Dr. Nicolaes Tulp".
Johannes Vermeer, "Vista de Delft".
Jan Steen, "Como Se Ouve, Como Se Canta".
Jan Brueghel, o Velho, com Peter Paul Rubens, "O Jardim do Éden, Com a Queda do Homem".
Retratos de Frans Hals.
Um autorretrato de Rembrandt.

Vermeer e outros mestres
A questão não é se, mas quando você vai visitar a Mauritshuis? Vermeer e outros grandes mestres esperam por você na Real Galeria de Arte Mauritshuis. O museu é muito popular, portanto, chegue cedo e reserve seu ingresso com a www.keithprowse.com.br
 



Aspen

 No inverno ou no verão, Aspen é um espetáculo para os olhos dos turistas, e a Keith Prowse te leva até lá

Localizada no Estado do Colorado, Centro-Oeste dos EUA, Aspen é um dos mais visitados destinos de inverno do mundo e sinônimo de status e poder entre os norte-americanos. A cidade de 9,5 quilômetros quadrados tem pouco mais do que a metade da área da principal ilha de Fernando de Noronha, em Pernambuco, no Nordeste brasileiro. Seria apenas um ponto no mapa não fosse a fama de suas montanhas, hotéis, lojas e restaurantes de luxo. Além da prática esportiva na neve, Aspen oferece opções de balonismo, ciclismo, camping, escaladas e alta gastronomia. Todos estes tours você pode programar conosco: www.keithprowse.com.br

Com apenas 6.000 habitantes permanentes, a cidade chega a abrigar 27.000 moradores na alta temporada de inverno - de dezembro a março. Durante o período, trabalhadores temporários de diversas nacionalidades e proprietários de imóveis no local misturam-se aos cerca de 250 mil turistas e esportistas que lotam resorts, condomínios e hotéis.

Muitos vão para praticar esqui e snowboarding nas quatro principais montanhas da região - Snowmass, Buttermilk, Highlands e Aspen Mountain -, mas há também quem visite a cidade para experimentar os novos pratos dos restaurantes, para comprar artigos de grife ou para desfrutar finais de semana românticos em chalés cobertos de neve.

No verão, balonismo, paragliding, ciclismo e trilhas pelas montanhas são opções que atraem outros 250 mil visitantes, segundo a prefeitura. Fazemos um roteiro especializado na época de seu maior interesse, consulte a www.keithprowse.com.br

Fonte: http://viagem.uol.com.br/guia/estados-unidos/aspen/index.htm



Aspen

 No inverno ou no verão, Aspen é um espetáculo para os olhos dos turistas, e a Keith Prowse te leva até lá

Localizada no Estado do Colorado, Centro-Oeste dos EUA, Aspen é um dos mais visitados destinos de inverno do mundo e sinônimo de status e poder entre os norte-americanos. A cidade de 9,5 quilômetros quadrados tem pouco mais do que a metade da área da principal ilha de Fernando de Noronha, em Pernambuco, no Nordeste brasileiro. Seria apenas um ponto no mapa não fosse a fama de suas montanhas, hotéis, lojas e restaurantes de luxo. Além da prática esportiva na neve, Aspen oferece opções de balonismo, ciclismo, camping, escaladas e alta gastronomia. Todos estes tours você pode programar conosco: www.keithprowse.com.br

Com apenas 6.000 habitantes permanentes, a cidade chega a abrigar 27.000 moradores na alta temporada de inverno - de dezembro a março. Durante o período, trabalhadores temporários de diversas nacionalidades e proprietários de imóveis no local misturam-se aos cerca de 250 mil turistas e esportistas que lotam resorts, condomínios e hotéis.

Muitos vão para praticar esqui e snowboarding nas quatro principais montanhas da região - Snowmass, Buttermilk, Highlands e Aspen Mountain -, mas há também quem visite a cidade para experimentar os novos pratos dos restaurantes, para comprar artigos de grife ou para desfrutar finais de semana românticos em chalés cobertos de neve.

No verão, balonismo, paragliding, ciclismo e trilhas pelas montanhas são opções que atraem outros 250 mil visitantes, segundo a prefeitura. Fazemos um roteiro especializado na época de seu maior interesse, consulte a www.keithprowse.com.br

Fonte: http://viagem.uol.com.br/guia/estados-unidos/aspen/index.htm



Rssia

 O melhor da Rússia

Você sabia que a Russia não é só um lugar de neve e vodka mas também de muita festa? Russos sabem como se divertir! Um exemplo disso é a festividade da passagem de ano que, em 2015, terminou somente no dia 11 de janeiro. Outro feriado foi dia 13, quando se comemorou o "Antigo Ano Novo", de acordo com o antigo calendário utilizado na Rússia. E é óbvio que coquetéis são parte importante de qualquer boa comemoração, tanto nas de réveillon quanto em muitas outras. Veja as mais criativas caipirinhas de St. Petersburg. Os concorrentes para a "Melhor Caipirinha da Cidade" contou com os mais renomados bares e restaurantes locais. E o vencedor foi...

Caipirinha de Banana
Um receita única a base de cachaça, banana, limão, açúcar e canela. Deliciosa!

A propósito, muitas pessoas tem medo do inverno russo mas é fácil sentir-se aquecido com um "Spicy Moscow Mull". Um coquetel a base de vodka, gengibre, mel, limão, especiarias e soda - você nunca sentirá frio com ele.

Acrescente aos coquetéis excelentes tarifas de hotel, um exclusivo programa de Golf na Neve, workshop de escultura no gelo, jantares de gala na neve, drinks de boas vindas em copos de gelo e você terá uma perfeita viagem. Consulte a www.keithprowse.com.br

Rússia é um destino de contos de fadas em qualquer época do ano e a Keith Prowse está preparada para te receber para uma inesquecível experiência.



Ilhas Maurcio

 Ilhas Maurício fundem diversas culturas com harmonia - Visite com a Keith Prowse

Vizinha de destinos turísticos de peso, como Madagascar e Seychelles, as Ilhas Maurício não se cansa de mostrar para o mundo seu talento multidisciplinar.

Passado histórico escrito por mãos europeias e asiáticas; tradições religiosas, como hinduísmo e islamismo que, harmoniosamente, são praticadas em templos que chegam a dividir o mesmo endereço; geografia impressionante recortada por montanhas de origens vulcânicas e banhada por águas mornas de tons turquesas do Índico, rodeada por recifes de corais; e variedade linguística capaz de reunir em uma mesma rua placas de trânsito em inglês, anúncios publicitários em francês e uma simpática população local que se comunica em línguas crioulas.

Esse antigo pedaço de terra desabitado de 1865 km², em pleno oceano Índico, já abrigou árabes, os primeiros navegantes a chegarem à região; portugueses que, nos primeiros anos do século 16, acrescentava Maurício na lista de territórios descobertos; e holandeses, os primeiros viajantes a colonizar o destino.

Os séculos seguintes assistiram à chegada de franceses e ingleses que, mais do que protagonizar disputas territoriais acirradas, foram responsáveis pela introdução das línguas oficiais do destino.

No entanto, foram os indianos que deixaram as marcas mais profundas. Com o fim da abolição da escravatura, na primeira metade do século 19, Maurício recebeu uma onda de indianos vindos de Calcutá e Bombai que, esperançosos, buscavam oportunidades de trabalho nas plantações de cana-de-açúcar, uma das principais bases da economia mauriciana.

Basta circular pelas pequenas cidades dessa ilha de 65 km de extensão, a 2000 km da costa sudeste do continente africano, para testemunhar os coloridos típicos das vestimentas e da culinária trazidas da Índia.

Embora forme parte do arquipélago Mascarenhas, um conjunto de atóis e ilhas como Reunião e Rodrigues, Maurício é o destino mais visitado da região e sua capital, a caótica Port Louis, a principal porta de entrada.

Em matéria de história, Maurício esbanja detalhes, mas seu mais famoso cartão-postal ainda são as praias de mansas águas, coloração turquesa, que tocam sem pressa pequenas faixas de areias finas e claras.

Casais em lua de mel, famílias com crianças e até noivos em discretas cerimônias a beira mar são os visitantes estrangeiros mais comuns nessa ex-colônia britânica que ganhou sua independência há pouco mais de 40 anos e se tornou um dos mais cobiçados destinos do oceano Índico desde a chegada dos primeiros forasteiros e que, desde o século 10, nunca mais deixaram de desembarcar naquelas terras de geografia inspiradora.

Visite com a www.keithprowse.com.br



Las Vegas

 Las Vegas é diversão 24 horas, e a Keith Prowse te leva para lá

Localizada no meio do nada, no deserto de Clark County, no Estado de Nevada, Las Vegas gosta de tomar para si o título de "Capital Mundial do Entretenimento". O rótulo não é à toa: diversão é o que não falta para quem passa por lá. Famosa por seus luxuosos cassinos e hotéis, a cidade possui várias opções de entretenimento a preços acessíveis para seus visitantes - tudo isso sem contar a possibilidade de se tirar a sorte grande e voltar para casa com dinheiro extra (ou falido, caso não tome cuidado).

Logo na chegada já se percebe que Las Vegas não é uma cidade como as outras. As salas de embarque e desembarque do McCarran International Airport, por exemplo, possuem as célebres máquinas de caça-níquel para os passageiros que aguardam seus voos.
Las Vegas também recebeu o apropriado apelido de "Cidade do Pecado" por causa de suas infinitas tentações. Grande parte dos outdoors e propagandas é direcionada para serviços de acompanhantes, prostitutas ou clube de cavalheiros.

É na Vegas Boulevard, principal avenida da cidade, conhecida como "The Strip", que se concentra toda a diversão: é lá que estão instalados todos os grandes hotéis e cassinos.

Cada um desses estabelecimentos oferece diferentes pacotes para seus hóspedes, que podem conseguir excelentes preços caso fiquem na cidade de segunda-feira a quinta-feira, período em que as diárias dos hotéis dificilmente passam de US$ 100.

É importante escolher um bom hotel para relaxar, pois andar por Las Vegas não é tarefa fácil. O forte calor e ar seco dificultam a locomoção a pé. No verão é comum ver os termômetros ultrapassarem os 40º C. Prepare a mala com roupas leves.

Tours, shows musicais e outras atrações em Vegas, clique nos links abaixo. A Keith Prowse é tradicional neste destino.
http://keithprowse.com.br/upload/file/toursvegas091012-1349816190.pdf
http://keithprowse.com.br/atracoes/musica/estados-unidos/las-vegas-shows-musicais

Fonte: http://viagem.uol.com.br/guia/estados-unidos/las-vegas/



Nazar

Keith Prowse também oferece roteiros religiosos: vamos para Nazaré, na Galileia, seguir os passos de Jesus?

Parte de Israel, mas com uma população atual majoritariamente árabe, Nazaré é a cidade onde Jesus teria passado a primeira parte de sua vida. Dona de um centro comercial colorido e um trânsito barulhento, a paisagem nazarena é hoje dominada pela Basílica da Anunciação, erguida no lugar onde Maria teria recebido a visita do arcanjo Gabriel e sido informada de que estava grávida do filho de Deus.

A basílica é a maior igreja de todo o Oriente Médio e abriga as ruínas do que seria a casa da mãe de Jesus quando ela recebeu o anúncio angelical. Todos estes pontos turísticos você pode conhecer com a www.keithprowse.com.br

Perto da Basílica da Anunciação, também é possível conhecer a Igreja de São José (erguida no local onde teria existido a capintaria de José) e a Igreja de São Gabriel: de acordo com cristãos ortodoxos, foi no local deste templo, onde fica uma fonte de água, que Maria recebeu a visita do arcanjo Gabriel. Já a cidade de Kafr Kana, a 8 km de Nazaré, é considerada como o local onde Jesus transformou água em vinho durante um matrimônio. Uma igreja franciscana do século 19 marca o suposto local do milagre.
Nazaré também uma boa base para explorar sítios cristãos ao redor do mar da Galileia, como o Monte das Beatitudes e Cafarnaum.

Solicite um roteiro completo também para outras regiões próximas: www.keithprowse.com.br

Fonte: http://viagem.uol.com.br/guia/israel/nazare/index.htm



Broadway

Veja seis dicas para fazer um roteiro especial da Broadway em Nova York com a Keith Prowse

Assistir a um musical da Broadway faz parte de qualquer roteiro turístico clássico para quem vai à Nova York. O programa atrai turistas do mundo todo (66% do público são visitantes) e não é à toa: há shows para todos os tipos de público - mesmo quem não é muito fã do gênero pode se surpreender.

Tem quem prefira os tradicionais e mais consagrados, como “O Fantasma da Ópera” e “Chicago”, os que se rendem aos encantos dos clássicos da Disney (“O Rei Leão” e Aladdin”), tem quem opte por shows que proporcionem experiências sensoriais e inusitadas (o caso de “Blue Man” e “Stomp”) e quem goste de se arriscar e conhecer montagens não tão famosas por aqui, como “Matilda e “Wicked”.

Algumas dicas importantes para garantir a diversão de quem for à meca do teatro musical, tanto para iniciantes quanto fãs inveterados. Veja abaixo:

1. Faz questão de um show? Garanta o ingresso antes de viajar!
Clique aqui e veja as peças disponíveis: http://keithprowse.com.br/atracoes/teatro/estados-unidos/new-york-broadway-2014

2. Não fala inglês? That’s ok, também tem show para você.
Sim, é possível ser feliz na Broadway mesmo não dominando o idioma. É só pesquisar um pouco sobre os musicais para escolher um mais adequado. Prefira montagens como “Blue Man” e “Stomp”, em que não há uma preocupação com a trama e o foco fica nas experiências visuais e sonoras. Shows sobre as histórias da Disney, como “Aladdin” e “O Rei Leão” também são boas dicas, já que são bastante familiares para o público brasileiro.

3. Adorou o show? Dê uma de tiete e fale com os atores na saída.
Fique esperto: ao final de quase todo espetáculo, os artistas trocam de roupa e aparecem para o público, geralmente na saída dos fundos, para dar autógrafos e tirar fotos. É uma tradição bem legal nos teatros da Broadway que vale a pena participar pelo menos uma vez, se você virou fã dos atores e do show, é claro. Quando o musical é mais do público infantil então, o encontro com os artistas é uma festa – se der sorte, você ainda faz amigos por ali.

4. Vá jantar no restaurante dos atores.
No burburinho dos teatros, há um restaurante que não pode faltar no roteiro dos fãs de musicais: The Sardi’s. Com as paredes forradas de caricaturas de atores de teatro, a casa existe há mais de 90 anos e já foi frequentada por inúmeros artistas. É comum ver os clientes circulando pelas dependências do Sardi’s, tentando adivinhar quem é quem nos quadros. É uma boa pedida para ir depois de assistir a um musical. No cardápio, steak e massas são os destaques.

5. Faça uma aula de dança e viva um dia de ator da Broadway.

Viu o musical, se empolgou e quer sair dançando pela Times Square à la Francis Ha? Seus problemas acabaram! Em Nova York, algumas instituições oferecem aulas avulsas para iniciantes de dança, sapateado, canto e até atuação. E não é tão caro. Consulte a www.keithprowse.com.br

6. Conheça a história dos musicais da Broadway em um tour pela região.

A Keith Prowse tem tradição em levar turistas para NY. Conheça nossas opções de tours.
http://keithprowse.com.br/bilheteria/tours/estados-unidos

Fonte: http://viagem.uol.com.br/guia/estados-unidos/nova-york/roteiros/veja-sete-dicas-para-fazer-um-roteiro-especial-da-broadway-em-nova-york/index.htm 



Broadway

Veja seis dicas para fazer um roteiro especial da Broadway em Nova York com a Keith Prowse

Assistir a um musical da Broadway faz parte de qualquer roteiro turístico clássico para quem vai à Nova York. O programa atrai turistas do mundo todo (66% do público são visitantes) e não é à toa: há shows para todos os tipos de público - mesmo quem não é muito fã do gênero pode se surpreender.

Tem quem prefira os tradicionais e mais consagrados, como “O Fantasma da Ópera” e “Chicago”, os que se rendem aos encantos dos clássicos da Disney (“O Rei Leão” e Aladdin”), tem quem opte por shows que proporcionem experiências sensoriais e inusitadas (o caso de “Blue Man” e “Stomp”) e quem goste de se arriscar e conhecer montagens não tão famosas por aqui, como “Matilda e “Wicked”.

Algumas dicas importantes para garantir a diversão de quem for à meca do teatro musical, tanto para iniciantes quanto fãs inveterados. Veja abaixo:

1. Faz questão de um show? Garanta o ingresso antes de viajar!
Clique aqui e veja as peças disponíveis: http://keithprowse.com.br/atracoes/teatro/estados-unidos/new-york-broadway-2014

2. Não fala inglês? That’s ok, também tem show para você.
Sim, é possível ser feliz na Broadway mesmo não dominando o idioma. É só pesquisar um pouco sobre os musicais para escolher um mais adequado. Prefira montagens como “Blue Man” e “Stomp”, em que não há uma preocupação com a trama e o foco fica nas experiências visuais e sonoras. Shows sobre as histórias da Disney, como “Aladdin” e “O Rei Leão” também são boas dicas, já que são bastante familiares para o público brasileiro.

3. Adorou o show? Dê uma de tiete e fale com os atores na saída.
Fique esperto: ao final de quase todo espetáculo, os artistas trocam de roupa e aparecem para o público, geralmente na saída dos fundos, para dar autógrafos e tirar fotos. É uma tradição bem legal nos teatros da Broadway que vale a pena participar pelo menos uma vez, se você virou fã dos atores e do show, é claro. Quando o musical é mais do público infantil então, o encontro com os artistas é uma festa – se der sorte, você ainda faz amigos por ali.

4. Vá jantar no restaurante dos atores.
No burburinho dos teatros, há um restaurante que não pode faltar no roteiro dos fãs de musicais: The Sardi’s. Com as paredes forradas de caricaturas de atores de teatro, a casa existe há mais de 90 anos e já foi frequentada por inúmeros artistas. É comum ver os clientes circulando pelas dependências do Sardi’s, tentando adivinhar quem é quem nos quadros. É uma boa pedida para ir depois de assistir a um musical. No cardápio, steak e massas são os destaques.

5. Faça uma aula de dança e viva um dia de ator da Broadway.

Viu o musical, se empolgou e quer sair dançando pela Times Square à la Francis Ha? Seus problemas acabaram! Em Nova York, algumas instituições oferecem aulas avulsas para iniciantes de dança, sapateado, canto e até atuação. E não é tão caro. Consulte a www.keithprowse.com.br

6. Conheça a história dos musicais da Broadway em um tour pela região.

A Keith Prowse tem tradição em levar turistas para NY. Conheça nossas opções de tours.
http://keithprowse.com.br/bilheteria/tours/estados-unidos

Fonte: http://viagem.uol.com.br/guia/estados-unidos/nova-york/roteiros/veja-sete-dicas-para-fazer-um-roteiro-especial-da-broadway-em-nova-york/index.htm 



Broadway

 Veja seis dicas para fazer um roteiro especial da Broadway em Nova York com a Keith Prowse

Assistir a um musical da Broadway faz parte de qualquer roteiro turístico clássico para quem vai à Nova York. O programa atrai turistas do mundo todo (66% do público são visitantes) e não é à toa: há shows para todos os tipos de público - mesmo quem não é muito fã do gênero pode se surpreender.

Tem quem prefira os tradicionais e mais consagrados, como “O Fantasma da Ópera” e “Chicago”, os que se rendem aos encantos dos clássicos da Disney (“O Rei Leão” e Aladdin”), tem quem opte por shows que proporcionem experiências sensoriais e inusitadas (o caso de “Blue Man” e “Stomp”) e quem goste de se arriscar e conhecer montagens não tão famosas por aqui, como “Matilda e “Wicked”.

Algumas dicas importantes para garantir a diversão de quem for à meca do teatro musical, tanto para iniciantes quanto fãs inveterados. Veja abaixo:

1. Faz questão de um show? Garanta o ingresso antes de viajar!
Clique aqui e veja as peças disponíveis: http://keithprowse.com.br/atracoes/teatro/estados-unidos/new-york-broadway-2014

2. Não fala inglês? That’s ok, também tem show para você.
Sim, é possível ser feliz na Broadway mesmo não dominando o idioma. É só pesquisar um pouco sobre os musicais para escolher um mais adequado. Prefira montagens como “Blue Man” e “Stomp”, em que não há uma preocupação com a trama e o foco fica nas experiências visuais e sonoras. Shows sobre as histórias da Disney, como “Aladdin” e “O Rei Leão” também são boas dicas, já que são bastante familiares para o público brasileiro.

3. Adorou o show? Dê uma de tiete e fale com os atores na saída.
Fique esperto: ao final de quase todo espetáculo, os artistas trocam de roupa e aparecem para o público, geralmente na saída dos fundos, para dar autógrafos e tirar fotos. É uma tradição bem legal nos teatros da Broadway que vale a pena participar pelo menos uma vez, se você virou fã dos atores e do show, é claro. Quando o musical é mais do público infantil então, o encontro com os artistas é uma festa – se der sorte, você ainda faz amigos por ali.

4. Vá jantar no restaurante dos atores.
No burburinho dos teatros, há um restaurante que não pode faltar no roteiro dos fãs de musicais: The Sardi’s. Com as paredes forradas de caricaturas de atores de teatro, a casa existe há mais de 90 anos e já foi frequentada por inúmeros artistas. É comum ver os clientes circulando pelas dependências do Sardi’s, tentando adivinhar quem é quem nos quadros. É uma boa pedida para ir depois de assistir a um musical. No cardápio, steak e massas são os destaques.

5. Faça uma aula de dança e viva um dia de ator da Broadway.

Viu o musical, se empolgou e quer sair dançando pela Times Square à la Francis Ha? Seus problemas acabaram! Em Nova York, algumas instituições oferecem aulas avulsas para iniciantes de dança, sapateado, canto e até atuação. E não é tão caro. Consulte a www.keithprowse.com.br

6. Conheça a história dos musicais da Broadway em um tour pela região.

A Keith Prowse tem tradição em levar turistas para NY. Conheça nossas opções de tours.
http://keithprowse.com.br/bilheteria/tours/estados-unidos

Fonte: http://viagem.uol.com.br/guia/estados-unidos/nova-york/roteiros/veja-sete-dicas-para-fazer-um-roteiro-especial-da-broadway-em-nova-york/index.htm



Broadway

 Veja seis dicas para fazer um roteiro especial da Broadway em Nova York com a Keith Prowse

Assistir a um musical da Broadway faz parte de qualquer roteiro turístico clássico para quem vai à Nova York. O programa atrai turistas do mundo todo (66% do público são visitantes) e não é à toa: há shows para todos os tipos de público - mesmo quem não é muito fã do gênero pode se surpreender.

Tem quem prefira os tradicionais e mais consagrados, como “O Fantasma da Ópera” e “Chicago”, os que se rendem aos encantos dos clássicos da Disney (“O Rei Leão” e Aladdin”), tem quem opte por shows que proporcionem experiências sensoriais e inusitadas (o caso de “Blue Man” e “Stomp”) e quem goste de se arriscar e conhecer montagens não tão famosas por aqui, como “Matilda e “Wicked”.

Algumas dicas importantes para garantir a diversão de quem for à meca do teatro musical, tanto para iniciantes quanto fãs inveterados. Veja abaixo:

1. Faz questão de um show? Garanta o ingresso antes de viajar!
Clique aqui e veja as peças disponíveis: http://keithprowse.com.br/atracoes/teatro/estados-unidos/new-york-broadway-2014

2. Não fala inglês? That’s ok, também tem show para você.
Sim, é possível ser feliz na Broadway mesmo não dominando o idioma. É só pesquisar um pouco sobre os musicais para escolher um mais adequado. Prefira montagens como “Blue Man” e “Stomp”, em que não há uma preocupação com a trama e o foco fica nas experiências visuais e sonoras. Shows sobre as histórias da Disney, como “Aladdin” e “O Rei Leão” também são boas dicas, já que são bastante familiares para o público brasileiro.

3. Adorou o show? Dê uma de tiete e fale com os atores na saída.
Fique esperto: ao final de quase todo espetáculo, os artistas trocam de roupa e aparecem para o público, geralmente na saída dos fundos, para dar autógrafos e tirar fotos. É uma tradição bem legal nos teatros da Broadway que vale a pena participar pelo menos uma vez, se você virou fã dos atores e do show, é claro. Quando o musical é mais do público infantil então, o encontro com os artistas é uma festa – se der sorte, você ainda faz amigos por ali.

4. Vá jantar no restaurante dos atores.
No burburinho dos teatros, há um restaurante que não pode faltar no roteiro dos fãs de musicais: The Sardi’s. Com as paredes forradas de caricaturas de atores de teatro, a casa existe há mais de 90 anos e já foi frequentada por inúmeros artistas. É comum ver os clientes circulando pelas dependências do Sardi’s, tentando adivinhar quem é quem nos quadros. É uma boa pedida para ir depois de assistir a um musical. No cardápio, steak e massas são os destaques.

5. Faça uma aula de dança e viva um dia de ator da Broadway.

Viu o musical, se empolgou e quer sair dançando pela Times Square à la Francis Ha? Seus problemas acabaram! Em Nova York, algumas instituições oferecem aulas avulsas para iniciantes de dança, sapateado, canto e até atuação. E não é tão caro. Consulte a www.keithprowse.com.br

6. Conheça a história dos musicais da Broadway em um tour pela região.

A Keith Prowse tem tradição em levar turistas para NY. Conheça nossas opções de tours.
http://keithprowse.com.br/bilheteria/tours/estados-unidos

Fonte: http://viagem.uol.com.br/guia/estados-unidos/nova-york/roteiros/veja-sete-dicas-para-fazer-um-roteiro-especial-da-broadway-em-nova-york/index.htm



Holanda

 Casa de Anne Frank na Holanda, é a dica da Keith Prowse
A Casa de Anne Frank é um museu com uma história a contar. Nessa casa, no centro de Amsterdam, está o esconderijo onde Anne Frank escreveu seu famoso diário durante a Segunda Guerra Mundial. Anne Frank era uma garota normal em circunstâncias excepcionais. Por mais de dois anos, ela descreveu no diário os eventos de seu dia a dia no esconderijo.
O Diário de Anne Frank
O diário original de Anne e alguns de seus outros cadernos estão expostos na Casa de Anne Frank em uma mostra permanente. A coleção e as mostras temporárias tratam da perseguição aos judeus durante a guerra e do fascismo, racismo e antissemitismo contemporâneos.
Experiência comovente
Veja você mesmo como Anne, sua família e outras pessoas se escondiam dos alemães durante a ocupação do país. Lembre-se que a visita à Casa de Anne Frank é uma experiência comovente, que já tocou milhões de pessoas de todo o mundo.
Reserve seu ingresso com a www.keithprowse.com.br e também complemente sua viagem com outros tours.



Luxemburgo

 Vamos para LUXEMBURGO?

O Grão-Ducado de Luxemburgo, para muitos brasileiros, é apenas o sobrenome de um famoso técnico de futebol. Se poucas pessoas se lembram que existe um país minúsculo com o mesmo nome na Europa, menos gente ainda sabe o que tem por lá. Mas, Luxemburgo, terra de duques e duquesas, parece ter saído de um conto de fadas.

A região onde localiza-se o país, entre a Alemanha, Bélgica e França, foi historicamente habitada por tribos francas e posteriormente foi incorporada ao Sacro Império Romano-Germânico de Carlos Magno. Entre idas e vindas de dominantes, o país estabeleceu em 1948 uma união alfandegária com Bélgica e Holanda, o conhecido Benelux. Hoje Luxemburgo é o membro da União Europeia e um centro financeiro importante, onde já pairaram suspeitas de lavagem de dinheiro.

Na capital fica o Grande Palácio Ducal, um belo palácio instalado ao lado da Place Guillaume, a principal praça da cidade, com seu mercado a céu aberto e o prédio da Prefeitura. A Igreja de Notre Dame pode não ser tão famosa quanto a homônima francesa, mas mantém o charme de um prédio que foi construído no século 17. A rota Wenzel, um passeio por quarteirões antigos da capital, promete uma viagem de mil anos em apenas cem minutos. Quem gosta de caminhadas também vai adorar o Chemin de La Corniche, passeio que leva o visitante a uma vista deslumbrante da cidade. A parte mais antiga da fortaleza da cidade são as Casemates, túneis e corredores de pedras que serviram de refúgio em conflitos ao longo da história. No interior do país, único do mundo cujo idioma oficial é o luxemburguês, língua falada por pouco mais de 300 mil pessoas, as paisagens mesclam florestas fechadas, rios e castelos. Você pode fazer todos esses tours com a www.keithprowse.com.br, montamos um roteiro personalizado de acordo com seus gostos pessoais.
Luxemburgo também é conhecido pelos restaurantes requintados que frequentam a lista dos mais estrelados do mundo. Apesar das influências virem dos vizinhos belgas, alemães e franceses, ela conseguiu tirar o melhor de cada uma, imprimindo uma personalidade própria.

Curiosidade: apesar de francês e alemão serem dois idiomas amplamente utilizados no país (e serem obrigatórios no sistema de ensino do país), o português é a principal língua de minorias do país, devido aos imigrantes que vieram de Portugal, principalmente na década de 1970. O que está esperando para visitar? Fale conosco.
Para outros roteiros e atrações na Europa, consulte a www.keithprowse.com.br

Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/paises/luxemburgo



Nova Orleans

 NOVA ORLEANS é a dica da Keith Prowse de hoje

Uma cidade singular. Cativante, marcante, sedutora em seu espírito risonho. Tudo próprio de uma terra que é uma encruzilhada de diferentes mundos que se colidiram para se transformar num dos melhores destinos turísticos dos Estados Unidos. Nova Orleans, capital da Luisiana, é uma América um tanto diferente. Das raízes francesas, com toques caribenhos e forte influência negra, floresceu uma cultura que nos brinda com uma cozinha espirituosa e familiar e uma musicalidade pouco vista em outros lugares do mundo.
Uma banda no estilo Dixieland ou a batida suingada de uma jam session de jazz, o calor da Bourbon Street e os riffs de uma Gibson, tudo por aqui segue um ritmo único. Um pouco dessa magia foi varrida junto às enchentes e a tragédia do Katrina, em 2005, mas Nova Orleans bravamente resistiu e hoje muito da animação foi restituída, seja no hedonístico (e etílico) festival do Mardi Gras ou nos inúmeros bares e clubes de jazz do French Quarter. Quem vem aqui quer exatamente isto, uma festa interminável. Portanto, espere ver em suas ruas muitos jovens, um amplo público gay e apreciadores de boa música. Quer dicas de tours? A www.keithprowse.com.br ajuda.
Reserve ao menos três dias para apreciar bem o que a cidade e a região tem a oferecer, mas o ideal seriam cinco. Além de aproveitar a noite, com bares e muita música, por aqui você curtirá uma arquitetura de DNA europeu, alguns bons museus, um passeio de barco a vapor pelo rio Mississippi, jogos dos times locais de futebol americano New Orleans Saints e de basquete New Orleans Hornets ou fazer passeios de um dia pelas plantações históricas ou pântanos da região, incluindo o Parque Nacional Jean Lafitte, ao sul. Combine sua viagem com outras cidades nos EUA: www.keithprowse.com.br

Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/estados-unidos-nova-orleans



Pilsen

 A Keith Prowse recomenda: visite PILSEN (PLZEN)

O escritor Franz Kafka, o compositor Antonín Dvorak e a capital Praga são, certamente, os três principais ícones da República Tcheca. Mas se fosse preciso acrescentar mais um elemento à lista, este certamente seria a cerveja.

E é impossível falar sobre essa bebida sem uma visita à cidade de Pilsen (Plzen), onde a lager (cerveja de baixa fermentação) foi inventada, em 1842. Plzen, que dá nome à mundialmente famosa cerveja pilsen, é uma cidade com forte presença de indústrias e que ganhou vida noturna agitada por também abrigar importantes universidades.

Seu compacto centro é ponto de encontro de estudantes locais e turistas que disputam espaço em mais de uma dezena de bares e pubs localizados na principal praça da cidade, a Nám Republicky. A Igreja de São Bartolomeu é um marco onipresente, mas após rápida olhada os turistas tendem a se concentrar no curioso Brewery Museum que, como não podia deixar de ser, conta a história da cerveja no país. Quer programar seu city tour e reservar ingressos? Deixe conosco: www.keithprowse.com.br

Alguns túneis subterrâneos construídos entre os séculos 13 e 19 e onde a cerveja era armazenada foram abertos para visitação, em um imperdível passeio que dura meia hora. Outra atração interessante é a Grande Sinagoga e seu belo interior. A Keith Prowse programa tudo pra você.

Caso queira conhecer outros lugares próximos, encaixamos em seu roteiro. Fale conosco!

Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/republica-tcheca-pilsen-plzen



Dubai

 Dubai tem como apelo o luxo e a extravagância

Dubai é um destino desafiador, mesmo para quem acha que já viu quase tudo. Meca do consumo e principal polo turístico dos Emirados Árabes Unidos, a cidade-Estado altera radicalmente a sua geografia de região desértica com espantosos arranha-céus, ilhas e lagos artificiais, parques e praias com bosques de palmeiras e alguns recordes da engenharia. A torre mais alta do mundo, o Burj Khalifa, com 828 metros de altura, pertence ao mesmo complexo futurista onde os visitantes passeiam pelo maior shopping center do mundo.
Os apelos ao luxo e à extravagância funcionam, tanto que Dubai registrou, segundo dados oficiais, o ingresso de 5,5 milhões de visitantes apenas no primeiro semestre de 2013. Em relação ao mesmo período do ano anterior, o aumento foi de 11,1%. Quem vai a Dubai planeja voltar não apenas porque as novidades são constantes, mas porque a viagem provoca assombro e prazer: em geral, os serviços são gentis e eficientes, a rede hoteleira esbanja conforto, as compras são livres de impostos, com preços atraentes. Quem te leva? www.keithprowse.com.br

A ancestral cultura islâmica vai se revelando aos poucos, na gastronomia, nas roupas brancas ou pretas que escondem o corpo de homens e mulheres, em monumentos como a Grande Mesquita e a Casa do Xeque Saeed Al Maktoum, nos delicados tapetes árabes e sobretudo nos labirintos que são as ruas de Bur Dubai e Deira, nas margens do Creek. Ali teve início o povoamento multicultural da região, num canal aberto para o comércio de grandes navios nos anos 30 do século 20, quando a exploração de pérolas já declinava. Os dhows (embarcações) de madeira continuam lá, abarrotados de produtos que seguem para Irã, Paquistão ou Índia, terras natais de milhares de imigrantes.

Em anos recentes, a cidade viu a explosão de seu crescimento rumo ao sul, nos arredores da Sheikh Zayed Road, seus hotéis de luxo e centros financeiros, e na Marina de Dubai. Empreendimentos como a Palm Jumeirah, a primeira das grandes ilhas artificiais, acrescentam centenas de quilômetros de orla à cidade, o que inclui novos resorts, parques aquáticos e paredes com aquários fazendo a decoração exótica de suítes e restaurantes.

A maior parte da população de 1,5 milhão de habitantes é estrangeira, o que torna o inglês um idioma corrente, junto da língua árabe oficial. Uma decisão importante é quando ir, considerando as temperaturas extremas do Oriente Médio e eventos como o Ramadã, celebração em que os muçulmanos fazem jejum durante o dia, o que altera a rotina de bares e parques temáticos. Quem associa as férias a longas caminhadas deve deixar a viagem para os meses de outubro a abril, de calor suportável.

As grifes internacionais de luxo estão por toda parte. Num mesmo shopping, o Wafi City, de design egípcio, dá para sair do spa feito uma Cleópatra e ainda se vestir na Chanel, ou tomar café na loja da Godiva. Não se intimide: ver calçados, bolsas e vestidos que parecem obras de arte nas vitrines ainda é grátis em Dubai. E, querendo fugir das compras, tome o rumo das dunas alaranjadas do deserto, onde os dromedários continuam lentos e impassíveis, alheios a tanta badalação.

Consulte nossos tours e roteiros completos: www.keithprowse.com.br

Fonte: http://viagem.uol.com.br/guia/emirados-arabes-unidos/dubai/



Crocia

 DICA DE FÉRIAS KEITH PROWSE: A magnífica Croácia!

A Croácia recebe mais de 800 cruzeiros turísticos em seus portos nas principais cidades costeiras e nas 1.185 ilhas do país, e isso apenas no verão. Ao longo dos 1.778 quilômetros de extensão de sua costa, iates de europeus endinheirados disputam palmo a palmo um espaço no mar de água verde/azul-turquesa cristalina, enquanto locais bem vestidos passam o tempo entre cafés estilosos e butiques em alguma das diversas “old towns”.

A descrição acima caberia bem a qualquer trecho do litoral grego ou à Costa Amalfitana, na Itália, mas se aplica igualmente à Croácia, que começa a atrair os brasileiros aos poucos, mas que há pelo menos uma década ganhou o título de a “melhor praia da Europa”. A primeira explicação está na localização: com o Mar Adriático em seu quintal, foi preciso apenas remodelar cidades já atrativas como Dubrovinik e Split para atrair os euros dos europeus com gostos mais refinados. O mar é o grande cartão-postal desse país, mas dê uma chance ao conjunto de lagos que forma o parque nacional de Plitvice Lakes ou à culturalmente rica capital Zagreb para sentir um pouco do que tem a oferecer essa ex-nação da Iugoslávia que se tornou uma das maiores potências turísticas do continente. Fazemos uma viagem especializada para a Croácia e o restante da Europa. Consulte-nos.

A COSTA DÁLMATA
Um passeio que vem ganhando muitos fãs na Croácia é o cruzeiro pela costa do Adriático. Desde o arquipélago de Zadar até Dubrovnik, ao sul, passando pelo paraíso do windsurfe em Brac e as montanhas e casas históricas de Hvar, Vis, Mljet e Jelsa, o turista fica mesmerizado com o belo espetáculo de ilhas rochosas, belo mar, história e natureza. Há ferries que ligam cada uma das ilhas e há boas pousadas em boa parte delas. Consulte a www.keithprowse.com.br para reservar o seu.



Canad

 Mais uma novidade da Keith Prowse: no Canadá, hotel móvel leva turista para encarar ursos polares

Na cidade de Churchill, no extremo norte da província de Manitoba, turistas podem se alojar em um hotel móvel e explorar as paisagens geladas da região sem praticamente sair de seus quartos.
E o melhor: no caminho, todos chegam a poucos metros de distância de enormes ursos polares.

O hotel móvel, por sua vez, oferece 32 quartos, cozinha, sala de estar e uma espécie de varanda que serve como mirante ao ar livre durante as expedições (e é o lugar mais buscado pelos fotógrafos de plantão).

Além dos ursos polares, é possível admirar o lindo pôr do sol da região e, se o forasteiro der sorte, até as luzes da aurora boreal.
Os safáris são realizados nos últimos meses do ano. Consulte a www.keithprowse.com.br para valores e roteiros completos.

Fonte: http://viagem.uol.com.br/noticias/2014/12/09/no-canada-hotel-movel-leva-turista-para-encarar-ursos-polares.htm



NY

 Nova York em torno do High Line Park

Região do Meatpacking concentra grifes de luxo, restaurantes e hotéis descolados. Visite com a Keith Prowse!

Menos de uma dezena de quarteirões e muitas histórias ajudam a entender a transformação que a cidade de Nova York passou nas últimas duas décadas. Batizada de Meatpacking, justamente por concentrar abatedouros e frigoríficos desde o começo do século 20, a região é hoje o maior símbolo da revitalização da zona portuária do rio Hudson, e, por consequência, das antigas áreas degradadas da cidade. A badalação recente decorre pela criação do High Line Park, um parque suspenso instalado na antiga via férrea do bairro.

Mas, as ruas do Meatpacking têm muito mais a oferecer para os turistas. Para quem vem à cidade com o objetivo de fazer compras, a região é tão atraente quanto a 5ª Avenida. Nomes como Diane von Furstenberg, Hugo Boss, Alexander McQueen, Christian Louboutin, Stella McCartney, Apple, entre tantos outros, compõem uma lista de mais de 60 grifes instaladas nas onze ruas que formam a área.

Uma das marcas presentes por ali é bastante conhecida do público brasileiro, a do estilista Carlos Miele. Inaugurada em 2003, a unidade foi a primeira de Miele fora do Brasil. O estilista, que tem Sarah Jessica Parker, Angélica e Rihanna entre as celebridades que usam seus vestidos, diz que quando decidiu abrir sua loja em NY buscava por um novo lugar na cidade. “No Meatpacking District, encontrei isso e uma bela vista do Rio Hudson", afirmou Miele, antes de ressaltar que a região ainda não contava com a badalação que hoje a coloca entre as principais atrações turísticas da cidade.

A percepção de Miele vai de encontro ao boom imobiliário iniciado no fim dos anos 90. Com apoio de investidores, designers renomados migraram para o Meatpacking e deram o pontapé inicial para a grande transformação da região.

A partir da transformação dos espaços industriais em comerciais, começou-se a repensar o uso da linha de trem suspensa, há muito desativada. Com o apoio dos comerciantes e moradores locais, Robert Hammond e Joshua David lançaram a ideia de transformá-la em um parque, ou jardim suspenso. Hoje, passados pouco mais de dez anos do lançamento do projeto piloto, o High Line Park bate recorde de visitantes: mais de 300 mil pessoas nas duas primeiras semanas do verão deste ano.

Com tal transformação urbanística, o tour pelas ruas do Meatpacking fica ainda mais interessante. Há prédios de alto padrão, lojas de grife, parque e restaurantes contrastando com os antigos e mal conservados galpões, alguns ainda funcionando como frigoríficos.
Estes e mais outros tours em NY? Consulte a Keith Prowse, que possui tradição em levar os turistas para este destino: www.keithprowse.com.br

Fonte: http://turismo.ig.com.br/destinos-internacionais/nova-york-em-torno-do-high-line-park/n1597371231624.html



Santorini

Conheça a ilha de Santorini que foi um antigo vulcão e a origem da lenda de Atlântida com a Keith Prowse

Famosa por suas casinhas caiadas de branco que ficam penduradas numa encosta do Mar Egeu, a região também é conhecida por ser apontada como a origem da lenda da cidade perdida de Atlântida.
Considerada a região mais charmosa da Grécia, a ilha de Santorini se transformou no símbolo da área insular do país. Famosa por suas casinhas brancas debruçadas sobre o oceano, o local é na verdade um grande vulcão que se formou há milhares de anos. Localizada no mar Egeu e a menos de 120 quilômetros ao sul da ilha de Creta, Santorini virou um dos principais destinos dos cruzeiros que passam pela região. Diariamente, milhares de turistas desembarcam dos navios e enchem as ruas da pacata vila.

São 73 km² e 15,5 mil habitantes distribuídos em pequenas vilas ao longo da ilha rochosa. Fira que é a capital e principal vilarejo local possui a melhor infraestrutura da região, porém o mais famoso destino turístico é a cidade de Óia. Conhecida por sua bela praia e suas casinhas brancas, a vila ganhou fama internacional por seu charme e romantismo.

Com até 300 metros de altura, os paredões da ilha foram sendo "pintados" de branco com a construção de centenas de casinhas que criam uma paisagem idílica. Acrescentando um charme ainda mais especial, diversas igrejas com as cúpulas pintadas de azul se destacam entre os casebres caiados de branco. Por ser uma região com muitos desníveis, a sugestão é conhecer as vielas passeando de burro que são o principal meio de transporte local.

Se a beleza já não fosse motivo suficiente para visitar a ilha de Santorini, a região ainda é considerada a origem de uma das mais famosas lendas da história da humanidade. Especialistas e estudiosos afirmam que a erupção que devastou a ilha há mais de 3,5 mil anos tenha sido responsável pelo tsunami que inundou a cidade de Atlântida. Se a lenda é verdadeira ou apenas uma invenção não é possível afirmar, mas ela é mais uma justificativa para conhecer esta paradisíaca ilha grega.

Vulcão de Santorini
A última grande erupção vulcânica na região foi em 1650 a.C. e originou a famosa forma de meia-lua da ilha. O que parece ser um desfiladeiro banhado pelo Mar Egeu é na realidade a borda do enorme vulcão que permanece adormecido. Com 12 quilômetros de largura por sete quilômetros de comprimento, a cratera ainda possui cerca de 400 metros de profundidade.

Grécia
Banhada pelos Mares do Mediterrâneo, Egeu e Jônico, a Grécia é um dos países com mais locais classificados pela UNESCO como Patrimônio Mundial da Humanidade, sendo 17 ao total. Berço da civilização ocidental, a antiga Grécia moldou o mundo atual. A democracia, os Jogos Olímpicos, as Artes Cênicas com ênfase para a comédia e tragédia são apenas algumas das famosas criações gregas.

Com cerca de 10,7 milhões de habitantes, o país fica ao sul da Europa e faz parte da União Europeia. Entre tantos locais idílicos que possui, o litoral se destaca por sua beleza ímpar e seus prédios históricos. Conhecer a Grécia é entender como e porque chegamos assim aos dias atuais.

Se encantou e quer uma programação especial para lá? Consulte nosso site, temos roteiros completos, tours e o que mais você precisar: www.keithprowse.com.br

Fonte: http://ecoviagem.uol.com.br/noticias/turismo/turismo-internacional/conheca-a-ilha-de-sartorini-que-foi-um-antigo-vulcao-e-origem-da-lenda-de-atlantida-veja-fotos-18182.asp
 



Londres

 Exposição de Sherlock Holmes traz passagem secreta e objetos do detetive. E a Keith Prowse te leva até lá!
Após ter o ingresso conferido, é o próprio visitante que empurra uma porta em formato de estante repleta de livros na mostra "Sherlock Holmes - O Homem que nunca Viveu e nunca Morrerá". A entrada, que imita uma passagem secreta, dá acesso ao universo de um dos detetives mais famosos da ficção.
Em cartaz no Museu de Londres até 12 de abril de 2015, a exposição entra no mundo daquele descrito como capaz de "resolver casos que a polícia e seus clientes consideram impossíveis de serem solucionados", mostrando sua relação com a capital inglesa, sem deixar de lado a literatura e o cinema.
Logo de cara, telas exibem imagens dos atores que interpretaram o papel - de Tom Baker (1982) ao atual Benedict Cumberbatch, da série "Sherlock Holmes", cuja terceira temporada foi lançada neste ano pela BBC.
Os mais aficionados ficarão loucos com raros manuscritos do escritor Arthur Conan Doyle, criador do personagem. Estão lá, por exemplo, páginas de "Um Estudo em Vermelho" ("A Study in Scarlet"), de 1885, e "A Casa Vazia" ("The Adventure of the Empty House"), de 1903. Próximo também está a edição original de 1891 com ilustrações de "Um Escândalo na Boemia" ("A Scandal in Bohemia").
A exposição percorre Londres de diferentes maneiras, sempre buscando a conexão com Holmes e seu amigo Dr. Watson. Em uma das paredes está a quinta edição do mapa ferroviário da metrópole, editado em 1892. É baseado nele que algumas viagens do detetive e seu colega aconteciam, a partir do famoso endereço Baker Street, 221B.
Em seguida, fotos da década de 1890 mostram como pontos turísticos londrinos, como o Parlamento, The Monument, Trafalgar Square e a National Gallery, eram há mais de um século.
O grande nevoeiro de Londres nessa época, resultado da intensa atividade industrial e do uso de carvão pela população em suas casas, tem um destaque especial. Um quadro do artista francês Claude Monet (1840-1926) mostra a região da ponte Charing Cross em tons amarelos, verdes e azuis, destoando do restante dos trabalhos em tons escuros (como acontece em um dia cinzento e nublado).
Nova geração
Também estão por lá objetos e roupas que foram usados por atores, expostos em uma vitrine em formato de U - bom para poder ver cada item de todos os ângulos.
Além de violinos, bengalas, roupões e máquinas de escrever dos anos 1900, o visitante encontra o sobretudo que o ator Benedict Cumberbatch utiliza na série da BBC, em que o detetive mora na Londres dos dias de hoje. Contemporânea, mas ainda carregada de mistério e suspense.
Consulte a www.keithprowse.com.br para ingressos para o Museu de Londres.
Fonte: Uol Viagens



VIENA COM A KEITH PROWSE

Há uma grande diferença entre transitar entre os edifícios históricos e palácios de uma grande cidade europeia e visitar Viena. Na capital austríaca, o passado está vivo. Anualmente, celebram-se mais de 150 bailes de gala na capital austríaca, uma tradição que data da época dos Habsburgo, que abriram os salões imperiais aos habitantes da cidade. A alfaiataria que fabricava algumas das casacas do império ainda está em atividade sob a tutela da mesma família. As lojinhas dos produtores das luminárias de cristal e pratarias de outrora, também. A Staatsoper, a magnífica casa de ópera, continua frequentada massivamente pelos vienenses, que desde cedo acostumam seus ouvidos aos acordes de Mozart, Schubert, Strauss e Haydn, velhos conhecidos daquele que é um dos teatros mais célebres do mundo. A www.keithprowse.com.br tem programação para todos os tipos de gostos. Reserve ingressos, tours e roteiros completos conosco.

O centro antigo de Viena tem uma quantidade de atrações peso-pesado que chega a causar angústia em quem tem poucos dias na cidade. O Kunsthistorisches Museum é uma impressionante viagem pelo mundo das artes, com obras de Vermeer, Brueghel, Velásquez e Rafael, além de possuir uma extensa coleção de objetos egípcios. O Albertina é outra galeria que merece uma visita com seu belo acervo e ótimas exposições temporárias. Não muito longe dali está a sala onde os Meninos Cantores de Viena se apresentam, bem ao lado da Escola Espanhola de Equitação, cujas disputadas apresentações encantam a todos. Já os palácios Schönbrunn e Hofburg, com seus amplos e bem decorados salões são atrações imperdíveis, enquanto que a catedral de Santo Estevão (Stephansdom), é o orgulho da arquitetura gótica local. Em seu entorno e ao largo do movimentado boulevar Kärntner Strasse, encontram-se dezenas de opções de compras, restaurantes e cafés onde você poderá experimentar deliciosas tortas, como a clássica torta de chocolate do hotel Sacher, e oschnitzel, uma espécie de milanesa que é o símbolo da gastronomia local. Já nos bairros periféricos ao núcleo central Viena mostra sua face mais vanguardista, onde descortina-se uma metrópole vibrante, onde o design, a gastronomia e a boemia estão longe de ter parado no tempo. Para todas estas atrações, não esqueça que o melhor é se programar antes, www.keithprowse.com.br

Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/austria-viena



Canad

 CANADÁ COM A KEITH PROWSE

Como é variado este nosso irmão do norte: montanhas nevadas, florestas centenárias, vastos campos abertos e lagos com águas azul-esmeralda. Por isso, se for ao Canadá, visite as suas cidades, mas não se esqueça de se aventurar além do concreto para sentir a alma desse país: sua natureza.

Não se conhece o Canadá sem compartilhar da paz de deslizar por um lago ou rio a bordo de uma canoa ou sem caminhar por uma das milhares de trilhas que cortam florestas quem mais parecem uma aquarela de cores – do amarelo ao vermelho mais intenso. Um país multicultural por excelência, fundado por três povos distintos, o indígena, o britânico e o francês, o Canadá do século 21 abriga um mosaico de culturas trazidas por imigrantes de todos os cantos do mundo.

Sentir um gostinho do país é experimentar maple syrup (doce xarope extraído da seiva da árvore cuja folha decora a bandeira canadense) numa fazenda em Ontário e comer num bistrô francês em Montreal. Festas por aqui incluem o gelado mas divertido carnaval de inverno de Quebec, as animadíssimas celebrações do Ano-Novo chinês em Toronto e Vancouver e paradas que celebram a cultura irlandesa no dia de Saint Patrick (São Patrício) em todas as principais cidades.
Para os fãs de esportes de inverno, o país oferece algumas das melhores pistas de esqui do mundo. Só em Whistler, cidade que junto com Vancouver sediou as Olimpíadas de Inverno de 2010, há mais de 200 pistas para esquiadores e snowboarders de todos níveis. Igualmente imperdível para quem tiver coragem de vir enfrentar o inverno canadense são as pistas de patinação no gelo ao ar livre e as disputadíssimas partidas de hóquei, esporte nacional do país. O Canadá é, como diz seu hino, o verdadeiro norte, livre e forte (the true North strong and free). Aqui, gosta-se de viver. Os canadenses perseguem qualidade de vida com o mesmo vigor com o qual os americanos perseguem sucesso nos negócios.

Para tours e roteiros completos para várias regiões do Canadá, consulte a Keith Prowse: www.keithprowse.com.br

Foto: Stanley Park
Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/paises/canada



Paris

 A Keith Prowse mostra como se dar bem em sua viagem à Paris
Paris tem tudo para ser um cenário de férias perfeitas: considerada um dos mais belos destinos da Europa, a capital francesa encanta com seus museus, igrejas, restaurantes e paisagens às margens do rio Sena. Confira sugestões para se dar bem durante a estadia na capital francesa.

Nos meses de julho e agosto, auge do verão, a maioria dos franceses em férias deixa a cidade, que fica ainda mais lotada de turistas. Nesse período, endereços comerciais de quarteirões inteiros funcionam em horário restrito ou fecham as portas por até 30 dias (eles param de trabalhar mesmo!). Com isso, perde-se a chance de conhecer boulangeries (pães), patisseries (doces) e fromageries (queijos), além de boa parte dos pequenos estabelecimentos que vendem os produtos mais interessantes.

Parte da programação cultural, com destaque para a musical, também se transfere para outras paradas, como Marselha. Por outro lado, é a época em que há uma "praia" ao longo do rio Sena, sessões de cinema e concertos ao ar livre em parques e praças, entre outras dezenas de atividades criadas especialmente para aproveitar o calor.

Colocando na balança, vale curtir as últimas semanas de agosto e as primeiras de setembro, quando os parisienses voltam do recesso, bronzeados e de bom humor, e a vida cultural e gastronômica ferve. Para quem está em dúvida sobre a data da viagem, os melhores meses para visitar a capital francesa são maio, junho e setembro. Aqui você encontra roteiros e tours diversos para Paris, especialidade da www.keithprowse.com.br

Guardadas as devidas proporções, as brasseries estão para Paris como os botecos estão para os brasileiros. Ou seja, um lugar prático, indicado para beber, petiscar e comer pratos clássicos e populares, que funcionam de segunda a domingo, o dia todo, em alguns casos fechando depois da meia-noite. Vá de receitas simples, como os clássicos pato com batatas, frango rôti (assado) ou entrecôte com fritas.

Há brasseries que oferecem pedidas certeiras, como nossos melhores botecos chiques. Entre elas, endereços chiquérrimos como a Julien (rue du Faubourg Saint-Denis, 16), uma das mais bonitas da capital francesa, famosa por sua decoração art nouveau. Na lista de imperdíveis entra ainda a La Coupole (Boulevard du Montparnasse, 102), a preferida de artistas como Picasso e Jean-Paul Sartre, e a Le Rostand (place Edmond Rostand, 6), cuja vista são os Jardins do Luxemburgo.

Entre os preparativos da viagem, inclua a compra antecipada de tickets para os endereços mais concorridos, como os museus do Louvre e Grand Palais, o Palácio de Versalhes, a Torre Eiffel e a novíssima Fundação Louis Vuitton. Reserve com antecedência seu ingresso conosco.

Quer saber onde se hospedar, o que visitar e maiores informações? Deixe que a Keith Prowse cuide de seu roteiro.

Fonte: http://viagem.uol.com.br/guia/franca/paris/roteiros/filas-e-furtos-podem-estragar-visita-a-paris-saiba-como-nao-se-dar-mal/index.htm



Dinamarca

 A Keith Prowse monta seu roteiro para que você curta a MODA DINAMARQUESA

O design de moda na Dinamarca é uma área em rápido crescimento, com novos nomes ditando tendências no mundo todo. O Festival de Moda de Copenhague, que acontece duas vezes ao ano, traz as novas coleções dos designers mais talentosos da Dinamarca. Veja a seguir alguns dos nomes de maior sucesso que você deve ficar atento, na Dinamarca e no exterior:

Munthe plus Simonsen
A Munthe plus Simonsen foi fundada em 1994 pelas designers Naja Munthe e Karen Simonsen. A empresa tem lojas em Copenhague, Aarhus e Oslo e você pode comprar peças de suas coleções em mais de 15 países. Descrito como boêmio urbano, seu estilo se caracteriza pelo uso de elementos arrojados e luxuosos.

Day Birger et Mikkelsen
A ambição da Day Birger et Mikkelsen é criar glamour contemporâneo para o dia-a-dia de homens e mulheres, usando inspiração étnica, bordados e adornos. Visite suas lojas conceito em Copenhague e Odense, ou procure pela marca em mais de 25 países.

Mads Nørgaard – Copenhague
A Mads Nørgaard começou com roupa masculina, mas hoje está confeccionando peças clássicas e atemporais para homens e mulheres. Você pode visitar sua loja conceito na rua Strøget, em Copenhague,e comprar suas roupas através de mais de 400 distribuidores na Europa, nos Estados Unidos e no Japão.

Baum und Pferdgarten
A Baum und Pferdgarten foi fundada em 1999 pelas designers dinamarquesas Rikke Baumgarten e Helle Hestehave. As duas trabalham muito com contrastes em suas criações e você pode adquirir suas roupas em mais de 20 países.

Ivan Grundahl
Ivan Grundahl é um dos designers de maior sucesso da Dinamarca, que há 40 anos cria roupas estilosas e vanguardistas para mulheres. Suas coleções são muito inspiradas no Japão.

Rützou
A Rützou foi fundada pela designer dinamarquesa Susanne Rützou em 2000. Seu estilo realista e poético é clássico e feminino e suas roupas são extremamente populares na Dinamarca.

Bruuns Bazaar
O Bruuns Bazaar foi criado pelos irmãos Teis e Bjørn Bruun em 1994. O estilo simples da empresa obteve grande reconhecimento internacional e esta foi a primeira marca dinamarquesa a entrar para o calendário oficial de desfiles em Paris.

By Malene Birger
By Malene Birger é outro nome dinamarquês de sucesso no cenário da moda internacional. O design de Birger é sofisticado e ao mesmo tempo divertido, vendido em 40 países. Sua loja conceito em Copenhague conquistou prêmios por sua decoração.

Nomes promissores
Visite vilarejos e cidades da Dinamarca para vivenciar um sem-número de pequenas boutiques exclusivas e nomes promissores que você não poderá comprar em outros lugares. Distritos de Copenhague, como Østerbro e Vesterbro, são ótimos lugares onde obter o famoso estilo dinamarquês.

Para estes e outros tours e programas na Dinamarca: www.keithprowse.com.br



Oslo

DICA DA KEITH PROWSE: UMA CIDADE NORUEGUESA IMPERDÍVEL
Oslo
Oslo é a capital norueguesa, com uma população de aproximadamente 635 mil pessoas. Cerca de 50% da maior cidade do país é coberta de florestas e parques, além de incontáveis lagos, o que signifca que onde quer que você esteja, a natureza vai fazer parte de seu passeio.
Você pode começar conhecendo o belíssimo Oslo City Hall, a prefeitura e onde ocorre todos os anos a cerimônia do prêmio Nobel da Paz. O prédio foi inaugurado em 1950 e decorado com arte norueguesa da primeira metade do século XX. Consulte tours conosco: www.keithprowse.com.br
Continue pela Orla, até a Oslo Opera House, uma da mais novas casas de óperas do mundo e construída em mármore branco. Ingressos? www.keithprowse.com..br Aproveite para subir no telhado e ver a cidade de cima!
Não perca também o fantástico Vigeland Park, o maior parque da cidade e muito visitado tanto por turistas quanto pelos locais. O parque abriga mais de 200 estátuas em bronze, granito e ferro, criadas pelo artista Gustav Vigeland.
As estátuas contam a história do ciclo da vida e mostram emoções humanas. Elas não são nomeadas, para que cada pessoa a enxergue de uma maneira diferente, de acordo com suas próprias experiências, e não possuem roupas, para que não fiquem marcadas por uma época.
Crédito foto: Bjørn Eirik Østbakken – Visitnorway.com - Opera House



Arizona

 Arizona é com a Keith Prowse
O Arizona, localizado no sudoeste dos Estados Unidos, coleciona famosos cartões postais americanos e belas paisagens naturais. Os desertos caracterizam principalmente a região sul, enquanto a região norte é repleta de canyons, montanhas e florestas. Devido às suas características naturais, o estado é muito procurado pelas suas atividades ao ar livre. Opções como rafting, escalada, paraquedas, cavalgadas e até esqui são bastante difundidas no território, atraindo aventureiros do mundo todo.
Ao norte do estado está localizado o Grand Canyon, um dos cenários mais famosos de todo o país, por onde corre o Rio Colorado. Com cerca de 450km de extensão, ele é repleto de paredões rochosos íngremes. Já o Monument Valley, que fica dentro da reserva indígena Navajo, é caracterizado pelo solo arenoso e enormes torres de arenito, colorindo a região em vários tons de vermelho.
Phoenix é a capital e possui diversas opções de serviços de luxo, como resorts, restaurantes, campos de golfe e spas. É também um ótimo local para compras, já que ali existem outlets vendendo produtos de grifes famosas com descontos bastante generosos. Tours e roteiros completos você acha com a www.keithprowse.com.br
Outras atrações do estado são a famosa Rota 66, cenário de clássicos filmes hollywodianos de faroeste, que é invadida todos os anos pelos apaixonados por motos; o Lake Havasu, conhecido como a capital mundial da moto aquática; a mística cidade de Sedona e o Lake Powell, que oferece um grande número de atividades aquáticas. Para mais dicas e orçamentos, entre em contato conosco.



Palcio Real

 A dica da Keith Prowse é: Palácio Real, em Amsterdam

O Palácio Real fica na "Dam" (a famosa praça Dam) em Amsterdam. É um dos três palácios ainda usados pela Família Real. Não é a residência oficial do Rei Willem-Alexander, mas ele ocasionalmente recebe visitantes importantes nesse local.

História do Palácio Real

Esse palácio de 350 anos começou sua vida como a Prefeitura de Amsterdam. Em 1808, o rei Luís Napoleão Bonaparte transformou o local em um palácio e ele assim permanece desde então. No entanto, ao entrar no palácio, os visitantes ainda podem ver a função original da construção.

O Palácio Real está aberto ao público na maior parte do tempo. Os visitantes podem admirar os pisos de mármore, as esculturas delicadas, os candelabros gigantes e uma mostra anual. Quer visitar? Consulte a www.keithprowse.com.br

Museu do Palácio Real

As mostras e o design do interior do Palácio Real valem uma visita. Recomendamos fazer as visitas guiadas de uma hora, mas é necessário fazer reserva com ao menos duas semanas de antecedência. Para estes ingressos, consulte-nos.

A Keith Prowse também possui roteiros completos e diversas outras opções de tours em Amsterdam e arredores.



Sfia

 A Keith Prowse recomenda: Sófia - Bulgária

História e religião moldaram esta capital, no coração dos Bálcãs

Uma saga em que história se confunde com religião. Se a Bulgária pudesse ser definida em uma frase, essa sintetizaria séculos de conflitos, interesses, etnias e crenças que formaram o que é o país da Península Balcânica hoje.
Sua capital, Sófia é representada por uma mulher com um pássaro, tem clima bucólico, calmo e mostra-se um lugar perfeito para ser explorado. Consulte nossos tours: www.keithprowse.com.br
Em sua trajetória de lutas, gregos, persas, romanos e eslavos disputaram a região. Estabelecidos na península balcânica no século 5, os eslavos são considerados um dos primeiros povos da Europa, que deram origem a russos, poloneses, tchecos, eslovacos, eslovenos, croatas, sérvios e búlgaros. Mais tarde, na disputa pelos mares Cáspio e Negro, ocuparam a região turcos etnicamente ligados a povos bárbaros como os hunos. Sob pressão, o povo búlgaro começou a migrar pelos Bálcãs e mais tarde, no ano de 680, acabaram se firmando no delta do Danúbio, onde mais tarde viria a ser a Bulgária. Sob monarquia, mais tarde a Bulgária - que era considerada a Turquia europeia pelo Império Otomano - veria seus soldados lutarem por independência contra os turcos. Com o interesse do Império Soviético em ter uma saída para o Mar Negro, as tropas russas ajudaram a derrotar o país a se libertar dos turcos.
Com tanta bagagem histórica, costumes e religiões não poderiam ter deixado de moldar a Bulgária. Prova disso é o quadrilátero onde quatro principais religiões - cristianismo ortodoxo, catolicismo, islamismo e judaísmo - são representadas em Sofia. Uma terra rica em cultura de povos, que pode ser explorada em sua totalidade. Roteiros completos, tranfers, tours e atrações culturais, você encontra na Keith Prowse.
O respeito por escolhas e tradições religiosas vem de longe. No início da Segunda Guerra, mesmo sendo aliado de Adolf Hitler, o país se recusou a deportar seus judeus. Na época, o czar Boris Segundo era para ter se unido a Hitler, pois possuía ascendência germânica. Primeiramente se aliou, mas depois se recusou a mandar seus judeus para os campos de concentração. Acabou sendo envenenado.
Hoje Sófia é a maior cidade da Bulgária, com uma população de mais de 1,4 milhões de habitantes. Também é uma das capitais mais antigas da Europa, com grande parte de suas construções remontando ao século 8. Sófia é dona de, sem dúvida, uma das histórias mais fabulosas do mundo.
Um dos pontos mais convidativos, no entanto, são os próprios búlgaros. Amistosos, costumam se dispor a explicar com calma desde caminhos até o museu ou a igreja até a saga turca na Península Balcânica. A alegria do povo búlgaro reflete-se em festas durante quase o ano todo. As celebrações religiosas são ditadas, em sua maioria, pela Igreja Ortodoxa - que respeita o calendário juliano, em geral 13 dias atrás do nosso. Há também festivais ligados à cultura regional, marcada por estilos de música como o folk e o cigano. Visite conosco!

Fonte: http://viagem.uol.com.br/guia/bulgaria/sofia/index.htm



Istambul

Turistas se sentem como sultões nos banhos turcos de Istambul. Visite com a Keith Prowse
O banho turco (ou "hamam") existe há milhares de anos: suas origens datam de antes de Cristo, em várias regiões do que hoje é chamado de Oriente Médio e Mesopotâmia.
Mercadores da Turquia tinham que percorrer grandes distâncias e atravessar terras áridas e desertos. No final de cada viagem, os integrantes das caravanas, exaustos, ficavam com a pele ressecada e os poros completamente entupidos pela poeira.
Foi então quando apareceram os primeiros balneários (termas) na região, onde se podia desobstruir os poros, os pulmões, as vias respiratórias e, ao mesmo tempo, hidratar o corpo. Eram lugares construídos em mármore, com tetos côncavos, com caldeirões de barro onde se fervia água com folhas de eucalipto. A novidade ganhou vulto e espalhou-se pelas civilizações armênia e árabe, chegando até o império Romano.
O ritual
O "hamam" é um local de encontro comum para socializar e relaxar hoje na Turquia. Ao entrar, os visitantes recebem uma toalha, um par de sandálias e uma luva abrasiva ou toalha para esfoliar a pele, chamada "kese".
A partir daí, o banhista é conduzido a uma área revestida com mármore branco, aquecida por um fluxo contínuo de ar quente e seco, promovendo a transpiração.
Após um período longo e “misterioso” para os marinheiros de primeira viagem, chega a hora do banho com água fria, seguido de uma lavagem corporal, uma breve massagem e, finalmente, o período de relaxamento pós-banho. Todas as áreas são geralmente separadas por sexo, a nudez sendo permitida apenas em alguns dos espaços.
Para tours na Turquia ou roteiros completos, visite nosso site: www.keithprowse.com.br
Fonte: André Degasperi
Do UOL Viagem, em Istambul  



Alemanha

VAMOS PARA A ALEMANHA COM A KEITH PROWSE?
DICA DE HOJE: LÜBECK
Tombada pela Unesco como Patrimônio da Humanidade, Lübeck é uma cidade vigiada por torres e cercada de água. O bem conservado portão medieval de Holstein – erguido no século 15 com muralhas de até 3,5 metros de espessura – abre alas para o incomparável visual do Centro Histórico, dominado por prédios de arquitetura gótica tardia e tijolos vermelhos à mostra.
Mas os tesouros da antiga Rainha da Liga Hanseática remetem a épocas ainda mais remotas. Embora tenha sido fundada por Henrique, O Leão, no século 12, como primeira cidade ocidental na costa do Mar Báltico, Lübeck já era ocupada 2.000 anos atrás.
Seu subsolo revela informações sobre o estilo de vida medieval e traços urbanísticos de inestimável valor arqueológico. Uma rede estreita de corredores leva ao Gangbuden, que abriga as construções mais expressivas da cidade, como o intacto bairro de Koberg, do século 13.
Também é nessa região que se avista o imponente prédio da prefeitura, as montanhas de sal à margem do Rio Trave e se saboreia o autêntico marzipan – embora os italianos façam questão de reivindicar a autoria do tradicional doce de amêndoas. Impossível não viajar no tempo.
Conheça este lugar incrível conosco: www.keithprowse.com.br. Temos também outros tours e roteiros completos para vários lugares na Alemanha. Consulte-nos!
Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/alemanha-lubeck
 



Mlaga

 Málaga e Picasso, na Espanha

Pablo Picasso (1881-1973) esteve pela última vez em Málaga, onde nasceu, aos 19 anos. Nunca mais voltou à cidade, que fica na costa sul espanhola, às margens do mar Mediterrâneo. Mas deixou por lá vestígios que podem ser rastreados em uma rápida visita.
A casa onde nasceu o pintor fica na Plaza de la Merced, região central. A poucos metros dali, está a igreja em que Picasso foi batizado no ano de 1881. Chamada paróquia de Santiago, fica no encontro das ruelas Granada e Santiago. Católica e considerada uma das mais antigas da região, foi fundada em 1490 e edificada sobre uma antiga mesquita. Por Málaga passaram diversas civilizações, e a reconquista cristã se deu no século 15. Quer um tour especial? Contrate a Keith Prowse!

O ponto do "tour picassiano" mais interessante em Málaga é, sem dúvida, o museu dedicado ao artista. O local abriga uma coleção de 233 peças, que incluem trabalhos de suas distintas fases, desde composições feitas pelo jovem pintor a telas criadas em seus últimos anos de vida. Se puder, prefira fazer uma visita guiada, cujo valor já está incluso no ingresso da atração. É preciso se programar, pois elas não acontecem com tanta frequência. Programe e reserve seu ingresso com a www.keithprowse.com.br

Fonte: http://viagem.uol.com.br/guia/espanha/andaluzia/roteiros/da-casa-a-igreja-de-batismo-siga-passos-de-picasso-por-malaga-na-espanha



Rveillon nos parques

 Quer passar o réveillon nos parques de diversões pelo mundo?

Clique aqui.



Filadlfia

 História e cinema misturam-se nas ruas da Filadélfia. E a Keith Prowse te leva até lá

Filadélfia, no Estado da Pensilvânia, é o símbolo norte-americano do patriotismo, encenado em Hollywood por bandeiras na janela e pessoas emocionadas com o hino nacional.

Sua população tem a sorte de poder desfrutar de grandes parques e museus. Além de ter uma bela arquitetura e uma agitada vida cultural, a Filadélfia também é referência pop em um dos clássicos do cinema americano. Foi lá em que foi filmada a famosa cena da escadaria na franquia "Rocky", de Sylvester Stallone. A cena se passa na frente do Museu de Arte e é um dos pontos turísticos mais visitados. O filme "O Sexto Sentido" também usou a cidade como locação. Para ingressos das principais atrações, consulte www.keithprowse.com.br

Os símbolos da luta dos EUA pela independência estão espalhados por toda a região. O Liberty Bell, um sino rachado que se tornou representante do combate contra as forças britânicas, e o Independence Hall, local onde foi assinada a declaração de independência americana, são alguns dos pontos históricos abertos para visitação de turistas. Podemos programar um tour exclusivo. Consulte-nos.

A cidade também é acolhedora aos seus visitantes. Existem boas opções de hospedagem e se locomover por suas ruas e bairros históricos é uma tarefa bem simples. Apesar de sua enorme relevância histórica, a Filadélfia é tranquila, com um clima que lembra uma pacata e rica cidade no interior. A Keith Prowse também monta um roteiro completo para você.

Se aprender mais sobre a história dos EUA está em seus planos, não esqueça de dar uma passadinha na Filadélfia, onde dias agradáveis estão garantidos. Você não irá se decepcionar.
Fonte: http://viagem.uol.com.br/guia/estados-unidos/filadelfia/index.htm



NY

 Nova York se prepara para festas de fim de ano, reserve já as atrações principais com a Keith Prowse

Há um mês para as festas de fim de ano, a cidade de Nova York já começou a preparar as suas inúmeras atrações para receber os mais de 5 milhões de turistas esperados para esta época do ano.

As comemorações têm início, como de costume, com a tradicional Thanksgiving Day Parade, o maior desfile do Dia de Ação de Graças do mundo, que acontecerá em 27 de novembro. Todos os anos, cerca de 10 mil pessoas participam do evento, que reúne dezenas de carros alegóricos e balões de ar gigantescos em forma de desenhos animados. Outra atração típica da cidade é a enorme árvore de Natal em frente ao complexo de edifícios Rockefeller Center. Enfeitada com milhares de lâmpadas de LED e com uma estrela de cristais Swarovski na sua ponta, ela será iluminada pela primeira vez na noite do dia 3 de dezembro.

Além dessas atrações, grande parte dos museus e teatros terá exposições e apresentações temáticas, reserve seus ingressos com antecedência consultando a Keith Prowse. O Museu Norte-Americano de História Natural, por exemplo, receberá uma mostra sobre as celebrações Kwanzaa, comemoradas pela comunidade afro-americana do país. Shows tradicionais como o Radio City Christmas Spectacular e shows da Broadway são imperdíveis para quem visita a cidade, veja detalhes e ingressos aqui: http://keithprowse.com.br/bilheteria/teatro/estados-unidos

Para finalizar, o observatório do famoso Empire Sate Building, que no mês de dezembro estará todo enfeitado para o Natal, proporcionará uma vista panorâmica da cidade e de suas comemorações. Para reservar estes e outros tours, clique aqui: http://keithprowse.com.br/bilheteria/tours/estados-unidos

Foto: REUTERS/Taylor S. Mason
Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/turismo/2014/11/1547783-nova-york-se-prepara-para-festas-de-fim-de-ano-que-atraem-5-mi-de-turistas.shtml



Dinamarca

 A Keith Prowse indica: visite AARHUS, na DINAMARCA

Aarhus é a segunda maior cidade da Dinamarca. Ao contrário de Copenhague e seus castelos, o centro da Jutlândia é jovem, boêmio e animado. Quer dizer, de noite, os cafés e as baladas da cidade estão lotadas de gente querendo curtir a noite.
Mas durante o dia, Aarhus também tem seus encantos: suas belas áreas verdes, seu centro histórico, uma linda catedral e alguns museus.

O Den Gamble By é o mais curioso deles. No local, encontram-se 75 casas antigas trazidas de diversas partes do país. É uma verdadeira aula de história da arquitetura dinamarquesa a céu aberto.
Aarhus também uma cidade legal para fazer compras. A Aboulevarden é calçadão da cidade, repleto de grifes famosas. O lugar ideal para torrar suas coroas dinamarquesas. Vamos para lá?

Consulte nossos programas: www.keithprowse.com.br
Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/dinamarca-aarhus



Grcia

 A Keith Prowse indica um destino que nunca sai de moda: Grécia!

Há certos lugares que combinam beleza natural e charme arquitetônico em doses tão precisas e surpreendentes que é difícil acreditar que realmente existam.

Santorini, a mais célebre das ilhas gregas, é assim. Curiosamente, a “culpa” dessa beleza geográfica sem igual é o ativíssimo histórico sísmico da região (a ilha vizinha Thirasia integrava Santorini até o século 3 a.C).

No centro da ilha recortada em meia-lua está uma cratera que na verdade é a caldeira submersa de um vulcão, criada por uma série de erupções ocorridas no ano 1650 a.C.

E é justamente aí que entra a capacidade do homem de aproveitar com bom gosto o que a natureza lhe deu: no cume do penhasco que beira a cratera foram erguidas as famosas casinhas caiadas de branco, praticamente debruçadas no mar e enfileiradas em vielas estreitas.

O cenário, completo por impecáveis cafés e hotéis, é irresistível, bem como o pôr do sol deslumbrante. Interessando em outros pelo país? Clique aqui: http://keithprowse.com.br/bilheteria/tours/grecia
A Grécia é repleta de grandes destinos sobre arquipélagos, mas Santorini, definitivamente, arrebata.

Quer uma viagem completa com tours e hospedagem de primeira?

Consulte a www.keithprowse.com.br

Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/grecia-santorini



Munique

A Keith Prowse oferece diversas atrações em MUNIQUE - Alemanha
Munique é considerada por muitos como a cidade mais bonita da Alemanha, e depois de conhecê-la melhor, é difícil discordar.

Munique é uma mistura de arte, cultura e alegria de viver. Lembrada sempre como capital da cerveja, coração da Bavária, e associada à Oktoberfest, Ludwig e seus castelos, e ainda saborosas wurst de todos os tipos, parques e festivais, Munique é um daqueles raros locais onde o ritmo de cidade grande convive em harmonia com belas e gostosas tradições.

Artes
A quantidade de músicos, cineastas, arquitetos e artistas plásticos não deixa dúvidas quanto à vocação de Munique para as artes.
Consulte nossos tours http://keithprowse.com.br/bilheteria/tours/alemanha

Cerveja
Berço da Oktoberfest. Estabelecimentos não faltam para estimular a bebedeira: ao todo, a cidade possui mais de 400 bierkellers (pubs fechados) e biergartens (bares ao ar livre). E as celebrações regadas a chope estão longe de se restringir aos quinze dias de festa. Na verdade, a impressão que se tem é de que Munique vive numa eterna comemoração, embora ofereça vasto patrimônio cultural, comércio fervilhante e muitas histórias esportivas para contar.
Elaboramos um roteiro exclusivo para sua viagem: http://keithprowse.com.br/contato

Cultura e gastronomia
O monumental Residenz (antiga residência dos reis da Bavária) e o Deutsches Museum são atrações imperdíveis. O Deutsches Museum é um dos melhores museus da Europa. Lá está contada a história do desenvolvimento da ciência e tecnologia desde seus primórdios, assim como exposições sobre aviões, navios, viagens espaciais, instrumentos musicais e muito mais. Visite conosco.Também não faltam comidas típicas como o onipresente bratwurst (salsichão assado), o chucrute e os deliciosos lebkuchenherzen (biscoito de chocolate em formato de coração). Alguns são enormes, e ajudam a regular o nível de glicose do organismo quando a entrega aos prazeres etílicos supera o bom senso.
Consulte nossos roteiros completos: roteiros http://keithprowse.com.br/pacotes/europa/alemanha



Budapeste

 KEITH PROWSE INDICA: VÁ PARA BUDAPESTE

Escolher onde iniciar os passeios em Budapeste é o grande desafio do turista que se aventura nessa que é uma das mais belas capitais da Europa. A leste do rio Danúbio está Peste, com os suntuosos edifícios da Avenida Andrássy que remetem ao antigo império austro-húngaro, a resposta local à Champs-Elyseés. É deste lado que se encontra também o edifício do Parlamento, com suas fachadas e agulhas góticas, e o metrô subterrâneo mais antigo da Europa, construído no século 19. Peste concentra os museus, galerias de arte, igrejas, óperas e o principal distrito de compras da cidade, com modernos shopping centers instalados em palácios com mais de dois séculos. Atravessando a ponte Széchenyi chega-se a Buda, o distrito onde vivem os endinheirados e onde se localiza o esplendoroso castelo e a majestosa (para não dizer extravagante) Igreja de São Matias, além de ruínas romanas e a maior parte das construções medievais da cidade. Não importa por onde começar, o Danúbio aparecerá majestoso em qualquer andança, com seus barcos turísticos navegando em ritmo tão calmo quanto o dos locais caminhando ou pedalando. Termine o dia em qualquer um dos banhos turcos (a maioria também ocupa antigos palácios) e comece a noite em animadas baladas, que acontecem de modernos clubes a navios abandonados. Para todos estes passeios e muitos outros, consulte o nosso site: www.keithprowse.com.br

Não deixe de apreciar um pouco da atmosfera intelectual da cidade dentro de seus charmosos cafés, onde se debatia a independência do país do Império Austro-Húngaro dos Habsburgos, entre deliciosos bolos e tortas. Imperdível também são concertos em suas inúmeras casas de espetáculos, onde se pode apreciar de heróis locais como Liszt ou universais, como Mozart e Beethoven. A Keith Prowse possui ingressos para estes espetáculos.

Em Budapeste come-se muito bem, com pratos calóricos temperados com páprica, a pimenta vermelha que veio das Américas e entrou para sempre na gastronomia local. Experimente!

Fonte:http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/hungria-budapeste



Los Angeles

 O melhor de Los Angeles com a Keith Prowse

A ampla planície semiárida no sul da Califórnia não era exatamente a terra dos sonhos quando um grupo de espanhóis e índios fundou o povoado de Nuestra Señora la Reina de Los Angeles, em 1781. No século 20, porém, a cidade dos anjos tornou-se o destino de aspirantes a astros. Começava a era do cinema, com Douglas Fairbanks, Mary Pickford e Charlie Chaplin e os grandes e glamourosos estúdios. Foi uma época que bairros e subúrbios da cidade - Hollywood, Malibu, Santa Monica - entraram no imaginário popular. Muitos dos estúdios se foram, mas a Los Angeles de hoje não dá mostras que perdeu o fôlego. Os 15 milhões de habitantes de sua área metropolitana vivem em distritos extremamente diversos. A Downtown é profundamente mexicana, bairros periféricos podem ser tão opulentos quanto perigosos, o litoral é repleto de mansões espetaculares e gente bonita, assim como suas colinas verdejantes são um verdadeiro desfile de carros de luxo. Em comum a todos eles, a ilusão do luxo, da imagem e da fama.

Beverly Hills é "o" local para gastar dinheiro, tal a quantidade de lojas de grifes, hotéis de alto padrão e restaurantes repleto de beldades e barões do entretenimento. A sinuosa Sunset Boulevard - que liga a UCLA a Santa Monica, é uma romântica mistura de neons, curvas e belo cenário. As praias de Venice, Huntington e Malibu têm cada qual a sua tribo, que vão das celebridades e suas casas espetaculares a surfistas descolados e patinadores sarados. Em Anaheim está a principal atração turística da região, a Disneylândia, de espírito ainda muito jovem apesar de ter sido fundada em 1955. A Keith Prowse oferece tours, ingressos e acesso à atrações diversas por lá. Consulte: www.keithprowse.com.br

Hollywood, sinônimo da indústria do cinema. A maioria dos estúdios dispersou seus sets para outras áreas, como Valley e Burbank, e muitas produções são filmadas em outros países. Todavia, estão lá o famoso letreiro, o Teatro Chinês e a Calçada da Fama. Para sentir um pouquinho da glória de outros tempos, temos o Paramount Studios, o mais antigo ainda em funcionamento na região.
Mas nem só de cinema vive Los Angeles.

Loucos por esportes vão ter uma agenda divesificada com os jogos das ligas profissionais de beisebol, basquete e hóquei no gelo com equipes como os Anaheim Angels e Los Angeles Dodgers (MLB - Major League Baseball), Los Angeles Lakers e Clipper (NBA - National Basketball Association) e Los Angeles Kings e Anaheim Ducks (NHL - National Hockey League). Mas não é só isso. A área metropolitana possui todo tipo de alternativas para quem quer botar o corpo em movimento. Golfe, trekking, mergulho, surfe, skate, mountain bike, esqui e escalada esportiva são alguns dos esportes praticados no mais alto nível, seja profissional ou amador. Curiosidade: Los Angeles é a capital americana do soccer, o nosso futebol, por conta da forte comunidade latina. Ingressos para as ligas? É com a Keith Prowse.

Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/estados-unidos-los-angeles



Canyon

 Clique aqui.



Chicago

 Museu de George Lucas ocupará cartão-postal de Chicago, nos EUA. E você pode visitar com a Keith Prowse!

A cidade de Chicago, nos Estados Unidos, ganhará em breve um museu dedicado ao cineasta George Lucas, que irá mostrar a evolução do universo audiovisual e objetos usados nos filmes do diretor. O espaço também abrigará parte do acervo de obras de arte adquiridas por Lucas ao longo de sua vida, como ilustrações de Norman Rockwell.

O projeto da atração, batizada de Museu Lucas de Arte Narrativa, acaba de ser revelado pelo escritório de arquitetura chinês MAD, responsável pela obra. Trata-se de um edifício de US$ 300 milhões, planejado para ser erguido no meio de um dos principais cartões-postais de Chicago: às margens do lago Michigan, entre o estádio de futebol americano Soldier Field e o centro de convenções McCormick Place.

O site de arquitetura e design americano Co.Design afirmou que o desenho do edifício lembra uma "pirâmide repensada para o ano de 2020".

Bob Fioretti, por sua vez, hoje um político de oposição ao atual prefeito de Chicago (que, por sua vez, apoia a obra) não foi tão generoso: ele afirmou que a construção se parece com o feioso palácio de Jabba the Hutt, um dos personagens de "Star Wars".
A previsão é que o museu seja inaugurado em 2018.

Visite o que Chicago tem de melhor com a www.keithprowse.com.br

Fonte: http://goo.gl/QymFaf



Brooklyn

 A Keith Prowse indica tudo que você precisa saber sobre o Brooklyn - NY

Se Nova York está sempre na sua lista de viagem, você provavelmente já leu algo sobre a reinvenção (ou qualquer termo do gênero) do Brooklyn.
De uns tempos pra cá, parece que não dá para falar do borough (como chamam as “partes” de Nova York, o que também inclui Queens, Bronx e Staten Island) sem dizer que sua hora chegou, que “the place is happening”, que famosos estão mudando pra lá, que é onde os artistas estão, que virou casa da nova boemia, de ideias criativas e, olha só, construíram aquele baita estádio para shows e jogos bem ali (o Barclays Center, no caso). Tudo verdade.
Para os viajantes, o que interessa é que você não deve deixá-lo de fora do seu itinerário.
Visite o Brooklyn Bridge Park, que tem uma vista linda pra Manhattan. Há vários setores, com playground pra criançada, gramadões com gente tomando sol, pista de corrida, um carrosel de 1922 e sessões de cinema ao ar livre no verão.
Visite Dumbo, uma antiga área industrial em que agora todo mundo quer morar. Caminhe na Front Street e na Water Street pra ver galerias e lojinhas. O brunch da Vinegar Hill House costuma ter fila, mas vale a pena. Ninguém passa sem uma mordida do One Girl Cookies ou sem ver os vinis da loja Halcyon.
Vale a pena olhar a programação no Brooklyn Academy of Music (ou BAM), para ver um concerto, e do Brooklyn Museum, que fica dentro do Prospect Park, um parcão enorme e aprazível. Consulte a Keith Prowse para ingressos e tours especiais.
Muitos dos novos e melhores restaurantes da cidade estão no Brooklyn. Dicas:

PARA UMA EXPERIÊNCIA ÚNICA: vá ao três-estrelas Michelin Chef’s Table at Brooklyn Far. São só 18 lugares, você senta praticamente dentro da cozinha e prova o menu de mais de 20 pratos.
PARA UM MENU DESGUSTAÇÃO INVENTIVO E MAIS EM CONTA: veja o Aska, estilo mais escandinavo.
PARA QUEM CURTE UM PARAÍSO DE FOODIES: o The Elm.
PARA UM ITALIANO GOSTOSÍSSIMO E COM BOM PREÇO: o Marco’s.
PARA UM BISTRÔ AMERICANO/MODERNO: o Reynard. PARA FRUTOS DO MAR: Extra Fancy.

Consulte nossos outros tours em NY - http://keithprowse.com.br/bilheteria

Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/vt/blogs/urbanoide/tudo-que-voce-precisa-saber-sobre-o-brooklyn/



Buenos Aires

 Além dos diversos tours e roteiros que a Keith Prowse oferece, indicamos alguns lugares para se comer bem em Buenos Aires

Farinelli

Esse bistrô é melhor lugar de Buenos para tomar um brunch hipster e exercitar o ver e ser visto. A cozinha é aberta e a atmosfera é meio Nova York, com as comidinhas, apetitosas, espalhadas em uma grande mesa central. Tem que provar o alfajor caseiro, que segue a receita tradicional, com massa de maisena e recheio de um dulce de leche daqueles. São duas unidades na cidade mas recomendamos muito a da Recoleta, num pedaço bem residencial do bairro e muito frequentado pelos locais.

Mama Racha Restó & Bar

Esse aqui é um descolado diferente, com clima meio caseiro, bem aconchegante. As paredes são de tijolinhos e as janelas de vidro, enormes, tem vista para a linda Plaza Armenia, ponto de referência em Palermo Soho. Nos dias de clima amigável eles montam mesinhas na calçada, sempre disputadas por gente linda e moderna. Gosto muito dos sucos naturais, especialmente a limonada com menta e a com gengibre. O cardápio privilegia opções leves mas não dispense os pãezinhos do couvert: são feitos na casa, sempre bem fresquinhos.

La Fabrica del Taco

O ambiente agitado desse mexicano ferve nas noites de sexta e sábado e fica cheio de portenhos em busca de um lanchinho pré-balada. As comidinhas são bem baratinhas e o décor é kitsch, com vários penduricalhos nas paredes e cores fortes por todos os lados. Peça os tacos de carnitas e de taco adobado, são as especialidades da casa. Se quiser emendar em um bar mexicano é só atravessar a rua até o La Adorada, do mesmo proprietário, que é mais arrumadinho e tem drinques bem feitos. Também fica em Palermo Soho.

Boulangerie Cocu

O canto mais francesinho da cidade é essa padoca. Não se surpreenda se ouvir os frequentadores conversando em francês, o lugar faz muito sucesso entre expatriados e, além disso, a maioria dos funcionários é nativo da terra da baguette. As delícias devem ser pedidas no balcão, já que não há serviço de mesa. O éclair de café e o pain au chocolat são nível Paris de qualidade excelente. Acompanhe com um capuccino e deixe a tarde passar. A localização, no miolo do Soho, não poderia ser melhor.

Decata

No final de um longo corredor ladeado por plantas e flores há uma linda loja de decoração, a Paul French Gallery. E no belo pátio da loja há um trailer, que é onde funciona o Decata. Mas não pense em um food truck de hambúrgueres. Na vitrine do trailer há pâtisseries delicadas e da pequena cozinha saem sucos naturais, chás e cafés. Há outras duas lojas na cidade mas essa aqui, nesse cantinho tranquilo e arborizado, é a mais inusitada.

A Keith Prowse possui programação para todos os bairros de Buenos Aires. Visite os restaurantes e cafés enquanto faz um de nossos tours. Veja aqui nossa programação: http://keithprowse.com.br/bilheteria/tours/argentina

Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/vt/blogs/top5/2014/10/24/5-lugares-descolados-para-comer-em-buenos-aires/



Npoles

 Nápoles é um mergulho em história, cultura e arte, visite com a Keith Prowse

Apesar de ser conhecida por muitos como o berço da pizza, a história é o principal atrativo de Nápoles, terceira maior cidade da Itália e quarta maior economia do país. Seu Centro Histórico é considerado Patrimônio da Humanidade pela Unesco e guarda diversas construções antigas, sobretudo igrejas e palácios. A arte e a cultura são bastante presentes na cidade, reconhecida internacionalmente por sua arquitetura. Veja algumas atrações para uma escala na cidade.

Castelo Novo - Um dos diversos castelos de Nápoles, o Castelo Novo foi construído entre 1279 e 1282, mas só foi habitado a partir de 1285. Conhecido também como Machio Angioino, o primeiro morador do local foi o rei Carlos II de Nápoles. A antiga residência real passou por diversas reformas que a embelezaram ao longo dos séculos, mas também por saques, até se tornar fortaleza militar.

Igreja São Francisco de Paula - Uma das diversas construções importantes localizadas na Piazza del Plebiscito, principal praça de Nápoles, a igreja São Francisco de Paula é um dos mais belos prédios da cidade. Assim como toda a praça, ela foi projetada no início do século XIX pelo rei de Nápoles Joaquim Napoleão Murat, cunhado de Napoleão Bonaparte. Os destaques da construção são suas seis colunas, os dois pilares e o domo, com 53 metros de altura.

Teatro Real de San Carlo - O Teatro Real de San Carlo não é só a casa de ópera de Nápoles, mas também é o mais antigo teatro ainda em funcionamento na Europa. Inaugurada em 1737 e fundada pelo Bourbon Carlos III da Espanha, o local era na época a maior casa de ópera do mundo, com lugar para mais de 3 mil pessoas.

Quer saber o que mais visitar por lá? Consulte a www.keithprowse.com.br , fazemos um roteiro personalizado para sua viagem.

Fonte: http://goo.gl/JwpPYP
Foto: Wikipedia



Frias

 Quer inovar em suas férias? Saiba o que visitar com a Keith Prowse

Alguns lugares como Liechtenstein Moldávia, recebem poucos turistas ao ano. Viagens consideradas exóticas onde a Keith Prowse pode te levar com todo conforto e suporte 5 estrelas para as melhores atrações e serviços. São lugares que poucas pessoas imaginam que existe e você não pode deixar de visitar conosco. Caso prefira um destino tradicional, porém com novidades, sugerimos Berlim!

LIECHTENSTEIN: Como se vê na foto, a cidade de Vaduz tem lindas paisagens para exibir. Mas o principado de Liechtenstein, onde fica este cartão-postal, recebe apenas 60 mil turistas por ano. O lugar está prensado entre a Suíça e a Áustria, tem apenas 120 km² (o Brasil tem mais de oito milhões) e é um ótimo lugar para admirar castelos e montanhas alpinas sem ser incomodado. Consulte nossos roteiros para a Europa: http://keithprowse.com.br/pacotes

MOLDÁVIA: Sem saída para o mar, e situada entre a Romênia e a Ucrânia, a Moldávia é uma nação que poucos sabem que existe (e muito menos que está no continente europeu). No momento em que o Leste Europeu atrai cada vez mais turistas, o país tem tudo para entrar no mapa dos turistas: abriga lindas paisagens rurais (perfeitas para caminhadas) e belos exemplares de construções do cristianismo ortodoxo. Apenas 96 mil turistas visitam o lugar anualmente. Entre em contato conosco para personalizarmos sua viagem: www.keithprowse.com.br

BERLIM: A queda do Muro de Berlim em 1989 foi a deixa para os artistas da capital alemã tomarem as ruas e demostrarem toda sua criatividade pela cidade. Com arte nas paredes de toda a metrópole, inclusive no que sobrou do Muro de Berlim, algumas merecem destaque. Na avenida Landsberger Alle, três coloridas pessoas sobem uma no ombro da outra para admirar a cidade na lateral de um edifício, em obra da dupla americana JBAK. É o maior mural já pintado em Berlim. Já em Friedrichshain uma mulher gigante criada pelo americano Tristan Eaton ameaça a capital alemã. Consulte nossos tours já prontos na Alemanha: www.keithprowse.com.br

Fonte: Uol Viagem



Paris

 A Keith Prowse anuncia uma novidade em Paris:
Louis Vuitton inaugura museu de US$ 130 milhões

Braço filantrópico do conglomerado de artigos de luxo LVMH, a Fondation Louis Vuitton inaugurou dia 27 de Outubro um museu de 41 mil metros quadrados em Paris. O espaço está sendo tratado com uma espécie de lar para coleções públicas e particulares da companhia e abrigará, também, exposições temporárias, além de ser palco para performances de artistas contemporâneos. Se ficou curioso, entre em contato com a www.keithprowse.com.br para programar sua viagem.

O CEO da LVMH, Bernard Arnault, dono de uma fortuna de US$ 30 bilhões que o posiciona como o homem mais rico da França, disse à CNN que a Foundation Louis Vuitton é um modo de retribuição à cidade de Paris. “Isso mostra que somos bons cidadãos e que estamos trabalhando não apenas pelo lucro, mas também por algo que transcende.”

O prédio do museu, orçado em US$ 130 milhões, foi desenhado pelo arquiteto Frank Gehry, conhecido por criar centros culturais de traços pouco convencionais, como o Guggenheim Museum, em Bilbao, e o Walt Disney Concert Hall, em Los Angeles. Segundo a LVMH, o prédio “evoca navios e a sensação de movimento, como o vento empurrando veleiros”. É todo coberto de vidro, ocasionando mudanças visuais de acordo com as luzes do dia. Nós também te levamos para todos estes museus. Consultem-nos!

Fonte: http://www.panrotas.com.br/noticia-turismo/destinos/louis-vuitton-inaugura-museu-de-us$-130-mi-em-paris_106693.html
Fotos: Reprodução/lvmh.com



Miami

 Miami exibe suas várias facetas arquitetônicas e quem te leva para lá é a Keith Prowse

Miami é mesmo vaidosa e parece pouco tímida na hora de exibir seus dotes aos que chegam à principal porta de entrada para a Flórida, estado localizado no sul dos Estados Unidos.
Em Miami Beach, parada obrigatória para quem visita a cidade, o dia mal escurece e a arquitetura de tons pastéis do Art Deco District ganha o brilho exagerado dos neons; a Ocean Drive e suas paralelas se enchem de carrões; e os visitantes mais consumistas se esforçam para carregar sacolas com nomes de grifes. A Keith Prowse tem tours específicos de compras em Miami, entre outros, consulte: www.keithprowse.com.br.

Em pleno centro da cidade, uma atração se destaca. Imponente, a Freedom Tower ainda relembra, saudosa, o tempo em que esse edifício de 1925 com arquitetura inspirada nas torres da Giralda, na Espanha, abrigava refugiados cubanos, nas décadas de 60 e 70.
Em South Beach, as construções em estilo art déco dos anos 20 e 30 ainda podem ser apreciadas na agitada Ocean Drive, avenida que abriga clássicos da hotelaria e da arquitetura como o Colony Hotel, de 1935, e o Cardozo Hotel, de 1939. Sem contar a opção de excelentes e inusitados museus, como o Wolfsonian, um simpático espaço dedicado às últimas décadas do american way of life, e o World Erotic Art Museum, que dispensa apresentações. Podemos preparar um roteiro exclusivo com hospedagem e passeios, de acordo com o seu gosto pessoal.

Em Coral Gables, o visitante quase acredita que acaba de desembarcar no Velho Continente, do outro lado do Atlântico. Essa cidade dentro de Miami possui arquitetura em estilo mediterrâneo, cercada por fontes e boulevards arborizados. O bem sucedido projeto foi desenvolvido por George Merrick, ex-governador da Flórida que, na década de 20, idealizou uma região que reunisse residências e negócios para os moradores.
É ali que atrativos como a Venetian Pool, piscina histórica esculpida em pedra coral, os jardins europeus do Vizcaya, casarão em estilo italiano de 1916, e o clássico Biltmore Hotel, declarado Patrimônio Histórico Nacional, provam que Miami é, sim, exibida. Mas não esquece seu passado. Visite conosco!

Fonte: http://viagem.uol.com.br/guia/estados-unidos/miami/



Pais de Gales

 País de Gales com a Keith Prowse

 
Se você já assistiu ao filme Coração Valente certamente se lembrará do rei inglês Eduardo I, o antagonista do mirabolante escocês retratado por Mel Gibson, e seu fraco e titubeante filho. Pois bem, senhoras e senhores, este atrapalhado jovem entraria para a história como o primeiro homem a ser ungido Príncipe de Gales – pelo menos da forma como hoje conhecemos o título. Eduardo I era um soberano brutal e promoveu uma rápida expansão dos territórios da Coroa, invadindo os desunidos territórios à oeste de seus domínios, que os ingleses chamavam de Wales e os locais de Cymru. Cada nova conquista era seguida pela construção de um grande e inviolável castelo. A aristocracia e a cultura locais foram sendo paulatinamente suplantados pelos senhore anglo-saxões e o último soberano legitimamente local, Owain Glyndwr, governou no século 15. Para atestar esse domínio de forma mais veemente, os novos senhores inventaram que todo filho (homem) mais velho do soberano de plantão – e, obviamente, o primeiro da fila para sucedê-lo -, seria nomeado Príncipe de Gales. É assim com Charles, o atual titular, um dia provavelmente será com William.
 
Os castelos de Eduardo I ainda hoje são algumas das principais atrações turísticas do País de Gales, que você poderá visitar com a Keith Prowse. As fortificações de Caernarfon – onde até hoje ocorrem as investiduras dos príncipes -, Conwy, Harlech e Beaumaris são listadas conjuntamente como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. Suas muralhas, torres e ameias medievais são deslumbrantes. Consulte www.keithprowse.com.br e peça um orçamento.
 
Mas nem só de guerras vive o País de Gales. São nativos da terra gente de talento como o poeta Dylan Thomas, o super-cool Tom Jones e os atores Anthony Hopkins, Catherine Zeta-Jones e Richard Burton. Parte do Reino Unido junto com Inglaterra, Escócia e Irlanda do Norte, o País de Gales possui uma identidade cultural orgulhosa, com a recente valorização do idioma nativo e a recuperação de personagens históricos, como  Owain Glyndwr. Para sentir um pouco dessa tensão nacionalista não deixe de assistir a uma partida de futebol ou rugby no belíssimo Millenium Stadium, que servirá de sede para o torneio de futebol dos Jogos Olímpicos de Londres. A Keith Prowse também oferece ingressos para esportes no mundo todo.
E a culinária? Experimente pratos como o rarebit (uma espécie de creme de queijo temperado com cerveja e ervas) e pães, tortas e bolos como o shepherd’s pie, tudo sempre acompanhado por uma boa cerveja ale.
 
Fazemos um roteiro exclusivo para você, consulte-nos!
 
Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/paises/pais-de-gales


Itlia - praias

As maravilhas da Itália

Além dos roteiros prontos e dos maravilhosos tours que a Keith Prowse oferece (e que você pode conferir aqui: www.keithprowse.com.br) podemos montar um pacote totalmente exclusivo para que você visite as belas praias da Itália.

Abençoadas sejam as praias da Itália. Banhadas pelo Mediterrâneo, com seus braços Tirreno, Jônico e Adriático, cada uma tem suas peculiaridades e histórias. Tem praia para quem curte agito, luxo e calmaria.

Baía do Silêncio (vide foto)
Quem toma conta da água na Baia del Silenzio, na região de Sestri Levante, não são os banhistas, mas sim as centenas de barquinhos de pesca que já são típicos do local. O contraste das casinhas coloridas com o azul do mar encanta qualquer um que passa, e rende belas fotos. Apesar de ser uma praia de pescadores, os turistas também conseguem aproveitar os dias, em uma estreita faixa de areia.

Rabbit-Beach
Segundo os usuários do TripAdvisor, essa é a melhor praia da Itália. E em 2013 ela levou também o título de melhor do mundo! A Rabbit Beach pertence à Ilha de Lampedusa, na costa sul da Sicília. O acesso à praia só é feito por barco. Essa é uma das poucas praias no mediterrâneo onde tartatugas colocam seus ovos e os turistas frequentam.

Cala Mariolu
A região de Baunei é conhecida pelas praias de água cristalina na Sardenha. Cala Mariolu atrai milhares de turistas todos os anos em busca de suas águas azul-turquesa.

La Pelosa
A praia fica na comuna de Stintino. E não só tem um visual incrível como também ótima estrutura para curtir o dia, fazer mergulhos e windsurfe. A Torre della Pelosa é um importante componente na paisagem da praia, é herança da idade média.

Spiaggia di Tuerredda
A areia fina e clara e o mar azul clarinho lembram muito o Caribe, mas a praia fica em Teulada. No verão europeu cada centímetro da faixa de areia é disputado pelos milhares de turistas que chegam por lá. Se for em alta temporada, vale a pena chegar cedo.

Aci Castello
Na região da cidade de Catania, na Sicília, a praia de Aci Castello impressiona pelas ruínas de um castelo medieval na pequena península formada por rochas vulcânicas; a praia é queridinha dos moradores e, para conhecer suas águas cristalinas e profundas, vá calçado para não se machucar nas pedras.

Consulte a Keith Prowse.

Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/materias/destinos-de-praia-mais-incriveis-da-italia#5



Toscana

 Artimino, na Toscana, conserva mansão onde viveram os Médicis. Venha visitar com a Keith Prowse!

Nas colinas de Artimino, na Toscana, está a mansão La Ferdinanda, que com suas pinturas e decorações, oferece aos turistas um retrato da história da família Médici. A construção é Patrimônio da Humanidade da UNESCO.
A casa também é conhecida como a moradia das cem chaminés, que ainda funcionam e foram feitas para aliviar as dores do Grão-Duque Ferdinando 1º de Médici. A construção faz parte de uma propriedade com mais de 700 hectares que foi construída pelo arquiteto Bernardo Buonatlenti no final de 1500, a pedido de Ferdinando 1º.

Na mansão, os turistas podem ver uma churrasqueira construída a partir de um modelo desenhado por Leonardo da Vinci, o closet da Grã-Duquesa Maria Cristina di Lorena decorado por pinturas, o balcão de onde os Médici controlavam Florença e também a capela do Grão-Duque. Se ficar com vontade de visitar Florença, inclua um de nossos roteiros ou tours em sua viagem: www.keithprowse.com.br
A casa também abriga 17 pinturas do artista flamenco Justus Utens, que retratam todas as mansões dos Médici na Toscana. As obras foram substituídas por cópias e as originais foram trasferidas para a Villa da Petraia, em Florença.

A antiga Paggeria, local que hospedava os empregados, foi transformada em um hotel 4 estrelas. Já na velha residência dos Buontalenti atualmente funciona um restaurante, onde é possível degustar verduras e vinhos produzidos no local.
Em Artimino e próximidades também estão o parque arqueológico de Carmignano, os etruscos Túmulo de Montefortini e dos Bosquetti, as cinco tumbas da Necrópole de Prato Rosello e a área arqueológica de Pietramarina. Caso deseje, montamos um roteiro exclusivo de acordo com suas necessidades.

Outra atração da cidade é o Museu Arqueológico de Artimino que expõe as peças encontradas na região, como incensários do século 7 a.C. e uma taça de vidro turquesa, peça que se compara apenas as encontradas na Síria. Também estão expostos no local os 10 mil fragmentos de marfim encontrados no Túmulo de Montefortini.
Fonte: http://viagem.uol.com.br/noticias/ansa/2014/10/27/artimino-na-toscana-conserva-mansao-onde-viveram-os-medicis.htm



Milo

 Dica de hoje da Keith Prowse - Milão!

Milão ou Milano (como se diz em italiano) pode não ser a capital da Itália, mas é sem dúvida alguma uma cidade muito importante na vida e na economia italiana. Cidade dos mais seguidos times italianos, Milan e Inter, e por onde passaram os mais famosos craques como Kaká, Ronaldinho Gaúcho e Ibrahimovic. Cidade da moda e da alta costura, que todos os anos tem essa reputação reforçada pela grande quantidade de disfiles de estilistas e grifes renomadas que acontecem por lá.

Consulte conosco os eventos esportivos e do mundo da moda na Itália: www.keithprowse.com.br .

Cidade sede de grandes centros financeiros e escritórios de multinacionais estrangeiras e italianas que fazem girar a economia do país. E além de tudo isso, Milão é também cidade irmã da cidade de São Paulo.

O que ver por lá?

Como temos tradição neste destino, preparamos inúmeros tours e roteiros para auxiliá-lo nesta escolha. Basta consultar o site:http://keithprowse.com.br/bilheteria/tours/italia

Algumas dicas:
Duomo de Milão - O cartão postal da cidade, obra arquitetônica maravilhosa e seu telhado oferece um bela vista da praça onde se encontra.

Galleria Vittorio Emanuele II - Exatamente ao lado do Duomo. Lá você vai encontrar alguns restaurantes e lojas de marcas famosas como a Louis Vuitton e Prada. Arquitetura deslumbrante.

Teatro Alla Scala - Construído em 1778 e considerado o primeiro teatro de ópera da Europa. É muito comum ainda hoje, ver pessoas, inclusive jovens, de trajes sociais ao cair da tarde que seguem para o teatro com entradas de uma ópera nas mãos. Consulte aqui nossos espetáculos: http://keithprowse.com.br/atracoes/musica/italia/milao-classicos-no-teatro-alla-scala

Castelo Sforzesco - Um dos mais importantes monumentos de Milão que sofreu demolições e reconstruções ao longo da história. A entrada ao castelo é gratuita. Você vai pagar apenas se quiser visitar os museus internos.

Fonte: http://www.dicaseturismo.com.br/milao-italia/



NY

 ALGUMAS DICAS KEITH PROWSE PARA APROVEITAR A NOITE EM NEW YORK

A Keith Prowse, acostumada a levar turistas para este destino desde a sua fundação, selecionou algumas dicas bacanas para você aproveitar o destino da melhor forma possível. Aqui você pode consultar a infinidade de tours, serviços e roteiros que oferecemos também durante o dia, assim, sua viagem fica completa: www.keithprowse.com.br

The View
Bar e restaurante giratório situado no topo do Marriott Marquis, o The View tem uma vista impressionante a 360°. Nada como degustar um dos deliciosos e elaborados drinques do lounge visualizando as luzes dos arranha-céus de Manhattan. Vide foto.
Endereço:
1535 Broadway
Manhattan

Village Vanguard
Nomes míticos já gravaram e tocaram no Village Vanguard, bar de jazz do Greenwich Village. O espaço, pequeno e cheio de personalidade, é decorado por fotos de personagens que passaram pelo local, como Miles Davis e Wynton Marsalis. O espaço, que guarda com cuidado seu espírito de 1934, é um dos mais bacanas da cidade.
Endereço:
178 7th Avenue South
Manhattan

Amnesia
Com frequentadores jovens e descolados, a discoteca Amnesia é uma grande balada com drinques fortes e dançarinas sensuais mexendo seu corpo sobre os bares. Enquanto os DJs mixam o melhor da música eletrônica, o público, que parece saído de um desfile de moda urbana, se diverte e dança até altas horas.
Endereço:
609 West 29th Street
Manhattan

Ulysses
Mistura de pub irlandês e restaurante grego, nacionalidades de seus donos, o Ulysses é um ambiente divertido e relaxado da Stone Street, rua de bares e restaurantes do centro de Manhattan. Os pratos, mediterrâneos, acompanham muito bem as cervejas irlandesas, degustadas em after-hour ou antes de sair para a balada.
Endereço:
95 Pearl Street
Manhattan

1 OAK
Situado no sudoeste de Manhattan, o 1 OAK é um dos mais recentes endereços descolados de Nova York, frequentado por famosos e pela elite da cidade. Para quem não conhece ninguém que dê uma forcinha para entrar na seleta discoteca, o melhor a se fazer é chegar bem cedo, e começar a noite degustando um dos coquetéis do bar.
Endereço:
453 W 17th St # 1
Manhattan



Estocolmo

 Em Estocolmo, passeios ao ar livre contemplam design, culinária e cultura nórdica. E a Keith Prowse te leva até lá.

Os moradores de Estocolmo se alegram nos longos dias de verão, quando o sol nasce às 3h30 e só se põe depois das 22h. Muitos vão para suas casas de campo, mas aqueles que permanecem na cidade passam o máximo de tempo possível ao ar livre – um feito fácil já que água e parques correspondem a quase dois terços de Estocolmo. Situada no Mar Báltico, à beira do Lago Malaren, Estocolmo é formada por 14 ilhas ligadas por pontes. Nos dias ensolarados, bares e cafés à beira da água ficam lotados de pessoas comendo com entusiasmo seus favoritos de verão como arenque (servido de várias formas) e torrada Skagen (camarão na maionese com limão e endro, servido com pão de centeio). Por toda parte, os visitantes encontrarão estabelecimentos – novos e veneráveis – celebrando do design, culinária e cultura nórdica.

Sugestão de passeio Keith Prowse:
Oriente-se e abra o apetite com uma estimulante caminhada de 8 quilômetros em volta de Riddarfjarden, o principal corpo de água de Estocolmo. Comece pela Stadshuset (a Prefeitura, onde são entregues os Prêmios Nobel) e atravesse a Riddarholmen, visitando a igreja onde gerações de monarcas suecos estão enterradas. Siga para Sodermalm, a grande ilha do sul, tomando a bela rua de pedras Bastugatan. Recupere suas forças no Melqvist Kaffebar, um dos melhores cafés-bares da cidade (e um ponto que costumava ser frequentado por Stieg Larsson, escritor dos romances de Lisbeth Salander) antes de prosseguir pela ponte elevada que oferece vistas incríveis, e então desça até a ilha de Kungsholmen. Desfrute das bebidas no Malarpaviljongen; um café-lounge ao ar livre com três terraços flutuantes, um dos pontos de encontro de verão mais populares de Estocolmo.

Para mais dicas do destino e para uma viagem completa adequada ao seu gosto, consulte a www.keithprowse.com.br que é líder no destino.

Fonte: http://viagem.uol.com.br/noticias/viagens-36-horas/2011/08/26/36-horas-em-estocolmo.htm#fotoNav=2



Sua

 Clique aqui.



Broadway

Meca dos musicais, Broadway atrai cada vez mais brasileiros para Nova York. E a Keith Prowse comercializa todas as peças pra você.

Ir a Nova York e não assistir a um musical da Broadway é considerado por muitos viajantes um pecado comparável a não visitar o Empire State ou a Estátua da Liberdade. Os espetáculos já se consagraram como uma atração turística símbolo da cidade – tanto que 66% do público é composto por turistas, de acordo com números da The Broadway League de 2014.

Em uma pesquisa no site Trip Advisor já é possível identificar essa preferência: entre as dez atrações turísticas mais bem avaliadas de Nova York (em 15 de outubro de 2014), cinco são musicais da Broadway - inclusive a primeira colocada é "Beautiful – The Carole King Musical".

Os fãs do Brasil já têm lugar de destaque na Broadway: 52% dos brasileiros que visitam Nova York têm a intenção de assistir a um musical, segundo dados da NYC & Company, o órgão oficial de promoção de turismo da cidade, em pesquisa realizada em setembro de 2014.

E a intenção se concretiza: segundo as bilheterias dos espetáculos "Motown" e "Mamma Mia!", os brasileiros estão em primeiro lugar em relação ao público internacional e representam 20% dos estrangeiros que vão a esses shows (seguido pelo Canadá, com cerca de 13% na venda de ingressos).

Consulte a tabela e reserve seu ingresso:http://keithprowse.com.br/atracoes/teatro/estados-unidos/new-york-broadway-2014

Fonte:
Débora Costa e Silva
Do UOL, em São Paulo



NY

 Clique aqui.



Florena

A Keith Prowse é especializada em viagens para Itália

Muitas exposições, moda e passeios ao ar livre em Florença. Venha presenciar conosco!

Com seus tesouros renascentistas e palácios com séculos de idade, Florença às vezes é tratada como um museu vivo em vez de uma cidade vibrante, com cultura contemporânea. Esse mito está mais difícil de ser mantido atualmente, graças em parte a Matteo Renzi, o prefeito da cidade, de 35 anos, que foi eleito no ano passado com promessas de agitar a capital toscana. As evidências de uma Florença mais jovem e revitalizada estão por toda parte. Praças dilapidadas foram reformadas, galerias de arte contemporânea surgiram por toda parte e antigos palacetes foram transformados em restaurantes elegantes. O trânsito melhorou, tornando ainda mais agradável circular pela cidade.

Duomo
Como uma das primeiras ações de Renzi como prefeito, o coração simbólico de Florença agora é uma praça apenas para pedestres. Sem ônibus, táxis e carros congestionando a rua, ela agora é uma experiência totalmente nova e agradável, apesar de permanecer uma das atrações mais populares da cidade. Não perca as portas de bronze impressionantemente detalhadas do Batistério. Outro marco que recebeu o toque de retirada dos carros é a Piazza di Santa Maria Novella. Sem os andaimes e com os veículos estacionados trocados por famílias passeando, a fachada de mármore preto e branco reformada da basílica é ainda mais notável, assim como o bairro próspero à sua volta.

Veja o que mais pode visitar e complete sua viagem com a www.keithprowse.com.br



Florena

A Keith Prowse é especializada em viagens para Itália

Muitas exposições, moda e passeios ao ar livre em Florença. Venha presenciar conosco!

Com seus tesouros renascentistas e palácios com séculos de idade, Florença às vezes é tratada como um museu vivo em vez de uma cidade vibrante, com cultura contemporânea. Esse mito está mais difícil de ser mantido atualmente, graças em parte a Matteo Renzi, o prefeito da cidade, de 35 anos, que foi eleito no ano passado com promessas de agitar a capital toscana. As evidências de uma Florença mais jovem e revitalizada estão por toda parte. Praças dilapidadas foram reformadas, galerias de arte contemporânea surgiram por toda parte e antigos palacetes foram transformados em restaurantes elegantes. O trânsito melhorou, tornando ainda mais agradável circular pela cidade.

Duomo
Como uma das primeiras ações de Renzi como prefeito, o coração simbólico de Florença agora é uma praça apenas para pedestres. Sem ônibus, táxis e carros congestionando a rua, ela agora é uma experiência totalmente nova e agradável, apesar de permanecer uma das atrações mais populares da cidade. Não perca as portas de bronze impressionantemente detalhadas do Batistério. Outro marco que recebeu o toque de retirada dos carros é a Piazza di Santa Maria Novella. Sem os andaimes e com os veículos estacionados trocados por famílias passeando, a fachada de mármore preto e branco reformada da basílica é ainda mais notável, assim como o bairro próspero à sua volta.

Veja o que mais pode visitar e complete sua viagem com a www.keithprowse.com.br



Holanda

 A Keith Prowse convida para fazer uma viagem especial na Holanda. Vamos?

Roermond é a cidade das compras da região de Midden-Limburg. Ela possui o maior centro de lojas outlet dos países que compõem o Benelux e da Alemanha. Há mais de 150 lojas, muita moda e o estilo de vida de mais de 200 marcas famosas. Se você gosta de fazer compras a preços arrojados, então você deve visitar Roermond.

Centro Outlet de Roermond

Você pode adquirir suas marcas favoritas com descontos que variam entre 30 e 70% do preço de varejo! Também é possível estacionar com facilidade e desfrutar de excelentes cafés e restaurantes. Em suma, é o autêntico paraíso das compras!

Diversão para as crianças

Se você quiser fazer compras, também é muito importante que as crianças possam se divertir. Por isso, o Designer Outlet garante muitas opções de diversão para as crianças. Para aqueles que têm menos de três anos de idade, há toboáguas, túneis, moinhos de vento e até mesmo táxis infantis (para aluguel), o que garante a diversão perfeita para os seus filhos. Consulte também nossos tours especiais para famílias. www.keithprowse.com.br

Descubra os arredores de Roermond

Além do Designer Outlet, o centro da cidade de Roermond também conta com atrações culturais como a igreja Munsterkerk e a catedral de St Christoffel’s...

Os arredores de Roermond também merecem uma visita. Em Maasplassen, a maior área de esportes aquáticos da Holanda, é possível passear nas praias, alugar um barco e apreciar um ótimo passeio marítimo.

Além disso, você não deve deixar de fazer uma boa caminhada pelo Parque Nacional de Meinweg nem de visitar a idílica pequena cidade de Thorn e suas casas brancas! Consulte nossos tours diversos ou solicite uma viagem personalizada: www.keithprowse.com.br



Salzburg

Conheça com a Keith Prowse as locações do filme “A Noviça Rebelde” em Salzburgo, na Áustria

Quando ouvimos a palavra Áustria, pensamos em montanhas de um verde impossível, picos nevados, em Mozart e, é claro, na noviça rebelde. Volte à infância ao fazer este roteiro que inclui algumas locações do filme “A Noviça Rebelde” – talvez o mais famoso musical já produzido até hoje.

O tour começa nos Jardins do Palácio Mirabell, um típico jardim barroco com canteiros simétricos e várias estátuas de mitos gregos. No centro do pequeno Parterre (um jardim lateral), há uma fonte com um Pégasus.

Quem não se lembra de Fraulein Maria e as crianças Von Trapp cantando “Dó Ré Mi” entre as estátuas, dançando ao redor do famoso cavalo alado e pulando nos degraus da escada?
Saindo do Palácio Mirabell, veja a casa onde Mozart morou. Também aviste outra importante residência, a casa onde o Maestro H.V. Karajan nasceu. Linda visão da Fortaleza de Hohensalzburg que, do alto, guarda toda a cidade.

Cruzando a ponte sobre o rio Salzach, chega-se ao centro histórico de Salzburgo. Muitas Lojas, charmosos cafés e feirinhas. A Getreidegasse, rua que sempre foi o centro comercial da cidade, preservou o estilo e as lojas ainda conservam os letreiros em metal.
Mozart está em toda parte: licores, chocolates e na casa onde o músico nasceu – que hoje abriga um museu, que você também pode conhecer mais detalhadamente com a Keith Prowse, em um outro tour específico.

A praça da Residência
A praça da Residência, no coração do centro antigo de Salzburgo, exibe os seus imponentes cavalos em uma enorme fonte. Considerada a maior fonte barroca do mundo, ela é feita de um mármore que vem da Untersberg, montanha próxima a Salzburgo.

O coreto do Palácio Hellbrunn
Lisa saltitando no coreto e cantando “I am sixteen going on seventeen” é uma das cenas mais famosas do filme “A Noviça Rebelde”. Sem falar no momento em que o capitão se declara à Maria, cantando “Somenthing good”. Ao visitar o Palácio Hellbrunn, temos a oportunidade de ver o coreto de pertinho. Mas o lugar oferece atrações bem mais curiosas.

Hellbrunn era a residência de verão do Príncipe Arcebispo e foi construída entre 1613 e 1615. Parece que o poderoso tinha um senso de humor bem aguçado. Em todo o palácio existem fontes escondidas, construídas para a surpresa dos convidados e deleite do Arcebispo. A mesa de jantar com suas fontes é a atração principal. Ainda tem muito mais pra ver: grutas, estátuas e muitas coisas inesperadas fazem do lugar um parque de diversões barroco.

Distrito de São Pedro: onde Salzburg começou e o filme terminou
Quem não se lembra da cena em que a família Von Trapp, escondida atrás dos túmulos, é delatada pelo jovem Rolf, mas ainda a tempo de fugir pelos Alpes? Essa cena foi gravada no cemitério de São Pedro, que fica atrás da igreja. O bairro de São Pedro é o mais antigo de Salzbur. Mozart tocava no órgão da Abadia, datada de 1620. À frente da igreja está a fonte de São Pedro, nomeada em homenagem ao santo.

Visite todos os encantos de Salzburg com a Keith Prowse, que possui diversos tours e roteiros personalizados: www.keithprowse.com.br 



Repblica Checa

 Clique aqui.



Novidades em Paris

 A Keith Prowse anuncia uma novidade em Paris: Torre Eiffel mira o futuro ao inaugurar primeiro andar totalmente renovado

A Torre Eiffel inaugurou nesta segunda-feira seu primeiro andar totalmente renovado, protegido por um mirante e com o piso parcialmente de vidro, integrado por um pavilhão comercial e um espaço para exposições, um salão de congressos e acessos para pessoas incapacitadas, o que redimensiona este símbolo nacional que acaba de completar 125 anos. É uma boa época para você programar conosco uma viagem completa e conhecer essa novidade.

A 57 metros de altura, o novo andar, mais iluminado e atraente para os turistas, dedica um primeiro pavilhão a eles, com uma pequena área comercial, banheiros, serviços de restauração e uma sala onde é projetado um documentário que repassa a criação do monumento. Inspire-se também para fazer os diversos tours que oferecemos: http://keithprowse.com.br/bilheteria/tours/franca

Em frente a este espaço, o antigo salão Gustave Eiffel foi demolido e transformado em um salão de congressos e conferências que, em homenagem ao famoso arquiteto, conservou o nome da estrutura.
Quatro painéis solares de dez metros quadrados abastecerão o andar com pelo menos metade de suas necessidades energéticas.
Vidros cobrem toda a superfície, o que permite aos turistas contemplarem a base da torre e as frequentes filas que fazem dele o monumento mais visitado do mundo, com sete milhões de pessoas por ano. A Keith Prowse, que possui tradição em viagens à Paris, sugere que você programe todos os seus passeios antes de sair do Brasil.

"A Dama de Ferro", como foi apelidada pelos parisienses, ou a "formosa girafa", para o poeta e cineasta Jean Cocteau, marca, segundo Hidalgo "a força patrimonial" da cidade, e sua reforma reflete a capacidade de Paris de se renovar "sem deteriorar sua história e seu passado".

O estúdio Moatti-Rivières repensou a plataforma com o objetivo de "integrar o visitante" em um espaço que "apesar de ser o andar mais amplo da torre, era o menos visitado", ressaltou à Agência Efe o principal responsável pelo projeto, Alain Moatti.

O arquiteto descreveu o novo nível como "um pequeno núcleo urbano suspenso sobre a cidade", que se dispõe em torno de um vazio "semelhante à cratera de um vulcão" e que a partir de agora se abre para o olhar do visitante através dos vidros.

"Este projeto foi sobre reinventar o primeiro andar e o monumento, de torná-lo atraente não só para os turistas estrangeiros, mas também para os franceses", declarou Moatti, aludindo ao desejo expressado por Hidalgo de atrair "aqueles que já conheciam a torre com um novo ponto de vista sobre um símbolo da França".

Fonte: Vida e Estilo TERRA



San Francisco

 San Francisco tem programação para o ano inteiro, e a Keith Prowse te leva até lá

O clássico romântico "I Left my Heart in San Francisco", composto por Douglass Cross e George Cory em 1954, não poderia ser mais fiel à cidade californiana. As colinas, o cable car, as manhãs nebulosas, o céu azul, o vento e o sol brilhante descritos na música fazem parte do cotidiano dos cerca de 800 mil moradores de San Francisco, na costa Oeste dos Estados Unidos. Mais de 50% de seus habitantes são imigrantes ou têm ascendência estrangeira. E não é à toa que isso acontece.

San Francisco encanta pela geografia, arquitetura, música, gastronomia, pelo clima, pelos parques, passeios e pelas boas compras. A cidade foi construída em meio a 43 montanhas e colinas. Tem como cenário o mar do Pacífico, ladeiras, artistas de rua, espigões que contrastam com casas vitorianas, museus importantes, grandes casas de espetáculo e uma ponte que é considerada uma das maravilhas arquitetônicas do mundo: a Golden Gate Bridge.Veja aqui opções de tours para San Francisco que preparamos pra vcs: http://keithprowse.com.br/atracoes/tours/estados-unidos/san-francisco-tours

A cidade oferece atividades de cultura e de lazer durante o ano inteiro. Dependendo da estação, o turista pode acompanhar temporadas de balé, de óperas, o SFJF (San Francisco Jazz Festival), a parada do orgulho gay, maratonas, festas de Halloween (Dia das Bruxas) e até Carnaval - normalmente acontece em maio ou junho. São 78 teatros e casas de espetáculo, 65 museus e 4.375 restaurantes, segundo dados da Prefeitura. Fazemos um roteiro personalizado de acordo com seu interesse. Consulte-nos!
Apesar de rica, a vida noturna começa e termina cedo em San Francisco. Nos dias úteis, a maioria dos restaurantes fecha suas cozinhas às 21h e, nos fins de semana, às 23h. Na bagagem, até os mais calorentos devem levar um casaco. O clima varia bruscamente no decorrer do dia. Mesmo no verão, a temperatura pode cair até 9ºC, da manhã para a noite. É comum enfrentar frio de 16ºC nos meses de junho e julho. O clima é seco.

San Francisco fica na costa Oeste dos EUA e é a quarta maior cidade da Califórnia em população, depois de Los Angeles, San Diego e São José. A região começou a ser mapeada pelos europeus em 1775.

Visite conosco!
Fonte: http://viagem.uol.com.br/guia/estados-unidos/san-francisco/index.htm



Madame Tussauds

Museu Madame Tussauds, em Londres, é a dica de hoje da Keith Prowse

O Museu Madame Tussauds é um famoso museu de figuras de cera. Possui a maior coleção de figuras de celebridades. A sede principal do museu está em Londres, mas também existem 13 filiais em, Nova York,Washington, D.C., Las Vegas, Hollywood, Berlim, Amsterdam, Hong Kong, Shanghai, Blackpool, Sydney, Viena, Bankcoc e Tókio. O melhor é reservar seu ingresso com antecedência, veja a tabelinha aqui: http://keithprowse.com.br/atracoes/tours/reino-unido/londres-madame-tussauds

Marie Tussaud (1761-1850), nascida em Strasbourg, França, trabalhou como governanta para o Doutor Philippe Curtius, um médico com talento em modelação da cera, que ensinou essa arte a Tussaud. Começou sua carreira modelando em cera, máscaras de vítimas da Revolução Francesa. Ela se mudou para a Inglaterra em 1835, fez uma mostra de seu trabalho na Baker Street perto do endereço do atual museu. Suas técnicas convencionais ainda são usadas para criar figuras da realeza, políticos,atores e astros da música pop e heróis do esporte.

Lady Gaga soma 21 estátuas espalhadas pelos museus Mademe Tussaud, sendo a recordista. Há também citações do museu em livros de Júlio Verne como o "Volta ao mundo em 80 dias".

Caso queira complementar sua viagem com outras atrações e serviços, clique aqui:http://keithprowse.com.br/bilheteria/tours/reino-unido 



BERLIM - ALEMANHA

 Clique aqui.



Disney

 As férias estão chegando e você precisa reservar seu ingresso para a Disney de Paris com a Keith Prowse, que é especialista no assunto

A Disney de Paris (que antes era chamada de Euro Disney) agrada tanto famílias com crianças que querem fazer um programa diferente e mais infantil pela Europa, quanto adultos que não se cansam dos encantos da terra do Mickey e querem ir a montanhas-russas e brinquedos, relativamente, radicais.

Há dois parques, um coladinho ao outro (da pra ir a pé): o parque da Disneylandia e o parque do Walt Disney Studios.

Você pode escolher se visita apenas um deles ou se compra o bilhete que dá acesso aos dois parques durante todo o dia.
A Disneyland é muito parecida com o Magic Kingdom, e o Walt Disney Studios lembra mais o Hollywood Studios.
Os parques são menores e há muitas atrações repetidas ou parecidas com as de Orlando, assim como tem também algumas inéditas. Caso você prefira a de Orlando, a Keith Prowse também te leva até lá.

Em Paris também tem o esquema de Fast Pass, e a maioria das atrações marcadas com FP (Fast Pass) em vermelho no mapa, são as atrações mais radicais. As lojas são tão grandes e boas como as de Orlando (volte cheio de souvenirs para presentear família e amigos).

Opção pra sair do contexto histórico e cultural europeu (museus, castelos, monumentos) e aproveitar os brinquedos e cenários de fantasia da Disney.

Informações e valores aqui: http://keithprowse.com.br/bilheteria/parques/
Para complementar sua viagem a Paris, escolha também um de nossos tours: http://keithprowse.com.br/bilheteria/tours/franca

Fonte: http://segredosdeviagem.com.br



Albuquerque

 Sabe onde é possível ter uma vista espetacular de balão? Nos Estados Unidos, que reúnem centenas deles para o maior evento do gênero no mundo. E a Keith Prowse te leva até lá.

Um dos mais belos esportes do mundo, o balonismo é capaz de criar cenários surreais. Este espetáculo fica ainda mais incrível quando se reúnem centenas de balões para o maior evento mundial do gênero. O Festival que ocorre tradicionalmente nesta época do ano, em 2014 irá acontecer entre os dias 4 e 12 de outubro.

Criado em 1972, o "Albuquerque International Balloon Fiesta" começou como parte de uma comemoração de aniversário de uma rádio local. A reunião anual ocorre no "Fiesta Field" (Campo de Festa, em português) que está localizado a cinco quilômetros do centro de Albuquerque, nos Estados Unidos. Com expectativa de receber cerca de 1 milhão de turistas durante os nove dias de evento, o Campo possui diversos tipos de provas envolvendo as aeronaves. A mais tradicional delas é a corrida de balões, porém há outras disputas que também encantam os olhos dos visitantes. Entre as mais esperadas estão as apresentações de balões com formas inusitadas, os voos noturnos com iluminação artificial e por fim, uma competição em que todos os participantes devem encher e subir os balões de forma sincronizada. Um verdadeiro show de beleza no ar!

A Keith Prowse monta um roteiro exclusivo, com diversas atrações, hospedagem e tours para você curtir essa viagem: www.keithprowse.com.br

Albuquerque (EUA)
Localizada no estado do Novo México, Albuquerque é a capital mundial do balonismo devido ao evento. Com 550 mil habitantes, a cidade foi fundada por espanhóis há mais de 300 anos. Cortada pelo Big River que é um dos maiores rios norte-americanos com mais de 3 mil quilômetros de comprimento, o município dobra sua população durante a competição.

Depois do Encontro de Balonismo, um dos locais mais visitados da cidade é o "Albuquerque Biological Park". Famoso por seu belíssimo aquário, o parque também possui uma rica fauna e flora em exposição para os milhares de turistas que visitam a região nesta época do ano.

Vamos para lá? Consulte também outras de nossas programações para os EUA aqui: http://keithprowse.com.br/bilheteria/tours/estados-unidos

Fonte: http://ecoviagem.uol.com.br/



Dublin

 Dublin mistura tradição, modernidade e cultura entre pubs e castelos, visite com a Keith Prowse

Uma frase famosa do escritor irlandês James Joyce diz que um bom desafio seria cruzar Dublin sem passar por nenhum pub. E não é por acaso: são cerca de mil espalhados pela cidade, um para cada mil habitantes. Seria como ir a Paris e não passar pela torre Eiffel. Ainda mais difícil é visitar a capital da Irlanda sem entrar em um.
Com o passar dos anos a cidade foi fortificada e ganhou castelos, igrejas e outras edificações medievais, boa parte ainda hoje preservada e aberta para visitação, como o Dublin Castle ou o prédio do correio. A Keith Prowse possui vários tours e roteiros completos com hospedagem para sua estadia.

Hoje Dublin é uma cidade moderna e cosmopolita, principalmente após o boom econômico da década de 90, quando ficou conhecida como o Tigre Celta. Prédios modernos e lojas luxuosas dividem espaço com a arquitetura georgiana, construções históricas e belos parques, com destaque para o Phoenix, o maior parque urbano fechado da Europa.

Outro fato raro é passear por Dublin sem notar alguma referência a alguns de seus filhos mais pródigos: os escritores. Oscar Wilde, Yeats, Bran Stoker, George Bernard Shaw, Beckett, James Joyce, entre outros, são comumente lembrados em estátuas, museus ou referências de suas vidas, como a casa em que nasceu Oscar Wilde ou o pub frequentado por Joyce. Este último, aliás, ganha destaque por ter traduzido em palavras a vida na cidade. Em 16 de junho acontece o Bloomsday, dia retratado pelo escritor em sua obra prima, Ulysses. O feriado ganhou esse nome em referência a Leopold Bloom, protagonista da história.

Outra famosa celebração é a de São Patrício, padroeiro da Irlanda, de 14 a 17 de março. A tradicional festa irlandesa que já se espalhou pelo mundo começa com desfiles pela cidade. Ela termina (como tudo em Dublin) nos pubs da cidade, principalmente na área boêmia chamada Temple Bar e sempre regada com muita Guinness, a famosa cerveja escura irlandesa.

Não é por acaso que a visita à Guinness Storehouse, museu interativo dedicado à cerveja escura que embebeda os irlandeses desde 1759, é a atração turística mais visitada da cidade. Reserve seu ingresso com antecedência com a Keith Prowse.

Visite: www.keithprowse.com.br e solicite sua viagem.

Fonte: http://viagem.uol.com.br/guia/irlanda/dublin/



Aurora Boreal

 Aurora Boreal, um espetáculo recomendado pela Keith Prowse

A Aurora Polar é também conhecida como Aurora Boreal, no hemisfério norte – ela é assim chamada por Galileu Galilei, em homenagem à deusa romana do alvorecer, e ao deus que rege os ventos do Norte, seu filho, Bóreas -, e Aurora Austral, no hemisfério sul, designada desta forma pelo navegador inglês James Cook, ao se referir à sua localização, o Sul. Você pode aliar em seu roteiro para o Canadá, este tour com a Keith Prowse. É necessário consultar a programação com antecedência. Consulte aqui: http://keithprowse.com.br/pacotes/america-do-norte/

Este fenômeno, um sublime espetáculo de luzes e cores, é na verdade um evento inerente ao campo visual, próprio do espaço polar de nosso Planeta, embora não se limite apenas à Terra, ocorrendo também em Júpiter, Saturno, Marte e Vênus. Ele acontece em virtude do choque produzido por partículas de vento solar no perímetro magnético terrestre. Geralmente estas luzes se manifestam nos períodos que vão de setembro a outubro e de março a abril. Apesar da beleza natural deste processo, ele pode ser igualmente reproduzido por meio de explosões nucleares ou em pesquisas laboratoriais.

A Aurora Boreal pode se expressar de diversas formas – sob a aparência de pontos de luz, como faixas horizontais ou pequenos círculos luminosos -, embora estejam constantemente ajustados à linha do campo magnético do Planeta. Em vários momentos estas luzes se exprimem em diversas cores, simultaneamente. Em outros, elas compõem semicircunferências que se metamorfoseiam o tempo todo.

Geralmente a impressão luminosa é comandada pelo envio de partículas de oxigênio a altos níveis da atmosfera, aproximadamente por volta de 200 km de altitude, o que causa a produção de tons verdes. Porém, quando são desencadeados intensos temporais, alturas menos elevadas da atmosfera são golpeadas, gerando tonalidades vermelhas mais escuras, devido à presença de átomos de nitrogênio em grande quantidade, seguidos pelos de oxigênio.

Você pode conhecer esse fenômeno através de nosso roteiro completo de 3 noites:
http://keithprowse.com.br/upload/file/2014auroraborealalberta-1408131521.pdf

Foto: Pi-Lens / Shutterstock.com
Fonte: http://www.infoescola.com/fenomenos-opticos/aurora-boreal/



Veneza

VENEZA

Canais, gôndolas e história mostram a beleza de Veneza, na Itália
Cenário do tão esperado casamento do ator norte-americano George Clooney, Veneza vem encantando viajantes há séculos. E a Keith Prowse é especialista neste destino.

A cidade fica na Itália, mas às vezes você se esquece que está no país, pois a cidade não se parece em nada com o resto da bota. Aliás, ela não se parece com nada no planeta.

Trata-se de um destino cortado por vias aquáticas onde veículos (o que inclui ambulâncias, carros funerários, ônibus etc.) são barcos, tudo circundado por vielas, becos, pontes e praças com todos aqueles dourados e surpreendentes detalhes escondidos em sua arquitetura bizantina. Fruto da miscelânea de povos que passaram pela cidade, que foi importante ponte entre Ocidente e Oriente.

Veneza é muito mais que cafés caros, gôndolas e lindos edifícios. O local é uma amostra de onde a criatividade do homem pode chegar. E ela inspira criatividade. Perca-se nela e fotografe, sonhe, namore. Encante-se.

A Keith Prowse tem excelentes opções para você curtir esse lugar maravilhoso:

Jantar romântico (em barco de madeira privado com buffet e vinho):
http://keithprowse.com.br/atracoes/tours/italia/veneza-jantar-romantico

Alguns dias em Veneza (tour que você poderá fazer antes ou depois de uma viagem de cruzeiro):
http://keithprowse.com.br/atracoes/tours/italia/alguns-dias-em-veneza

Roteiros completos e circuitos:
http://keithprowse.com.br/pacotes/europa/italia

Podemos montar também sua viagem totalmente exclusiva, com tudo que você deseja visitar.

Fonte: http://viagem.uol.com.br/guia/italia/veneza/index.htm 



Museus que viram baladas

Você sabia que em alguns museus do mundo, baladas são realizadas após o horário de visitação regular?

Museus de todo o mundo abrem as portas após o horário de visitação para promover outras atividades culturais, ou seja, você pode fazer seu tour com a Keith Prowse durante o dia e depois aproveitar a "night".

O Grand Palais, em Paris, planeja eventos noturnos durante todo o ano, mas o festival de música tecno La Nuit SFR Live é um dos mais requisitados –atrai cerca de 7.000 pessoas. A festa ocupa o salão principal, onde estão as instalações de grande porte do acervo. Por questões de segurança, as obras são remanejadas para outra área.
Com proposta ecológica, o Museu de História Natural de Los Angeles, nos Estados Unidos, começou a promover neste ano expedições botânicas em seu jardim como forma de despertar o interesse dos visitantes pela preservação da natureza a partir das 17h30 –o local fecha normalmente às 17h. Outro destaque da programação é o evento First Fridays: concertos musicais e visitas guiadas noturnas na primeira sexta-feira de cada mês, entre fevereiro e junho.

No mesmo segmento, o Museu de História Natural de Londres funciona até as 22h em um dia pré-definido do mês. Na ocasião, são organizados tours e mostras que não fazem parte das atividades diurnas. Opções para jantar são servidas no jardim. A programação inclui ainda apresentações musicais. O local organiza também a verdadeira "noite no museu", quando os visitantes podem dormir no local, mas os ingressos para a próxima edição, em outubro, já estão esgotados. Ano que vem, contate a Keith Prowse para garantir o seu.
O MoMA, em Nova York, defende uma proposta diferente. Com o acervo focado em arte moderna, o museu busca despertar o interesse pela música clássica e o jazz em seus frequentadores. Os concertos, que tiveram início em 1971, são de julho a agosto, aos domingos, no jardim do edifício.

Confira aqui nossas opções de museus e outros tours e complemente sua viagem:

Londres:
http://keithprowse.com.br/bilheteria/tours/reino-unido

New York e Los Angeles:
http://keithprowse.com.br/bilheteria/tours/estados-unidos

Paris:
http://keithprowse.com.br/bilheteria/tours/franca

Fonte: Folha Uol Turismo



Dream Racing - Las Vegas

Seja para realizar um sonho de infância ou para vivenciar uma grande aventura, a Keith Prowse te transporta para a Dream Racing. Oportunidade única para os turistas em Las Vegas, permitindo dirigir carros de corrida como se fossem pilotos de verdade.

Localizado na Las Vegas Motor Speedway, Dream Racing, que como o nome já diz é uma "corrida dos sonhos", oferece uma experiência cinco estrelas para quem deseja viver a emoção de correr com veículos e pista apropriados para tal.

A aventura difere da emoção de simplesmente dirigir carros exóticos ou super esportivos. Na Dream Racing é possível dirigir um carro de corrida de verdade, com pistas reais do autódromo de Las Vegas (onde ocorre a corrida anual da NASCAR). Nesta pista os novos pilotos enfrentam situações reais com curvas para esquerda e direita, diferente da maioria dos passeios que só possuem pistas ovais. Além disto, os carros (Ferrari F430 GT) são desenvolvidos especialmente para correr, modificados quanto à aerodinâmica e melhorados quanto ao motor e aderência. A Keith Prowse lista os 5 carros mais desejados pelos turistas: Ferrari, McLaren, Lamborguini, Porsche, Corvette.

Para adquirir seu ingresso: http://keithprowse.com.br/upload/file/2014dreamracing-1402516132.pdf

Fonte: http://www.vegasbrazil.com



MILO

 Confira uma dica de programação especial clicando aqui.



Vancouver

 A Keith Prowse monta seu roteiro completo para Vancouver - no CANADÁ

Entre a belíssima confluência das montanhas com o mar, alguns dos melhores restaurantes étnicos da América do Norte e transporte público eficiente, Vancouver é muito mais que uma ex-sede olímpica ou escala obrigatória para outros destinos. Onde mais você encontraria um exotismo de nível internacional que concorre com Hong Kong, uma ordem pública no melhor estilo nórdico e uma infinidade de opções de compras, restaurantes e acomodações?

Em Vancouver, as inúmeras possibilidades ao ar livre - caminhadas ou passeios de bicicleta em Stanley Park, caiaque em False Creek, esqui em Grouse Mountain - só a tornam ainda mais atraente. Entretanto, apesar de bela, a cidade tem consciência de seus recursos e se tornou tão ecologicamente correta que suas lojas nem oferecem mais sacolas plásticas. O Stanley Park é um oásis verde espaçoso, uma espécie de versão Costa Oeste do Central Park. Com o grande número de comunidades de imigrantes e a cultura local de extrema simpatia, Vancouver é diferente a ponto de ser intrinsecamente estrangeira, mas ao mesmo tempo familiar para poder ser explorada em um único fim de semana.

A Keith Prowse oferece também um tour diferenciado, chamado Columbia Icefield Tour. Paisagens incríveis te esperam. Reserve aqui: http://keithprowse.com.br/bilheteria/tours/canada

Quer curtir a Aurora Boreal, hospedar-se em um hotel de gelo e conhecer os principais castelos do país? Temos atrações já prontas para sua escolha: http://keithprowse.com.br/pacotes/america-do-norte/canada

Fonte: http://goo.gl/VTSGJ4



pera Garnier

 Mais uma atração tradicional sugerida pela Keith Prowse: Ópera Garnier

A Ópera Garnier ou Palais Garnier é uma casa de ópera localizada em Paris,França. O edifício é considerado uma das obras-primas da arquitetura de seu tempo. Construído em estilo neobarroco, é o 13º teatro a hospedar a Ópera de Paris, desde sua fundação por Luís XIV, em 1669. Sua capacidade é de 1979 espectadores sentados.
O palácio era comumente chamado apenas de Ópera de Paris, mas, após a inauguração da Ópera Bastille (que a Keith Prowse também comercializa) em 1989, passou a ser chamado Ópera Garnier.
A Ópera foi projetada no contexto da grande reforma urbana de Paris no Segundo Império, liderada pelo prefeito da região parisiense, Georges-Eugène Haussmann. O majestoso edifício tem área total de 11.000 m² e o imenso palco pode acomodar até 450 artistas. O estilo é monumental. O prédio é ornamentado e ricamente decorado, com frisos de mármore multicolorido, colunas e muitas estátuas. O interior é também muito rico, com veludos, superfícies folheadas a ouro, querubins e ninfas. O candelabro central do salão principal pesa mais de seis toneladas, e uma segunda pintura do teto foi feita em 1964 por Marc Chagall.

Diz a lenda que a imperatriz Eugénia de Montijo perguntou a Garnier se o palácio seria em estilo grego ou romano, ao que o arquiteto teria respondido: "Ele é no estilo Napoleão III, Madame!".

A Keith Prowse preparou um produto especial para seus clientes em Outubro. Reserve já seu ingresso: http://keithprowse.com.br/upload/file/operasparisout-1411419066.pdf



Moulin Rouge

 

A Keith Prowse indica: Moulin Rouge é visita obrigatória em Paris

Moulin Rouge (que em português significa Moinho Vermelho) é um cabaré tradicional, construído no ano de 1889 por Josep Oller, que já era proprietário anteriormente do Paris Olympia. Fica situado na zona de Pigalle no Boulevard de Clichy, ao pé de Montmartre, em Paris - França. É famoso pela inclusão de um grande moinho vermelho no terraço do seu edifício. O Moulin Rouge é um símbolo emblemático da noite parisiense e tem uma rica história ligada à boêmia da cidade.
Há mais de cem anos que o Moulin Rouge é lugar de "visita obrigatória" para muitos turistas. E a Keith Prowse é operadora tradicional no que diz respeito à esta atração. O Moulin Rouge continua a oferecer na atualidade, uma grande variedade de espetáculos (todos comercializados pela Keith Prowse) para todos aqueles que querem evocar o ambiente boêmio da Belle Époque e que ainda está presente no interior da sala de espetáculos. Não obstante, o estilo e o nome do Moulin Rouge de Paris foram imitados por muitos clubes de variedades e salas de espetáculos em todo o mundo.
A sala, as bailarinas e os seus frequentadores constituem um dos temas preferidos na obra do pintor Henri de Toulouse-Lautrec.
Sua grande estrela no início do século foi a inesquecível Mistinguett.
Veja aqui valor e detalhe do espetáculo e também outros cabarés em Paris: http://keithprowse.com.br/bilheteria/teatro/franca



Moulin Rouge

 

A Keith Prowse indica: Moulin Rouge é visita obrigatória em Paris

Moulin Rouge (que em português significa Moinho Vermelho) é um cabaré tradicional, construído no ano de 1889 por Josep Oller, que já era proprietário anteriormente do Paris Olympia. Fica situado na zona de Pigalle no Boulevard de Clichy, ao pé de Montmartre, em Paris - França. É famoso pela inclusão de um grande moinho vermelho no terraço do seu edifício. O Moulin Rouge é um símbolo emblemático da noite parisiense e tem uma rica história ligada à boêmia da cidade.
Há mais de cem anos que o Moulin Rouge é lugar de "visita obrigatória" para muitos turistas. E a Keith Prowse é operadora tradicional no que diz respeito à esta atração. O Moulin Rouge continua a oferecer na atualidade, uma grande variedade de espetáculos (todos comercializados pela Keith Prowse) para todos aqueles que querem evocar o ambiente boêmio da Belle Époque e que ainda está presente no interior da sala de espetáculos. Não obstante, o estilo e o nome do Moulin Rouge de Paris foram imitados por muitos clubes de variedades e salas de espetáculos em todo o mundo.
A sala, as bailarinas e os seus frequentadores constituem um dos temas preferidos na obra do pintor Henri de Toulouse-Lautrec.
Sua grande estrela no início do século foi a inesquecível Mistinguett.
Veja aqui valor e detalhe do espetáculo e também outros cabarés em Paris: http://keithprowse.com.br/bilheteria/teatro/franca



NY

 A Keith Prowse revela uma das melhores atrações em New York: Ópera no Lincoln Center

A Metropolitan Opera (conhecida como “Met”) foi criada em 1880 como uma alternativa ao teatro de ópera, o pomposo e aristocrático Academy of Music. Hoje, é o vibrante lar de muitos artistas talentosos e é conhecida por sediar as grandes vozes mundiais.
É a maior organização de música clássica da América do Norte e encenam por volta de 26 óperas por ano. Desde 1976, o diretor musical é James Levine, mas devido a um imprevisto, Fabio Luisi está substituindo Levine como Maestro Principal.
A sede da Metropolitan Opera é o Metropolitan Opera House no Lincoln Center, famoso por uma acústica excelente, e com a capacidade de receber mais de 800.000 pessoas por temporada. A Keith Prowse, tradicionalmente conhecida por comercializar espetáculos clássicos em NY, recomenda que os ingressos sejam comprados com antecedência.
No saguão da Opera House são exibidos dois quadros murais de Marc Chagall: no muro ao sul “The Triumph of Music” (O Triunfo da Música) e no muro ao norte “The Sources of Music” (As Fontes da Música). Além das obras-primas (com valor estimado em $20 milhões), o saguão em si é decorado ricamente. Algo que chama a atenção é a escadaria, com estrutura em consola, que conecta todos os andares, mas uma das coisas mais impressionantes é são os 11 lustres de cristal. Esses lustrem parecem uma explosão de estrelas, e combinam com os outros 21 lustres no auditório. Em 2008, antes da Metropolitan Opera completar o aniversário de 125 temporadas, 49.000 cristais foram consertados (estavam quebrados ou perdidos).
A Keith Prowse preparou um calendário para que você não perca nenhum espetáculo. Consulte-nos para reservar seu ingresso:
http://keithprowse.com.br/atracoes/musica/estados-unidos/new-york-operas-no-metropolitan

Fonte: http://www.visitenovayork.com.br/



Paris

 Dos imponentes boulevards às ruelas mais escondidas, descubra o charme de Paris com a Keith Prowse, que é especializada em atrações neste destino
Não é apenas de cartões-postais que vive Paris. Mesmo sendo um dos principais destinos turísticos do mundo, a cidade ainda conserva um charme discreto, com seus pequenos segredos que podem ser encontrados tanto nos imponentes boulevards quanto nas ruelas mais escondidas. O Museu do Louvre, o Centro Georges Pompidou, o Museu Rodin, todos os quase 150 museus da cidade não são os únicos a contar a sua história. Conhecer Paris é encontrar aquele bistrot escondido no final da próxima travessa à esquerda, é descobrir uma loja de antiguidades tão antiga quanto a memória de seus objetos, é visitar um, dois, três bares de vinhos, uma pequena igreja numa pequena praça, se deparar com uma fanfarra tocando na saída daquela estação onde você chegou sem querer, depois de se perder nas baldeações entres as 14 linhas de metrô. Paris é convidativa aos pedestres, às caminhadas, às descobertas de suas minúcias carregadas de vida e história. Veja nossas opções de museus e demais atrações para todos os gostos: http://keithprowse.com.br/bilheteria/tours/franca
A cidade-luz tem uma luz que é só dela. Luz que atravessa os vitrais da Notre Dame e aquece a charmosa arquitetura das margens do rio Sena. O sol transversal que faz brilhar o bege dos prédios haussmanianos e ilumina as telas de artistas como Monet, Cézanne e Van Gogh, que retrataram a beleza das ruas de Paris. Só não confie no verão francês. O calor intenso dura alguns poucos dias, e o resto do ano tem o tom cinzento do inverno europeu. O que não é menos charmoso.
Paris tem o cheiro da baguette. Mas tem também as ostras do mediterrâneo, os crepes bretões, o foie gras do sudoeste, os queijos de cabra de Savoie. É a terra dos singelos prazeres, como degustar uma tarde de sol e um vinho rosé no terraço de um bar emMontmartre, beliscando escargots. Sim, a vida aqui parece um filme. E preparamos um roteiro exclusivo de acordo com o que você sonha em visitar.
E Paris dorme cedo. Paris come bem. Paris fala inglês, mesmo se seu sotaque varia entre o charmoso e o incompreensível. Guardada no coração de muitos como a cidade mais bonita do mundo, o berço da cultura ocidental é passagem indispensável para quem viaja pela Europa. Faça suas malas e venha conosco: www.keithprowse.com.br
Fonte: http://viagem.uol.com.br/guia/franca/paris/



Arizona

 EXPERIÊNCIAS INESQUECÍVEIS NO ARIZONA COM A KEITH PROWSE

Uma viagem completa inclui experiências exclusivas, que só podem ser vivenciadas naquele destino particular e com a Keith Prowse. O Arizona é cheio de opções para quem gosta de cenários fantásticos ao ar livre. Já se imaginou conhecendo o Monument Valley pelos ares ou o Grand Canyon pelas águas? Nós te levamos a todos estes lugares.

O Arizona é um recanto ideal para o balonismo. Dos novatos aos mais experientes aventureiros, quem tem a oportunidade de fazer o passeio dificilmente vai esquecê-lo. Muitos descrevem-no como um “passeio de tapete mágico” ou como se estivessem “dirigindo uma nuvem”, expressando suas sensações nessa experiência inspiradora. Quando se está a bordo de um balão parece que ele não está se movimentando, porque estão todos voando junto com o vento. Tudo acontece com muita leveza e calma. A visão 360° é fantástica para observar e tirar fotografias. O piloto vai te mostrar a vida selvagem, dos animas, como coiotes, a plantas, como os cactos.

Ainda para quem gosta de ver as paisagens de cima, outra opção é um passeio de helicóptero. Lá do alto as vistas do sudoeste americano ficam ainda mais magestosas. Um dos passeios que você pode fazer fica próximo à cidade de Page, no norte do estado. A primeira visão é do icônico Horseshoe Bend, um cânion no formato da letra U e uma das paisagens mais bonitas e fotografadas da região. Depois, o helicóptero irá se dirigir para a Glen Canyon Dam, uma barragem no Rio Colorado com uma característica ponte em arco. E como se não pudesse ficar melhor, o helicóptero ainda faz uma parada em cima da Tower Butte, uma elevação impressionante e solitária de rochas.

Há passeios de helicóptero em outras regiões também, como o famoso Grand Canyon, desde a entrada West Rim, conhecida pela passarela de vidro (Skywalk), até a South Rim e a mais reservada North Rim.

Os adoradores de esportes aquáticos não vão pensar em outra coisa quando souberem que é possível fazer um rafting no Rio Colorado, em meio às gigantescas formações rochosas do Grand Canyon. Há várias opções de atividades, que diferem de intensidade, tipo de bote e quantidade de dias.

Visite o Arizona e experimente sensações diferentes de tudo o que você já sentiu, fique perto da natureza e tenha uma viagem inesquecível!

A Keith Prowse prepara um roteiro repleto de atrações de acordo com seu gosto pessoal por aventura. Consulte-nos!

www.keithprowse.com.br



Espanha

Um país em movimento. Em mais de vinte séculos de história, celtas, romanos, godos, árabes e tantos outros povos deixaram profundas marcas na cultura, gastronomia e na psique dos ibéricos.

Se por um lado a imagem estereotipada de toureiros e dançarinas de flamenco sobrevive e encanta na Andaluzia, a Espanha de hoje mira o futuro com um profundo respeito pelas tradições regionais. Isso é particularmente verdade na Catalunha e sua pujante capital, Barcelona, sempre na vanguarda das artes, design, moda e com maravilhosos chefs estrelados. Já no orgulhoso País Basco, depare-se com as formas impressionantes do museu Guggenheim logo após fugir dos touros da festa de San Fermines. Aqui você encontra nossos roteiros de 4, 11 noites e muitas outras atrações: http://keithprowse.com.br/pacotes/europa/espanha

Na Galícia, onde o sonoro galego nos soa familiar, encontre seu Eu nos caminhos de Santiago de Compostela, enquanto em Castela e La Mancha, enfrente seus gigantes na terra de Dom Quixote e conheça as belezas de Toledo. Você sentirá a herança moura presente por todos os cantos, mas não de forma tão incisiva como em monumentais testemunhos como a fortaleza de Alhambra, em Granada, a mesquita de Córdoba e a Giralda, em Sevilha. Tudo isso é possível programar com a Keith Prowse.

Para badalar, Ibiza é imbatível, ao passo que Valência recebe o visitante com uma espetacular paella. Por fim, em Madri, descubra a Espanha dos monarcas Habsburgos e Bourbons e os melhores museus do país, casa das obras-primas de Velásquez, Goya e Picasso.

A Keith Prowse comercializa vários roteiros, tours e atrações na Espanha, e é a nossa dica de hoje.

E, é sempre bom lembrar, talvez o melhor de toda essa aventura seja, entre museus e castelos, palácios e catedrais, saborear uma tapa com o melhor presunto serrano, com um bom vinho e bem acompanhado!

Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/paises/espanha



Virgnia e Maryland

 A Keith Prowse, especialista em tours diversos pelo mundo, convida a visitar Virgínia e Maryland. Veja o porquê:

Enquanto a paisagem urbana de Washington DC não dá espaço para vinícolas ou vinhedos, a cidade certamente oferece muitos lugares para degustar a bebida. Bares especializados em vinhos são uma tendência crescente na cidade, mais especificamente em UStreet e nas vizinhanças de Dupont Circle. Muitos deles oferecem degustação de vinhos e cursos sobre a bebida, além de um rápido aprendizado sobre vinhos e champanhes pré-selecionados.
Nos últimos anos, as vinícolas da Virginia e de Maryland evoluíram seus experimentos no cultivo da uva. Experimente os diferentes sabores e as mais belas paisagens da Região da Capital ao embarcar em um passeio pelas vinícolas americanas da fértil região da indústria de vinho com a Keith Prowse. Podemos montar um roteiro personalizado para cada viajante.

Virgínia:
Com 200 vinícolas e 24 “trilhas do vinho”, a Virginia é inegavelmente o coração da indústria de vinho da Região da Capital e recebeu o prestígio de ser um dos cinco mais importantes destinos do vinho no mundo pela revistaTravel & Leisure. Hoje as vinícolas espalham-se por todo o estado, com uma maior concentração nas partes norte e central. Esse fato faz com que facilmente se passe o dia em um passeio pelas vinícolas da Virgínia desde Washington DC, e os turistas podem se divertir sozinhos ou acompanhados de um guia e motoristas contratados. Muitas vinícolas localizam-se próximas ao marco histórico, o que pode se tornar uma interessante rota que alia “apreciar a paisagem e provar vinhos”.

Maryland:
A indústria de vinhos de Maryland espalha-se por quatro regiões distintas: Eastern Shore, Southern Plain, Western Mountain e Piedmont Plateau (correspondendo respectivamente a Costa Leste, Planície do Sul, Montanhas do Oeste e o Platô de Piedmont), sendo, este último, lar da maioria dos vinhedos do estado. Apesar de relativamente jovem, a indústria de vinho no estado está crescendo rapidamente e mais e mais vinícolas estão abrindo a cada ano. Consulte a Keith Prowse para ficar por dentro. Para conhecer um pouco da essência dos vinhedos de Maryland, podemos percorrer as trilhas de Frederick Wine ou de Chesapeake Wines, duas regiões que combinam história local mais beleza natural das belas paisagens das vinícolas.



Zurique

 A Keith Prowse convida seus clientes para visitar Zurique e descobrir como esta cidade suíça transformou um viaduto antigo em um espaço de cultura e lazer

Antigamente, quando alguém usava a expressão “debaixo da ponte”, logo vinham à nossa cabeça imagens de miséria e degradação. Mas muitas cidades têm dado exemplos de como transformar pontes e viadutos urbanos em espaços amigáveis para seus habitantes. E Zurique é uma delas.

Construído no século XIX, o Im Viadukt fica bem no meio da metrópole suíça. Por cima dele passa uma das principais linhas férreas da cidade. E, debaixo da ponte, uma inovadora galeria comercial a céu aberto vem desde 2010 atraindo mais e mais visitantes.

Boutiques, lojas de design, mercadinhos e uma boa variedade de pequenos restaurantes ocupam os arcos inferiores do viaduto. Ao invés de grandes marcas globais, os escolhidos para expor no local são empresas pequenas e criativas da região. O governo cobra preços acessíveis para o aluguel dos espaços e, em troca, os donos contribuem socialmente com a cidade. Uma das formas é contratando pessoas com mais dificuldades de encontrar colocação profissional, como portadores de deficiência e jovens desempregados. A transformação do espaço é uma super referência para ser aplicada em outros lugares do mundo.

Coloque Zurique em seus planos futuros de viagem, vale dar uma passadinha por lá para conhecer. Com esse programa de 2 noites com café da manhã, city tour e traslados, você visitará os principais pontos turísticos de lá:
http://keithprowse.com.br/upload/file/2014zurique-1402084913.pdf

A www.keithprowse.com.br também oferece roteiros personalizados para a Suíça. Consulte-nos!

Fonte: http://goo.gl/rzhnTY
Fotos: http://www.im-viadukt.ch/



Dinamarca

 CASTELOS E PALÁCIOS DINAMARQUESES

A Dinamarca é uma das monarquias mais antigas do mundo e sua longa herança está perfeitamente preservada em seus muitos castelos, mansões e jardins. Muitos ainda são usados ​​pela família real e hoje a maioria está aberto para você explorar, com exposições, museus, coleções de arte e outros eventos ao longo do ano.

Por exemplo, a residência de inverno de sua majestade Queen Margrethe II é o Palácio de Amalienborg. Você pode visitar os edifícios do palácio, de estilo Rococó, bem no coração de Copenhague. Já o Palácio de Fredensborg (FOTO) é a residência de verão da família real, localizado na Zelândia do Norte.

Além dos palácios, você também pode conhecer os castelos do país. Muitos deles foram construídos como fortalezas, uma forma de proteção contra invasões. O castelo de Koldinghus, localizado perto da fronteira com a Alemanha, serviu a esse propósito. Um incêndio destruiu o edifício original em 1808, mas o lugar foi reconstruído de maneira impressionante, com uma vista para a cidade de Kolding. Há também o Castelo de Kronborg, que serviu como uma fortaleza entre a Dinamarca e a Suécia por séculos. Este foi o cenário de Hamlet, de Shakespeare, e você pode visitá-lo em um dia de viagem ao norte de Copenhague. Outra ideia é ir para a ilha de Funen (Fyn) para descobrir o castelo renascentista de água mais bem preservado do mundo,o Castelo de Egeskov. Este impressionante edifício fica sob um lago e foi construído em estacas cravadas na terra.

Por séculos, os castelos dinamarqueses eram bases de poder para as casas reais, nobreza e uma pequena elite. Eles também eram santuário para grandes artistas que muitas vezes foram convidados a fixar residência e entreter as famílias nobres. Uma visita a estas casas irão levá-lo de volta ao passado da Dinamarca e sua rica história arquitetônica, com estilos tão diversos como medieval, renascentista, barroco e rococó. Muitas mansões têm sido da mesma família há séculos e são abertas ao público.

Visite com a www.keithprowse.com.br

Crédito Foto: VisitDenmark



Nos bastidores da Disney

 Nos bastidores da Disney

Imensa estrutura escondida nos parques de Orlando esconde a magia por trás dos brinquedos e atrações
Na Disney, tudo é muito grande e mágico. E para criar o encantamento que fascina o público e cumprir a exigência de qualidade dos serviços que são prestados nos parques, uma rede de infraestrutura “secreta” acompanha o crescimento das atrações que recebem mais de 50 milhões de visitantes por ano.

E, quase tão grande quanto o número de visitantes, é o número de empregados dos parques: cerca de 60 mil pessoas entre as equipes que estão diretamente em contato com o público e nas áreas administrativas. O gerenciamento de toda essa gente é um emaranhado que apenas com muita organização tudo dá certo.
Milhares desses funcionários, por exemplo, usam uniformes e todos eles precisam comer. Então, onde lavar e costurar essas roupas e onde essa gente toda irá fazer suas refeições? É nisso que os projetistas e engenheiros (chamados de “imagineer”) da Disney tiveram que pensar antes da construção ou a cada reforma dos parques.

E se você já foi a Disney, é provável que nunca tenha pensado nisso. A imersão no mundo da fantasia criada por esses profissionais faz com que nada que seja do “mundo real” chegue até os visitantes. Mas pode ter certeza que atrás de cada grande montanha-russa ou qualquer outra atração, tem muito mais do que se vê.
Só com uma volta pelos bastidores da Disney se tem ideia de como pode ser complexo criar um parque desse porte. Com essa grandiosidade, as atividades são separadas por espécies de pavilhões.

Na Disney não se vê um posto de trabalho sem alguém devidamente uniformizado e pronto para auxiliar. E isso é complexo de realizar. Os funcionários sempre passam por reciclagens para se inteirar sobre as novidades dos parques e têm que cumprir muito bem o seu cronograma de trabalho, com horário de chegada e de refeições sem atrasos. Tudo deve ser muito bem organizado, e é.

Os corredores e “passagens secretas”’ também são destaques nos parques. Em alguns setores da Disney, túneis subterrâneos são usados por funcionários fantasiados e por equipes que abastecem as atrações. Não é por acaso que em nenhum ponto você vê dois personagens iguais (seria desastroso para qualquer criança ver dois patetas de uma vez só). Ou então, mesmo com atrações tão próximas, também nunca haverá um funcionário vestindo uma roupa de cowboy cruzando a terra do futuro.

Manter um dos maiores aquários do mundo e uma réplica da savana africana também exige um grande trabalho de apoio por trás. São uma série de biólogos, veterinários, tratadores e criadores que precisam trabalhar dentro do parque. Por isso o centro veterinário da Disney, que fica dentro do parque Animal Kingdon, é um dos maiores do mundo. Reconhecido pelas mais importantes associações veterinárias do mundo, o parque tem o melhor resultado do planeta quando se trata da reprodução assistida de elefantes fora do habitat natural.

Destaque dos parques, os arbustos cuidadosamente cortados em forma de personagens Disney, que parecem até artificiais, também são cultivados nos bastidores dos parques e podados pelos jardineiros da empresa. Quando se trata de um centro de lazer tão grande como a Disney, tudo é superlativo, até a complexidade e, principalmente, a qualidade dos serviços prestados.

Vamos para a Disney com a www.keithprowse.com.br ?
Fonte: http://turismo.ig.com.br/destinos-internacionais/2012-08-02/nos-bastidores-da-disney.html



Londres a metrpole das metrpoles

 Clique aqui.



BERLIM - ALEMANHA

 
A Copa fez com que muitas pessoas começassem a simpatizar mais com os alemães. Os campeões não deram apenas um show de bola, mas também de simpatia e educação! A fama de povo frio e distante caiu por terra quando presenciamos os germânicos fazendo festa como ninguém.
Para quem curte arte e cultura
Kunsthaus Tacheles: É uma galeria de arte de nove mil metros quadrados. Situado no centro de Berlim, o prédio conta com grafite hiper colorido em toda a fachada. Lá, você interage com a arte, com as peças, fotografa entre os quadros, conversa, e ainda presencia os artistas trabalhando.
Bem mais tradicional e não menos imperdível é conferir a história do Muro de Berlim. O passeio pode começar no Checkpoint Charlie, antigo posto militar que ficava na divisa entre as extintas Alemanhas Oriental e Ocidental, durante a Guerra Fria. Atualmente, é um dos locais mais visitados na cidade, onde situa-se também o Checkpoint Charlie Museum, que conta toda a história do muro, incluindo as centenas de maneiras diferentes que as pessoas inventavam para tentar cruzá-lo. Em frente ao posto militar há um traçado no chão, que indicava a exata localização de suas paredes. Seguindo este traçado, pela Zimmerstrasse, chega-se à exposição Topografia do Terror, que retrata os momentos dramáticos vividos em Berlim na época de Hitler. Na Ilha dos Museus, área que é considerada pela Unesco como Patrimônio Cultural Mundial, localizam-se o Pergamonmuseum, O Neues Museum, o Bode-Museum, o Altes Museum e a Alte Nationalgalerie. Vale conhecer todos!
Visite com a www.keithprowse.com.br

Fonte: http://goo.gl/wFEmwV



Atraes em Londres


Museus, construções históricas, castelos, palácios, praças, parques urbanos, patrimônio da humanidade, compras, galerias de arte, shows, artes e espetáculos, eventos esportivos, atrações para crianças, família e terceira idade. Tudo isso você encontra em Londres.

A capital do Reino Unido surpreende por sua espetacular diversidade cultural, com museus que trazem tesouros históricos e etnográficos (Museu Britânico), artísticos (Tate e National Gallery), científicos (Museu de História Natural) e para gostos diferenciados (Madame Tussaud). Mas não é só isso: visite também as construções singulares como o Parlamento e a London Eye e igrejas importantes como a Abadia de Westminster e a Catedral de St. Paul.

Algumas dicas:

Hampton Court

Um dos melhores passeios de um dia a partir de Londres é esse incrível palácio nos subúrbios da cidade. Hampton Court se destaca por sua arquitetura Tudor.

British Museum

Um dos mais fantásticos museus de Londres, e o mais antigo do mundo, fundado em 1753, o Museu Britânico.

London Eye

Tal como a torre Eiffel em Paris, a colossal roda-gigante London Eye foi construída para ser uma estrutura temporária, mas hoje é parte definitiva do skyline da cidade de Londres.

Tate Modern

A Tate Modern se conecta à margem norte do Rio Tâmisa através da elegante Millenium Bridge, dando acesso diretamente para a Catedral de St. Paul.

Madame Tussauds

O célebre museu de de cera Madame Tussauds é um dos mais concorridos de Londres.

Catedral de Saint Paul

A Catedral de Saint Paul, a maior igreja de Londres, foi palco de cerimônias memoráveis como o casamento de Diana e o príncipe Charles e os funerais de Winston Churchill.

Visite Londres e conheça estes e outros pontos turísticos com a www.keithprowse.com.br !

Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/ 



NY

 NEW YORK
CONHEÇA AS ‘ROCKETTES’!

As Rockettes são uma Cia. de dança norte-americana conhecida por sua precisão. Suas bailarinas são famosas por levantarem as pernas bem alto, em chutes simetricamente coreografados, e realizarem números com desenhos geométricos elaborados e extremamente precisos.

O grupo foi criado em 1925, inspirado pelas garotas de John Tiller nas Ziegfeld Follies de 1922. “Se um dia tiver a sorte de juntar um grupo de garotas americanas com altura acima da média, e com pernas igualmente longas, que possam fazer números elaborados de sapateado e chutar bem alto… Vamos arrebentar!”, dizia seu fundador, Russell Markert. O grupo foi levado a Nova York para se apresentar no Roxy Theatre em 1932, e depois passou a fazer apresentações no Radio City Music Hall, onde se tornariam conhecidas como As Rockettes.

Há anos As Rockettes fazem glamurosos shows de Natal: os Christmas Spectacular, no Radio City Music Hall. No final de cada performance, o público pode conferir a característica mais marcante do grupo: muitas garotas simetricamente alinhadas, levantando suas longas pernas na altura dos olhos e em perfeito sincronismo.
Para ser uma Rockette, deve-se ter mais de 18 anos e um treinamento sólido em jazz, ballet e sapateado. Além disso todas as garotas devem ter entre 1,68m e 1,79m de altura e conseguir levar as pernas a altura dos olhos.

Em 2012 o Radio City Christmas Spectacular celebrou seus 85 anos. Para quem decidir viajar para Nova York na época do Natal, vale a pena conferir esse show que é de tirar o fôlego.

Reserve seu ingresso com a www.keithprowse.com.br
Fonte: http://goo.gl/wCCliS



MOSCOU

 Complexa e misteriosa, Moscou fascina pela sua fama. Dê uma chance e ela definitivamente pode te conquistar!

Para o turista comum tudo gira em torno do Kremlin, a cidadela dos czares transformada em quartel-general dos chefões comunistas, símbolo do poder soviético e capital da Rússia de mercado (supostamente) aberto. Das torres de suas ameaçadoras muralhas aos domos dourados de suas belas igrejas, dos palácios aos jardins, definitivamente essa é a atração número um da cidade. Junto a ela está a ampla Praça Vermelha, cujo ponto focal é a extravagante Catedral de São Basílio, um festival de cúpulas coloridas onde turistas se demoram tentando achar o melhor ângulo para sua fotografias.

Para circular pela cidade utilize a fascinante rede de metrô, uma atração turística em si. Rodar por Moscou é por vezes enervante, com turistas tentando decifrar as placas em cirílico (nosso alfabeto romano só aparece de quando em quando) e tentando extrair alguma informação dos locais, já que poucos falam línguas ocidentais como o inglês, francês ou alemão. Se a comunicação é difícil, pode-se ter a sorte de encontrar pessoas muito simpáticas que farão de tudo para você encontrar seu caminho, afinal, se não estiver muito frio, Moscou é excelente para passeios a pé.

Uma das vantagens de se estar numa capital tão poderosa é poder encontrar restaurantes com a cozinha de todos os cantos da Rússia e de ex-repúblicas soviéticas. Blinis recheados, borscht ucranianos, caviar do Cáspio, pratos armênios e cordeiro da Ásia Central, tudo está à mão, desde que se consiga interpretar o cardápio. Para terminar o dia - ou começar a noite, nada como um espetáculo no Bolshoi ou um concerto nas várias boas casas da cidade.

Você pode reservar estes ingressos com a www.keithprowse.com.br

Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/russia-moscou

Foto:sxc.hu



Borgonha

Sabores da Borgonha

A região francesa da Borgonha oferece culinária singular, vinhos famosos e paisagem medieval

Que a França é lugar de bons vinhos, alta gastronomia e monumentos históricos, você certamente já sabe. Há, contudo, um lugar em que esse trio de atrações se fortalece cada vez mais, seduzindo visitantes do mundo todo: a Borgonha.
A Borgonha brinda seus hóspedes com cores, perfumes, sabores e paisagens peculiares.

Aromas e sabores - Bem mais novo, porém encantador, é Mercado de Dijon – ponto obrigatório para os turistas. Ele magnetiza os olhares a começar pela sua estrutura metálica, com detalhes que lembram a Torre Eiffel. Isso porque seu projetista foi ninguém menos que Gustave Eiffel, nascido e criado na Borgonha.
Dentro, as cores e aromas dão água na boca. O mercado vende desde pimentões gigantes até quiches, galinhas caipiras, defumados, cassis e mostarda.

Vale ressaltar que cassis e mostarda são orgulhos em Dijon. Quem nunca ouviu falar da Mostarda Dijon? São dezenas de as variedades: pura, com sementes, misturada a mel, pimenta, tomates, cebola, cerejas, frutas e até conhaque. O lugar certo para comprar, anote, é a Boutique Maille, que há 263 anos comercializa apenas mostardas e outros molhos e condimentos.

Já o cassis deu origem ao refrescante drinque chamado kir. Trata-se de mistura do xarope da fruta com vinho branco gelado, feito da uva aligoté. Unidos, eles dão origem a um aperitivo leve e doce, servido em quase todas as refeições nos melhores restaurantes.
Por falar em vinho, ele é o orgulho da Borgonha. É nela que se produz, por exemplo, aquele considerado o mais caro do mundo : Romanée-Conti – cerca de US$ 3000 por garrafa. Para não falar de outros adorados pelos enólogos mundo afora, como os de Chassagne Montrachet ou Chablis.

Mas não pense que é preciso gastar muito para degustar bons tintos, brancos e roses. Há ótimas opções a partir de 20 euros. Você as encontra saindo de Dijon, na Rota dos Grand Crus. Nada menos que 273 vinícolas da região estão abertas à visitação e têm suas próprias lojas.

Como achá-las? Elas se espalham à beira das estradas principais e secundárias. Basta ficar atento a uma placa de sinalização com o nome “Des Vignes em Caves” na porta. Ela indica que a vinícola faz parte da associação criada para receber turistas diretamente nos vinhedos e caves.

Vamos para lá com a Keith Prowse?
Fonte: Blog - Viajando por esporte: http://goo.gl/z4Y0yM



Genebra

 Genebra, na Suíça: Paraíso de verão

Não faltam atividades e atrações esportivas no país alpino quando a temperatura sobe, sobretudo em seus agradáveis lagos
Suíça é sinônimo de frio, neve e esqui, correto? Nem tanto. É verdade que o país encravado no meio da Europa ficou mundialmente famoso por seus redutos alpinos que lotam no inverno, mas, conforme a neve derrete e o verão se aproxima, milhares de possibilidades de lazer se abrem. Apesar de ocupar menos de 0,5% do território europeu, a Suíça concentra 6% de toda a água do continente. São mais de sete mil lagos e 120 geleiras (que dão origem a rios caudalosos nos meses quentes).
GENEBRA – Conhecida como “a Capital da Paz”, Genebra celebrizou-se por ser a sede europeia da ONU e uma das cidades com melhor qualidade de vida do planeta. Quem a visita logo percebe seu caráter cosmopolita – cerca de 40% de seus 190 mil habitantes são estrangeiros. Situada pertinho da fronteira com a França, é também uma metrópole que causa inveja nas demais da Europa: está encravada entre lago e montanha, de frente para o icônico Mont Blanc, o mais alto pico do continente, com seus 4.810 metros. E tem ainda seu gigantesco chafariz, o Jet d’Eau, jorrando água a 140 metros – uma altura equivalente à de um prédio de 40 andares.
Duas imagens que dificilmente o turista esquece. Tudo isso faz dela um destino turístico de primeira grandeza, muito propício a ser explorado a pé ou usando o excelente sistema de transporte público, com as atrações quase sempre próximas umas das outras. Assim, é fácil, por exemplo, desvendar numa caminhada a Vieille Ville (Cidade Velha), o local mais procurado pelos turistas.
Ali ficam dezenas de construções históricas, como a centenária Cathédrale St-Pierre, lugar de importância para todas as vertentes do cristianismo, por ser sede do interessantíssimo Museu da Reforma Protestante.
Também se destacam o Palais des Nations (atual sede da ONU), o Museu Ariana (um dos melhores do mundo no campo da arte em cerâmica e vidro) e o Parc des Bastions, uma das mais agradáveis áreas verdes de toda a Europa, repleta de castanheiras e pontuada por estátuas e monumentos.
Essas atrações podem ser conferidas o ano todo. Mas, no verão, é o Lago Genebra (também chamado de Lago Léman) que ganha os holofotes. Além de banhar a cidade, ele serve de ligação com outras localidades, como Montreux, Vevey e Lausanne.
Há seis balneários num raio de cinco quilômetros do centro. E, por balneário, entenda-se um clube aberto a não-sócios, onde existe praia artificial, piscinas, saunas, spa, restaurante e bar à beira da água. Os melhores deles ficam em Geneve Plage (que significa “Praia de Genebra”). E ali ainda dá para aprender e praticar windsurfe, esqui aquático e wakeboard – esportes que quase ninguém associa a um país “alpino”.
Quem prefere juntar diversão e conhecimento pode ir um pouco mais longe: a 17 quilômetros do centro fica a vila de Nyon. Trata-se de uma antiga fortificação do Império Romano e, portanto, um recanto histórico – só que repleto de praias. É bom lembrar que são praias ao estilo suíço: bem pequenas, com pedriscos em vez de areia e grama em boa parte.
Quase sempre elas têm uma piscina pública junto – de água aquecida, para contrabalançar o geladinho do Lago Genebra. E também vestiários, bares e restaurantes descolados na orla. Os fãs de aventura têm à sua disposição as empresas que levam para fazer rafting e canoagem nos rios da região – que ficam pra lá de agitados no verão, graças ao degelo dos Alpes. Dois deles se destacam: os rios Arve e Rhone, onde a adrenalina é garantida.
Agora, para quem tem crianças, a grande pedida é ir ao AquaPark, em Bouveret, a 60 quilômetros do centro. O trajeto pode ser feito tanto por estrada quanto de barco pelo lago – que, convenhamos, é muito mais charmoso. Uma vez no parque, prepare-se para experimentar o “Caribe suíço”.
É assim que o lugar é conhecido, graças às suas dezenas de piscinas internas e externas de águas quentinhas. Há escorregadores e tobogãs de todos os tipos, inclusive o assustador Booster Loop, um percurso em que o visitante desliza a 80 quilômetros por hora, atingindo 3G em algumas curvas – isto é, uma força equivalente a três vezes a gravidade. Divertido e radical!

Conheça este lugar incrível com a www.keithprowse.com.br

Fonte: http://viajandoporesporte.com/2013/06/07/suica-paraiso-de-verao/
Adaptação da reportagem publicada na edição 42 da revista Viajar pelo Mundo.



Granada

 ALHAMBRA, ESPANHA

As pessoas apaixonadas por arquitetura ficarão deslumbradas com a exuberância do complexo de Alhambra situado na cidade de Granada, no extremo sul da Espanha. O riquíssimo complexo de arquitetura islâmica implantado no alto de uma colina é uma cidade amuralhada que conta com palácios e fortalezas que foram construídos por volta do século XIII para abrigar e proteger a corte do Reino de Granada.

Devido a sua decoração, de tirar o fôlego, Alhambra é um dos pontos turísticos mais visitados da Europa e até mesmo concorreu e foi uma das finalistas a uma das novas maravilhas do mundo, concurso que aconteceu em 2007 em Portugal. A cidade não ganhou o título, mas é considerada Patrimônio da Humanidade pela Unesco desde 1984. Mesmo não sendo de fato uma das novas maravilhas do mundo, conhecer Alhambra é como pisar no oriente sem sair da Europa. A região também reserva outras surpresas agradáveis, como a natureza e a vista exuberante de uma cidade alta e o bairro de Albaicin, com suas casas caiadas que também é protegido pela Unesco ao lado de Alhambra.

A cidade também oferece inúmeras opções de lazer, como bares, restaurantes e boates que tornam a vida noturna da cidade bem agitada e divertida devido à presença de estudantes da tradicional Universidade de Granada. Alhambra é uma excelente opção de viagem internacional para o seu roteiro de férias. A cidade oferece visuais e sensações únicas que você jamais esquecerá, e você ainda terá o privilégio de conhecer um pouco mais sobre a cultura e a influência árabe sobre os povos da península ibérica que também nos influenciaram em muitos aspectos. Apesar de oficialmente não ter ganho o título, Alhambra é com certeza uma das novas maravilhas do mundo e merece ser visitada. Vale muito a pena conhecer. Faça já suas malas!

A www.keithprowse.com.br oferece roteiros e tours incríveis, consulte-nos!

Fonte: http://www.viagens.org/
Fotos: Publicidade - LAMG



Itlia, diversidade de sabores em cada regio

 
A Itália, famosa por sua deliciosas massas, tem muito para nos contar sobre este hábito que se difundiu mundo a fora. Muito mais do que a fama, a culinária italiana tem muita tradição. Tradição esta que se fez na passagem das receitas de geração para geração. Não faz muito tempo que a mulher italiana crescia aprendendo a cozinhar com sua mãe ou sua avó, quase que automaticamente, uma vez que, era costume das famílias italianas se reunirem e passarem boa parte do tempo na cozinha.

Milão foi uma das cidades que guardou com mais zelo sua tradição culinária, sendo famosa por seus risotos e polentas. Veneza e Gênova, por serem dois grandes portos marítimos, possuem várias preparações a base de frutos do mar. Parma é famosa pelos seus presuntos, linguiças e pelo queijo parmesão.

A região Toscana, localizada mais ao centro da Itália, uniu com harmonia a simplicidade e a elegância em sua culinária. Esta região também é considerada um dos locais italianos mais típicos e sua cozinha a mais italiana das cozinhas, justamente por ter sofrido menor influência externa. Na verdade, foi sua culinária que influenciou as outras cozinhas. Seus pratos são simples, frescos, saudáveis e refinados ao mesmo tempo. Valorizam os ingredientes crus, da mais alta qualidade e utilizam o que a terra produz em cada estação. Os temperos mais utilizados são a sálvia, o alecrim, o louro e principalmente a salsa.


A CULINÁRIA DO SUL DA ITÁLIA

Conhecendo um pouco do Sul italiano, lugar de extensas e exuberantes regiões costeiras, verá que a massa não perde lugar e combina-se com sucesso e harmonia ao peixes e frutos do mar.

* A Calábria, o "Dedão da Bota Italiana", é uma região muito montanhosa, de difícil cultivo de vegetais, utiliza-se mais comumente azeite de oliva, derivados de leite e carne de porco. Sua extensa costa oferece uma grande quantidade de frutos do mar, e principalmente o atum.

* A Puglia é o "Calcanhar da Bota Italiana", com grande extensões de terra fértil e uma região costeira de mais de 800 km, propocionando uma abundância de ostras e mexilhões. As terras são utilizadas em sua maioria para o cultivo do trigo, o que faz da Puglia o celeiro de trigo da Itália. Assim as massas estão sempre à mesa, combinadas com molhos de carnes e vegetais.

* A Campânia é uma rica região agrícola, com a famosa cidade de Nápoles situação em seu coração. A característica principal da cozinha Napolitana é o uso de molho de tomate com temperos bem fortes e, como não poderia deixar de ser, muita massa. A combinação do espaguete com mariscos e moluscos resultou no apreciado "Spaguetti alle vongole".

* A Sicília é a região onde todas as qualidades da Itália parecem estar presentes da forma mais intensa. Na cozinha siciliana, a massa é a rainha da mesa, sendo preferida com poucas adições de ingredientes. Para o preparo dos molhos são utilizados ervas e vegetais da região (louro, açafrão, cebola) e peixes, já que a Sicília é a maior ilha do mediterrâneo.
Foto: Milão - sxc.hu
Fonte: http://goo.gl/2vLVDc



Museus em Paris

clique aqui.

 



Orlando

 Você já tem mais um motivo para viajar para Orlando em 2015: com inauguração marcada para o próximo ano, hotel do Legoland já é sucesso.

Com decoração inspirada nos famosos brinquedos Lego, o novo hotel do grupo Legoland está sendo construído na cidade de Winter Haven, a aproximadamente 45 minutos de Orlando (Flórida). E mesmo com a previsão de abertura marcada só para o verão norte-americano de 2015, as reservas já estão disponíveis e você já pode programar seu roteiro completo com a www.keithprowse.com.br.
O empreendimento terá cinco andares com 152 habitações coloridas e áreas de lazer interativas. Os hóspedes poderão optar por três linhas temáticas de quartos: piratas, reino e aventura.
Os quartos terão duas áreas separadas, uma com uma cama queen size para adultos e outra com beliche, sofá-cama e TV que comporta até três crianças. Haverá ainda opções de suítes para até sete pessoas.

Localizado no Legoland Florida Resort, o hotel oferecerá alguns benefícios extras aos hóspedes, como acesso antecipado ao parque temático e entretenimento noturno para crianças.
O parque conta com mais de 50 atrações, shows e passeios e o complexo traz ainda um parque aquático. O grupo mantém outro parque nos Estados Unidos, na Califórnia, e mais quatro em outros países (Alemanha, Dinamarca, Inglaterra e Malásia).

Fonte: Mônica A. de Souza http://goo.gl/hDJ2gp



Arizona

 UMA VIAGEM DIVERTIDA COM AS CRIANÇAS NO ARIZONA

Em algumas semanas chega o tão querido dia das crianças. Saia do óbvio e comemore o dia delas de uma maneira diferente: uma viagem cheia de atrações pensadas para os pequenos. É uma maneira de divertir toda a família e aprender muito sobre outra cultura, geografia, história e até astronomia!

A cidade de Tucson, localizada ao sul do estado americano do Arizona, é cheia de atividades perfeitas para aproveitar com os filhos. Veja algumas ideias a seguir:

No zoológico Reid Park Zoo, por exemplo, você consegue passar das florestas sulamericanas às pradarias africanas em alguns passos. Mais de quinhentos animais exóticos representam diferentes continentes e proporcionam momentos de encantamento, lazer e conhecimento. Entre eles, elefantes, jaguares, lhamas, ouriços, ursos e zebras. Há também algumas atividades especiais do lugar. As crianças podem conhecer e alimentar as girafas, fazer uma passeio de trem e brincar em uma área interativa (e sem ter medo de se molhar!). Há também um centro de aprendizado e atividades diárias. Os animais normalmente são mais ativos no começo da manhã e pouco antes do fechamento do parque. Reserve pelo menos duas horas do seu dia para explorar o lugar e tenha um ótimo dia em família.

Outra alternativa é uma visita ao planetário Flandrau Science Center que mistura ciência e muito aprendizado em suas exibições interativas, shows de astronomia e uma das melhores coleções de minerais e pedras preciosas dos Estados Unidos, com mais de 26 mil exemplares, que inclui também meteoritos do Arizona e do mundo. Localizado no campus da Universidade do Arizona, o local explora o universo e mostra toda sua riqueza para pessoas de todas as idades. As exposições mudam ao longo do ano e focam em biologia, energia, ótica e muito mais, incentivando os pequenos cientistas a fazer novas descobertas. O planetário é o local perfeito para relaxar. São projetadas mais de oito mil estrelas, recriando os objetos celestes a cada hora.

Venha para o Arizona com as crianças e faça uma viagem que elas nunca mais vão esquecer com a www.keithprowse.com.br



Londres

Palácio de Buckingham abre ao público com mostra sobre infância da realeza

A rainha Elizabeth 2ª passa tradicionalmente o verão, que no hemisfério norte acontece entre os meses de junho e setembro, na Escócia. É durante esse momento que parte do interior do Palácio de Buckingham, sua mais famosa residência (e também sede administrativa da monarquia britânica), está aberta ao público.

A visita a essa “pequena parcela” do palácio, que inclui escadarias, salas de visitas e seu enorme jardim, leva cerca de duas horas a duas horas e meia. No total, o edifício possui 775 aposentos, incluindo 19 salões de estado, 240 quartos, 78 banheiros e 92 escritórios.

Logo no início do tour, a entrada ao grande salão e a caminhada por suas escadarias em bronze fundido são acompanhadas por música clássica proveniente dos fones de ouvido do audioguia (com opção de narração em português do Brasil).

Há turistas para todos os lados, admirando os lustres de cristais, pisando inevitavelmente nos carpetes de cores fortes, observando as cortinas de seda... Cada um percorre os cômodos ao seu ritmo, mas existem momentos em que a aglomeração é inevitavelmente maior, como na sala do trono, por exemplo. É ali em que são realizadas fotos oficiais como ocorreu na ocasião do casamento do príncipe William e Kate Middleton.

Entre as salas de visitas, que recebem nomes de cores, a verde é utilizada pela rainha para atividades como recepções, jantares e concertos. Sua decoração tal qual é vista hoje, foi encomendada pelo rei George 4º (1762-1830), rei do Reino Unido de 1820 até sua morte, com o intuito de entreter e impressionar seus convidados. Pode-se dizer que ela mantém o seu objetivo até os dias de hoje.

Já na sala de visitas branca, destinada a recepções e audiências, o visitante será alertado da presença de uma porta “secreta” em uma de suas extremidades. Atrás do alto espelho e das colunas de bronze, há um corredor que dá acesso aos aposentos privados da família real.

Infância da realeza

Neste ano, uma exposição temporária mostra brinquedos, presentes e roupinhas de membros da monarquia quando crianças. É um dos pontos de maior concentração de parte do público, que suspira diante do que vê. No meio do tour pelo palácio, os visitantes são convidados a retirar seus fones de ouvido e observar com calma objetos que fizeram parte da infância de nove gerações da família real britânica ao longo de mais de 250 anos.

Abertura de verão do Palácio de Buckingham
Acontece até 28 de setembro de 2014

Diariamente, das 9h30 às 19h30 (entrada permitida até as 17h15), até 31 de agosto; e das 9h30 às 18h30 (entrada permitida até as 16h15), de 1 a 28 de setembro.

Vamos com a Keith Prowse?

Fonte: Rafael Mosna - http://goo.gl/IGNbY0



Tropea, Calbria, Sul da Itlia

Lugar que mexe com a imaginação dos turistas por conta das areias branquinhas e de um mar azul-transparente. A cidade de Tropea (antiga Trapeia) é um município localizado no interior da província de Vibo Valentia, na Calábria (sul da Itália).
Na clássica visualização do mapa da Itália como se fosse uma bota, Tropea ficaria exatamente no bico do sapato, mais especificamente no peito do pé (de quem, hipoteticamente, vestisse a bota italiana).
A cidade é um lugar famoso entre os banhistas, pois se situa em um recife, no golfo de Santa Euphemia – conectado com o continente por uma estreita faixa do mar Tirreno. As atrações principais, além do seu belo litoral obviamente, são um monastério franciscano e uma catedral de arquitetura normanda (um estilo da arquitetura romântica) construída no século 12.

Vamos para lá com a www.keithprowse.com.br ?
Fonte: http://hypescience.com/20-lugares-incriveis-que-voce-precisa-conhecer/



Amrica Latina

 Top 6 lugares de tirar o fôlego para visitar bem aqui pertinho
com a www.keithprowse.com.br

Quem disse que você, brasileiro, precisa ir muito longe para ser feliz? Que nada! Toda a América do Sul faz bonito no quesito “viagem dos sonhos”. Entre praias, desertos, montanhas, esculturas geológicas, cidades históricas, ilhas e paisagens cercadas por uma natureza exuberante, esses lugares mais “perto” de casa podem fazer você reconsiderar suas férias do outro lado do mundo.

1 - Ilha de Páscoa, Chile
As grandes estátuas que tornam a Ilha de Páscoa conhecida são chamadas de Moai. Um total de 887 delas foram encontradas na misteriosa ilha.
2 - Torres del Paine, Chile
Se você gosta de caminhar, estará em seu lugar favorito no mundo. Mas por se tratar de um parque nacional, os visitantes não estão autorizados a sair da trilha pré-estabelecida.
3 - Cartagena, Colômbia
Cartagena é a cidade mais associada com os piratas do Caribe. A cidade antiga é um ótimo lugar para se perder e desfrutar um pouco da cultura local.
4 - Punta del Este, Uruguai
Punta del Este certamente é o destino para quem quer curtir uma junção perfeita de praia, vida noturna, cultura e comida boa.
5 - Glaciar Perito Moreno, Argentina
Se você for durante o verão, você pode ver a geleira quebrar em enormes pedaços ao assistir como ela derrete. Você também pode caminhar no gelo e beber um pouco de uísque com gelos naturais. Não se preocupe, a geleira é uma das três do mundo que está realmente crescendo.
6 - Deserto de Atacama, Chile
É comumente conhecido como o lugar mais seco do mundo. Seu solo foi comparado ao de Marte.

Fonte: http://nomadesdigitais.com/ - http://goo.gl/ssmYVW
Foto: Buzzfeed, nelsonhdcruz, gtravelonline, wikipedia, gru.edu, C.Laceta



COPENHAGUE CULTURAL

 
Os amantes de atrações culturais vão adorar as muitas e atraentes ofertas de Copenhague. A capital dinamarquesa está repleta de galerias, teatros, espetáculos de dança, filmes e música ao vivo, que você pode facilmente percorrer a pé, de bicicleta ou de transporte público. Do antigo e impressionante Teatro Real Dinamarquês, na Praça do Rei (Kongens Nytorv) ao novíssimo Skuespilhuset na zona portuária, Copenhague respira teatro dinamarquês e internacional.
A cidade também está repleta de galerias de arte instaladas em ambientes clássicos e em novos locais promissores. Com galerias de arte contemporânea de nível internacional também nos arredores de Copenhague, toda a região é um paraíso para os amantes de arte.
Para quem gosta de música ao vivo, as opções vão da surpreendente nova Sala de Concertos Nacional, a danceterias underground. Você certamente encontrará um show ao vivo do seu gosto para apreciar na capital. Além disso, a cidade também recebe o Festival Anual de Jazz.
Já a incrível Casa de ópera de Copenhague vale uma visita por si só. Construída em 2005 e projetada pelo arquiteto de renome internacional Henning Larsen, o edifício domina a zona portuária em frente ao Palácio de Amalienborg. Você pode visitá-lo a pé, de barco, ônibus ou bicicleta. Ah, e lembre-se de escolher sua melhor roupa para os espetáculos noturnos!
Visite com a www.keithprowse.com.br



Portugal

 Clique aqui para ver as belezas de Lisboa.



Novidades Sea World

 SeaWorld anuncia ampliação de área para orca

O parque SeaWorld anunciou nesta sexta-feira a ampliação das áreas destinadas, em seus parques, às orcas, após ter recebido várias críticas por causa de um documentário que averiguou a vida em cativeiro dessas baleias.

Os planos de remodelação incluem os parques que a companhia tem em San Diego (Califórnia), San Antonio (Texas) e Orlando (Flórida), este último lar da orca Tilikum, protagonista do documentário "Blackfish: Fúria Animal", de Gabriela Cowperthwaite. O filme, exibido no ano passado no Festival de Sundance, mostra que as condições em que a orca vive podem ter sido a causa da morte de três pessoas, a última sua treinadora Dawn Brancheau, em 2010.

De acordo com organizações de defesa dos animais como WDC, desde os anos 60, quando foram capturadas as primeiras orcas com vida, pelo menos, 144 foram retiradas de seu habitat natural. Atualmente há 52 baleias como essas em cativeiro, 18 capturadas nos oceanos e 34 nascidas nos parques onde têm seus habitats artificiais, em oito países (Argentina, Canadá, China, Espanha, Estados Unidos, França, Japão e Rússia), assinala a seção britânica de WDC em seu site.

Jim Atchinson, presidente do SeaWorld Entertaiment Inc., informou hoje que a companhia, com sede em Orlando, ampliará seus três parques e investirá cerca de US$10 milhões na pesquisa científica para a preservação destes animais. Os planos abrangem também investimentos em novas iniciativas destinadas a proteger os oceanos e as orcas em seus habitats naturais.
O chamado "Projeto Mundo Azul" começará nas instalações de San Diego (Califórnia) e prevê aumentar o volume da enorme piscina onde as orcas vivem para quase o dobro do atual. De acordo com WDC, há dez orcas no Seaworld de San Diego, sete no de Orlando e seis no de San Antonio. O plano está previsto para ser concluído em meados de 2018.

O plano de remodelação, que também inclui obras de ampliação nas sedes de San Antonio e Orlando, é divulgado depois que na quarta-feira passada a companhia anunciou perdas no segundo quadrimestre do ano e uma diminuição de suas ações em 22% com relação ao ano passado.

Visite com a www.keithprowse.com.br
Fonte: http://goo.gl/8bkHCv



Zurique

Zurique reúne a vida criativa da cidade num maravilhoso cenário e dentro de uma das menores áreas. Algumas dicas:

Paraíso da águas no “Badi-Bars”
Os amantes das águas poderão dar um mergulho no Lago de Zurique, contrastando com um magnífico cenário alpino ou pelo coração da Cidade Antiga.
Moradores e visitantes podem usufruir das instalações balneares ao ar livre - ou "Badis", como são conhecidos. À noite, estas instalações às margens do lago são transformadas em bares com programas de entretenimento, incluindo concertos à beira do lago.

Os mais belos terraços-jardim de Zurique
No verão, a vida se movimenta do lado de fora. Vários restaurantes oferecem salões acolhedores e terraços com jardins – com vista para uma vegetação exuberante e um cenário espetacular. De espaços gastronômicos, localizados na margem do Lago de Zurique, à estabelecimentos gourmet no alto de uma colina, ou através de restaurantes locais com jardins cuidadosamente tratados. Os terraços-jardim de Zurique são os locais perfeitos para se relaxar e desfrutar de uma bela paisagem.

Compras
Do luxo às marcas internacionais, de empresas ricas em tradição à marcas urbanas. Fazer compras em Zurique inspira tanto os apaixonados por itens exclusivos, como os amantes da moda.
Aproveite para fazer compras de lazer através dos bairros diversificados da cidade – seja ao longo da mundialmente famosa e movimentada Bahnhofstrasse, ou do pitoresco Centro Antigo com seus mais de 2.000 anos de história, estendendo-se pelas margens do Rio Limmat, ou na moderna Zurich-West.

Visite com a www.keithprowse.com.br



Palaces de France

 Clique aqui para conhecer.



Novidades em Viena

 Novidades em Viena: 3 dicas que você precisa aproveitar em sua próxima viagem

150 anos de Ringstrasse
A construção da Ringstraße em Viena foi uma obra-prima do planejamento urbano. Hoje a Ringstraße é a avenida mais bela do mundo, e em 2015 seu jubileu será festejado com mérito. Comemore também visitando conosco este lindíssimo lugar!

Viver como imperadores
O Palácio de Schönbrunn abre seus portões e apresenta uma das mais extraordinárias residências da Europa. No ambiente imperial da suíte do Palácio de Schönbrunn, com espaçosos 167 m2, você pode jantar como um imperador e dormir como uma princesa. Que tal?

Compras em Viena
Um passeio pela famosa zona comercial de Viena revela alguns segredos. Entre as lojas flagship e palácios de compras, encontram-se lojas de lembranças originais e coleções extravagantes de jovens designers locais. Venha se esbaldar!

Procure a www.keithprowse.com.br para sua viagem.



Paris

Clique aqui.



Holanda caribenha

Bonaire, Santo Eustáquio e Saba (as ilhas BES) são municípios especiais da Holanda desde 10 de outubro de 2010. Essa região é mais conhecida como Holanda Caribenha e representa o lado exótico do país. A cada ano, milhares de turistas visitam essas ilhas para praticar todo o tipo de esportes e apreciar a natureza e o clima.

Bonaire
Bonaire é a maior das três ilhas e fica ao norte da costa da Venezuela. A ilha tem fama internacional como um dos melhores lugares para prática do mergulho e snorkeling no mundo.
Ande de bicicleta, faça trilhas ou dirija pelo Parque Nacional Washington Slagbaai, que cobre 5.643 hectares da parte norte da ilha. Maravilhe-se com as dunas, a floresta seca e as praias de areia, importantes locais de desova das tartarugas marinhas. Você também pode admirar os lagos e lagoas que ficam rosa devido à presença de milhares de flamingos. Os mergulhadores podem descobrir o mundo submarino do Parque Marítimo Nacional de Bonaire, que protege 2.600 hectares de recifes de coral, ervas marinhas e mangues. As condições para outros esportes aquáticos, como surfe, kitesurfing e vela, são perfeitos em qualquer época do ano.

O povo de Bonaire fala holandês e papiamento. O dólar americano é a moeda local. Saiba o que mais Bonaire pode oferecer aos turistas que procuram água, sol e emoção.

Saba e Santo Eustáquio
Saba e Santo Eustáquio (esta última também conhecida como Statia) são ilhas na região norte das Antilhas Holandesas. Apesar de seu pequeno tamanho (Saba tem 13 quilômetros quadrados e Statia, 21 quilômetros quadrados), elas oferecem paisagens intocadas, patrimônio histórico e diversas atividades.

Saba é um vulcão adormecido que se ergue abruptamente do oceano. Com 887 metros, o Monte Scenery é oficialmente o ponto mais alto da Holanda. Não há praias em Saba, mas há muitas oportunidades para mergulho, e as trilhas através da floresta tropical e para o topo do Monte Scenery são espetaculares.
Statia era um dos maiores centros comerciais do mundo nos séculos XVII e XVIII. Ainda é possível visitar os resquícios dos tempos da Companhia das Índias Ocidentais. Hoje o turismo ecológico é de grande importância para o povo de Statia. Faça uma trilha, com guia, para The Quill, um vulcão adormecido com uma floresta tropical. Se você for mergulhador, prepare-se para se divertir muito no parque marítimo, que inclui recifes de coral, quedas, desfiladeiros e ruínas de navios históricas e recentes.

Visite a Holanda caribenha ou a Holanda européia com a www.keithprowse.com.br



MILO

 

Ser o centro financeiro e comercial de um país e, ao mesmo tempo, referência nos campos da história, arte, arquitetura, moda e design não é para qualquer cidade. E Milão, a capital da região da Lombardia, na Itália, sabe ser multifacetada. Na opinião de alguns, a cidade chega a ser excessivamente urbana, porém inegavelmente charmosa, um local onde o novo e o antigo se misturam perfeitamente e as opções de entretenimento são numerosas.

À primeira vista, Milão impressiona pelo ritmo frenético das ruas, com pessoas indo e vindo, tráfego de veículos intenso, prédios comerciais e lojas, mas a verdade é que em meio a esses locais citados também há museus importantíssimos (é lá que o visitante vai ver de perto A Última Ceia, de Leonardo da Vinci), sítios que preservam a história da cidade, teatros, restaurantes que servem delícias da culinária milanesa, cafés, parques e muito mais.
Caminhar pelos charmosos bairros da cidade é uma das sugestões de programas imperdíveis. Alguns pontos turísticos importantes e movimentadas áreas de compra, por exemplo, concentram-se na região central, em torno da Catedral (Duomo), mas é claro que se deslocar para outros pontos mais distantes não é nada complicado devido ao eficiente transporte público local.

O idioma oficial da cidade é o italiano, mas quem domina a língua inglesa não terá dificuldades de comunicação. Assim como no restante da Itália, a moeda local é o Euro (€) e, embora muita gente a considere uma cidade extremamente cara (na verdade é, se o visitante optar pelo circuito do luxo), Milão pode surpreender aqueles que não estão dispostos a gastar tanto.

Reserve ao menos três dias para conhecer essa cidade que, apesar de não ter uma quantidade grande de belezas naturais, encanta pela riqueza cultural e pelas opções de diversão para todos os públicos. O MD apresenta, a partir de agora, algumas das melhores dicas de Milão, uma das principais cidades italianas e destino turístico que atrai milhares de visitantes todos os anos.

Viaje com a www.keithprowse.com.br

Fonte: Melhores destinos: http://guia.melhoresdestinos.com.br/santiago-56-c.html



Buenos Aires

Buenos Aires - Ruas charmosas, cafés, lojas de grife com preços atraentes encantam à primeira vista
Se você nunca cruzou as fronteiras do Brasil, saiba que Buenos Aires pode ser um excelente ponto de partida. Em viagens internacionais, a cidade é o destino preferido da maioria dos brasileiros para aproveitar feriados prolongados. Alguns arriscam até passar o fim de semana no vizinho. Não faltam atrações para visitar a cidade e voltar a ela inúmeras vezes.
Passear pelas ruas charmosas da capital argentina é sentir a presença da Europa sem cruzar o Oceano Atlântico. Aos amantes de cultura, Buenos Aires é perfeita. Lá fica oTeatro Cólon, uma das melhores arenas de ópera do mundo. Não gosta de ópera? Que tal tomar um café na livraria El Ateneo, considerada uma das mais belas do planeta?
Para quem gosta de fazer compras, Buenos Aires também agrada. Entre as dicas, a Calle Florida, no centro, e o bairro de Palermo. O melhor de tudo: é possível voltar com as malas cheias sem ficar com os bolsos vazios - graças ao valor do Peso, moeda local, em relação a nosso Real.
Aos bons de garfo, Buenos Aires tem ainda ótimas opções de restaurantes. Reserve o espaço para a sobremesa feita à base de doce de leite.
Viaje com a Keith Prowse e curta tudo que Buenos Aires tem a oferecer,
Fonte: IG Turismo
http://turismo.ig.com.br/destinos-internacionais/guia-para-descobrir-buenos-aires/n1597203547510.html 



Para quem ainda no o conhece: Teatro Bolshoi

 

O Teatro Bolshoi é um edifício histórico da cidade de Moscou, capital da Rússia. Foi desenhado pelo arquiteto Joseph Bové para abrigar espetáculos de ópera e balé. É sede da Academia Estatal de Coreografia de Moscou, também conhecida como Academia de Balé Bolshoi, Companhia de Balé Bolshoi ou simplesmenteBalé Bolshoi, sendo uma das mais antigas e prestigiosas companhias de dança do mundo.

O prédio principal do teatro, reconstruído e renovado diversas vezes em sua história, é um importante ponto turístico moscovita e de toda a Rússia (sua icônica fachada neoclássica é representada na nota de 100 rublos). Em 28 de outubro de 2011, o Bolshoi foi reaberto depois de uma extensa renovação de seis anos que custou cerca de 21 bilhões de rublos. A renovação incluiu a restauração da qualidade acústica original (que foi perdida depois de modificações levadas a cabo durante e época soviética), bem como a restauração da decoração que remonta à estética da Rússia Imperial.

O edifício do teatro foi inaugurado em 1825 no centro de Moscovo, próximo ao Kremlin.
O Teatro Bolshoi possui uma única filial de sua escola de balé fora da Rússia. A filial situa-se na cidade de Joinville (Santa Catarina), no Brasil.

Reserve seu ingresso: http://keithprowse.com.br/atracoes/teatro/russia/russia-bale-bolshoi



Curiosidades

 A IMPRESSIONANTE ESCADARIA DE UMA ILHA ESPANHOLA EM CIMA DAS ROCHAS

Gaztelugatxe, uma pequena ilha no Golfo da Biscaia, chama a atenção por conta da curiosa escadaria que a liga ao continente e que culmina com uma misteriosa igreja. A chamada San Juan de Gaztelugatxe, datada no século X, é dedicada a João Batista.

Construída em meio às rochas, a igreja parece ter origem por meio dos Cavaleiros Templários. No ano de 1053 foi doada por Lady Tota Ortiz y López Enneko ao monge Zianno, do mosteiro de San Juan de la Peña (Huesca), um dos mais influentes da Idade Média. O acesso até ela é feito através de uma extensa ponte de pedra e uma escadaria estreita de 230 degraus.
Mas Gaztelugatxe não está sozinha por lá, fazendo par com outra ilha vizinha de nome exótico, Aketze. As duas se estendem entre as cidades de Bakio até Cabo Matxitxako, no Golfo da Biscaia. Em termos históricos, Gaztelugatxe não teve muito sossego, servindo inicialmente como pilar da resistência contra os caprichos do rei de Castela, Alfonso XI. O local foi defendido por sete cavaleiros em 1334, que resistiram aos ataques do exército por um tempo; resultando na queda do monarca. Foi aí que, em 1593, foi saqueada e atacada por Francis Drake que, com auxílio de suas tropas, deu um final trágico ao eremita, jogado-o para fora do penhasco.

Atualmente, a ilha é um daqueles pontinhos no meio da imensidão azul do mar, com vista espetacular e habitada por muitas aves. A igreja se mantém fechada durante o inverno e lota no verão. A melhor época para fazer uma visita é durante a primavera e o outono.

Viaje para a Espanha com a www.keithprowse.com.br

Fonte: Hypeness, por Nômades Digitais - http://goo.gl/J8VwhI



Curiosidades

 A IMPRESSIONANTE ESCADARIA DE UMA ILHA ESPANHOLA EM CIMA DAS ROCHAS

Gaztelugatxe, uma pequena ilha no Golfo da Biscaia, chama a atenção por conta da curiosa escadaria que a liga ao continente e que culmina com uma misteriosa igreja. A chamada San Juan de Gaztelugatxe, datada no século X, é dedicada a João Batista.

Construída em meio às rochas, a igreja parece ter origem por meio dos Cavaleiros Templários. No ano de 1053 foi doada por Lady Tota Ortiz y López Enneko ao monge Zianno, do mosteiro de San Juan de la Peña (Huesca), um dos mais influentes da Idade Média. O acesso até ela é feito através de uma extensa ponte de pedra e uma escadaria estreita de 230 degraus.
Mas Gaztelugatxe não está sozinha por lá, fazendo par com outra ilha vizinha de nome exótico, Aketze. As duas se estendem entre as cidades de Bakio até Cabo Matxitxako, no Golfo da Biscaia. Em termos históricos, Gaztelugatxe não teve muito sossego, servindo inicialmente como pilar da resistência contra os caprichos do rei de Castela, Alfonso XI. O local foi defendido por sete cavaleiros em 1334, que resistiram aos ataques do exército por um tempo; resultando na queda do monarca. Foi aí que, em 1593, foi saqueada e atacada por Francis Drake que, com auxílio de suas tropas, deu um final trágico ao eremita, jogado-o para fora do penhasco.

Atualmente, a ilha é um daqueles pontinhos no meio da imensidão azul do mar, com vista espetacular e habitada por muitas aves. A igreja se mantém fechada durante o inverno e lota no verão. A melhor época para fazer uma visita é durante a primavera e o outono.

Viaje para a Espanha com a www.keithprowse.com.br

Fonte: Hypeness, por Nômades Digitais - http://goo.gl/J8VwhI



Amsterdam

 Marcel Wanders no museu Stedelijk em Amsterdam

A obra de arte de Marcel Wanders é multidisciplinar e abrangente, variando de produtos domésticos a móveis e designs de interior. Ele é considerado um dos designers mais importantes do mundo desde a década de 80 e criou uma variedade enorme e fantástica de designs.

Um olhar ao mundo de Marcel Wanders
Exposto do Stedelijk, 25 anos de design em sua primeira exibição na Europa desde 1999. Cobrindo 1.100 metros quadrados de espaço de exibição, é também a maior exibição de todos os tempos de Marcel. Mais de 400 objetos, incluindo esboços, protótipos e trabalho experimental originais e outros ‘projetos especiais’ lhe proporcionarão um olhar no mundo de um designer único de Amsterdam.

Três zonas temáticas explicam muitas funções
O mundo de Marcel Wanders é exibido em três zonas diferentes e cada uma delas oferece um olhar único para dentro de cérebro criativo do designer. A ‘Zona Branca’ analisa o trabalho dos sonhos em termos de arte, inovação e narrativa. A ‘Zona Negra’ revela o mundo mais dramático do artista de uma forma íntima. E o ‘Salão de Direção de Arte’ explora sua função como um diretor de arte para marcas como Moooi.



Hungria

 LUGARES ROMÂNTICOS E SECRETOS NA HUNGRIA

Super romântico, o país é todo cheio de mimos, detalhes e lugares secretos. Fique atento às nossas dicas e comece a preparar um roteiro para fugir do mundo durante alguns dias e surpreender seu amor.

Lago Balaton

A cidade de Siófok é bem movimentada durante o verão. Quando as estações começam a mudar o local fica tranquilo e romântico, ótimo para caminhadas, cruzeiros ou uma viagem para a península de Tihany.

Lillafüred

Apenas o edifício do Palace Hotel de Lillafured já vale uma viagem até lá, apesar de que existem diversas atividades para serem feitas e apreciadas na área. Não perca a caverna St. Stephen Dripstone, em um trem que anda no meio das árvores da floresta e o lago Hómori, para experimentar de barco. Depois de uma tarde deliciosa na floresta você pode provar a gastronomia tradicional no restaurante Tópart. Vale também a pena ir até Miskolc-Tapolca e visitar a impressionante e única caverna Cave Bath.

Lake Tisza

Uma das melhores opções na região do lago Tisza é o hotel Balneum. Não perca uma viagem de barco em uma ambiente natural fascinante e aproveite o final de semana em um local romântico com uma gastronomia divina. Perto ao hotel, há o maior parque de aventura do país, para quem não gosta de ficar parado.

Mátra Hills

Um passeio muito agradável pode ser conhecido nas mais altas colinas húngaras, na reserva natural Mátra. Visite o topo da colina Kékes e aproveite para recarregar as energias nas cidades de Parád e Mátraháza.

Consulte a www.keithprowse.com.br

 



Os parques de diverses mais incrveis do mundo

Animal Kingdom da Disney, Orlando, Flórida
Se o seu negócio é aventura, saiba que neste enorme complexo, os visitantes podem ver 1700 animais de 250 espécies. O parque é credenciado pela Associação de Zoológicos e Aquários e da Associação Mundial de Zoos e Aquários.

Disneyland Park, Anaheim, Califórnia
Palco de mais de 650 milhões de visitantes desde a abertura de suas portas em 1955, este parque temático possui oito “terras” semelhantes às encontradas no Walt Disney World Resort, embora New Orleans Square e Toontown do Mickey sejam suas exclusividades.

Hollywood Studios da Disney, Orlando, Flórida
O parque foi inspirado no cinema clássico dos anos 1930 e 1940 de Hollywood. É dividido em seis áreas temáticas, incluindo Hollywood Boulevard, Echo Lake, Streets of America, Animation Courtyard, Pixar Local e Sunset Boulevard.

Magic Kingdom, Orlando, Flórida
Este foi o primeiro dos quatro parques Walt Disney World Resort a ser construído. É nele que se encontra o icônico castelo da Cinderela e é dedicado a compartilhar histórias de desenhos animados da Disney e contos de fadas. É dividido em seis distintas “terras”, cada uma com seu próprio tema: Main Street, EUA, Adventureland, Frontierland, Liberty Square, Fantasyland e Tomorrowland.

Islands of Adventure da Universal, Orlando, Flórida
Cada ilha deste enorme parque temático da Universal Studios tem a sua própria aventura, a partir do Marvel Super Hero Island para o Mundo Mágico de Harry Potter.

Discovery Cove, Orlando, Flórida
Com tudo incluso, este parque se restringe de convidados a 1300 pessoas por dia para garantir uma melhor experiência ao visitante. Os hóspedes podem interagir com os golfinhos, mergulhar com peixes tropicais e arraias, alimentar papagaios, tucanos e outras aves, passear ao lado de lontras e saguis e nadar na piscina do grande resort.

A www.keithprowse.com.br te leva para todos eles.

Fonte: http://nomadesdigitais.com/10-parques-de-diversoes-incriveis-ao-redor-do-mundo/?origem=hypeness



Fotgrafo capta a beleza e imponncia das mesquitas no Oriente Mdio


Típicas no Oriente Médio, as mesquitas impressionam por seu tamanho e arquitetura única, imponente. E é aí que entra em ação o talentoso fotógrafo arquitetônico Mohammed Domiri, que se dedica a registrar tais templos de maneira única.

Utilizando lentes “olho de peixe”, ou fish eye, e grande angular, Domiri clicou mesquitas por todo o Oriente Médio. Históricas, possuem estrutura marcante, cheia de detalhes, com arcos elegantes, colunas, vitrais coloridos e decoração em mosaicos. Tudo isso torna as imagens impressionantes, algumas em efeito caleidoscópio. Esta série de fotos é um material raro por conta das restrições na hora de fotografar estruturas desse porte. Ao observar as imagens panorâmicas, percebemos o quanto são belas e de valor cultural imensurável.

O fotógrafo iraniano dedica horas de seu dia aos estudos arquitetônicos e afirmou ao tablóide Daily Mail que gosta de observar a simetria dos detalhes, a profundidade da estrutura e o efeito que a luz refletida nos vitrais oferece. Ele ainda contou que talvez daqui a 20 anos as mesquitas sejam alteradas ou nem existam mais, então seus registros trarão um olhar concreto e verdadeiro da grandiosidade que possuem.

Clique aqui para conhecer: http://www.hypeness.com.br/2014/07/mesquitas-sao-fotografadas-de-maneira-impressionante-pelo-fotografo-mohammad-domiri/


 



Bodrum

 Ruínas da antiguidade e mar cristalino formam o visual do litoral turco

Bodrum
A charmosa vila de pescadores da província de Mugla transformada em reduto de luxo fica a 800 km de Istambul. Emoldurada pelo azul-turquesa do Egeu e pelos barcos da marina, a península já foi descrita por Homero como "o paraíso de eternos azuis". Oferece ótimos restaurantes, hotéis e é também uma excelente oportunidade para compras. Jóias, tapetes, pashminas e produtos para banho e decoração estão entre os mais requisitados --e os valores caem tentadoramente para aqueles que gostam de barganhar.

O agitado centrinho tem lojas, bares, restaurantes e casas noturnas. O cenário é completado pelo Castelo de Bodrum e pelos "gulets" (veleiros de madeira ) que levam para passeios --de lá é possível até conhecer algumas ilhas gregas mais próximas da Turquia, como Kos e Rodes. O clima mediterrâneo garante a temperatura ideal o ano todo, com inverno ameno e verão quente com média de 34ºC.

Maravilhas do mundo antigo
A península de Bodrum tem uma história com mais de 7 mil anos, e parte de sua fama no mundo antigo devia-se à sua posição estratégica comum a várias rotas comercais importantes. Quem também ajudou a colocar o ponto no mapa foi seu morador ilustre Heródoto, conhecido como Pai da História, que viveu entre 484 e 420 a.C.

Dalyan
Dalyan é o ponto de parada perfeito depois de Bodrum, pequena vila de pescadores ainda não tomada pelo turismo de massa. É possível percorrer 170 km em boas estradas ou optar pelo transporte marítimo. As atrações locais incluem um banho com lama de propriedades curativas e águas sulfurosas que jorram a 40ºC, além das vedetes da praia de Iztuzu: as tartarugas cabeçudas (caretta caretta), visitantes ilustres entre maio e setembro, época da desova. A cidade também foi ponto importante na história, a antiga Caunos, e um dos cartões-postais é a sequência de tumbas esculpidas na rocha 400 anos antes de Cristo.

Viaje para a Turquia com a www.keithprowse.com.br

FONTE: Marina Gomes
Do UOL, na Turquia / Foto Bodrum: sxc.hu
http://viagem.uol.com.br/guia/roteiros/internacionais/ruinas-da-antiguidade-e-mar-cristalino-formam-o-visual-do-litoral-turco/index.htm



Novidades em Orlando

 Clique aqui.



Novidades em Orlando

 Clique aqui.



Msica na Hungria

SZIGET: O FANTÁSTICO FESTIVAL DE MÚSICA NA HUNGRIA

Sziget, na Hungria, é um dos maiores festivais musicais e culturais de toda a Europa. Dito isso, pense em um dos mais fantásticos eventos que os apaixonados por música e diversão poderiam sonhar. Sim, o Sziget é tudo isso mesmo. Antes mesmo de explicar o line-up (lista de artistas convidados para o festival), que impressiona fãs do mundo inteiro, entenda porque você não vai mais conseguir pensar em outra coisa que não seja uma viagem para lá.
O festival acontece em um país cheio de detalhes e pequenos tesouros para serem descobertos. Mais especificamente na vibrante cidade de Budapeste, uma das mais baratas para visitar na Europa. Já começou bem, certo? Para ficar ainda melhor, o local do evento é uma ilha no meio do Rio Danúbio, chamada Óbudai-sziget, que recebe mais de 400 mil visitantes de todas as partes do mundo.

São mais de 60 palcos onde se apresentam mil artistas internacionais. Este ano, a lista de artistas inclui os ótimos e famosos Queens of the Stone Age, Placebo, Blink-182, Calvin Harris, Lily Allen, Imagine Dragons, Macklemore & Ryan Lewis, The Kooks e muito, muito mais. Conseguiu entender a dimensão do festival?

E não é só música, as atividades vão desde teatros, dança, cabaret, performances, filmes artesanatos, até atividades para crianças, esportes, intervenções artísticas, tarot, entre muitas outras coisas. As opções de acomodação também são bem variadas. Você pode ficar no camping normal, em uma vila com pequenos quartos privados, um camping VIP com piscina, wifi e um mercadinho, uma área para estacionar seu trailer, um camping familiar com atividades para os pequenos, outro acessível para deficientes físicos, campings inspirados na cultura italiana ou francesa, enfim, as opções são muitas e você não pode ficar de fora!

Entre 11 e 18 de agosto desse ano, embarque em um mundo mais colorido, que inspira milhares de pessoas todos os anos. A atmosfera exalta sentimentos de liberdade e alegria e participar disso tudo é uma experiência deliciosa!
Venha conhecer o sensacional Sziget Festival na Hungria!

Veja o vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=q9aI6PaybRk

Visite a Hungria com a www.keithprowse.com.br

Crédito foto: Sziget/István Bielik 



Cats!

 CATS RETORNA AO WEST END - LONDRES

O clássico musical CATS, de Andrew Lloyd Webber, retorna ao West End para uma temporada limitada de 12 semanas no London Palladium, a partir de 6 de dezembro de 2014. Uma adaptação de T.S. Eliot’s - ‘Old Possum’s Book of Practical Cats’, possui uma trilha sonora incrível que inclui o atemporal “Memory”, cenografia espetacular, figurinos deslumbrantes e coreografia de tirar o fôlego.

CATS é um musical mágico como nenhum outro.

Sobre a história: em uma noite especial do ano, todos os gatos "Jellicle" se encontram no "Jellicle Ball" onde Old Deuteronomy - líder sábio e benevolente - faz a escolha e anuncia qual deles vai para "The Heaviside Layer" renascer em uma nova vida.

Um dos shows que ficaram mais tempo em cartaz em West End e da história da Broadway, CATS já foi visto por mais de 55 milhões de pessoas e percorreu mais de 300 cidades ao redor do mundo - agora você também tem a oportunidade de experimentar este lendário fenômeno musical.

CATS é dirigido por Trevor Nunn, com Gillian Lynne como Diretor Associado e Coreógrafo e projetos de John Napier. O livro é de T.S. Eliot, com música de Andrew Lloyd Webber.

Reserve com a www.keithprowse.com.br

 



Temporada de compras na Noruega

 
Uma boa dica para quem está indo para a Noruega é pensar nas compras que pode fazer no país e em como fazer para economizar. Alguns artigos são bastante indicados para os turistas, como os suéteres e malhas, que tem uma longa tradição local. Relógios suiços, normalmente caros, também apresentam preços bastante convidativos no país. Então, se você é um entusiasta do objeto aproveite a oportunidade de fazer um ótimo negócio. Além disso, a ourivesaria, ou a arte de trabalhar com metais preciosos, tem uma tradição de mais de dois mil anos na Noruega. As jóias locais são trabalhadas de forma muito cuidadosa, que passam por controles de qualidade bem rigorosos. O resultado é um trabalho delicado e primoroso. Não deixe de conferir! Outros objetos populares são artigos em porcelana, em madeira pintados a mão, vidro e cerâmica.


Para quem busca um autêntico design escandinavo não pode deixar de visitar a House of Oslo. O local é a primeira loja de departamento especializada em design e decoração. São mais de 20 marcas famosas que vendem todo o tipo de móveis e objetos. Você pode deixar sua casa ainda mais requintada ou então encontrar um ótimo presente para família e amigos. Para comprar roupas, uma marca tipicamente norueguesa é aMoods of Norway, com roupas lindas e coloridas e incontáveis opções de roupas, acessórios e sapatos. O próprio logotipo da marca é bastante divertido: um pequeno e simpático trator rosa.
Uma ótima notícia para os brasileiros é que é possível fazer compras sem pagar impostos. Existem mais de quatro mil lojas em toda a Noruega em que turistas estrangeiros podem comprar produtos e receber, no momento em que deixar o país, a restituição do IVA (Imposto sobre Valor Agregado). Os estabelecimentos que oferecem o benefício mostram o logotipo “Tax Free” em suas janelas, portas ou balcões, mas é sempre recomendado perguntar a algum funcionário. Existem 55 pontos para reembolso do valor do imposto, como aeroportos, navios, fronteiras rodoviárias, entre outros. É uma enorme vantagem para os brasileiros em férias comprarem roupas e objetos diferentes e sofisticados.


Visite a Noruega e não saia de lá sem levar uma lembrancinha!
Visite com a www.keithprowse.com.br

Foto: Credito CH – visitnorway.com



Siclia

 
A região de Catania, na ilha italiana da Sicília, exibe praias belíssimas banhadas pelo mar Mediterrâneo.
A Sicília e a Sardenha estão entre as cinco ilhas mais procuradas na região entre a Europa e a Ásia no verão deste ano.
De acordo com análises feita pelo Observatório Trivago, a Sicília aparece em segundo lugar e a Sardenha, em quarto. Além de Sicília e Sardenha, a Itália tem outras quatro ilhas no ranking: Elba, Ischia, Capri e Lipari.
No estudo, as ilhas estão em melhor colocação que as famosas Ibiza, na Espanha, Creta, na Grécia, e Grã Canária, que faz parte das Ilhas Canárias. Em primeiro, aparece Maiorca, e, em quinto, Tenerife, também nas Canárias.
Mesmo fora do pódio 11 ilhas gregas aparecem no ranking. A Grécia oferece belas ilhas para todos os gostos, como Milo, Paro, Corfu e Zante.

Visite com a www.keithprowse.com.br

Foto: "Catania-Etna-Sicilia-Italy-Castielli CC0 HQ1" by Castielli - Wikipedia

Fonte: Uol Viagens
http://viagem.uol.com.br/noticias/ansa/2014/07/21/sicilia-e-sardenha-estao-entre-ilhas-mais-procuradas.htm



Baslica de Santo Estevo - Budapeste

A Basílica de Santo Estêvão é um edifício de culto cristão.

Juntamente com o Parlamento de Budapeste, forma o par de edifícios mais altos de lá (com 96m), e além disso é a maior igreja da Hungria, tendo capacidade para 8500 pessoas.

Sob o majestoso edifício, cuja fachada principal vislumbra o rio Danúbio, teve que se construir uma base de cimento de três níveis, quase tão grande quanto a própria igreja.

Da cúpula tem-se impressionantes vistas panorâmicas de Budapeste, sendo acessível por ascensores ou por 364 degraus.

Em estilo neoclássico, essa igreja é uma das mais importantes da Hungria e guarda uma das relíquias históricas mais valiosas para o país: o braço mumificado de Estevão, o fundador do Estado Húngaro e um homem que além de rei também foi santo.

Visitas guiadas são oferecidas de segunda a sexta, das 10h às 15h.

A visita à cúpula, com vista para a cidade,vai das 10h às 16h30. Entrada paga.

Visite com a www.keithprowse.com.br

Fonte: UOL http://viagem.uol.com.br/guia/hungria/budapeste/atracoes/basilica-de-santo-estevao/index.htm



Florena

 Museu do Vinho reúne relíquias em Florença

Um decanter romano, um "kantharos" etrusco, uma ânfora do século I a.C. e uma jarra medieval são os objetos mais preciosos expostos no museu. A instituição abriga a exposição permanente Winex, junção das palavras Wine (vinho) e Exposure (exposição), dedicada ao ciclo de processamento de uvas e vinho.

"Por muito tempo recolhi este material pela Itália, por prazer pessoal. No ano passado decidi selecionar os exemplares mais interessantes e ordená-los de acordo com critério didático", explicou Giuseppe Iuppa, responsável pela mostra que conta com mais de 500 objetos históricos.

Um decanter romano datado do século II a.C. está entre os objetos mais valiosos expostos no museu. Ele apresenta gargalo alto e estreito e corpo largo. O decanter costumava ser utilizada durante reuniões e a sua presença indica o interesse dos romanos antigos pelo vinho. Outra relíquia é o "kantharos", uma espécie de copo popular entre gregos e etruscos antigos. O objeto, cuja data remete ao século VII a.C., tem duas alças verticais e geralmente apresenta diâmetro entre 10 e 15 centímetros. A ânfora, datada do século I a.C., é uma espécie de artefato acromático, com mais massa que o normal e que podia ser utilizada para armazenar um vinho mais valioso do que era consumido habitualmente.

Já a jarra foi descoberta no outono de 1985, na Praça da Signoria, durante operações de escavação no poço da Torre de Uberti, em Florença. Estima-se que a peça seja da segunda metade do século XIII.

Vamos com a www.keithprowse.com.br ?
Fonte: Uol Viagens



Novidade na Frana

 Parque inspirado no livro ‘O Pequeno Príncipe’ é inaugurado na França

A França ganhou mais um parque temático no dia 1º de julho: o Parque do Pequeno Príncipe agora faz companhia ao Parque do Astérix, o personagem galês bigodudo, e a EuroDisney.

Localizado no leste do país, ele está em Ungersheim, coração da região da Alsácia, próximo da divisa com a Suíça e a Alemanha. O local foi escolhido pois o autor do livro, Antoine de Saint-Exupery, era um conhecido piloto que tirou sua licença em Estrasburgo, a capital da Alsácia.

Diferente de seus concorrentes, o parque inspirado no príncipe mais querido da literatura infantil não apresenta grandes atrações em 3D nem montanhas-russas assustadoras: são 31 atrações baseadas no tema voo, como dois balões a gás, que ficam sempre no local e transportam passageiros, um filme sobre os mistérios do fundo do mar e visitas a filhotes de raposas, rebanhos de ovelhas e cães pastores — personagens importantes do livro.

Portanto, se você gosta de emoção, é bom fugir das atrações deste parque. Mas, se você procura algo mais poético na sua vida, então aproveite a visita.

Visite com a www.keithprowse.com.br

Fonte: Veja Abril

http://goo.gl/xcQrvm

Fotos: Créditos: Michel Caumes/Associated Press



Novidades em Vegas

 Clique aqui para ver as novidades do momento em Las Vegas.



Boston

PONTOS TURÍSTICOS EM BOSTON

Para começar sua viagem a Boston em grande estilo, nada como visitar o reduto universitário da região, passeio obrigatório. Do outro lado do Rio Charles, você vai se deparar com a cidade que abriga duas renomadas instituições de ensino: o Instituto de Tecnologia de Massachusetts e a famosa e aclamada Universidade de Harvard, cuja fundação ocorreu em 1636.

Em Harvard Square, você vai encontrar estudantes, professores e visitantes que andam por ali a caminho da sala de aula ou voltando para casa. Além disso, o local possui diversas lojas badaladas, bons restaurantes e bistrôs.

Um pouco além está Harvard Yard, com uma arquitetura belíssima, que já tem mais de 300 anos; não deixe de fotografar o edifício mais antigo da universidade, o Massachusetts Hall, erguido em 1720. Procure também o Fogg, o mais famoso dos museus de Harvard, com um belo pátio de pedra inspirado no estilo renascentista italiano.

Skywalk Observatory

Localizado em um dos pontos mais altos da cidade, o Prudential Building, o Skywalk Observatory é um ótimo lugar para quem quiser observar todos os pedaços de Boston.

Ali do alto é possível ter uma belíssima vista aérea em 360 graus e vislumbrar alguns dos pontos turísticos Boston mais famosos, como Boston Common, Universidade de Harvard e Fenway Park.

Fenway Park

Em Boston o esporte é levado a sério. Com grandes clubes em modalidades como hóquei, futebol americano, basquete e beisebol, os habitantes são verdadeiramente fanáticos.

Se você quiser conhecer um pouquinho dessa paixão, faça uma visita ao Fenway Park, estádio de beisebol do Red Sox, um dos mais conhecidos times do país.

Com uma visita guiada que demora em torno de 50 minutos, você conhecerá o histórico complexo que é um dos cartões-postais da cidade, com um século completo em abril de 2012. Vale a pena até para quem não tem interesse nos esportes tipicamente americanos, mas gosta de conhecer as tradições da cidade que visita.

Onde comer em Boston?

Union Oyster House
O restaurante mais antigo da América’ (fundado em 1826) fica perto do Faneuil Hall e atrai gente de fora da cidade por causa da sua comida e sua tradição. Desde que faça vista grossa para a loja de souvenirs e para as paredes brancas, a aura de autenticidade permanece – até mesmo um Kennedy ou dois aparecem de vez em quando por aqui. O Lazy Man’s Lobster (carne da lagosta cozida com farinha de rosca temperada, manteiga e xerez em uma cassarola) é um prato campeão.

East Coast Grill
O East Coast Grill revitalizou o cenário dos restaurantes de Boston com menus multiculturais saborosos e um ambiente tão irresistível quanto a sua comida. Há quase duas décadas, o clássico da Inman Square de Chris Schlesinger ainda arrasa com seu menu escrito no quadro negro, que mistura raspas de condimentos, grelhados locais, sambal asiático e sabores latino-americanos. Não deixe de experimentar pratos como purê de batata doce e carne de porco assada, servida com molho de vinagre a Carolinas. Prove os famosos drinques do Grill, inclusive o colossal Erupting Flaming Volcano.

Mr. Bartley’s Burger Cottage
Embora a fila para conseguir mesa esteja sempre na rua, vale a pena esperar pelos suculentos pastéis do Bartley. Favorito entre os moradores da região, estudantes e turistas por mais de 40 anos, este ícone da Harvard Square tem uma seleção grande de búrguer – muitos levam o nome de celebridades ou políticos. Vale provar as saborosas onion rings e as batatas doces fritas. Não aceita cartão de crédito, por isso tenha dinheiro vivo. 



Toscana

 Vinho, queijos e casas históricas integram rota gastronômica na Toscana

As regiões italianas da Toscana e da Úmbria são territórios que produzem excelências gastronômicas e ainda conservam uma forte tradição culinária. Com o auxílio do movimento Slow Food, que surgiu na Itália em 1998, esses lugares ainda preservam animais, vegetais, legumes, queijos, pães e frios que corriam risco de extinção devido a técnicas agrícolas intensivas e o comércio de massa.
Montepulciano, terra de vinhos de excelente qualidade
Uma experiência inesquecível é visitar, gratuitamente, uma das históricas adegas que armazenam e comercializam o produto. Entre elas, Le cantine del Redi foi considerada como uma das mais belas da Europa. Seus corredores de tufo conservam centenas de barris de carvalho francês e frascos de envelhecimento do néctar de Baco. O único risco para o turista é sair de lá ligeiramente embriagado depois de degustar tantos tipos diferentes de vinho. Nesse caso, obviamente, não dirija e prefira fazer uma parada gastronômica em uma “trattoria” (restaurante). Na Osteria del Conte, por exemplo, para extasiar-se peça uma massa como “pici al ragù bianco” (macarrão comprido com carne de pato) e uma seleção dos melhores queijos da região, acompanhados de mel e geleias caseiras.
Pienza, famosa por produzir um dos queijos com leite de ovelhas mais apreciados no mundo
A descoberta arqueológica de antigas panelas de barro onde fervia-se o leite revelou que essa iguaria existia desde a pré-história e o seu sabor inconfundível é atribuído às hortaliças como tomilho e absinto das quais se alimentam as ovelhas.
Pienza, contudo, também é um patrimônio da Unesco e, no passado, era considerada a cidade ideal pelo papa Pio II, que a transformou em um dos símbolos do Renascimento italiano. Seu imenso patrimônio artístico inclui monumentos como a igreja medieval de San Francesco, a catedral Dell’Assunta e o Palazzo Piccolomini, com uma das mais belas vistas da Val D’Orcia.
Montalcino, terra do Brunello, um dos melhores vinhos tintos do mundo

Seus 3.000 hectares de parreiras são um espetáculo da natureza que surpreende todos os turistas que chegam até lá. A atenção dedicada a cada garrafa é tanta que, todos os anos, no mês de janeiro, uma comissão de degustadores avalia as qualidades químico-físicas do vinho. Cada safra recebe uma classificação que varia entre uma e cinco estrelas e, desde 1992, o resultado é gravado em um azulejo comemorativo realizado por grandes personalidades. Todos eles ficam expostos no muro da sede da prefeitura.

O Brunello é um dos melhores cartões de visita da Toscana. A cidade, contudo, também é um importante polo turístico graças aos seus monumentos. O lugar conhecido como Piazzale della Fortezza, exemplo de arquitetura militar de 1300, é aquele que domina o panorama de Montalcino, mas no seu centro histórico outros destinos que merecem ser visitados são a Loggia Gotica, as igrejas de Sant’Agostino e Sant’Egidio (século 14) e o Museo Civico e Diocesano, que conserva pinturas e esculturas dos anos 300 a 900.
Viaje com a www.keithprowse.com.br
Fonte: Anelise Sanchez
Do UOL, na Itália



Budapeste

 VAMOS PARA BUDAPESTE?

NÃO DEIXE DE VER: GRANDE SINAGOGA

A maior sinagoga da Europa, com capacidade para três mil pessoas, foi construída no século 19 em estilo bizantino-mourisco. Abriga também um museu com artefatos judaicos desde a Roma Antiga até o século 20. De domingo a sexta, das 10h às 16h, fecha aos sábados. Entrada paga. Você precisa visitar. 1074 Budapest - Dohány út. 2

O QUE FAZER
Na parte Buda, a mais nobre e antiga da cidade, localizada em uma colina, o Castelo de Buda é uma das principais atrações. A subida pode ser feita pelo funicular e quem vem de Peste precisa cruzar o rio passando pela Ponte das Correntes para chegar até lá. Também nesse lado da cidade estão a igreja Mátyás, o Bastião dos Pescadores e a Citadella.
Em Peste, a área mais nova e vibrante, o Parlamento e a Basílica de Santo Estevão são imperdíveis. A avenida Andrássy, conhecida como a Champs Elysées de Budapeste, tem várias lojas de luxo, mas também oferece opções culturais como a Casa do Terror e a Ópera Nacional. Ao final dela fica a Praça dos Heróis, com o Monumento do Milênio ao centro cercado pelo Museu de Belas Artes e o Palácio de Arte em lados opostos e o Parque da Cidade logo atrás. Já a região da rua Váci e da Fashion street é uma das mais movimentadas, com cafés, restaurantes e diversas lojas.
Os banhos termais também são uma importante atividade turística de Budapeste, sendo os spas Gellért e Széchenyi bastante conhecidos por isso. No bairro judaico está localizada a maior sinagoga da Europa e lá também se pode visitar pubs instalados em prédios em ruínas. Por fim um passeio pela orla do rio revela inúmeras estátuas, monumentos e surpresas como o tocante memorial Sapatos no Danúbio.

GASTRONOMIA
Provavelmente o prato mais famoso da Hungria, o goulash é um vigoroso ensopado de carne com legumes à base de páprica, tempero que também condimenta várias outras receitas da culinária local e pode ser encontrado em enorme variedade e quantidade no Mercado Central. Este, aliás, vale a visita, primeiramente pelo edifício em si, criado por Gustaf Eiffel, o mesmo arquiteto da famosa torre em Paris, e ainda como opção de compras de comidas e bebidas típicas da cidade e até lembrancinhas.
Os doces são outra especialidade dos húngaros, como o dobos, um bolo que intercala várias camadas de chocolate e creme com cobertura de caramelo. Um dos lugares mais tradicionais para experimentá-lo em Budapeste é o café Gerbeaud. Aberto desde 1858, o local já resistiu a guerras e à ocupação comunista, mas é famoso mesmo por ter sido frequentado pela imperatriz Sissi.
Para beber, a pálinka é um destilado à base de frutas como pêra, maçã ou ameixa e é conhecida como a bebida nacional da Hungria. É facilmente encontrada em Budapeste e tem direito até a festivais em sua homenagem na cidade.Vale lembrar que na hora do brinde a palavra a se dizer é Egészségedre, ou simplesmente saúde em húngaro.

Visite com a www.keithprowse.com.br
Fonte: Uol Viagens
http://viagem.uol.com.br/guia/hungria/budapeste/o-que-fazer/index.htm



Itlia

 Mosaico do piso da Catedral de Siena poderá ser visto a partir de agosto - Itália
A Catedral de Siena, cidade italiana da Toscana, irá descobrir seu piso feito de mosaicos de mármore. Normalmente ele fica coberto para os visitantes não pisarem diretamente na obra. Os turistas poderão admirar o mosaico no período de 18 de agosto até 27 de outubro de 2014.
Os mosaicos do chão da Catedral de Siena são o resultado de uma complexa iconografia que demorou séculos para ser concluída. A técnica utilizada para fazê-los é a do grafite com mármores originários da região. O trabalho começou por volta de 1300 e foi finalizado em meados de 1800, passando por gerações de mestres italianos. Para Giorgio Vassari, escritor especialista em arte, este é o piso "mais belo, grande e magnífico" que já foi realizado.
Os moldes das 56 cenas representadas nos mosaicos foram desenhados por importantes artistas, quase todos de Siena, entre eles Sassetta, Domenico di Bartolo, Matteo di Giovanni, Domenico Beccafumi, além de um pintor da região da Úmbria, Pinturicchio, autor em 1505 do desenho com o Monte da Sapienza (Monte da Sabedoria, em tradução livre), que representa simbolicamente o caminho da virtude que traz a serenidade interior. A maior parte dos mosaicos representam passagens bíblicas, como a história de Jesus e Moisés, entre outras. Mas também retratam narrativas que não fazem referência à ela.
A Catedral de Siena apresenta um conjunto de estilos variados, pois a sua construção durou cerca de trezentos anos. Ela oferece aos visitantes, além dos mosaicos do piso, muitas obras de arte como esculturas e pinturas. O centro histórico de Siena foi classificado como Patrimônio Mundial da UNESCO.
Viaje com a www.keithprowse.com.br e visite o melhor da Itália.

Fonte: Uol Viagens
http://viagem.uol.com.br/noticias/ansa/2014/07/08/mosaico-do-piso-da-catedral-de-siena-podera-ser-visto-a-partir-de-agosto.htm



ndia

 Desacelerar, meditar e praticar ioga na Índia

Na Índia, os retiros espirituais mais procurados pelos estrangeiros são os que ensinam ioga, artes ou sânscrito - a língua da literatura e da ciência hindu. A palavra ashram significa: local onde mora um guru ou acharya (professor). É onde as pessoas se reúnem para estudar. O ayurveda, o sistema tradicional de medicina indiana, também pode ser lecionado em um ashram. Porém, nem todos os estabelecimentos aceitam turistas de outros países como hóspedes.
Rishikesh é uma das cidades que recebe bem os estrangeiros. Considerada a capital mundial da ioga, a região concentra diversos ashrams. No entanto, para quem pretende se aventurar nesses locais, o primeiro passo é saber que eles não se parecem em nada com os hotéis tradicionais. A diferença é enorme, inclusive. Além de possuírem estrutura simples – muitos oferecem apenas quartos coletivos e banheiros compartilhados – os ashrams tradicionais estabelecem uma rotina a ser seguida por todos os que decidem se hospedar lá.

A www.keithprowse.com.br oferece mais opções de estadia e tours diversos na Índia. Consulte-nos!



Coliseu

Quase 28 mil pessoas visitam Coliseu no primeiro domingo com entrada grátis

Cerca de 28 mil pessoas visitaram o Coliseu no dia 6, primeiro domingo que o ponto turístico teve entrada gratuita - o que representa um aumento de quase 7 mil visitantes -, informou a Superintendência de Patrimônio Arqueológico de Roma.
Entrou em vigor no começo deste mês uma norma que instaurou o "Domingo no Museu", realizado no primeiro domingo de cada mês, que estabelece a gratuidade da visita em diversos pontos turísticos da Itália.
Os diretores do local apontaram que no último sábado, 17.949 visitaram o local.

Aproveite e visite você também, viajando com a www.keithprowse.com.br 



Piquenique na Holanda

 Piquenique no parque

Neste verão, faça um piquenique maravilhoso em algum parque da Holanda. Você pode levar sua própria cesta de piquenique ou compre uma cheia de iguarias holandesas. Os parques das cidades holandesas são locais maravilhosos onde você pode encontrar uma sombra fresca em um dia quente de verão.

Descubra os melhores parques das cidades da Holanda
Alugue uma cesta de piquenique no Vondelpark de Amsterdam

Toda grande cidade da Holanda ostenta um parque maravilhoso onde as pessoas fazem piquenique e até churrasco em noites quentes de verão, principalmente aos finais de semana. Traga sua própria cesta de piquenique ou compre uma cheia de iguarias holandesas!

Consulte e visite com a www.keithprowse.com.br



Londres pela primeira vez

 Primeira vez em Londres? Nossos vídeos irão ajudar a começar a sua aventura.

Viaje com a www.keithprowse.com.br

O Básico
Uma introdução de Londres, com dicas sobre como se locomover, economizando dinheiro.

https://www.youtube.com/watch?v=0F4GDdanQNA

Tempo
Londres tem algo a oferecer, em qualquer época do ano, e nosso vídeo vai garantir que você está preparado para uma visita em qualquer época do ano. Saiba como desfrutar de Londres, em qualquer clima, desde dias de sol quente em um parque até as noites frias do inverno em um pub acolhedor.

https://www.youtube.com/watch?v=RTiKZxyfemU

Para comer fora
Londres é um ótimo lugar para a gastronomia. Você pode saborear pratos de todo o mundo e encontrar algo para todos os bolsos e gostos. Assista ao nosso vídeo para explorar a cena alimentícia de Londres, e prepare-se para jantar em alguns dos melhores lugares do mundo!

https://www.youtube.com/watch?v=1s5Z-wCRLoE



Haia

 Brasil holandês e "Moça com Brinco de Pérola" se misturam em museu de Haia - Holanda

Após dois anos de reformas, foi reaberto no dia 27 de junho, na cidade holandesa de Haia, um dos principais museus da Europa: o Mauritshuis, sediado em um palácio inaugurado em 1644 pelo conde Maurício de Nassau e hoje famoso por ser o lar de centenas de obras-primas do século 17, a chamada “Era de Ouro" dos Países Baixos, em que o poder naval holandês conquistou o mundo e pintores da região criaram alguns dos mais belos quadros da história da arte.
Nas salas do Mauritshuis, Maurício de Nassau exibia com orgulho, após seu período de sete anos como governador da colônia holandesa no Nordeste brasileiro, papagaios, tartarugas, pedras preciosas e até índios tupinambás trazidos dos trópicos. O próprio palácio tinha o apelido de “mansão do açúcar”: o edifício foi parcialmente construído com a fortuna que o conde fez no Brasil – cerca de 2% da renda do comércio açucareiro entre o Nordeste holandês e a Europa ia para o seu bolso.
Em 1822, o palácio virou museu e, atualmente, abriga quadros de gênios como Rembrandt, Vermeer, Frans Hals, Peter Paul Rubens e Jan Steen. “É um lugar que combina um dos melhores acervos da Era de Ouro com um dos mais lindos edifícios da Holanda”, avalia a diretora do Mauritshuis, Emilie Gordenker. “Trata-se de uma coleção que é mostrada em um ambiente intimista, onde os visitantes se sentem dentro de um lar”.
A reforma deu ao Maritshuis um anexo acessível por uma via subterrânea.

Visite com a www.keithprowse.com.br

Fonte: Marcel Vincenti
Do UOL, em Haia (Holanda)



Nova montanha-russa dos Sete Anes, na Disney


Em maio de 2014, os anões mais famosos das histórias infantis ganharam uma nova montanha-russa dedicada a eles dentro do Magic Kingdom, na DisneyWorld, em Orlando (EUA). Veja como é a sensação de percorrer o brinquedo, batizado de "Seven Dwarfs Mine Train".
Os fãs de "Branca de Neve e os Sete Anões" irão reconhecer diversas cenas do clássico e os mais perfeccionistas vão se surpreender com a riqueza de detalhes: desde os formatos das pedras preciosas até as lamparinas penduradas na fila da atração parecem ter saltado do desenho para o brinquedo.
A nova atração conta ainda com uma cabana que imita a casa encontrada por Branca de Neve na floresta, justamente onde os personagens moram. O trenzinho faz um percurso leve, com alguns momentos de adrenalina. Ainda assim, crianças menores de 97 centímetros de altura não podem entrar nesta montanha-russa.

Clique aqui para ver o vídeo: http://viagem.uol.com.br/guia/estados-unidos/orlando/roteiros/video-mostra-como-e-andar-na-montanha-russa-dos-sete-anoes-na-disney/index.htm

E viaje conosco para lá! www.keithprowse.com.br

Fonte: Ronaldo Marques
Do UOL, em Orlando (EUA)



Brgamo

 Conheça clicando aqui.



Londres

 Pontes de Londres continuam a inspirar nos 120 anos da Tower Bridge

As pontes sobre o rio Tâmisa, fonte de inspiração de artistas e fascinação permanente para o público, ganham todos os olhares com uma nova e original exposição que coincide com o 120º aniversário da famosa Tower Bridge de Londres.
"Bridges", aberta de 27 de junho a 2 de novembro no Museu de Docklands, nos píeres do leste da cidade e parte do Museu de Londres, repassará em fotografias e obras de arte a história destas impressionantes construções, que marcam a paisagem urbana da capital britânica.

A vitoriana Tower Bridge é um dos mais conhecidos cartões postais do mundo: suas duas torres nas cores cinza e azul foram construídas em 1894 pelo arquiteto da City (antigo Londinium e atual centro financeiro da cidade), Horace Jones.

A Tower Bridge, ao lado da Torre de Londres, onde Henrique VIII executou duas de suas esposas, foi construída para ser um acesso à parte leste da cidade, onde ficava um importante porto, agora transformado no centro financeiro de Canary Wharf.
Todas as pontes até então tinham sido erguidas a oeste da Tower Bridge, a mais antiga da capital, cuja origem remonta à época romana.

Na mostra há uma fotografia rara do interior da Tower Bridge, inacessível para o público, tirada pela artista Lucinda Grange, que revela os túneis de cimento e "uma enorme câmara, onde é possível jogar uma partida de futebol", explicou na apresentação à imprensa.

Visite com a www.keithprowse.com.br
Fonte: Uol Viagens



Torre Eiffel em Las Vegas? Sim!

 
Mesmo no deserto de Nevada é possível sentir-se um pouco na França.
O hotel Paris Las Vegas possui uma réplica da Torre Eiffel, onde, depois de se pagar uma taxa, é possível subir de elevador 140 metros para ter uma vista panorâmica da cidade.
Para os turistas com fome, há um restaurante localizado no 11º andar com boas opções de vinhos franceses.
A torre abre às 9h30 e fica aberta até 0h30, mas pode sofrer alterações por causa do tempo.
Visite com a www.keithprowse.com.br

Fonte: Uol Viagens



Descubra Utrecht - Holanda

 

É uma cidade de lindos canais, ruas comerciais movimentas e muitos destaques culturais; é um lugar maravilhoso para visitar no verão. Situada no “coração verde” da Holanda, a cidade tem tudo para oferecer férias maravilhosas.

Os três destaques de Utrecht neste verão são:

1. Domunder
Sob a praça Domplein em Utrecht está Domunder, com suas escavações arqueológicas sem igual. Desça até a terra, como um arqueólogo, e descubra 2000 anos de história nas camadas de épocas diferentes escondidas aqui. Desde 45 DC, quando os romanos construíram o Castellum Trajectum até a Catedral gótica que foi destruída em 1674. Uma experiência extraordinária.

2. Visite TivoliVredenburg
Este novo centro musical abriu as portas na primavera de 2014 e é o maior da categoria na Holanda. Ostenta cinco grandes salas de concerto para gêneros musicais diferentes, da música clássica ao jazz e do pop ao misto. Há um café grandioso e um clube de jazz agitado, além de workshops interessantes.

3. Centro comercial
Passear sem pressa por um mercado é uma das atividades mais agradáveis quando se está de férias. Utrecht tem um mercado de flores maravilhoso, que acontece em Oudegracht, aos sábados, para os que amam jardinagem. Breedstraat e Begijnhof recebem o maior e mais antigo (400 anos) mercado de tecidos da Holanda, aos sábados de manhã. E o mercado regional em Twijnstraat apresenta os melhores pratos e produtos regionais em todo primeiro domingo do mês.

Mercado regional: A partir de abril, todo primeiro domingo do mês, em Twijnstraat

Mercado de flores: Aos sábados, em Oudegracht e Janskerkhof
Mercado têxtil Lapjesmarkt: Aos sábados de manhã, das 8h00 às 13h00, em Breedstraat e Begijnhof.

Vamos com a www.keithprowse.com.br ?



Novidade em Roma

 

Itália busca fundos para restaurar Domus Aurea, criado pelo imperador Nero

O ministro italiano dos Bens Culturais e do Turismo, Dario Franceschini, anunciou quarta-feira (dia 18) em Roma o projeto de restauração do Domus Aurea, que deverá durar quatro anos e custará cerca de 31 milhões de euros (por volta de R$ 94,82 milhões). "O Estado está pronto para fazer sua parte, mas aguardo a intervenção de uma grande empresa", disse Franceschini.

O ministro destacou a importância da participação da iniciativa privada em projetos de restauração como estes. "São precisos 31 milhões de euros em quatro anos. Há pouco anunciamos o instrumento Arte Bônus, que prevê grandes incentivos fiscais para quem investir em projetos como este. Não existem mais álibis, é uma intervenção que será vista pelo mundo inteiro", disse ele.

"Espero que aconteça uma disputa por parte das empresas italianas e se não houver vou achar escandaloso. Neste caso, o Estado irá adiante", destacou o ministro. O projeto de restauração prevê uma necessidade de recursos por volta dos 7 ou 8 milhões de euros (cerca de R$ 24,47 milhões) por ano no período de quatro anos, quando deverá terminar e o local poderá ser reaberto ao público. Atualmente as ruínas do Domus Aurea estão ameaçadas principalmente pela umidade e sua segurança está comprometida, por isso a visitação está suspensa.
Domus Aurea é um palácio romano criado pelo imperador Nero, depois do grande incêndio que devastou Roma em 64 d.C., e está localizado nas ruínas das Termas de Trajano, na capital italiana, que também deverão ser restauradas.

Vá para a Itália com a www.keithprowse.com.br
Fonte: Uol Viagem



TOP 3 programao em Vegas

 Hoje, a terceira dica:

Stratosphere Tower
Já imaginou entrar em três brinquedos a 110 andares de altura? Bem, é isso o que você encontra na Stratosphere Tower, no final da Strip. O "Big Shot" prende você pelos ombros e sobe em alta velocidade, dando uma sensação de que você sairá voando pelos ares. Já o "Insanity Ride" gira os aventureiros rapidamente em torno da torre. O "X-Scream" funciona com um carrinho de montanha-russa. Só que ao invés de andar pelos trilhos, ele escorrega na ponta da Stratosphere em direção ao asfalto, dando a sensação de que você irá cair no meio da Las Vegas Boulevard. Para aumentar a emoção, não há rede de segurança. Uau!

Visite com a www.keithprowse.com.br
Fonte: Uol Viagens



TOP 3 programao em Vegas

 Hoje, a segunda dica:

Hoover Dam
A represa de mais de 220 metros de altura foi construída durante a Grande Depressão para ajudar a controlar as cheias do Rio Colorado, responsável pela irrigação de mais de quatro mil quilômetros quadrados do território americano. Localizada a cerca de 40 quilômetros ao sudeste de Las Vegas, perto da fronteira entre os Estados de Nevada e Arizona, a represa opera durante todo o ano e oferece visitas guiadas.
A represa não tem um endereço específico, então recomenda-se consultar seu agente para instruções de como chegar lá dependendo de seu ponto de partida. Diariamente, das 9h às 17h, no verão, e das 9h às 16h, no inverno.

Visite com a www.keithprowse.com.br
Fonte: Uol Viagens



TOP 3 programao em Vegas

Hoje, a primeira dica:

Vulcão do Mirage - Vegas

Todas as noites, turistas se amontoam na frente do Mirage com um objetivo: assistir ao espetáculo do vulcão do hotel, que fica na calçada. As luzes se apagam e os sons de percussão africana ficam cada vez mais altos. De repente, o vulcão começa a expelir "lava" em sincronia com a música, o que resulta em um espetáculo interessante no coração da Strip. Os shows começam às 20h e vão até meia-noite, mas podem sofrer alterações por conta do clima.

Visite com a www.keithprowse.com.br
Fonte: Uol Viagens



Melbourne

 De balão a roda-gigante, veja como conhecer Melbourne do alto

Melbourne, na Austrália, é um lugar que pode perfeitamente ser classificado como "tourist friendly", a famosa expressão em inglês que define destinos que acolhem bem seus visitantes. Na cidade, o forasteiro pode passear, com muito conforto, de bicicleta, a pé, de transporte público e até navegando pelo lindo rio Yarra. Outra opção é conhecer a cidade de quatro milhões de habitantes do alto: em Melbourne, turistas chegam até as alturas em tours pelo arranha-céu Eureka, pela roda-gigante Melbourne Star e em balões que sobrevoam a região.

O fato de Melbourne, capital do estado de Victoria, na Austrália, sempre aparecer entre as melhores cidades do mundo para se viver é reflexo de sua eficiência, limpeza e segurança. O que esse reconhecimento não revela (pelo menos não de cara) é que ela é, sem dúvida, a mais estimulante do país em termos culinários. Porém, ainda mais forte é sua energia criativa, que se manifesta em todo lugar - da arte de rua aos bares descolados, das boutiques independentes aos cafés lotados. Quando até a cosmopolita Sydney já fala em "melbournização", é sinal que alguma coisa acontece na segunda maior metrópole da Austrália.
Rio Yarra e o Queen Victoria Gardens são vistos desde o alto da torre Eureka, que tem 297 metros de altura e recebe visitas turísticas. Ao fundo da paisagem, é possível enxergar o complexo que recebe alguns dos principais eventos esportivos da Austrália, como o torneio de tênis Australian Open.

Visite com a www.keithprowse.com.br
Fonte: Marcel Vincenti/UOL



Estocolmo

 Conheça a cidade do primeiro título que o Brasil venceu a Copa.
E rumo ao hexa!

CIDADE DO PRIMEIRO TÍTULO: Estocolmo
Estocolmo foi a cidade onde a Seleção Brasileira conquistou sua primeira Copa do Mundo, em 1958. A capital sueca é hoje um dos centros urbanos mais vibrantes da Escandinávia.
Entre suas atrações estão o Stadshuset (o edifício onde o Prêmio Nobel é entregue), lindos parques, excelentes restaurantes e, lógico, o local onde ficava o estádio Rasunda, no qual Pelé e companhia conquistaram o caneco. Demolido em 2013, hoje, no lugar, há a Arena Friends, também usada para jogos de futebol.
No verão europeu, em meados do ano, os dias são longos em Estocolmo. Durante esta época, o sol costuma nascer antes das 4h e iluminar a cidade até as 22h. A capital sueca é situada à beira do lago Malaren e abriga diversas ilhas conectadas por lindas pontes.

Artistas transformaram a aparência cavernosa de diversas estações de metrô de Estocolmo em verdadeiras obras de arte. Cada estação tem a sua característica.

A Cidade Velha de Estocolmo abriga antigos edifícios coloridos e excelentes restaurantes, como o Djuret (perfeito para receitas com carne) e o Riche, aberto desde 1893.

Visite com a www.keithprowse.com.br
Fonte: Uol Viagens



Barcelona

 Clique aqui.



Amor pelo mundo - onde ir com seu par

 Clique aqui.



Argentina

Norte argentino deslumbra e começa a ser descoberto por brasileiros

Fonte: Gabriela Grosskopf Antunes / Do Clarín, em Salta / Uol Viagens

Cerca de 1.500 mil quilômetros separam a cosmopolita Buenos Aires de Salta, a porta de entrada para o norte argentino. Uma região muito diferente do típico folheto de viagem argentino que inclui tango, bife de chorizo e cafés históricos.

No árido e indígena norte argentino, onde civilizações milenárias andinas se encontram, uma argentina oculta se mostra em todo seu esplendor.

Ainda pouco conhecida pelos brasileiros, as províncias de Salta e Jujuy, oferecem uma diversidade natural e cultural muito ampla e interessante. Vimos seu potencial e identificamos um roteiro instigante.

O centro histórico de Salta está na Plaza 9 de Julio. Onde se podem comer as famosas empanadas saltenhas, pequenas e saborosas, uma tradição local com fama internacional. É também na Plaza 9 de Julio que está o impactante Museu de Arqueologia de Alta Montanha (MAAM).

É o MAAM a casa das três múmias Llullaillaco, encontradas a mais de 6 mil metros de altura. Estão tão conservadas que parecem estar dormindo. As três crianças, de mais de 500 anos, são uma chamada a uma viagem espiritual ao bojo das culturas andinas.


Salta – Jujuy
Uma visita ao norte argentino não estaria completa sem uma ida a província vizinha Jujuy. De Salta até a capital Jujuy, por terra são menos de 100 km. No entanto, as atrações desérticas se encontram um pouco além em uma região conhecida como Quebrada de Humahuaca.

Ambas vilas possuem simpáticas alternativas de pernoite, restaurantes, feiras de artesanato, locais de interesse cultural e vistas espetaculares dos cerros, como o Cerro Siete Colores, um vale cuja sedimentação das rochas pintou uma paisagem multicolor que pode ser vista da entrada de Pumamarca.

É também um bom lugar para comer uma das especialidades locais: carne de lhama.


De Salinas a ruínas incas
Com mais de 10.000 anos de ocupação humana, a região que compreende a Quebrada de Humauca é um prato cheio para o turismo de aventura, histórico, montanhismo e muito mais.

Vamos para a Argentina com a www.keithprowse.com.br ?

 



Novidade em Orlando

 Com 173 metros, montanha-russa mais alta do mundo é anunciada em Orlando

Meca mundial dos parques de diversão, a cidade de Orlando, nos Estados Unidos, deve ganhar a mais alta montanha-russa do mundo em 2016. Projetado para ter 173 metros de altura (quase o equivalente a um prédio de 55 andares), o brinquedo, batizado de Skyscraper, fará parte do complexo de entretenimento Skyplex, que está sendo erguido na International Drive, uma das vias mais movimentadas de Orlando.
O percurso da Skyscraper será construído em forma de espiral ao redor de uma torre e terá alguns trechos totalmente verticais. Durante o passeio, que irá durar cerca de três minutos, os carrinhos chegarão a atingir 105 km/h. No topo da torre da montanha-russa deve ser construído um mirante e um bar, acessíveis com elevadores.
"Será um dos trajetos mais arrepiantes do mundo", afirmou à imprensa nesta quinta-feira, durante o anúncio da construção da Skyscraper, Michael Kitchen, presidente da U.S. Thrill Rides, empresa responsável pelo desenvolvimento do brinquedo.
Hoje, a mais alta montanha-russa do mundo fica no Six Flags Adventure Park, em New Jersey, também nos Estados Unidos. A atração se chama Kingda Ka e tem 139 metros de altura.

Viaje para Orlando com a www.keithprowse.com.br

Fonte: Uol Viagens
http://viagem.uol.com.br/noticias/2014/06/06/com-173-metros-montanha-russa-mais-alta-do-mundo-e-anunciada-em-orlando.htm



Chicago

 NOVIDADE EM CHICAGO!

SOHO HOUSE CHICAGO, a mais nova propriedade do Soho House Group, anuncia sua abertura para agosto de 2014. Com quartos disponíveis a partir de 1º de setembro, os hóspedes podem planejar uma estadia para experimentar a assinatura do grupo, que é sinônimo de estilo. O empreendimento é o quinto Soho House da América do Norte, junto dos hotéis de Nova York, Miami Beach, West Hollywood e Toronto.

O prédio histórico de seis andares do Soho House Chicago, que já foi lar da original Chicago Belting Factory, inclui dois andares com quartos – 19 localizados no terceiro andar e 21 no quarto piso, proporcionando uma confortável e arejada área de descanso para os hóspedes. A divisão foi feita da seguinte maneira:

- 13 quartos Medium Plus: com 55,74 metros quadrados, os quartos possuem cama king size com dossel e design customizado, banheira, chuveiro, WC separado, penteadeira, sofá, poltrona, mesa de jantar para dois, armário e frigobar;

- 6 quartos Medium: 38 a 47 metros quadrados, completo com uma cama king size com dossel, chuveiro amplo, mesa de jantar para duas pessoas, poltrona, armário e frigobar;

- 21 quartos Small: com 27 metros quadrados, os quartos possuem uma cama king size, chuveiro amplo, closet, poltrona e frigobar.

Os quartos com teto alto são repletos de toques especiais. Também incluem jogos de chá de porcelana chinesa desenvolvidos exclusivamente para o Soho House Group e o decanter de cristal e os copos ‘rock glass’ para os amantes de uísque. Todos são equipados com papel de parede especialmente criado para a propriedade e apresentam radiadores vintage, tábuas restauradas, cabeceiras estofadas (nos quartos Small), e carpete customizado – entregando acomodações simples e sofisticadas. Cada quarto é diferente, com ajustes no esquema de cores e na seleção de móveis. Grandes janelas cobertas com cortinas taupe e simples, luminárias industriais e lustres antigos iluminam os quartos. Os banheiros possuem chuveiros com azulejos subway-tiled (que lembram tijolos à vista), grandes lavatórios e prateleiras profundas para amplo armazenamento.

Os hóspedes do Soho House Chicago também terão a oportunidade de aproveitar o spa Cowshed, a gastronomia do Pizza East, do Chicken Shop e do Rooftop Bar & Kitchen, além de tomar um drinque no Allis Bar ou assistir a um filme na sala de vídeo com 40 lugares disponíveis.

VIaje para os EUA com a www.keithprowse.com.br



Jazz de Woody Allen em NY

 Quer curtir o jazz de Woody Allen ao vivo? Em Nova York, é possível!

Fonte: Marcel Vincenti, do UOL Viagens

Nova York não é apenas cenário inspirador e pano de fundo para diversos filmes de Woody Allen. Na cidade, o diretor se reúne regularmente com a Eddie Davis New Orleans Jazz Band para fazer música para algumas dezenas de fãs em um bar do hotel The Carlyle, situado a poucas quadras do Central Park.
Desde o dia 13 de janeiro deste ano, o conjunto se apresentou no local quase todas as segundas-feiras. O último show desta temporada será realizado no próximo 16 de junho, com ingressos já esgotados (o bar comporta apenas 90 pessoas).
A diretora do Carlyle, Jennifer Cooke, porém, afirma que Allen e a Eddie Davis Band voltam a marcar presença no hotel daqui a três meses. Eles estarão de volta em setembro, muito provavelmente no dia 8.
Os shows devem continuar ocorrendo todas as segundas, tendo como cenário os lindos murais do artista húngaro Marcel Vertès e com Allen exibindo seu talento no clarinete. Os ingressos devem ser adquiridos com boa antecêdencia e permitem que o público fique bem perto do diretor de "Hannah e suas Irmãs".

Visite NY e tudo que ela tem a oferecer com a www.keithprowse.com.br



Chicago

 De bicicleta em Chicago

Em Chicago, o novo sistema de estações de bicicleta aliado à inclusão de mais ciclovias, torna cada vez mais fácil a vida de quem quer explorar a cidade às pedaladas.

Alugue uma bike
O sistema Divvy é o jeito mais fácil e prático de conseguir uma bicicleta em diferentes pontos. São 300 estações com 3.000 bicicletas à disposição na cidade. Se você procura por um jeito divertido, fácil e acessível de explorar Chicago, é só ir até uma das estações Diivy, comprar um passe de 24 Horas e destrave sua bike.
Leve as crianças com você
Se você quer alugar uma bicicleta e levar seus pequenos junto, na Bike and Roll´s há diferentes opções como anexos (tag along, carrinho ou assentos de criança), bicicletas triplas e triciclos também disponíveis.
Use um mapa próprio para ciclistas
Você encontrará um mapa especial para ciclistas em qualquer central de informações turísticas.
Registre-se no Chainlink
Chainlink é a comunidade virtual de ciclistas de Chicago. Lá você compartilha informações como rotas, passeios e eventos.
Não perca um passeio pela beira do Lago Michigan
Le Tour de Shore é uma campanha beneficente de 2 dias de passeio de bike pelo Millennium Park e o Lago Michigan, seguindo para Indiana Dunes (85 km), e City Beach em New Buffalo, MI (45 km). A viagem contempla algumas das mais lindas paisagens nas proximidades de Chicago.

Conte com a www.keithprowse.com.br para os detalhes de sua viagem aos EUA!



Paris

Em Paris, turistas podem jantar na casa de chef de cozinha

Foto: As refeições são realizadas dentro de uma charmosa residência de Montmartre

Em Paris, experiências gastronômicas geralmente acontecem dentro de um dos milhares de excelentes restaurantes da capital francesa. É possível organizar passeios fora do circuito turístico parisiense, oferece uma opção mais intimista para os comensais que visitam a cidade: jantar na casa de uma chef de cozinha.
Por alguns euros por pessoa, um casal tem a chance de ir até a residência da chef brasileira Joana Carvalho, que já trabalhou no restaurante Le Pré Catelan, que tem três estrelas Michelin, e lá provar diversos pratos refinados. A residência de Joana fica no boêmio bairro de Montmartre e, durante o jantar, são servidas receitas como magret de canard deitado sobre uma cama de purê de aipo e acompanhado de pêssegos caramelizados. Ostras, queijos finos e uma garrafa de vinho tinto também fazem parte do cardápio.
O programa, que dura cerca de quatro horas, pode ser feito por até cinco pessoas.

Visite Paris e tudo que ela tem para oferecer com a www.keithprowse.com.br

Fonte: UOL, em São Paulo
http://viagem.uol.com.br/noticias/2014/05/30/em-paris-turistas-podem-jantar-na-casa-de-chef-de-cozinha.htm 



San Francisco

 San Francisco - Califórnia, tem programação para o ano inteiro

O clássico romântico "I Left my Heart in San Francisco", composto por Douglass Cross e George Cory em 1954, não poderia ser mais fiel à cidade californiana. As colinas, o cable car, as manhãs nebulosas, o céu azul, o vento e o sol brilhante descritos na música fazem parte do cotidiano dos cerca de 800 mil moradores de San Francisco, na costa Oeste dos Estados Unidos. Mais de 50% de seus habitantes são imigrantes ou têm ascendência estrangeira. E não é à toa que isso acontece.
San Francisco encanta pela geografia, arquitetura, música, gastronomia, pelo clima, pelos parques, passeios e pelas boas compras. A cidade foi construída em meio a 43 montanhas e colinas. Tem como cenário o mar do Pacífico, ladeiras, artistas de rua, espigões que contrastam com casas vitorianas, museus importantes, grandes casas de espetáculo e uma ponte que é considerada uma das maravilhas arquitetônicas do mundo: a Golden Gate Bridge.
A cidade oferece atividades de cultura e de lazer durante o ano inteiro. Dependendo da estação, o turista pode acompanhar temporadas de balé, de óperas, o SFJF (San Francisco Jazz Festival), a parada do orgulho gay, maratonas, festas de Halloween (Dia das Bruxas) e até Carnaval - normalmente acontece em maio ou junho. São 78 teatros e casas de espetáculo, 65 museus e 4.375 restaurantes, segundo dados da Prefeitura.
Apesar de rica, a vida noturna começa e termina cedo em San Francisco. Nos dias úteis, a maioria dos restaurantes fecha suas cozinhas às 21h e, nos fins de semana, às 23h.
Na bagagem, até os mais calorentos devem levar um casaco. O clima varia bruscamente no decorrer do dia. Mesmo no verão, a temperatura pode cair até 9ºC, da manhã para a noite. É comum enfrentar frio de 16ºC nos meses de junho e julho. O clima é seco.
San Francisco fica na costa Oeste dos EUA e é a quarta maior cidade da Califórnia em população, depois de Los Angeles, San Diego e São José. A região começou a ser mapeada pelos europeus em 1775.
Vamos para os EUA com a www.keithprowse.com.br ?

Fonte: Uol VIagem



Miami Beach

 Praia, compras e baladas ditam a vida em Miami Beach, nos EUA

Um fim de semana em South Beach, um dos principais cartões-postais de Miami Beach, não deve começar com a questão "O que levar na mala?", mas sim, "O que fazer?" Você prefere bebericar frozen margaritas e curtir as luzes de neon? Está mais interessado em hotéis novos (ou reformados) -- como o Gale, Lord Balfour, SLS South Beach -- e restaurantes tipo Yardbird Southern Table & Bar, Khong River House, Tongue & Cheek? Ou sonha com a South Beach de outrora, aquela com prédios, museus e monumentos em art déco em tons pastel? Talvez só queira curtir a praia. Miami é o que você quer que ela seja: descontraída, luxuosa, gay, hétero, um refúgio familiar, um playground de solteiros… e é por isso que é um destino tão procurado. Nessa terra de sonhos ao sul de Miami Beach, você escolhe a sua própria aventura.

Comprar & passear
A coisa mais fácil é explorar South Beach a pé ou de bicicleta e um bom lugar por onde começar é o Lincoln Road Mall. Há lojas de todos os tipos nesse calçadão/praça de alimentação a céu aberto entre a Alton Road e a Washington Avenue, onde é possível encontrar itens de primeira necessidade em South Beach como Havaianas enfeitadas com cristais e sarongues em tons tropicais.

Jantar ao ar livre
Tem quem não troque por nada o absurdo de beber uma frozen margarita do tamanho de uma tigela de sopa onde são colocadas duas garrafas de cerveja Corona de cabeça para baixo (sim, há quem faça isso) em uma das mesas da calçada da Ocean Drive.

De hotel em hotel
Depois que o sol se põe e o pessoal já deixou a praia, é hora de explorar os hotéis em art déco da Ocean Drive, como o Colony, Boulevard e Starlite, iluminados por neon em tons de azul, rosa e vermelho. A seguir, você pode ir para uma casa noturna (Cameo, Mansion, Nikki Beach) ou, se preferir algo mais casual, faça uma parada no Hotel Victor, pertinho da mansão que já pertenceu ao estilista Gianni Versace.

Leitura matinal
Comece o dia lendo um jornal internacional a uma mesa externa do News Cafe, uma mistura de restaurante, bar e banca 24 horas.

Sol e surfe
A tarde é perfeita para aproveitar a praia de areia branca. A área de South Beach vai da Ocean Drive com a Fifth Street até a 21st Street com a Collins Avenue.

Paisagens panorâmicas
Afaste-se um pouco do jeitão kitsch da Ocean Drive e veja a cidade com outros olhos -- ou melhor, do Juvia, um bar & restaurante de cobertura de 930 metros quadrados.

Um pouco de música noturna
South Beach tem muitas trilhas sonoras, mas poucas instituições musicais são tão benquistas como a New World Symphony, uma academia orquestral fundada pelo maestro Michael Tilson Thomas.

Consulte a www.keithprowse.com.br
Fonte: Uol Viagens
Foto: sxc.hu



TOP 5

 Conheça o top 5 de experiências e paisagens inusitadas do lado menos óbvio da Europa

Hoje, o top 5!

TOP 5 - A capital francesa guarda atrações que vão além das visitas aos pontos clássicos da cidade como a Torre Eiffel, o Arco do Triunfo e o Museu do Louvre. Na lista de passeios inusitados em Paris, o visitante conta com opções como passeios guiados por casas de chocolate, tour a bordo de carros antigos e até uma visita aos subterrâneos da cidade.

Visite com a www.keithprowse.com.br

Por Eduardo Vessoni/UOL



TOP 3 e TOP 4

 Conheça o top 5 de experiências e paisagens inusitadas do lado menos óbvio da Europa

Hoje, 3 e 4!

TOP 3 - Localizada no norte da Ilha da Madeira, a 600 km da costa africana, a vila de São Vicente abriga um impressionante corredor vulcânico. O local tem 700 metros de tubos, formados por erupções ocorridas há 890 mil anos, que podem ser visitados em um tour de meia hora.

TOP 4 - Um dos mais passeios mais alternativos em Bruxelas, na Bélgica, é o roteiro auto guiado que percorre os 50 murais que homenageiam as histórias em quadrinhos e estão espalhados pela cidade. O país é considerado um dos maiores produtores de histórias sequenciais e é responsável por personagens como Tintin e Smurfs.

Visite com a www.keithprowse.com.br

Por Eduardo Vessoni/UOL



TOP 3 e TOP 4

 Conheça o top 5 de experiências e paisagens inusitadas do lado menos óbvio da Europa

Hoje, 3 e 4!

TOP 3 - Localizada no norte da Ilha da Madeira, a 600 km da costa africana, a vila de São Vicente abriga um impressionante corredor vulcânico. O local tem 700 metros de tubos, formados por erupções ocorridas há 890 mil anos, que podem ser visitados em um tour de meia hora.

TOP 4 - Um dos mais passeios mais alternativos em Bruxelas, na Bélgica, é o roteiro auto guiado que percorre os 50 murais que homenageiam as histórias em quadrinhos e estão espalhados pela cidade. O país é considerado um dos maiores produtores de histórias sequenciais e é responsável por personagens como Tintin e Smurfs.

Visite com a www.keithprowse.com.br

Por Eduardo Vessoni/UOL



Conhea o inusitado na Europa

Conheça o top 5 de experiências e paisagens inusitadas do lado menos óbvio da Europa

Hoje, 1 e 2!

TOP 1 - Conhecida como a Paris do leste europeu, Budapeste abriga um dos cenários mais belos da região, como o edifício do Parlamento da Hungria, construção do século 19 em estilo neogótico que conta com visitas por suas dependências em diversos idiomas.

TOP 2 - O Castelo da Bratislava, localizado no centro histórico da capital da Eslováquia, é remanescente do século 11 e atualmente abriga os museus Nacional e de História. Porém, o maior destaque desta construção em estilo gótico são os pátios externos, de onde se tem uma das vistas mais exclusivas do rio Danúbio, cartão postal deste do leste europeu.

Fonte: Eduardo Vessoni/UOL



Novidade!

Com 51 metros de altura, maior toboágua do mundo será aberto nos EUA

Localizado na cidade americana de Kansas City, o parque aquático Schlitterbahn acaba de anunciar que irá inaugurar no próximo mês de junho o mais alto toboágua do mundo. Praticamente finalizado e batizado de Verrückt ("louco", em alemão), o brinquedo tem 51,38 metros de altura (quase o tamanho de um prédio de 18 andares) e já está no Guinness World of Records.
Antes deste lançamento, o título pertencia ao toboágua brasileiro Kilimanjaro, atração da Aldeia das Águas Park Resort, na cidade de Barra do Piraí (RJ), e que tem 49,9 metros de altura.
A inauguração do Verrückt estava marcada para este dia 23 de maio, mas, devido à necessidade de ajustes estruturais, foi postergada para o mês que vem (o dia mais provável é que a abertura seja no dia 5).
Para encarar o toboágua, os visitantes terão que escalar uma escada de 264 degraus e subir em um bote que comporta quatro pessoas: durante o percurso, que apresenta uma brusca ondulação e dura 11 segundos, a embarcação atingirá 105 km/h.
Veja o vídeo abaixo e viaje com a Keith Prowse!

https://www.youtube.com/watch?v=SdKI6WS7ghE
Fonte: Uol Viagens 



Praga

 Praga, na República Tcheca, mistura charme medieval à efervescência cultural

Sobrevivente de guerras e conflitos políticos, a cidade de Praga foi chamada por Goethe de "a jóia de pedra" e é considerada até hoje uma das capitais mais bonitas do leste europeu. Não é necessário muito tempo de caminhada pelas ruelas e pontes sobre o rio Vltava, que corta o local, para entender porque ele figura na lista de patrimônios históricos da humanidade da UNESCO. Mansões e palácios renascentistas, catedrais e rotundas góticas, conventos barrocos e pontes medievais dividem espaço, representando uma arquitetura riquíssima e que deve ser apreciada aos poucos, a pé.

A Praça Central, ou Staromestke námesti como é chamada por lá, é o ponto de partida ideal para conhecer a cidade. Nela, uma multidão de turistas se aglomera em seu amplo espaço para assistir aos pequenos shows de artistas de rua que se apresentam no local, observar as igrejas de diferentes estilos, ou simplesmente esperar o tempo passar em um dos agradáveis cafés. Lá também fica o relógio astronômico, que de hora em hora atrai a atenção dos transeuntes, que param para observar um boneco que representa a morte acionando um carrilhão por onde desfilam bonecos de 12 apóstolos seguindo São Pedro.
Ao norte da praça fica o bairro judeu Josefov, com seis das mais antigas sinagogas do continente, um dos cemitérios mais tumultuados do mundo, com 12 mil lápides aglomeradas e sobrepostas, tudo com uma arquitetura predominantemente em art noveau.

Mesmo com as principais atrações na cabeça, a graça da cidade é caminhar mesmo sem rumo. Ao final de cada viela, sempre surge uma construção, parque e, por vezes, o turista se depara com a margem do rio, que sozinha faz o passeio valer a pena.

Para quem não se encanta pela arquitetura, não faltam atrações culturais. Por toda a cidade, cartazes divulgam espetáculos de ópera e jazz. Para os amantes da literatura, é possível seguir os passos de Franz Kafka, que passou boa parte de sua vida na cidade, visitando a casa onde morou ou o museu em sua homenagem.
Visite com a www.keithprowse.com.br

Fonte: Uol Viagens



Montreal, Quebec, Toronto e Buenos Aires!

 Quer viajar em família? Acompanhe nossas dicas de atrações.

Hoje, Montreal, Quebec, Toronto e Buenos Aires!
Montreal, Quebec e Toronto (Canadá): O país é um santuário ecológico, repleto de parques, lagos e florestas. Em boa parte deles, é possível praticar esportes, fazer raftings, trilhas, ski e snowboard. O Canyon Sainte-Anne, em Quebec, é um dos muitos parques interessantes do destino, com vistas inesquecíveis. As cataratas do Niágara também são um show à parte.
Buenos Aires (Argentina): O país vizinho tem um quê de europeu mas, além de ser mais próximo, é muito mais barato. Os adolescentes divertem-se passeando pela Calle Florida, que é um calçadão repleto de lojas e shoppings, ou pelo Palermo Soho, que é um bairro alternativo e cheio de gente bonita.

Os espetáculos de tango, de tão bem produzidos, agradam os turistas de todas as idades. Assim como o excelente churrasco servido por lá. Para deixar os jovens mais entusiasmados, uma boa dica é programar a viagem para o período em que um artista internacional de que eles gostem esteja passando por lá em turnê. Isso porque o ingresso, na Argentina, geralmente sai por menos da metade do preço cobrado no Brasil.

Viaje com a keithprowse.com.br
Fonte: Uol Viagens
Foto: sxc.hu



NewYork!

 Quer viajar em família? Acompanhe nossas dicas de atrações para cada destino.

Hoje, NewYork!

Nova York (Estados Unidos): A metrópole oferece muitos passeios interessantes para os pais, mas é possível encaixar no roteiro atrações sob medida para os adolescentes. A Barnes & Noble, por exemplo, é uma livraria de cinco andares que vende livros, brinquedos, DVDs e eletrônicos, onde qualquer jovem enlouquece.
Já na Forbidden Planet tem de tudo um pouco para quem curte o universo geek: comics, animes e afins. No quesito museus, o de História Natural é imperdível e oferece, inclusive, opção de visita noturna. No mais, a Times Square impressiona sempre, assim como a visão da Estátua da Liberdade.
Viaje com a keithprowse.com.br



Novos espetculos na Broadway!

 Novos musicais na Broadway! #NewYork Clique aqui.


Comprando com a The One ou a Keith Prowse, os viajantes podem desfrutar das vantagens da “compra antecipada”.



Canad

 Viaje com a família para Montréal

Caminhe para descobrir as histórias e a cultura de Montréal
O Canadá reserva surpresas. Prepare-se para conhecer um país onde nada é igual e, para onde for o seu olhar, ele fará uma descoberta. De pequenos lugarejos a grandes prédios como os encontrados nas metrópoles; de lagos a perder de vista a regiões montanhosas. Um país que aceita dois grandes idiomas: o inglês e o francês. Mas não é só na língua que ele se diferencia, seu povo também é especial.
Segundo maior país do mundo, o Canadá é composto pelas províncias de Alberta, Colúmbia Britânica, Ilha do Príncipe Eduardo, Manitoba, Novo Brunswick, Nova Escócia, Ontário, Quebec, Saskatchewan, Terra Nova e Labrador, Territórios do Noroeste, Yukon e Nunavut. Terra do povo Inuit, e de sua maioria descendentes ameríndios. País da folha de bordo (Maple Leaf) e dos esportes de inverno, o Canadá emociona não só com sua geografia, mas também com sua história.
As terras da província de Quebec foram descoberta pelo francês Jacques Cartier, em 1534, logo batizado de Kébec (passagem estreita). Mais tarde, a província ficou conhecida como Nova França e logo após expandir-se, o rei do país cedeu o território ao controle britânico. O resultado disso foi uma migração em massa de ingleses, irlandeses e escoceses.
Porém esse controle nunca foi aceito por completo pelos franceses. Ainda mais depois do discurso inflamado do então presidente da França, general Charles de Gaulle, em 1967. É comum andar pela província de Quebec e encontrar a expressão francesa em placas de carro "Je Me Souviens" (Eu me lembro, eu me recordo), representando a vontade do povo quebequenho em afirmar a história e a herança francesa na região. O sentimento separatista não foi embora com o passar dos anos. Prova disso foi o resultado do último plebiscito realizado em 1995, onde um pouco mais de 50% da população de Quebec quis permanecer parte do país chamado Canadá.
A maior cidade desta província, Montréal, é também a segunda mais populosa do país. Rodeada pelo rio São Lourenço, em seu centro é onde está localizado o "Monte Real". Dividida por ruas bem alinhadas, é fácil se orientar. O sul começa no rio São Lourenço, os números crescem quando se caminha rumo ao norte. O ponto que dividirá as ruas em leste e oeste será o boulevard St-Laurent.
A parte mais antiga da cidade é chamada de Velha Montréal. É também onde encontra-se o porto. Ali, prédios históricos, bons restaurantes e passeios de bicicleta com a família fazem-se presentes. O downtown de Montréal traz também Chinatown e Little Italy, e é onde você poderá respirar mais aliviado, se sua situação econômica não permitir muita extravagância, e onde estão os museus da cidade. A região chamada Plateau (Planalto) é um dos lugares mais habitados de Montréal. Casas de estilo vitoriano, cafés, livrarias, galerias de arte e a universidade McGill colaboram para o clima boêmio desse bairro que se estende a dois outros: Mile-End e Outremont. Perfeito para um brunch no domingo. Mais afastada do centro estão as regiões de Cote-des-Neiges, que abriga o morro Monte Real, e Maisonneuve, onde se encontram os parques, como o Jardim Botânico.
Prepare-se para andar. Não há como conhecer Montréal sem uma boa caminhada. Você descobrirá uma cidade cheia de história, com ruas de paralelepípedo, carruagens e muita cultura que transborda pelas ruas. Prepare-se para os mercados a céu aberto e a noite de Montréal. Organize também a sua dieta, pois alguns quilos você deve ganhar. E deixe que a beleza natural, a cultura do lugar e a simpatia desse povo invada seu coração.

Vamos com a www.keithprowse.com.br ?
Fonte: Uol Viagens



Mesquita Jumeirah

 
Gente de todos os credos religiosos (católicos, judeus, budistas etc.) pode entrar nesta bonita mesquita, erguida nos anos 1970 diante de uma avenida movimentada, em Jumeirah. O que é raro, já que em Dubai as mesquitas têm acesso restrito a muçulmanos. Prepare o figurino para as visitas matutinas guiadas, destinadas a receber turistas: mulheres e meninas precisam vestir lenços na cabeça, saias ou calças compridas. Homens e meninos podem se apresentar de jeans e camiseta. Nada de bermudas.
A maioria dos visitantes se acomoda sentando no chão, num bonito salão com tapetes azuis e luminárias douradas. Durante uma hora e meia, os guias fazem uma introdução às práticas religiosas muçulmanas, falam sobre Meca, Alá e o Corão, e convidam o público a perguntar sobre os temas. Algumas dúvidas surgem rascantes. Por exemplo: como cumprir a obrigação de rezar cinco vezes por dia em regiões como a Escandiávia ou a Sibéria, onde a luz do Sol dura apenas uma hora ou duas, no inverno? Os guias também se esforçam em apresentar como normal o direito árabe masculino a quatro esposas e a necessidade de as mulheres muçulmanas cobrirem o corpo e o rosto com vestes pretas, quando saem de casa. A roupa preta comprida (a abbaya) dá privacidade e protege contra o sol e a poeira, dizem.
O projeto Open doors. Open minds (Portas abertas. Mentes abertas) do Sheikh Mohammed Centre for Cultural Understanding também promove banquetes culturais e passeios ao bairro de Bastakia, além das visitas à mesquita.
Vamos com a www.keithprowse.com.br ?

Fonte - Uol Viagens



Novidade em Washington

Monumento a Washington é reaberto com pompa após terremoto de 2011

O Monumento a Washington, símbolo da capital dos Estados Unidos, reabriu nesta segunda-feira com discursos, música e festa depois de ficar fechado por quase três anos para o reparo de danos causados por um terremoto.
O obelisco de 170 metros de mármore e granito, a estrutura de pedra mais alta do mundo, foi exaltado por oradores na cerimônia de reabertura como símbolo perene das liberdades e dos princípios norte-americanos.
A secretária do Interior, Sally Jewell, e o bilionário e filantropo David Rubenstein, que pagou metade dos estimados 15 milhões de dólares dos reparos, estavam entre os dignitários que usaram tesouras gigantes para cortar a fita do evento.
"E o Monumento a Washington está agora reaberto!", disse o mestre de cerimônias e apresentador de TV Al Roker, sob os aplausos de uma plateia de várias centenas de pessoas.
O monumento, que é também a estrutura mais alta de Washington, sofreu rachaduras e perdeu pedras devido a um sismo de magnitude 5,8 em agosto de 2011.
O tremor fez turistas aterrorizados fugirem do mirante, que fica aproximadamente a dezoito metros do topo, e abriu rachaduras tão largas que deixavam a luz passar.

Visite com a www.keithprowse.com.br

(Por Ian Simpson)
Fonte: Reuters 



Toscana

 Vinho, queijos e casas históricas integram rota gastronômica na Toscana

Por Anelise Sanchez
Do UOL, na Itália

As regiões italianas da Toscana e da Úmbria são territórios que produzem excelências gastronômicas e ainda conservam uma forte tradição culinária. Com o auxílio do movimento Slow Food, que surgiu na Itália em 1998, esses lugares ainda preservam animais, vegetais, legumes, queijos, pães e frios que corriam risco de extinção devido a técnicas agrícolas intensivas e o comércio de massa.
Pienza, é famosa por produzir um dos queijos com leite de ovelhas mais apreciados no mundo: o pecorino ou cacio. A descoberta arqueológica de antigas panelas de barro onde fervia-se o leite revelou que essa iguaria existia desde a pré-história e o seu sabor inconfundível é atribuído às hortaliças como tomilho e absinto das quais se alimentam as ovelhas.

Pienza, contudo, também é um patrimônio da Unesco e, no passado, era considerada a cidade ideal pelo papa Pio II, que a transformou em um dos símbolos do Renascimento italiano. Seu imenso patrimônio artístico inclui monumentos como a igreja medieval de San Francesco, a catedral Dell’Assunta e o Palazzo Piccolomini, com uma das mais belas vistas da Val D’Orcia.

Outra cidade nos arredores cuja visita é imperdível é Montalcino, terra do Brunello, um dos melhores vinhos tintos do mundo. Seus 3.000 hectares de parreiras são um espetáculo da natureza que surpreende todos os turistas que chegam até lá. A atenção dedicada a cada garrafa é tanta que, todos os anos, no mês de janeiro, uma comissão de degustadores avalia as qualidades químico-físicas do vinho. Cada safra recebe uma classificação que varia entre uma e cinco estrelas e, desde 1992, o resultado é gravado em um azulejo comemorativo realizado por grandes personalidades. Todos eles ficam expostos no muro da sede da prefeitura.

Visite a Itália com a www.keithprowse.com.br



Melhores Artesos da Frana

 Clique aqui.



Guinness

 Veja o tour fantástico em Dublin clicando aqui.



No mar Jnico, ilha grega Zakynthos revela paisagens deslumbrantes

 

Se você perguntar a um grego, ele não vai saber quantas ilhas existem em seu litoral, formado pelos mares Mediterrâneo, Jônico e Egeu. Se são três mil, ou mais de 1.400, tal como os livros escolares adotaram, tanto faz. O que ele sabe, com certeza, é que deve-se escolher uma (ou várias) entre as mais de 150 habitadas para passar as férias de verão.

Para os turistas que procuram a Grécia, nada mais natural que conhecer a capital, Atenas, e toda a sua história composta por construções de mais de 2.500 anos. Depois, hora de seguir a tradição grega, viajar para alguma das ilhas do país e aproveitar.

Para chegar a Zakynthos (ou Zante), a terceira maior ilha no mar Jônico, é preciso pegar um ferry boat que sai do porto de Kyllini, a cerca de 300 km a oeste de Atenas. A travessia dura uma hora e o ferry tem estrutura de navio, com restaurantes e lanchonetes, além de cabines para quem prefere descansar de verdade.

Até Kyllini, pela estrada, há duas opções, sendo que uma é mais curta, mas não quer dizer que leva-se menos tempo. Isso porque há trechos bem complicados e estreitos (e, vale dizer, um pouco perigosos). No entanto, a paisagem repleta de oliveiras é fantástica. As oliveiras, aliás, estão por toda a parte. Não é à toa que a Grécia é um dos maiores produtores de azeite do mundo e a marca Minerva, por exemplo, existe desde 1904.

Ao contrário de Mikonos e Santorini, ilhas Cíclades que ficam no mar Egeu, Zakynthos não é formada por casinhas brancas com janelas e portas pintadas de azul (as cores da bandeira grega, em uma nítida manifestação contra os turcos). Zante tem influências italianas por sua proximidade, mas também porque foi a Itália que protegeu a ilha do domínio Otomano. Além dos italianos, são os ingleses que mais visitam a ilha. E, embora a moeda oficial do país seja o euro ( apesar da crise, a Grécia se mantém na zona do Euro), alguns estabelecimentos aceitam a libra.

Ao contrário de qualquer outro país da Europa, a Grécia é avessa ao uso do cartão de crédito, principalmente nas ilhas. Por isso, antes de se sentar à mesa, confira se ele será aceito no restaurante, tenha sempre dinheiro em espécie na carteira e usufrua dos caixas eletrônicos.

Se Mikonos é uma ilha de hábitos noturnos, Zakynthos aposta principalmente nas águas azuis do seu litoral para atrair turistas. E não é brincadeira - principalmente por conta do fundo do mar ser de calcário, a água é extremamente azul e cristalina. Já a temperatura, mesmo no alto verão, não chega a ser quente, tal como é no mar do Caribe, mas é uma ótima pedida dar um mergulho refrescante.

Por falar em mergulho, os turistas que apreciam a prática podem explorar o mar grego de forma autônoma (com o uso de equipamento apropriado) ou praticando o snorkeling. Ainda que existam equipamentos de mergulho para comprar ou alugar na ilha, a dica é levar sua própria máscara e snorkel – afinal, é muito mais higiênico e garantido.

Um dos locais interessantes para se hospedar é na praia de Planos, localizada a 15 minutos do centro. Ainda que não seja a melhor, o centrinho tem serviços, lojas, restaurantes e supermercados. E como está próxima das outras praias, se locomover para o sul ou para o norte é simples.

A partir de Planos, escolha qualquer outra para curtir o sol. E, vale lembrar, no verão ele é 100% presente e quente. As temperaturas chegam a 40º C, mas a brisa do mar ajuda a aliviar o calorão - diferentemente de Atenas, onde as temperaturas também são elevadas, mas não há o vento para refrescar.

Vamos para lá com a www.keithprowse.com.br ?

Fonte: UOL VIAGENS



Museu da Msica opo para quem procura novas atraes em Paris

 Museu da Música é opção para quem procura novas atrações em Paris

Em Paris, respira-se arte e cultura em qualquer uma de suas esquinas. Mas certos endereços da capital francesa parecem feitos à medida para olhos (e ouvidos) mais atentos que buscam novas experiências.

Quem desembarca no setor nordeste da cidade, bem ao lado do Parc de la Villette, é surpreendido por atrações que não costumam aparecer na lista de programas voltados para turistas, como o completo Museu da Música situado na Cité de la Musique ("Cidade da Música", em português).
O museu percorre os últimos quatrocentos anos da história da música ocidental desde o século 17, quando surge a ópera, até as últimas décadas do século passado.
O acervo com seis mil peças originárias do Conservatório Nacional de Música, criado em 1795, abriga raridades como os pianos franceses do século 19 que pertenceram a Chopin e Liszt; o octo-baixo, um baixo com quatro metros de altura criado por Vuillaume, em 1849; e um crave do 1652, considerado pelo governo como um tesouro nacional, que pertenceu a Ioannes Couchet.

A world music também tem espaço reservado no museu, onde estão expostas peças da Ásia e da África, como os instrumentos de orquestras do sudeste asiático e um xilofone senegalês do século 19.
Como não poderia deixar de ser, a visita é mais do que uma viagem visual pelo mundo da música. Diariamente, músicos são convidados a tocarem os instrumentos da coleção e falarem sobre a história e particularidades daqueles raridades musicais.
Além da exposição permanente de instrumentos e das apresentações diárias, o museu parisiense atrai o público com mostras paralelas.
Musée de la Musique
Onde: 221, avenue Jean-Jaurès (estação do metrô: Porte de Pantin).
Mais informações: www.citedelamusique.fr
Estas e outras atrações em Paris com a www.keithprowse.com.br
Fonte: Eduardo Vessoni
Do UOL, em Paris



Tirolesa que faz turista voar da Itlia a Sua

 Região da Valtellina tem tirolesa que faz turista voar da Itália a Suíça

Com a chegada do verão na Itália a região da Valtellina oferece esportes radicais como a possibilidade de "voar" entre seus vales, na fronteira com a Suíça, em uma tirolesa.
A tirolesa, que pode ser curtida também por crianças, liga a pequena cidade de Albaredo à Berma sobrevoando uma paisagem com muito verde em meio ao vale cercado por montanhas, pastos e pinheiros.
A região também oferece diversão com rafting e canyoning pela correnteza do rio Adda que leva da localidade de Stazzona até Castione Andevenno, com vários níveis de dificuldade.
Após um dia de esportes radicais é possível relaxar nas águas termais na localidade de Val Masino, com banhos em piscina coberta, com água termal hidromassagem e banho turco retirado de uma cisterna antiga de água termal. Também é possível curtir saunas finlandesas, banheiras termais individuais e programas de SPA. Na cidade de Talamona, na divisa com o Parque Bosca e perto do Parque Orobie Valtellinesi, é possível fazer passeios a cavalo e também aulas de equitação para crianças e adultos.
Valtellina é um vale na região da Lombardia, no norte da Itália, formado por pequenas cidades.
Vamos para a Itália com a www.keithprowse.com.br ?
Fonte: UOL/Viagens



Nova montanha-russa nos EUA

 Nova montanha-russa dos EUA reproduz a mina de diamantes dos Sete Anões

Fonte: Ronaldo Marques
Do UOL, em Orlando *

Sete personagens carismáticos estão à frente da mais aguardada atração do ano no Magic Kingdom, na DisneyWorld, em Orlando (EUA). Conhecidos pelo clássico "Branca de Neve e os Sete Anões", Mestre, Atchim, Dunga, Dengoso, Zangado, Soneca e Feliz ganharam um lugar de destaque: uma nova montanha-russa no coração da New Fantasyland, área do parque que passou pela maior reforma da história do complexo de entretenimento.
Em um dos raros momentos em que é possível vê-los reunidos, os sete anões, donos absolutos do novo brinquedo, fizeram do local um paraíso recheado de pedras preciosas, em uma festa de inauguração para a imprensa que coroou o Seven Dwarfs Mine Train como a “joia mais preciosa” do parque. O evento também contou com a amiga mais famosa do grupo: a princesa Branca de Neve.
A montanha-russa, que abrirá oficialmente para os visitantes do parque em 28 de maio de 2014, é inspirada na mina em que os anões trabalham no filme. Os fãs irão reconhecer diversas cenas do clássico, e os mais perfeccionistas vão se surpreender com a riqueza de detalhes: desde os formatos das pedras preciosas até as lamparinas penduradas na fila da atração parecem ter saltado do desenho para o brinquedo.
A nova atração conta ainda com uma cabana que imita a casa encontrada por Branca de Neve na floresta, justamente onde os personagens moram. Para Karina Cigagna, uma das arquitetas da Disney, o novo brinquedo foi todo planejado para a família. "O nosso critério aqui na Disney para criar novas atrações é baseado em estudos intensos que envolvem departamentos de design, criação, engenharia, etc. A partir daí, criamos a possibilidade de um novo brinquedo e como seria sua aceitação. No caso da nova montanha russa, pensamos em algo que toda a família pudesse desfrutar", afirma.
Mesmo antes de embarcar, o visitante interage com o brinquedo. "A atração começa na fila. Tem um cuidado para fazer com que o turista se sinta desde o começo na história da Branca de Neve. Os detalhes da vegetação, das cores escolhidas e do formato das gemas foram pensados nesse sentido", explica Karina.
Além do cenário, o turista que aguarda para entrar na atração pode se distrair com jogos que fazem alusão ao universo dos mineiros, entre eles, uma brincadeira com pedras preciosas que projeta imagens dos anões no teto, a preferida das crianças que estavam na fila no momento.
Já o passeio começa com os personagens trabalhando na mina e esperando a hora de ir embora. Quando o relógio soa, o turista desfruta de um cenário incrível e ouve a música cantada pelos anões no clássico de 1937, em que, na versão nacional, eles entoam o famoso refrão "Eu vou, eu vou, pra casa agora eu vou". No brinquedo, os brasileiros vão se familiarizar mais com o ritmo, já que a música está em inglês.
Karina também afirma que a ideia é dar maior visibilidade aos anões. "Você mergulha na mina e ganha a perspectiva de um dos anões da história. Você passa pelo carrinho, a casa dos personagens, mergulha na história pela perspectiva deles".
O trenzinho faz um percurso leve nos trilhos com alguns momentos de adrenalina. Ainda assim, crianças menores de 97 centímetros de altura não podem entrar na atração.

Vamos para os EUA com a www.keithprowse.com.br ?



Nova montanha-russa nos EUA

 Nova montanha-russa dos EUA reproduz a mina de diamantes dos Sete Anões

Fonte: Ronaldo Marques
Do UOL, em Orlando *

Sete personagens carismáticos estão à frente da mais aguardada atração do ano no Magic Kingdom, na DisneyWorld, em Orlando (EUA). Conhecidos pelo clássico "Branca de Neve e os Sete Anões", Mestre, Atchim, Dunga, Dengoso, Zangado, Soneca e Feliz ganharam um lugar de destaque: uma nova montanha-russa no coração da New Fantasyland, área do parque que passou pela maior reforma da história do complexo de entretenimento.
Em um dos raros momentos em que é possível vê-los reunidos, os sete anões, donos absolutos do novo brinquedo, fizeram do local um paraíso recheado de pedras preciosas, em uma festa de inauguração para a imprensa que coroou o Seven Dwarfs Mine Train como a “joia mais preciosa” do parque. O evento também contou com a amiga mais famosa do grupo: a princesa Branca de Neve.
A montanha-russa, que abrirá oficialmente para os visitantes do parque em 28 de maio de 2014, é inspirada na mina em que os anões trabalham no filme. Os fãs irão reconhecer diversas cenas do clássico, e os mais perfeccionistas vão se surpreender com a riqueza de detalhes: desde os formatos das pedras preciosas até as lamparinas penduradas na fila da atração parecem ter saltado do desenho para o brinquedo.
A nova atração conta ainda com uma cabana que imita a casa encontrada por Branca de Neve na floresta, justamente onde os personagens moram. Para Karina Cigagna, uma das arquitetas da Disney, o novo brinquedo foi todo planejado para a família. "O nosso critério aqui na Disney para criar novas atrações é baseado em estudos intensos que envolvem departamentos de design, criação, engenharia, etc. A partir daí, criamos a possibilidade de um novo brinquedo e como seria sua aceitação. No caso da nova montanha russa, pensamos em algo que toda a família pudesse desfrutar", afirma.
Mesmo antes de embarcar, o visitante interage com o brinquedo. "A atração começa na fila. Tem um cuidado para fazer com que o turista se sinta desde o começo na história da Branca de Neve. Os detalhes da vegetação, das cores escolhidas e do formato das gemas foram pensados nesse sentido", explica Karina.
Além do cenário, o turista que aguarda para entrar na atração pode se distrair com jogos que fazem alusão ao universo dos mineiros, entre eles, uma brincadeira com pedras preciosas que projeta imagens dos anões no teto, a preferida das crianças que estavam na fila no momento.
Já o passeio começa com os personagens trabalhando na mina e esperando a hora de ir embora. Quando o relógio soa, o turista desfruta de um cenário incrível e ouve a música cantada pelos anões no clássico de 1937, em que, na versão nacional, eles entoam o famoso refrão "Eu vou, eu vou, pra casa agora eu vou". No brinquedo, os brasileiros vão se familiarizar mais com o ritmo, já que a música está em inglês.
Karina também afirma que a ideia é dar maior visibilidade aos anões. "Você mergulha na mina e ganha a perspectiva de um dos anões da história. Você passa pelo carrinho, a casa dos personagens, mergulha na história pela perspectiva deles".
O trenzinho faz um percurso leve nos trilhos com alguns momentos de adrenalina. Ainda assim, crianças menores de 97 centímetros de altura não podem entrar na atração.

Vamos para os EUA com a www.keithprowse.com.br ?



Tour na Nova Zelndia

 Clique aqui.



Pucn

 Pucón - Chile
Texto: Jaime Harrisson – Fotos: Jaime Harrisson/Divulgação
Fonte: http://viajandoporesporte.com/

A paisagem não pode ser mais grandiloquente: céu azul, um lago imenso a sua frente, altas montanhas pelo lado esquerdo e um vulcão soltando fumaça às suas costas. Esta é Pucón, cidade turística situada 870 km ao sul de Santiago. Um lugar do Chile que está caindo nas graças dos viajantes brasileiros nos últimos anos.
Como explicar isso? Para começar, vale dizer que o Chile é campeão em quantidade de vulcões. São mais de 500, sendo 60 deles com registro histórico de erupções. Aquele que hipnotiza todos os que visitam Pucón é o Villarrica, cuja forma lembra um cone com a ponta cortada, com um tufo de fumaça saindo eternamente.
Assim como o monte Fuji, no Japão, o Villarrica tem neves eternas em sua parte superior, o que o torna ainda mais cativante. É o cartão postal da região, mas seria uma injustiça dizer que é sua única atração.
Longe disso, Pucón é considerada a capital chilena do turismo outdoor. Não precisamente de esportes extremos, já que a maioria das atividades podem ser realizadas em família - em praticamente todas as estações do ano. Há rafting, caiaque, arvorismo, caminhadas, trilhas para mountain bike, atividades aéreas como parapente e pára-quedismo, voos panorâmicos, pesca esportiva, golfe e, claro, no inverno, esportes como o esqui e o snowboard. E, por que não, a guerra com bolinhas de neve!
Rafting radical - Outra atividade que rouba as atenções é o rafting no rio Trancura. Os entendidos dizem que o rio tem grau 2 e 3. Ou seja, um pouco acima da média. A atividade pode ser realizada por pessoas a partir dos doze anos. As paisagens que se tem desde o rio são outro espetáculo à parte, sempre com o vulcão Villarrica como testemunha da emocionante empreitada.
Mas se você não gosta de água e prefere terra firme, uma excursão leve e muito interessante é conhecer as cavernas vulcânicas nas encostas do Villarrica. Lembre-se: o solo que estará pisando é considerado o mais geologicamente ativo do Chile.
Visite com a www.keithprowse.com.br



Ch em Londres

 Clique aqui.



Tailndia


Espere receber todos os pratos em sequência, ao invés de um por vez; Esteja preparado para compartilhar, pois isso é muito comum no país e os pratos muitas vezes ficam espalhados sobre a mesa.
Não coma diretamente do seu garfo, ele é apenas um apoio para conduzir a comida à colher. Não pegue a última fatia da tigela compartilhada.
Fonte: http://nomadesdigitais.com/



Tailndia


Espere receber todos os pratos em sequência, ao invés de um por vez; Esteja preparado para compartilhar, pois isso é muito comum no país e os pratos muitas vezes ficam espalhados sobre a mesa.
Não coma diretamente do seu garfo, ele é apenas um apoio para conduzir a comida à colher. Não pegue a última fatia da tigela compartilhada.
Fonte: http://nomadesdigitais.com/



China

 
Chegue sempre a horas e bem vestido para os seus companheiros de refeição. Arrote no final – isso é visto como um elogio ao cozinheiro, por ter feito uma refeição boa e que o deixou satisfeito.
Não termine toda a sua comida; deixe um pouco no prato para mostrar ao seu anfitrião que a comida estava mais do que o suficiente.
Não deixe gorjeta.
Fonte: http://nomadesdigitais.com/



ndia

 Coma tudo o que estiver em seu prato, pois deixar alguma coisa por comer é extremamente desrespeitoso. Lave suas mãos antes e depois da refeição e dê uma atenção especial às unhas.
Não coma muito rápido e nem muito devagar; procure comer em uma velocidade média. Não coma com a mão esquerda, pois é considerado anti-higiênico; nesse caso, onde não são servidos talheres na maioria das ocasiões, prefira a mão direita.

Fonte: http://nomadesdigitais.com/



Como comer na Itlia?

 
Evite bebidas que levam leite na hora da refeição, visto que as mesmas atrapalham a digestão. Peça um espresso ao invés de capuccino, por exemplo. Adicione de 5 a 10% de gorjeta na hora de pagar se o serviço for ótimo. O restante do serviço normalmente já vem incluso na conta.
Não peça por queijo se o mesmo não for explicitamente oferecido. É uma enorme falha adicioná-lo no topo de sua pizza e pior ainda se adicionado a pratos com frutos do mar.

Fonte: http://nomadesdigitais.com/



Japo - Como no pagar mico ao se alimentar

 No Japão:

Não cruze, lamba ou deixe seus hashis na vertical em cima do prato. Também não passe a comida para alguém através de seus hashis; são todas medidas muito rudes. Não dê gorjetas; além de ser algo muito raro, pode ser considerado uma ofensa.
Colheres são incomuns, então beba sopas diretamente do pote. Sugue o macarrão, a sopa e o que mais quiser, pois quanto mais alto, melhor! Isso mostra sua apreciação pelo Chef.

Fonte: http://nomadesdigitais.com/



Frana - como no pagar mico na hora de se alimentar

 Na França:

Não divida a conta com seu convidado, pois isso é considerado nada sofisticado. Ofereça-se pagar a conta integralmente ou combine isso com a outra pessoa.
Deixe seu punho sobre a mesa. O ideal é não descansar os braços em seu colo.
Use pão como apoio para o garfo e sempre corte ou arranque um pedaço do pão ao invés de dar uma mordida. Se não consumi-lo, deixe-o sobre a mesa, não em seu prato.

Fonte: http://nomadesdigitais.com/



Portugal - como se alimentar sem pagar mico?

 INFOGRÁFICO MOSTRA COMO NÃO "PAGAR MICO" AO SE ALIMENTAR EM DIFERENTES PAÍSES - DESTINO DE HOJE: PORTUGAL

Em uma cultura diferente da nossa, fica muito fácil cometer gafes que sequer passam pela nossa cabeça. Muitas vezes, por mais que já tenhamos lido sobre cada lugar, não sabemos exatamente como são as chamadas “regras de etiqueta”. Acompanhe nos próximos dias, o gráfico incrível pra ninguém ficar perdido em alguns países na hora de comer. Se ligue nessa verdadeira aula de etiqueta e não faça feio nunca mais!
Portugal:
Não peça sal ou pimenta se os mesmos não forem deixados na mesa. Isso pode ser considerado uma ofensa às habilidades do Chef. Deixe uma gorjeta. O mais comum é ser equivalente a 10% do serviço.

Fonte: http://nomadesdigitais.com/



Sardenha

 Novidade na Sardenha: Hotéis "verdes" conquistam turistas ecológicos. E para quem prefere, milhares de outras opções de estadia, tours e atrações diversas

Para aqueles turistas ligados ao meio ambiente, uma boa notícia. Cinco hotéis da Sardenha, na Itália, possuem o certificado "Ecolabel Europeu", certificado de garantia para hotéis ou bed and breakfast que sintonizam sua estrutura com o ambiente.
Durante conferência do projeto Shmile2, que reuniu autoridades do setor turístico italiano, chegou-se ao consenso de que os turistas escolhem a Sardenha principalmente por causa de suas belezas naturais. E se os meios de hospedagens priorizarem esta questão é possível que os turistas retornem mais vezes à ilha.
A comuna de Tresnuraghes criou um personagem, o Genny, para aconselhar aos turistas que tenham comportamentos eco-sustentáveis. São dicas como "apague as luzes quando sair do quarto" e "feche as janelas quando os climatizadores estiverem em uso". Os hotéis eco-sustentáveis também encorajam este tipo de comportamento, além de utilizar equipamentos diferenciados, como luzes de baixo consumo. Outro ponto é utilizar somente produtos oriundos da Sardenha. É o mercado verde.
Vamos visitar as maravilhas do Mediterâneo com a Keith Prowse?

Consulte também outras opções para a Europa: www.keithprowse.com.br
Fonte: Uol Viagens



Crocia

 Cenários reais de "Game of Thrones" levam fãs da série à Croácia

A cidade de Qarth, a Fortaleza Vermelha e a Baía da Água Negra, cenários de algumas das intrigas e batalhas da popular série de televisão "Game of Thrones", não só existem na realidade como também podem ser visitados pelos mais ardorosos fãs da saga.

Esses cenários, que fazem parte do universo literário criado por George R.R. Martin e que chegaram às telas pela emissora "HBO", foram filmados nas cidades de Dubrovnik e Split, duas localidades com um enorme patrimônio monumental que aproveitaram a série para oferecer uma nova oferta turística no Adriático croata.

No início de abril, nos Estados Unidos, a "HBO" começou a exibir os capítulos da quarta temporada da série que já ganhou 11 prêmios Emmy.
O Forte Lovrijenac (em Dubrovnik, na Croácia), construção do século 11, se transforma na série "Game of Thrones" na Fortaleza Vermelha, "sede" dos Sete Reinos da trama.
Todos os que compartilham a paixão pela série têm agora a incrível oportunidade de ver por onde Daenerys Targaryen caminhou, onde está a Baía dos Escravos e onde tudo aconteceu.

As muralhas medievais e a parte antiga de Dubrovnik, a ilha de Lokrum, o jardim botânico de Trsteno Arboretum e a Fortaleza Lovrijenac são alguns dos monumentos reais que dão corpo físico aos cenários imaginados por George R.R. Martin.

"Quando olhava a série pensei que se tratava de efeitos especiais, pensava que, de nenhuma forma, poderíamos encontrar um lugar tão formoso. E sim, é real", comentou à "HBO" o ator chileno-americano Pedro Pascal, que acaba de ser incorporado à série como o príncipe Oberyn Martell, conhecido como "Víbora Vermelha".

Segundo Tepsic, a filmagem de uma série tão popular outorga um valor agregado ao porto Adriático e seu entorno, já famosos por seu enorme valor cultural e histórico.

Por exemplo, o Forte Lovrijenac, do século 11, se transforma na série na Fortaleza Vermelha, onde fica a "sede" dos Sete Reinos.

Dubrovnik e seus arredores foram utilizados nas gravações da segunda e da quarta temporada da série, nas quais algumas localizações de Split também ganham à tela.

A parte antiga dessa cidade conserva muitos monumentos romanos e acolhe um palácio do século 3, enquanto Dubrovnik é considerada Patrimônio da Humanidade pela Unesco.

A atriz Emily Clarke, que dá vida à personagem Daenerys Targaryen na série, disse em uma reportagem transmitida pela "HBO" que não sabia qual das duas cidades havia lhe fascinado mais.

"Achei que filmar em Dubrovnik já era esplêndido, mas filmar em Split foi igual ou ainda mais esplêndido. Foi incrível!", declarou a atriz britânica.
Vamos para a Croácia com a www.keithprowse.com.br ?
Fonte: Uol Viagens



Curiosidades Disney

 Clique aqui.



Inglaterra

 Clique aqui para saber uma novidade bem interessante.



Inglaterra

 Clique aqui para saber uma novidade bem interessante.



Portugal

 Clique aqui.



Novidades na ndia

Olha só a novidade na #Índia! Vamos para lá com a The One?

McDonald´s abre seu primeiro restaurante vegetariano.
Unidade foi aberta próximo ao Templo Dourado, o mais sagrado dos santuários em Amritsar, na Índia!

http://exame.abril.com.br/negocios/noticias/mcdonald-s-abre-seu-primeiro-restaurante-vegetariano 



Sevilha

 Vamos para Sevilha?

Terra do flamenco, conserva o espírito festivo da Espanha. Difícil não reparar os traços de todo esse caldo cultural pelas ruas de Sevilha, seja por resquícios da era romana ou a herança da arte muçulmana estampada nos belíssimos trabalhos de azulejaria que ainda decoram a maioria das casas, pátios e edifícios públicos. Repleta de laranjeiras - outra vital contribuição moura -, uma das principais atrações da cidade é sua catedral, vista de todas as partes pela imponência da Giralda, o antigo minarete islâmico transformado em campanário pelos cristãos.

Consulte a www.keithprowse.com.br
Fonte: Uol Viagens



Chicago

 Vamos para Chicago?



Paris

 Que tal Paris assim?



Budapeste

 Consulte nossos tours.



Rijksmuseum Amsterdam

 Rijksmuseum Amsterdam

Se você visitar Amsterdam, precisará conhecer o Museu Nacional da Holanda: Rijksmuseum Amsterdam. O Museu Nacional fica na Praça do Museu, situada no centro da cidade. O Museu Nacional, ou Rijksmuseum, possui uma maravilhosa coleção de arte e história holandesas. Após uma visita ao Rijksmuseum, você saberá mais sobre história e arte e terá visto alguns dos maiores marcos culturais da Holanda.



Carmelo

 Belas paisagens e vinhos garantem estadia romântica em Carmelo, no Uruguai

Apenas 50 minutos de carro separam Colônia do Sacramento, no Uruguai, já conhecida dos brasileiros, da pacata Carmelo. Para quem vem de uma escapada a Buenos Aires, basta uma horinha em Buquebus pelo rio de la Plata a Colônia e 50 minutos de estrada para chegar. Quem vem de Montevidéu percorre três horas de estradas cênicas, tomadas por pampas, ovelhas e muito verde.

A mudança de cenário ao se aproximar de Carmelo é óbvia: os pampas cedem espaço a videiras enfileiradinhas em abundância; afinal, um dos maiores atrativos da cidade é justamente a quantidade de vinícolas que se instalaram por ali e começaram a atrair cada vez mais visitantes, como Narbona, Irurtia e Los Cerros de San Juan.

Mas, verdade seja dita, o que colocou mesmo Carmelo no mapa internacional de viajantes foi a abertura há quase uma década do hotel Four Seasons Carmelo. Figurando há anos nas listas de 100 melhores hotéis do mundo, o hotel faz justiça à fama que tem, cobrindo os hóspedes de mimos o tempo todo – a começar pela refrescante limonada “carmelita”, com gengibre e hortelã, que todo mundo recebe antes mesmo de entrar no hotel. Em estilo resort, tem quartos em estilo vila ou bangalô cheios de espaço e decoração com móveis e objetos provenientes de Bali; praia privativa (com areia e tudo) no rio de la Plata; um spa invejável; gastronomia local e internacional caprichada em seus três restaurantes e uma piscina que é a alma do hotel, numa propriedade tomada por verde e vinhedos, além de campo de golf próprio.

O ritmo em Carmelo é o da tranquilidade. O silêncio impera em praticamente qualquer lugar da cidade, inclusive no centrinho, em que tudo gira em torno da Plaza Central onde fica a igreja matriz. Restaurantes de parrilla, lojinhas de vinho e cafés surgem enquanto se caminha sem pressa em suas ruas de paralelepípedos, por entre casas cheias de história (e idade). Hora do rush é um conceito que os carmelitas desconhecem completamente; até porque o principal meio de locomoção por ali, inclusive para turistas, são as bicicletas.

Com suas estradinhas sinuosas que se estendem por entre árvores, vinhedos e imensos campos de golfe (um dos outros grandes atrativos da cidade para turistas internacionais) geralmente desobstruídos devido ao tráfego muito, muito tranquilo em toda parte, Carmelo parece ter sido feita para os ciclistas.

Visite o Uruguai e outros países da América do Sul com a www.keithprowse.com.br

Foto: Pinterest

Fonte: Uol Viagens



Cairo

 Cairo oferece atrações de diversos períodos da história

Cairo parece uma São Paulo encravada no mundo árabe. São construções verticais de cimento por todos os lados, viadutos cortando avenidas cinzentas, carros amontoados em um trânsito interminável, milhões de pessoas nas ruas e uma poluição que, de tão visível, é quase palpável.

Tudo muda, porém, quando o primeiro chamado às orações é ouvido pelo visitante. A voz do muezim, ecoada do alto dos minaretes das mesquitas, conclama os muçulmanos para rezar - e traz o turista para uma nova realidade. Subitamente, ele começa a notar os senhores barbudos negociando nas vendas, as mulheres de véu caminhando nas calçadas, o casal fumando a narguilé em um café antigo.

Nas barracas de rua, comida farta e apetitosa. Nas lojas dos bazares, roupas de seda coloridas e chamativas. E no horizonte, atrás de edifícios feios e encardidos, um mundo a ser descoberto, cheio de templos centenários e cortado pelo rio Nilo.

Atrações não faltam: das pirâmides de Gizé (a 45 minutos de distância do centro da capital) às ruas medievais do bairro islâmico, o Cairo oferece passeios por diversos períodos da história da humanidade, e para todos os gostos turísticos: para uma imersão no mundo muçulmano, visite a mesquita Al-Azhar (uma das mais importantes do Oriente Médio). Para compras, ande pelo mercado de rua Khan al-Khalili, o mais tradicional da cidade. E para um encontro com o mundo dos faraós, faça um tour pelo Museu Egípcio, que abriga mais de 110 mil relíquias do Egito Antigo, entre elas algumas dezenas de múmias e a máscara de ouro de Tutankhamon. Números de dança do ventre e passeios de barco pelo rio Nilo também podem fazer parte do cardápio.

No meio de tantas distrações, entretanto, o visitante não pode se descuidar: ao sair para a rua, é sempre necessário se informar sobre a situação na Praça Tahrir e adjacências: situado no coração da cidade, ao lado do Museu Egípcio, o local ainda é o principal palco de protestos do país.

O turista também deve saber que, aos olhos de muitos egípcios, ele é apenas uma agência bancária ambulante. Pedidos por baksheesh (gorjeta) e produtos vendidos a preços extorsivos serão uma constante em qualquer tour pela cidade. Pechinche antes de comprar qualquer coisa na rua e nunca tome um táxi sem combinar o preço da corrida antes.

Visite as pirâmides com a www.keithprowse.com.br

Fonte: Uol Viagens



Blgica

 Clique aqui.



Pamukkale

 Com piscinas naturais, montanha turca lembra castelo de algodão

O cenário é surreal. Uma montanha branca de aparência flocada de gelo engana os turistas em Pamukkale, na Turquia. O calcário travestido de neve encanta: é a natureza criando belos espetáculos para os sentidos.
Dessa montanha branca escorre suavemente um fio de água quente formando várias piscinas em degraus. Água de um azul vivo e com propriedades curativas.
Pamukkale, que em turco significa Castelo de Algodão, é Patrimônio Mundial pela Unesco e fica 650 km ao sul de Istambul. Pertence ao município de Denizli, há 20 km dali e de onde saem os ônibus com os turistas.
Na entrada do parque há um aviso e um banco de madeira: a partir dali é preciso tirar os sapatos para pisar no travertino e subir a montanha. Há uma outra entrada, por cima, mas a dica é chegar cedo e entrar por baixo, evitando as aglomerações de turistas e descobrindo aos poucos a beleza do lugar.
A natureza é tão caprichosa que a água corre e seus pés ficam firmes no suave antiderrapante da rocha, cheia de pequenas ranhuras que massageiam. E assim você vai subindo e se encantando com as piscinas que logo começam a aparecer. A visão do topo, contemplando o visual por inteiro, é incrível.
A água de Pamukkale sai da fonte a 36ºC e é fortemente mineralizada – tem alta concentração de hidrocarboneto de cálcio, que participa de algumas reações e se deposita como carbonato de cálcio, dando às piscinas o revestimento branco intenso do travertino. Nas piscinas mais fundas os turistas podem se banhar e aproveitar não só a imersão inusitada como se beneficar das propriedades curativas da água termal.

Viaje para Pamukkale com a www.keithprowse.com.br
Fonte: Marina Gomes
Do UOL, em Pamukkale (Turquia)



Buenos Aires

 Quer saber os principais lugares que você não pode deixar de visitar em Buenos Aires?

Clique aqui.



Amalfi

 Clique aqui.



Asheville

Em Asheville, Carolina do Norte, o distrito River Arts floresce
Em uma recente tarde de outono, um trem de carga enferrujado passava lentamente por um depósito de tijolos de três andares em mau estado em Asheville, Carolina do Norte, enquanto uma matilha de cães corria atrás uns dos outros em um terreno baldio. Mas dentro do prédio dilapidado, salas antes sujas agora são estúdios de artistas, respingados de tinta e incrustados de argila. E no andar inferior, um ex-espaço de depósito para porcos abatidos agora é lar da Wedge Brewing Company, uma microcervejaria que abriu em 2008 com uma variedade de cervejas na torneira e um pátio ensolarado.
O que começou com artistas ocupando depósitos abandonados, se transformou naquele que agora é conhecido como distrito River Arts, graças à sua proximidade do Rio French Broad, que corta esta cidade boêmia montanhesa.
"Há não muito tempo esta era uma área estritamente industrial", disse Chall Gray, um morador de Asheville que é dono do Magnetic Field, um espaço de performance multiuso com bar e café, que abriu no início de dezembro no histórico e recém reformado Glen Rock Hotel. As coisas estão mudando "rapidamente e em grande escala", ele disse. Agora a área conta com uma aglomeração de pintores, ceramistas, ferreiros e artistas de todos os tipos.
"É algo já consumado", disse Constance Williams, presidente do distrito River Arts e uma artista local do Curve Studios. Há cinco anos, menos de 50 artistas trabalhavam no distrito. Hoje, são mais de 140 estúdios em atividade espalhados por 16 prédios, a maioria aberto ao público.
Em contraste com o estereótipo do artista isolado, colecionadores de arte e turistas caminham pelos estúdios, conversam com os artistas que estão trabalhando e compram peças antes mesmo de estarem concluídas.
"Para muitos artistas, leva um tempo para se acostumarem", disse Williams. "Mas você pode ver como sua pintura afeta os clientes, as emoções e reações que provocam."
À medida que continua crescendo o interesse nesta cena de arte, novas empresas estão abrindo em um ritmo rápido. Williams citou os estúdios ousadamente pintados dirigidos pela Pink Dog Creative, que foram abertos em outubro, e outro novo estúdio onde David C. Stewart, um pintor local renomado, se estabeleceu em novembro.
Mas arte não é a única atração do distrito. Na 12 Bones Smokehouse, turistas, estudantes e até mesmo políticos – o presidente Obama é um cliente que já retornou – esperam na fila, que frequentemente sai pela porta e segue estacionamento adentro, pela famosa costeleta baby back (de carne suína) do restaurante, acompanhadas de molhos de morango com pimenta habanero, mirtilo com pimenta chipotle ou mole para churrasco.
Proprietários de negócios locais, como Tom Montgomery do 12 Bones, reconhecem que ainda há dificuldades. "O bairro ainda precisa melhorar muito", ele disse, citando alguns problemas persistentes com criminalidade, como pichações e arrombamentos.
Ainda assim, por volta das 16h, quando os estúdios encerram suas atividades, os artistas e moradores barbados seguem para a Wedge para beber cerveja no pátio. Cercados por esculturas feitas de sucata industrial reaproveitada, ela é um ponto de encontro adequado para o distrito River Arts. E após algumas rodadas de Iron Rail IPA ou da Community Porter com aroma de caramelo, as arestas ásperas do bairro se desfazem na neblina do entardecer.
Tradutor: George El Khouri Andolfato
Fonte: Uol Viagens
 



Bratislava

 Estátuas inusitadas são os atrativos mais populares de Bratislava

Na desconhecida e distante Bratislava, construções medievais, vida noturna agitada ou museus de renome internacional não são as atrações mais cobiçadas deste destino europeu. A capital da Eslováquia tem como um dos atrativos turísticos mais populares uma curiosa sequência de estátuas de bronze em tamanho natural que reproduzem ações cotidianas.
Espalhadas entre ruas estreitas do belo centro histórico, setor conhecido pelas construções remanescentes do período austro-húngaro e de outros momentos históricos, as obras homenageiam personagens como fotógrafo, soldado e até um trabalhador que emerge do subterrâneo da cidade.
Este inusitado trabalho artístico conhecido como Rubberneck é considerado o único do mundo a ser instalado na saída de um bueiro. A estátua de bronze assinada pelo escultor Viktor Hulík é uma das obras de arte mais populares da Bratislava, localizada na esquinas das ruas Panská e Rybárska brána, na Bratislava.
O roteiro, que pode ser feito a pé e de forma independente, inclui também outros clássicos do destino como o fotógrafo paparazzi que espreita na esquina de um edifício central (obra do artista Radko Macuha), o soldado napoleônico que relaxa sobre o encosto de um banco da praça principal e uma simpática homenagem a um andarilho do final do século 19 que circulava tirando o chapéu para moças e oferecendo-lhes flores. Estes últimos trabalhos são de autoria de Juraj Meliš.
Conhecido como Schöne Náci, o galanteador pobre bem vestido é a única estátua inspirada em um personagem real. Já as outras são apenas referências generalizadas sobre figuras que fazem parte da história da Bratislava, como o soldado - criação do artista Marián Prešnajder e dos arquitetos Otto Grossman e Juraj Šimek - que lembra o posto militar instalado na praça principal da cidade entre o século 17 e os anos 60.
A ideia de decorar a Bratislava com estátuas surgiu como uma necessidade de levar novos ares àquela cidade após a queda do comunismo na então Tchecoslováquia, antigo estado europeu que, até 1993, reunia em um mesmo território as atuais República Tcheca e Eslováquia.

A Keith Prowse tem tours diversos para Bratislava e também viagens completas. Vamos? www.keithprowse.com.br

Fonte: Uol Viagens



Mendocino

 Na Califórnia, vinícolas de Mendocino investem em vinhos orgânicos

Localizada à beira do Pacífico e coberta pelas florestas de redwoods, árvores muito altas e de tronco espesso típicas do norte da Califórnia, Mendocino é uma das regiões mais charmosas do Estado da Califórnia. O vinho produzido na região, especialmente em Anderson Valley, é bastante apreciado dentro e fora dos Estados Unidos.
As uvas de Mendocino podem ser de Anderson Valley, Cole Ranch, Covelo, Dos Rios, Mendocino Ridge, North Coast, Potter Valley, Redwood e McDowell Valleys. Riesling, gewurztraminer, pinot noir e pinot gris são compatíveis ao clima frio de Anderson Valley e Potter Valley. Petite sirah, syrah and zinfandel crescem no calor dos vales Redwood e McDowell valleys.
Cada denominação tem suas características, e para saber qual delas é melhor, só mesmo fazendo a degustação dos produtos todos os anos. Uma curiosidade: Mendocino tem um número crescente de vinícolas que se dedicam à produção de vinhos orgânicos, sem uso de pesticidas ou produtos químicos. Quem quiser experimentar pode ir às vinícolas Barra e Fetzer.
Setembro e janeiro são os melhores meses para visitar a região. Em setembro, que é o mês oficial do vinho na Califórnia, as vinícolas costumam permanecer abertas por uma hora a mais e se esmeram no atendimento dos clientes que chegam de todas as partes dos Estados Unidos e do mundo. Em janeiro, o visitante pode participar do "Taste Mendocino" e do festival anual de caranguejo e vinho, eventos gastronômicos que lotam restaurantes e hotéis da região.
Quem vai à costa norte da Califórnia não pode deixar de ver a "Avenue of the Giants". A estrada, que abriga as mais altas redwoods do Estado (chegam a 122 metros de altura e sete de base), está localizada em Humboldt County (US Highway 101), cerca de 140 km ao norte de Mendocino. Mais 130 km acima fica o Redwood National Park. A beleza da floresta de redwoods vale o passeio. Suas árvores vivem, em média, 600 anos.

Viaje com a www.keithprowse.com.br

Fonte: Christianne González
Do UOL, na Califórnia



Napa Valley

 Região de Napa Valley é ideal para quem vai se iniciar no mundo dos vinhos - EUA

Napa Valley engloba cinco importantes cidades vinícolas: American Canyon, Calistoga, Santa Helena, City of Napa e Yountville. A região tem cerca de 150 vinícolas, segundo o Califórnia Wine Institute, e boa parte produz excelentes cabernet sauvignon, chardonnay, merlot e pinot noir.
Apesar dessas variedades serem consagradas, outros tipos de uva começam a ganhar espaço na região, como Cabernet Franc, Sangiovese, Sauvignon Blanc, Syrah e Zinfandel.
Parte da fama de Napa pode ser creditada ao esforço de Robert Mondavi (1913-2008), responsável pelo incremento da vinicultura no norte do Estado da Califórnia. Sua vinícola é parada obrigatória para quem vai à região pela primeira vez. O tour oferecido pela Mondavi Winery é um dos mais educativos e refinados de Napa.
Marinheiros de primeira viagem também devem visitar vinícolas históricas, como Christian Brothers e Beringer, que ostentam construções de pedra, incomum nos Estados Unidos. Visitantes de segunda viagem devem experimentar a rota Silverado Trail, que abriga vinícolas de alto padrão e é um bom refúgio para quem quer evitar o tráfego da highway 29, estrada que corta a região de Napa nas direções Norte e Sul.
Iniciantes e iniciados em degustação de vinho não podem deixar de visitar a região de Carneros, que fica entre Napa e Sonoma e tem alguns dos melhores chardonnay e pinot noir da Califórnia. Também é ótima região para experimentar espumantes.
Quem quer fazer mais do que degustação deve visitar Calistoga, conhecida pelas "hot springs" (águas termais), spas, bons hotéis e restaurantes. Em Santa Helena,"The Culinary Institute of America" tem um ótimo restaurante e uma carta de vinhos californianos com cerca de 500 rótulos. A casa oferece cursos de formação para sommelier e chefe de cozinha. Também há programas rápidos, de uma semana a um mês, de culinária e vinhos para leigos.

Venha para Napa Valley e outras regiões dos EUA com a www.keithprowse.com.br
Fonte: Uol Viagens/Christianne González



SeaWorld inaugura novas atraes com animais

 

Um dos mais populares complexos de entretenimento do mundo, o SeaWorld Parks começa a celebrar seu 50º aniversário. Os festejos prometem se estender por 18 meses nos três parques da marca nos Estados Unidos e prometem a inauguração de duas atrações cujas grandes estrelas serão animais marinhos.
Umas delas é o portal de entrada do SeaWorld da cidade de San Diego, que exibirá quase 5.000 bichos do mar. Batizado de Explorer´s Reef, o local abriga quatro piscinas rasas, preenchidas com 24 mil litros de água, onde podem ser vistos e tocados filhotes de tubarão, arraias e peixes.
Além disso, entre 21 de junho e 10 de agosto deste ano, três parques do SeaWorld (localizados nas cidades Orlando, San Antonio e San Diego) promoverão shows noturnos com suas orcas, nos quais são prometidas novas músicas e acrobacias. Será um complemento aos espetáculos diurnos que ocorrem diariamente nos parques, nos quais os mamíferos fazem piruetas na água e deixam o público encharcado dos pés à cabeça.
Mais novidades
O SeaWorld também está usando as comemorações de seus 50 anos para reforçar a imagem de empresa que se preocupa com o meio ambiente. A partir deste 21 de março, serão expostas nos parques do complexo diversas esculturas gigantes de animais marinhos, todas feitas com detritos encontrados no oceano. Além disso, serão organizados encontros dos turistas com animais que, feridos ou órfãos, foram resgatados pelo SeaWorld. Entre as espécies, há um casal de pinguins-de-Magalhães, um lêmure e até flamingos.

Vamos para lá com a www.keithprowse.com.br ?
Fonte: Uol Viagens/texto de Marcel Vincenti



Conrad Punta del Este Resort & Casino (Punta del Este, Uruguai)

Conrad Punta del Este Resort & Casino (Punta del Este, Uruguai): A suíte presidencial do Conrad tem área de 600m², divididos em dois andares, onde o hóspede pode encontrar duas salas de estar, uma sala de jantar, cozinha equipada, escritório, dormitório com cama dosel, banheiro e closet integrados com jacuzzi com vista para o mar, biblioteca, videoteca, mesa de xadrez, bar, duas tvs de LCD, computador, impressora, Nespresso, micro-ondas, três frigobares e equipamento de áudio completo. A varanda oferece vista para a Praia Mansa, Ilha Gorriti e para a Praia Brava.

Que tal hospedar-se com a www.keithprowse.com.br ? Consulte também outros roteiros completos para o Uruguai. 



The Raj Palace (Jaipur, ndia)

 The Raj Palace (Jaipur, Índia): O hotel The Raj Palace funciona na antiga residência de um marajá de Jaipur, na Índia, e sua suíte presidencial tem quatro andares, elevador, quatro quartos e área total de 1.500 m².

Que tal hospedar-se com a www.keithprowse.com.br ?
Consulte também nossos roteiros completos para a Índia.



Alto Atacama Desert Lodge & Spa (Chile)

Alto Atacama Desert Lodge & Spa (Chile): A natureza é a responsável pelas lindas paisagens do deserto do Atacama não apenas durante o dia, mas também à noite, quando o céu limpo e estrelado da região dá um show à parte. Dez quartos do hotel, as suítes Tilo, oferecem uma pequena área externa privativa com sofá de alvenaria e uma ducha, permitindo que os hóspedes possam se refrescar olhando as estrelas.

Vá para o Atacama com a www.keithprowse.com.br 



Maurcio

 Banhos de mar e história fazem da ilha Maurício um dos destinos turísticos mais inspiradores do Índico

Vizinha de destinos turísticos de peso, como Madagascar e Seychelles, a ilha Maurício não se cansa de mostrar para o mundo seu talento multidisciplinar.
Passado histórico escrito por mãos europeias e asiáticas; tradições religiosas, como hinduísmo e islamismo que, harmoniosamente, são praticadas em templos que chegam a dividir o mesmo endereço; geografia impressionante recortada por montanhas de origens vulcânicas e banhada por águas mornas de tons turquesas do Índico, rodeada por recifes de corais; e variedade linguística capaz de reunir em uma mesma rua placas de trânsito em inglês, anúncios publicitários em francês e uma simpática população local que se comunica em línguas crioulas.
Esse antigo pedaço de terra desabitado de 1865 km², em pleno oceano Índico, já abrigou árabes, os primeiros navegantes a chegarem à região; portugueses que, nos primeiros anos do século 16, acrescentava Maurício na lista de territórios descobertos; e holandeses, os primeiros viajantes a colonizar o destino.
Os séculos seguintes assistiram à chegada de franceses e ingleses que, mais do que protagonizar disputas territoriais acirradas, foram responsáveis pela introdução das línguas oficiais do destino.
Basta circular pelas pequenas cidades dessa ilha de 65 km de extensão, a 2000 km da costa sudeste do continente africano, para testemunhar os coloridos típicos das vestimentas e da culinária trazidas da Índia.
Embora forme parte do arquipélago Mascarenhas, um conjunto de atóis e ilhas como Reunião e Rodrigues, Maurício é o destino mais visitado da região e sua capital, a caótica Port Louis, a principal porta de entrada.

Fonte: UOL Viagens



Templo do Cu - Pequim/China

 

Construído pelo mesmo imperador Yongle, o responsável pela Cidade Proibida, o Templo do Céu é um dos melhores exemplos de arquitetura religiosa na China.
São três edifícios principais, onde o imperador ia fazer suas rezas no solstício de inverno, para garantir uma boa colheita.
Como preparação para tal cerimônia, ele chegava no dia anterior e permanecia em jejum na Hall of Abstinence, parte do complexo.
Outro prédio curioso é o Hall of Prayer for Good Harvests: são 39 metros de altura, sustentados por 28 pilares, mas nenhum prego.
Tão bacana quanto o complexo de templos é o parque que pertence ao anexo. É um dos lugares preferidos por senhores de idade, que praticam tai chi chuan, levam gaiolas de pássaro para passear, jogam uma espécie de dominó e escrevem poesias com água no chão.

Visite a China e outros países aos seus arredores com a www.keithprowse.com.br
Fonte: Uol Viagens 



Harry Potter

Personagens de "Harry Potter" animam viagem de trem em Orlando

Executivos do Universal Orlando Resort, nos Estados Unidos, revelaram nesta semana detalhes do Hogwarts Express, o trem que transportará turistas entre as áreas do complexo dedicadas às histórias do bruxinho Harry Potter.
Com inauguração prevista para o próximo verão norte-americano, em meados deste ano, o trem será puxado por uma locomotiva igual à vista nos filmes da série e simulará a viagem entre a famosa estação londrina de King´s Cross e Hogsmeade. Como novidade, a Universal mostrou as paisagens que o visitante poderá admirar durante a jornada.
A viagem, na verdade, fará a ligação entre a nova área do Beco Diagonal (veja detalhes no álbum abaixo) e as Islands of Adventure. Nas janelas do trem, os passageiros verão imagens que simulam regiões rurais britânicas e alguns dos mais famosos personagens da série, reproduzidos com efeitos especiais e animações realistas de última tecnologia.
Entre eles estão os dementadores, Hagrid sobre sua motocicleta voadora, os gêmeos Weasley em cima de suas vassouras e até o Knight Bus causando confusão no trânsito de Londres. E tudo no trem reproduzirá fielmente aquilo que é visto nos filmes de Harry Potter: desde a pintura até o apito.
"A viagem entre os dois mundos será uma das melhores coisas do complexo", prevê Mark Woodbury, presidente of Universal Creative. "Os visitantes poderão ter experiências que antes só eram vistas nos livros e nos filmes."
Para viajar no Hogwarts Express, o turista deve comprar um ingresso que permita o acesso aos dois parques (o chamado tíquete park-to-park).

Vamos para Orlando com a Keith Prowse?
Fonte: Uol Viagens
 



Um passeio diferente

 Passeios de trenó e contato com nômades são atrativos da Lapônia sueca

Roma - O mês de março é a melhor época do ano para visitar a Lapônia sueca, terra fria e quase intocada, localizada em Norrland, província mais extensa do país, que faz fronteira com a Finlândia e a Noruega. Lappland, declarada Patrimônio da Humanidade da Unesco, é uma das partes mais setentrionais da Suécia.
O território é coberto por bétulas e colinas, pontuado por algumas poucas e coloridas cabanas e povoado por nômades da etnia Sami, uma das últimas populações indígenas da Europa. Nesta época, os dias começam a ser mais longos e o frio não é assim tão congelante, mas o melhor é poder apreciar um dos mais belos espetáculos naturais, a aurora boreal. O visitante também pode aproveitar para fazer passeios inusitados para os brasileiros, como safáris em motos de neve ou caminhadas na neve com um quebrador de gelo.
Na zona de Skelleftea também é possível curtir atividades diferentes, como o passeios na floresta em trenós puxados por huskys, que podem durar de uma hora a até uma semana. Também há a possibilidade de acampar na natureza mais selvagem da Europa, além de também poder ter contato com o povo Sami. A viagem à Lapônia sueca inclui também a descoberta de novos sabores. O prato típico é o Suovas, que leva carne de rena salgada e defumada e serve de base para muitos pratos da culinária local. Outro prato delicioso é o pilepalt, grandes nhoques de batata, feitos com farinha de trigo e pancetta e servidos com manteiga derretida e marmelada de mirtilos vermelhos.

Consulte a www.keithprowse.com.br para suas viagens exóticas.
Fonte: Uol Viagens



Budapeste

 Termas de Budapeste têm sauna de até 80°C e raspas de gelo


Cantado em prosa e verso, o rio Danúbio atravessa 10 países. Se em capitais da Europa como Viena ele surge apenas na periferia, em Budapeste o rio se mostra em todo o seu esplendor no centro histórico da cidade. Tem importância e beleza semelhantes à do rio Sena em Paris ou do rio Moldava em Praga. As águas dividem a capital húngara em Buda (a parte alta) e Peste (a parte plana), zonas próximas conectadas por nove pontes. Nas duas margens do Danúbio sobrevivem construções desde a Idade Média, em estilos arquitetônicos que variam da opulência do Império Austro-Húngaro às linhas sisudas das décadas de comunismo soviético na história da Hungria.
Para turistas que reservaram três dias para Budapeste, começar pelo rio, circulando a pé, de bicicleta ou nos diversos tipos de embarcações (existe até um ônibus-anfíbio), fornece rapidamente uma ideia das distâncias entre marcos históricos como o Parlamento e a Catedral de São Estevão, em Peste, e o Palácio Real e o Bastião dos Pescadores, em Buda. Na parte plana da cidade concentra-se a maior oferta de hotéis, restaurantes, museus e centros de vida noturna. Nas ladeiras de Buda os mirantes deixam os visitantes de queixo caído diante da paisagem, de dia ou de noite. A iluminação pública é um dos pontos fortes de Budapeste.
E para espairecer da agitação das metrópoles (Budapeste tem 1,7 milhão de habitantes), vale a pena conhecer duas ou três das famosas termas, uma tradição devida à invasão e ocupação turca da Hungria por 150 anos, a partir do século 16. As saunas e piscinas térmicas formam distintos complexos de lazer, abertos da manhã à noite, entre eles Széchenyi, Gellért, Rudas e Király, os mais frequentados por moradores e turistas.
Existem cidades cujas principais atrações estressam os viajantes. Em Budapeste um programa dos mais típicos é gastar as horas de roupão e maiô, submerso no conforto das águas mornas.


Visite Budapeste com a www.keithprowse.com.br
Fonte: Uol Viagens



Parque temtico de Sherlock Holmes ser inaugurado no sul da Inglaterra

 
A cidade de Portsmouth, no sul da Inglaterra, será sede de um parque temático dedicado ao famoso detetive Sherlock Holmes. De acordo com a imprensa britânica, a atração consumirá investimentos de 25 milhões de libras esterlinas (quase R$ 100 milhões), mas ainda não tem data para ser inaugurada.
O parque abrigará montanhas-russas e shows de hologramas dos principais personagens da série de Arthur Conan Doyle. "Serão atrações muito interativas e de alta qualidade", explica Steve Pitt, da entidade Portsmouth Cultural Partnership, que teve a ideia de criar o parque. "Estamos falando de uma experiência com Sherlock Holmes de classe mundial."
A escolha de Portsmouth (localizada a 120 km de Londres) para ser sede da atração é emblemática: Arthur Conan Doyle, que criou Sherlock Holmes em 1887, viveu na cidade por muitos anos.
Programe sua visita com a www.keithprowse.com.br
Fonte: Uol Viagens



ESPN ZONE em Anaheim (Disneyland), EUA

Clique aqui e veja que interessante.

Fonte: viajandoporesporte.com



Cultural e sagrada, Jerusalm entra para lista de destinos de 2014

 
Jerusalém está novamente entre os 20 destinos de turismo mais cobiçados para 2014. A cidade santa foi escolhida pelo Telegraph Travel de Londres por ser uma cidade "desejada a milhares de anos e a mais santa das cidades".
Para a publicação, Jerusalém continua despertando o mesmo magnetismo espiritual e que faz com que seja talvez a cidade mais rica em lendas e escrituras religiosas do mundo.
Não é necessário ser religioso para visitar Jerusalém. O espetáculo de pessoas na Igreja de Santo Sepulcro ou dos tantos fiéis que se aproximam do Muro das Lamentações pode ser apreciado por todos.
Como parte do renascimento cultural da cidade, haverá o IV Festival de Jerusalém, que inclui o Festival da Música Sacra, programado para setembro de 2014. O festival será palco da música sacra de todo o mundo e verá lugares como a Torre de David ou o Túnel de Ezequias testemunhar algo diferente.
Visite com a www.keithprowse.com.br
Fonte: Uol Viagens



Yoga com golfinhos e fontes termais esto entre as tendncias para spas

 
É irônico, mas 85% das pessoas que saem em férias dizem que retornam mais cansados do que quando partiram.
Talvez por isso os hotéis que oferecem opções de relaxamento estão em primeiro lugar das 10 tendências mundiais em SPAs.
Em todo o mundo, o turismo de bem estar representa um mercado de US$ 431 bilhões e deverá crescer 9% ao ano. Os "hotéis saudáveis" estão no topo na lista. De acordo com o site, esses empreendimentos são mais do que uma moda passageira e devem se tornar mega tendências.
Os hotéis da cadeia Wyndham TRYP na Europa e na América Latina já oferecem máquina elípticas e/ou esteiras nos quartos. No James Hotel, em Nova York, é possível ter aulas de yoga na cobertura e o Hotel Wilshire, em Los Angeles, oferece acqua-yoga. E que tal fazer yoga com golfinhos? No hotel The Mirage, em Las Vegas, isso é possível. As aulas são ministradas em frente aos tanques dos animais.
Em segundo lugar, o site aponta o "wired wellness" como forte tendência. Até 2017 deverão ser vendidos 252 milhões de dispositivos eletrônicos para treinamento. Um dos gadgets lançados neste ano são os calçados dotados de sensores, os Heapsylon Smartsocks, que calculam a desidratação e o apoio para os pés, proporcionando um melhor desempenho.
Em terceiro lugal o site aponta os "SPAs naturais". "Banhar-se em fontes quentes provavelmente é o SPA mais antigo do mundo e também uma tendência incrível para este ano", afirmou o Spafinder. O site aconselha seus leitores a se banharem em termas, uma experiência "acessível, social, benéfica e terapêutica".
Em seguida é a vez das atividades suspensas ou sem gravidade, bastante populares, sobretudo na Europa. Os movimentos do "yoga aéreo" são inspirados nos artistas do Cirque Du Soleil e levam o praticante a se exercitar enquanto suspenso.
Completam a lista de tendências atividades "pesadas", o encontro da beleza natural com as mídias sociais, aromaterapia, retiros de bem estar, SPAS que auxiliam pessoas que estão morrendo e SPAs surpreendentes.
Escolha seu hotel com a www.keithprowse.com.br
Fonte: Uol Viagens



Polo e churrasco so uma boa combinao em fazenda prxima a Buenos Aires


Destacando o polo e a equitação, a fazenda Puesto Viejo oferece em Cañuelas, a 80 km de Buenos Aires, 100 hectares ideais para a prática esportiva, o relaxamento e a boa gastronomia. Também se sobressaem a tranquilidade, o design e a decoração dos quartos e dos espaços comuns, além da variedade de propostas e pacotes.
Os donos, Jeremy Baker e Liliana Forrester, transformaram uma tradicional fazenda de gado num clube de polo, onde se realizam treinos e recebem turistas – 95% dos visitantes são estrangeiros que querem saber um pouco mais sobre polo e até jogar – e aulas de equitação para adultos e crianças. Puesto Viejo é a sede de doze campeonatos durante o ano para handicap de 0 a 12 gols e recebe quinze equipes visitantes. Além de seus 50 cavalos, aloja os 200 animais dos sócios.
Além de aprender a saltar, os interessados podem ter cursos de Doma Índia ou Passo Peruano, modalidades e ritmos característicos da equitação.
Sem horários fixos nem atividades pautadas, também é possível optar por contemplar a paisagem ou participar, como espectador, dos treinos e partidas que acontecem em quatro campos. Das confortáveis cadeiras da piscina ou do hotel há excelentes vistas de destrezas, saltos e golpes de tacos. Há potros e éguas treinadas para dar um passeio a passo tranquilo, sob o olhar atento dos petiseros Luis e Julio, encarregados do cuidado dos 95 boxes do setor de estábulos.
Redes penduradas no parque e camas localizadas estrategicamente à sombra de lapachos, magnólias e eucaliptos propiciam momentos de relaxamento, perto das delícias caseiras servidas em mesas preparadas para o churrasco e o chá da tarde. As antiguidades dos dez espaçosos quartos e dos salões são autênticas peças de coleção e a mobília conserva um estilo campestre de categoria.
No Club House, além das taças que demonstram o excelente nível de polo da casa, há uma mesa de sinuca e terraços para apreciar os 100 hectares da paisagem rural. É o único espaço comum com TV gigante, já que nos quartos não há televisão.
A partir de 2003, quando Jeremy e Liliana compraram a fazenda, eles foram somando alternativas para passar um ou mais dias na fazenda. Há pacotes especiais para mulheres, casais, famílias, Dia de Campo, Passeios, Polo Day e mais.
Vamos para a Argentina com a www.keithprowse.com.br ?

Fonte e foto: Uol Viagens 



Museu Picasso

 Museu Picasso deverá reabrir em junho deste ano, reserve sua viagem para Paris!

Ainda há cheiro de tinta fresca e poeira no pé da escada, mas a administração do Museu Picasso, em Paris, garante que ele estará aberto ao público em 20 de junho deste ano.
Fechado desde agosto de 2009, o museu se prepara para abrir ao público, após as polêmicas relacionadas ao atraso nas obras do Hôtel Salé, prédio do século 17 localizado no quartier de Marais e que abriga o museu desde 1985.
"Já estamos nos preparando para hospedar a Festa da Música", afirmou a presidente do Museu Picasso, Anne Baldassari, se referindo à tradicional festa francesa que ocorrerá no dia 21 de junho. A presidente disse à Ansa que o prédio será entregue no dia 31 de março e que o restante do tempo será utilizado para os últimos retoques e limpeza, além da organização do acervo no museu.
No momento, o acervo de obras de Picasso está em um depósito na periferia parisiense. Parte da coleção fez um tour pelo mundo, permitindo, desta forma, que o Museu Picasso financiasse grande parte dos trabalhos de renovação, que custou cerca de 44 milhões de euros (R$141 milhões), uma soma "modesta" aos olhos da presidente. As obras de renovação também permitiram o aumento do espaço para exposições, que saltou de 2300m² para 3800m², após os escritórios da administração terem sido transferidos para outro prédio.
Com a ampliação, o museu poderá receber entre 600 e 650 pessoas de uma vez, mais ou menos a mesma quantidade do Grand Palais. Pelo menos 450 obras do rico acervo, que reúne cerca de 5 mil peças, estarão expostas a partir de junho, por seis meses. A ideia é renovar constantemente as peças em exposição. Também deverá haver mostras temporárias a partir de 2015.
Fonte: Uol Viagens
Foto: Wikipedia



Jardim do Castel Gandolfo est aberto visitao


O papa Francisco abriu as portas da residência pontifícia do Castel Gandolfo aos turistas. Desde o dia 1º de março é possível visitar um dos jardins da residência, o Giardino Barberini, que apresenta belezas naturais e também arqueológicas.
A Vila Pontífice do Castel Gandolfo compreende uma área de 55 hectares, situada no Castelli Romani, na província de Roma, inclusa na zona extraterritorial da Santa Sé na Itália. No jardim Barberini, um dos menos conhecidos, é possível admirar cenários naturais e arqueológicos. No local, há, por exemplo, a Vila do Imperador Domiciano.
O papa João Paulo II elegeu o Castel Gandolfo como sua residência de veraneio, pedindo até mesmo que fosse construída uma piscina. Por outro lado, o papa Francisco utilizou o local apenas três vezes no último ano.
As visitas são guiadas e os jardins estarão abertos ao público de segunda a sábado no período da manhã e é necessário reservar com antecedência.
Visite com a www.keithprowse.com.br
Fonte: UOL Viagens
Foto: abcnews.go.com  



Iglus viram hospedagem de luxo em montanhas da Sua

 
Não é preciso considerar uma ida ao polo Norte para ter a experiência de conhecer ou se hospedar em um iglu. Na Europa, a rede de hotéis Iglu Dorf já se especializou nesse tipo de hospedagem e conta com seis unidades distribuídas em Andorra, na Cordilheira dos Pirineus, em Zugspitze, na Alemanha, e em Davos-Klosters, Zermatt, Gstaad, Engelberg-Titlis, na Suíça.
Localizados no topo de montanhas nevadas, os hotéis oferecem seis tipos de suítes para casais, famílias e grupos de amigos de dezembro a abril. Em cada iglu os hóspedes contam com camas com sacos de dormir que protegem de um frio de até -40ºC.
As suítes mais exclusivas oferecem jacuzzi privativa e boas vindas com prosecco e fondue, mas há opções de jacuzzi e sauna compartilhadas também. Os hotéis ainda contam com o Igloo Bar e alguns pacotes oferecem passeios guiados, workshops para interessados em aprender como construir um iglu tradicional e até churrasco.
A ideia nasceu em Motta Naluns, na Suíça, quando Adrian Gunter construiu seu primeiro iglu em 1994. Com o passar do tempo, amigos começaram a frequentar o local e novos iglus foram construídos até que visitantes que exploravam a montanha começaram a pedir abrigo.
Visite a Suíça com a www.keithprowse.com.br

Fonte: Uol Viagens



The Wizarding World of Harry Potter

 Clique aqui.



DIVERSO E AVENTURA EM PETRA - JORDNIA



A zona à volta de Petra oferece paisagens dramáticas e variadas. Os desfiladeiros e pontos altos são um labirinto de rochas esculpidas pelo vento, pequenos trilhos sinuosos e vales isolados onde o único som é o tilintar dos sinos das cabras ou as notas que saem da flauta de cana de um pastor. É, com efeito, um cenário de aventureiros. Este local é excelente para passear, fazer caminhadas, andar a cavalo e andar de bicicleta de montanha.
Apesar de algumas atividades não serem autorizadas no próprio local, há muitos lugares fantásticos na região. Se explorou tudo o que há para ver em Petra, e se ainda tiver energia para mais, vá em direcção a Wadi até Al-Beidha (Little Petra). Pode não ser tão monumental como o local principal, mas foi um subúrbio importante de Petra e ainda há muito para ver neste local.
Petra à noite
Visitar Petra durante o dia é uma experiência espantosa, mas experienciar Petra à noite e à luz de 1800 velas é mesmo uma experiência fora deste mundo! Caminhe pelo Siq até Khazneh, seguindo o caminho iluminado por velas e desfrute da música assombrosa dos beduínos no Tesouro. As visitas começam às 20h30 e terminam às 22h00, às segundas, quartas e quintas. Vai precisar de muito tempo para percorrer o Siq, não queira perder o espectáculo
Caminhadas
Se tiver tempo e energia para enfrentar a inclinação, suba até ao templo do profeta Aarão a 1350 metros acima do nível do mar. É o ponto mais alto de Petra e irá ser recompensado com as vistas espetaculares de toda a região. A subida demora entre 2 a 3 horas, por isso é melhor levar bom calçado para caminhar e muita água.
Visite com a www.keithprowse.com.br
Fonte: http://pt.visitjordan.com/ 



Gastronomia em Israel

 
A gastronomia de Israel, com forte influência dos alimentos vindos do mar, principalmente do mar mediterrâneo, são servidos nos restaurantes das cidades israelenses, principalmente nas cidades turísticas, que recebem milhares de pessoas diariamente de várias partes do mundo. Os turistas querem provar da culinária de Israel, como carne de carneiro, tschulent, que faz parte de seus ingredientes a batata, o feijão branco, frango. Apreciar os pratos típicos de Israel, como o bolinho de carpa, filé de frango a milanesa, atum, salmão, frutos do mar, como mariscos, lagostas, camarão.
Muito da gastronomia, tem influência também de outros países, como é o caso da comida que o israelense também prova como os fast food, e principalmente uma saborosa pizza e que fazem parte, da culinária vinda do estrangeiro. A cidade, como a de Tel Aviv, por exemplo, possui restaurantes internacionais, com cozinhas francesas, italianas, espanholas, portuguesa, japonesa, que oferece para os turistas que buscam pelos restaurantesde cozinha estrangeira, com a culinária de outros países O turista, sempre poderá apreciar os pratos típicos de Israel, se assim desejar, através do menu, e soliciar dentro da cozinha israelense seus preparados, seus alimentos, que vão a mesa de sua população, como nos restaurantes, que recebem estrangeiros que buscam provar da especiária do país, como o tschulent.

Visite Israel com a www.keithprowse.com.br

Fonte: http://www.israeltour.com.br



Vancouver

 
Entre a belíssima confluência das montanhas com o mar, alguns dos melhores restaurantes étnicos da América do Norte e transporte público eficiente - cortesia da Canada Line e SkyTrain - Vancouver é muito mais que uma ex-sede olímpica ou escala obrigatória para outros destinos. Onde mais você encontraria um exotismo de nível internacional que concorre com Hong Kong, uma ordem pública no melhor estilo nórdico e uma infinidade de opções de compras, restaurantes e acomodações?

As inúmeras possibilidades ao ar livre - caminhadas ou passeios de bicicleta em Stanley Park, caiaque em False Creek, esqui em Grouse Mountain - só a tornam ainda mais atraente. Entretanto, apesar de bela, a cidade tem consciência de seus recursos e se tornou tão ecologicamente correta que suas lojas nem oferecem mais sacolas plásticas.

Com o grande número de comunidades de imigrantes e a cultura local de extrema simpatia, Vancouver é diferente a ponto de ser intrinsecamente estrangeira, mas ao mesmo tempo familiar para poder ser explorada em um único fim de semana.
Foto: O Stanley Park é um oásis verde espaçoso, uma espécie de versão Costa Oeste do Central Park - Kim Stallknecht/The New York Times
Viaje para o Canadá com a www.keithprowse.com.br



NOVIDADES NA BROADWAY 2014

 

ALADDIN - Prévias 26 de Fevereiro, estreia oficial 20 de Março

Aladdin, o novo musical inspirado na animação da Disney vencedora do Oscar, começa suas apresentações na semana que vem!

Adaptação de um tradicional conto árabe, parte do livro “As Mil e Uma Noites”, narra a história de um menino de rua que conta com a ajuda de um gênio mágico para conquistar o coração da Princesa Jasmine. Aladdin apresenta as cinco principais músicas do filme, além de novas canções feitas especialmente para a Broadway.

ROCKY (O Lutador) - Prévias 11 de Fevereiro, estreia oficial no dia 13 de Março

A Stage Entertainment USA e o Sylvester Stallone apresentam Rocky, uma adaptação do filme vencedor do Oscar para musical.

O espetáculo conta a icônica e inspiradora história de Rocky Balboa, um humilde boxeador da Filadélfia, que tem sua vida transformada ao receber a oportunidade de disputar o título máximo do boxe contra o campeão peso-pesado Apollo Creed.

Um musical repleto de adrenalina, com momentos de puro romance, ideal para quem acredita que vale a pena lutar pelos seus sonhos.

AS PONTES DE MADISON (The Bridges of Madison County) - Estreia oficial 20 de fevereiro

Novo musical baseado no romance best seller homônimo conta a história de amor do fotógrafo Robert Kincaid com Francesca Johnson, uma fazendeira italiana que vive no Condado de Madison, em Iowa.

O filme (1995), estrelado por Clint Eastwood e Meryl Streep, foi um grande sucesso no cinema, recebendo uma série de indicações para o Globo de Ouro e para o Oscar.

LES MISERABLES - Prévias 1º de Março, estreia oficial 23 de Março

Cameron Mackintosh apresenta a nova produção do legendário musical de Boublil & Schönberg’s que já quebrou recordes de bilheteria nos EUA inteiro e agora chega à Broadway.

Segundo o The New York Times “sem dúvida nenhuma uma produção espetacular, do início ao fim”.

BULLETS OVER BROADWAY - Pré-estreia 11 de março, estreia oficial 10 de abril

Adaptação do filme do Woody Allen, Tiros na Broadway, tem como protagonista Zach Braff, conhecido pelo seu papel em Scrubs.

Um jovem dramaturgo idealista luta para produzir o seu mais recente drama, até que um gângster se propõe a financiar sua peça. A condição é que a namorada do mafioso (sem talento algum) participe da produção.

CABARET - Prévias a partir de 21 de Março e estreia oficial 24 de Abril – No Studio 54!

Cabaret conta a história de um nightclub em Berlim durante a ascensão do nazismo em 1931. Uma jovem artista inglesa se envolve com um escritor americano, enquanto o mestre de cerimônias Kit Kat Klub comanda a ação.

O ator escocês Alan Cumming interpreta Emcee e Michelle Williams (de Dawson’s Creek e My Week with Marilyn) protagonizam o show.

Reserve seu ingresso com a www.keithprowse.com.br



Novela "Em Famlia" mostra atraes tursticas de Viena, na ustria

 

Palácios e edifícios encantam em Viena, uma das cidades mais baratas da Europa

Viena é uma cidade antagônica. Ao mesmo tempo em que encontramos palácios imperiais, igrejas góticas e outros edifícios históricos de inigualável valor, sentimos o dinamismo da modernidade e a agitação da vida contemporânea.

A cidade de Mozart, Beethoven e Schubert, entre outros, é uma capital que reflete a elevada qualidade de vida de seu país. Viena está repleta de jardins magnificamente cuidados, extensas áreas verdes e zonas de esportes aquáticos. Suas ruas são limpas e seguras, o transporte público é eficiente e pode-se passear tranquilamente por toda a cidade a pé ou em bicicleta, visto que ela está totalmente coberta por ciclovias.

Viena pode ser considerada a irmã mais jovem de Paris, não porque seu patrimônio histórico e cultural seja menos relevante, mas pelo fato desta cidade, majestosa e cosmopolita, ainda não ter sido massificada e inflacionada pelo turismo. Entre as capitais europeias, Viena é uma das mais baratas.

O povo vienense é simpático e agradável. Em quase todos os lugares turísticos fala-se inglês, mas sempre é interessante aprender algumas palavras em alemão para uma melhor comunicação. A capital austríaca possui uma grande oferta de restaurantes e bares e uma vida noturna dinâmica, com grande oferta de concertos de música clássica, óperas e peças teatrais.

O turista deve reservar ao menos quatro dias para conhecer Viena. A quantidade de palácios, edifícios, monumentos, parques e museus é enorme. Uma visita apressada não dará ideia do valor arquitetônico e cultural da cidade.

As óperas em Viena são praticamente um programa obrigatório.

A Ópera Estatal de Viena (em alemão Wiener Staatsoper) é uma casa de ópera- e uma companhia de ópera - com uma história que data o século XIX. Está localizada no centro de Viena. Os membros da famosa Filarmônica de Viena são recrutados dessa orquestra. A www.keithprowse.com.br tem expertise nessa atividade cultural e te leva para conhecer as melhores.

A Ópera Estatal de Viena é uma das companhias que mais produz espetáculos, entre 50 e 60 por ano em cerca de 200 espetáculos. Ela emprega mais de mil funcionários. Em 2008 o orçamento anual foi de, aproximadamente, 100 milhões de euros, onde, 50% vem de subsídios estatais.

Por muitas décadas, a casa de ópera foi o palco da Vienna Opera Ball, que é um evento de renome internacional, que acontece sempre na última quinta-feira do ano. Este inclui, muitas vezes, a presença de visitantes de todo o mundo, especialmente, proeminentes do mundo dos negócios e da política.

Foto: Fachada da Staatsoper, destaque arquitetônico da capital da Áustria/ Eduardo Vessoni/UOL

Fonte: Uol Viagens



Antiga zona de bordis em Viena ganha vida nova com galerias, pubs e lojas

 
No boêmio Sétimo Distrito de Viena, artesãos, artistas e lojistas respiram novos ares nas ruas antigas de pedras do trecho conhecido como Spittelberg. Pertinho do Museums Quartier, a área dos museus, o bairro esbanja o charme do Velho Mundo - mas nem sempre foi assim.
Depois de ganhar o nome de um hospital construído ali por volta de 1.500, ao longo dos séculos a colina se viu coberta por casas baratas, tavernas e bordéis. Nos anos 70, a zona do meretrício estava prestes a ser demolida, mas os moradores insistiram para que fosse preservada.
Hoje os prédios Biedermeier reformados abrigam galerias, boutiques, bares e restaurantes - e com o fim da alta temporada, os vienenses podem voltar a passear e jantar fora nas agradáveis noites de outono.
Die Sellerie
Fundada em 2010 por quatro designers gráficos ecologicamente conscientes, essa loja oferece cartões e impressões feitos à mão, acessórios para a casa e presentes, e inclui um ateliê nos fundos. Pequeno, o local não tem telefone, e funciona de quinta a sábado.
Burggasse 21; diesellerie.com
Amerlingbeisl
Os vienenses são fãs desse pub, em parte por causa do pátio convidativo recoberto de videiras. Escondido em uma rua só para pedestres, ocupa a casa em que viveu o retratista Friedrich von Amerling no século 19.
Stiftgasse 8; (43-1) 526-1660; amerlingbeisl.at
Die Werkbank
Depois de reformar o espaço pequeno e escuro onde seu pai vendia antiguidades e fazia móveis, Katharina Sobotka abriu ali sua própria loja, em setembro de 2012, onde vende bolsas, joias e móveis feitos à mão, além de outros produtos originais de artistas iniciantes. "Meus clientes procuram coisas diferentes, que sejam personalizadas, artesanais e regionais", diz ela.
Breite Gasse 1; (43-650) 524-8136; www.werkbank.cc
Carina e Vincenzo
Nessa loja que foi aberta há um ano, as irmãs Daria e Varvara Khosroeva vendem uma mistura eclética de roupas, móveis antigos, maquiagem sueca e azeite/vinhos italianos. Fica em uma antiga clausura forrada com pinturas de parede de 1653.
Breite Gasse 11; (43-1) 236-8974; carinaevincenzo.com
Restaurant 1070
Sem cardápio fixo e apenas um número variável de opções, esse restaurante minúsculo oferece pratos sazonais, ingredientes frescos e bons vinhos/copo. Nas noites mais frias a dona, Dagmar Wulz, oferece cobertores para quem optar pelas mesas externas.
Gutenberggasse 28; (43-676) 566 1774; restaurant-1070.com
Visite Viena com a www.keithprowse.com.br
Fonte: Uol Viagem



EUA - O novo tobog mais alto do mundo, com 17 andares de altura

 
Até agora, o tobogã mais alto do mundo é o Insano, no Beach Park (Ceará). Mas esse recorde será quebrado em breve, quando o Verrückt Meg-A-Blaster for inaugurado nos EUA. Ele tem 17 andares de altura e, como você pode ver neste vídeo – feito por um drone – ele será bem aterrorizante.
O novo brinquedo vai despachar visitantes destemidos a mais de 100 km/h, e você não precisa ir sozinho: o Verrückt é largo o suficiente para quatro pessoas. E ainda há uma elevação extra no meio do percurso! Vale relembrar aqui que “verrückt” significa “maluco” em alemão.
O toboágua mais alto do mundo será aberto oficialmente no parque aquático Schlitterbahn, em Kansas City, em 26 de maio (Memorial Day). Ainda bem que você pode suar frio de medo e ninguém vai notar…
Vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=SdKI6WS7ghE
Visite com a www.keithprowse.com.br

Fonte: Gizmodo



EUA - O novo tobog mais alto do mundo, com 17 andares de altura

 
Até agora, o tobogã mais alto do mundo é o Insano, no Beach Park (Ceará). Mas esse recorde será quebrado em breve, quando o Verrückt Meg-A-Blaster for inaugurado nos EUA. Ele tem 17 andares de altura e, como você pode ver neste vídeo – feito por um drone – ele será bem aterrorizante.
O novo brinquedo vai despachar visitantes destemidos a mais de 100 km/h, e você não precisa ir sozinho: o Verrückt é largo o suficiente para quatro pessoas. E ainda há uma elevação extra no meio do percurso! Vale relembrar aqui que “verrückt” significa “maluco” em alemão.
O toboágua mais alto do mundo será aberto oficialmente no parque aquático Schlitterbahn, em Kansas City, em 26 de maio (Memorial Day). Ainda bem que você pode suar frio de medo e ninguém vai notar…
Vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=SdKI6WS7ghE
Visite com a www.keithprowse.com.br

Fonte: Gizmodo



Bruges oferece cerveja e chocolate

 

Os séculos XII a XV fizeram de Bruges, cidade da região do Flandres, na Bélgica, uma importante referência comercial para toda a Europa, quando circularam comerciantes e artistas vindos de todos os pontos cardinais. O encontro entre economia e arte pode ser constatado nos múltiplos edifícios históricos. Bruges é umas das cidades medievais mais bem conservadas do mundo, tanto que, em 2000, foi declarada Patrimônio da Humanidade pela Unesco. Situada a menos de uma hora de trem de Bruxelas, no norte da Bélgica, é um dos destinos mais frequentados do país.

Começando o passeio pelo Markt, a Praça de Mercado, deve-se aproveitar para subir a torre do edifício Belfort, de onde é possível se avistar toda a cidade. São paradas obrigatórias a Praça Burg, onde está a prefeitura, a Onthaalkerk O. L. Vrouw (Igreja de Nossa Senhora) e a Poertoren (Torre de Pólvora). Vale conferir a escultura A Madonna e o Menino, de Michelangelo, na Onze-Lieve-Vrouwerkerk. A cidade é atravessada por canais, e é possível fazer excursões de barco.

Cansou? Pare para comer moule-frites e tomar uma cerveja da região. "Moule-frites", que nada mais é do que mexilhões (preparados numa panela, com salsinha e alho, ou com creme), acompanhados por um prato de batatas fritas. A Bélgica tem algumas das melhores cervejas do planeta. Há as industriais e as artesanais, algumas delas produzidas há séculos em mosteiros, em pequena quantidade. É interessante a visita à cervejaria Halve Maan, que funciona desde 1856 (peça uma Brugse zot ou uma Straffe Hendrik e comprove como cerveja pode ser diferente do que bebemos no Brasil).

Por fim, visite o museu do chocolate, que dá direito à degustação e conta a história da guloseima que é motivo de orgulho nacional.

Viaje para Bruges e outros lugares na Europa com a www.keithprowse.com.br

Fonte: Agência Andrés Bruzzone Comunicação



Springfield

A cidade dos Simpsons já em endereço. Clique aqui!



Ibiza vai alm das festas e celebridades; conhea

 
Popularmente conhecida pelas suas belas praias e sua agitada vida noturna, Ibiza pode reservar boas surpresas. Esse paraíso espanhol faz parte do conjunto que forma as Ilhas Baleares, junto com Palma de Maiorca, Menorca e Formentera, situadas no leste da Espanha.
Apesar de fazer sua fama por conta das badaladas festas, que atraem celebridades de todo o mundo, Ibiza também conta com programas culturais e familiares. Vejas as atrações fora a badalação:
Museu e necrópole de Puig Molins
Considerado o melhor museu de Arte Púnico da Europa e patrimônio da humanidade e monumento histórico-artístico desde 1931, o museu monográfico e necrópole de Puig Molins, é a jazida fenícia mais extensa e melhor conservada, datada do século VII a.C., contendo também restos de época romana. Apesar de contar com mais de 2 mil sepulturas escavadas, a visitação só é liberada a 300 delas. Junto a ela, situa-se o museu monográfico de Puig des Moins, com figuras da deusa Tanit, amuletos, colares e todo o tipo de peças em cerâmica.
Las Dalias
Famoso mercado popular hippie, Las Dalias conta atualmente com mais de 200 barracas. Considerado uma instituição da ilha, lá é possível encontrar roupas e sapatos artesanais, bijuteria, livros, incensos, bolsinhas, objetos de madeira, entre centenas de outros itens. A principal atração é a feira, mas em todos os diversos ambientes do local a proposta é a mesma: oferecer boa comida e diversão.
Dalt Vila
Uma pequena cidade murada, construída no século XVI, para defender a ilha de possíveis ataques, Dalt Vila reúne as principais atrações turísticas culturais de Ibiza. Durante o passeio, reserve um tempo para observar com atenção a arquitetura simples e charmosa do lugar, além da bela vista para o mar. Lá que se localizam os museus e a catedral.
Catedral
Erguido em 1235 pelas tropas catalães, o templo foi uma homenagem à Nossa Senhora das Neves, o que pode soar um pouco irônico em um local que se tem sol durante o ano todo. A arquitetura gótica é predominante, mas seu desenho original precisou sofrer diversas mudanças para se adaptar a cidade. Passou por uma grande reforma no século 18, onde se notam traços barrocos, principalmente em seu interior.
Museu Arqueológico
Situado na Dalt Vila, o Museu Arqueológico conta a história de Ibiza e Formentera desde a pré-história ao cristianismo. É formado por vários edifícios. Sua entrada se encontra na Capela de Salvador e as demais partes no edifício que foi sede da Universidade de Ibiza e no baluarte de Santa Tecla, que faz parte da muralha. Uma dica é aproveitar o passeio para conferir a bela vista que se tem da baía de Ibiza deste ponto.
Visita a Espanha com a www.keithprowse.com.br
Fonte: Terra Viagens



Berlim, 20 anos depois da queda do Muro

 
Vinte anos se passaram desde que o Muro de Berlim foi derrubado. Nesse tempo, a cidade sofreu uma grande transformação. Onde havia ícones de confronto ideológico, hoje florescem o comércio e os serviços do capitalismo. A arquitetura arrojada, as grifes cool e o design tomaram conta dos bairros que outrora foram palco do confronto político entre as potências. Mas a cidade guarda marcas de seu passado, e o turista as encontra a cada passo.

A primeira marca, não poderia ser diferente, é o célebre Muro. Parte dele corta a cidade, bem que ultimamente funcione como uma galeria de artes a céu aberto. Como parte das comemorações pelas duas décadas da queda do Muro, 85 artistas foram convidados para representar a alegria em torno da reunificação da cidade.
Além disso, na Bernauer Strasse, entre Mitte e Prenzlauer Berg, o que restou do Muro hoje funciona como memorial para os mortos que buscaram seu destino atravessando a fronteira e não conseguiram. Aliás, resquício dos ferrenhos controles, há o Checkpoint Charles, aberto para visitações: uma pequena casa branca fazia parte da estrutura física do controle ocidental de circulação de estrangeiros, onde funciona também o Museu do Muro, que conta a história dos muitos que tentaram passar do lado Oriental para a Berlim capitalista.
A famosa Potsdamer Platz, que já foi dividida, hoje é referência da modernidade de Berlim, tanto na arquitetura quanto na moda e nos negócios. Além disso, o Prenzlauer Berg, ex-Berlim Oriental, tornou-se uma das principais referências para quem deseja curtir a noite.
Um outro monumento que foi aberto com a queda do Muro é a Porta de Brandenburgo. Cartão postal da cidade, o local esteve fechado ao tráfego de pedestres e automóveis por cerca 30 anos, durante o periodo do regime soviético. Entretanto, com o fim da Guerra Fria, esse marco na cidade construído em 1791, quando a Alemanha ainda chamava-se Prússia, voltou a estar aberto ao público e aos carros, e virou um dos principais marcos de reunificação do país.
Viaje para a Alemanha e outras partes da Europa com a www.keithprowse.com.br
Fonte: Agência Andrés Bruzzone Comunicação



Amsterd inaugura primeiro museu da prostituio do mundo

 
O Bairro Vermelho de Amsterdã vai revelar seus segredos no primeiro museu da prostituição do mundo, que abre suas portas nesta quinta-feira para mostrar às claras os bastidores de uma profissão legalizada na Holanda, mas não por isso livre de estigmas.
Situado no turístico bairro da capital holandesa, onde 900 prostitutas trabalham em 276 vitrines, o local quer dar uma visão completa do mercado sexual, sem "idealizações românticas", explicou à Efe, Ilonka Stakelborough, criadora da Fundação Gueixa, que protege os direitos do setor.

A iniciativa não esquece a denúncia do trabalho forçado pelos cafetões e o tráfico de mulheres para prostituição, em cujo circuito entram sobretudo "mulheres provenientes dos Bálcãs", segundo a colaboradora na curadoria do projeto, que surgiu de uma iniciativa privada.
O museu quer contribuir para a "normalização" do ofício, cuja legalização na Holanda em 2000 teve efeitos indesejados: muitas estudantes, por exemplo, não querem se inscrever como ativas no mercado porque isso apareceria em seu currículo, e optam por trabalhar em casa", reconheceu a ex-profissional do sexo.
Mas além disso, a ideia é oferecer uma "experiência" para o visitante, que tem a oportunidade de ficar no lugar da prostituta dentro da vitrine, ver os quartos (nas categorias "barata" ou "de luxo"), analisar instrumentos sadomasoquistas e conhecer a moda das meretrizes dos anos 1920 até os dias de hoje.
Uma cortina de miçangas é a única barreira até o quarto do bordel, um espaço de poucos metros quadrados. Sobre uma cama de azulejos que lembra uma banheira, uma luz de neon violeta ilumina o cômodo, com um lavabo como único objeto de decoração.
Visite a Holanda e faça tours incríveis com a www.keithprowse.com.br
Fonte: Uol Viagens
--



Veneza vai divulgar tabela de preo de gndola

 
A prefeitura de Veneza decidiu colocar nos pontos de táxi-barco e de gôndolas tabelas de preços para que os turistas não se espantem após uma corrida pela águas da cidade italiana.
Em todos os pontos onde é possível pegar os táxi-barco e as gôndolas serão colocadas tabelas com tarifas como princípio de hospitalidade, acolhimento e transparência antes do carnaval da cidade italiana que costuma receber turistas do mundo inteiro.
O assessor para os transportes da prefeitura de Veneza, Ugo Bergamo declarou que será uma ótima solução "porque há tempos estamos enfrentando o problema da informação para o turista". A prefeitura da cidade resolveu tomar esta medida depois da denúncia da imprensa na dificuldade em se entender quais eram as tarifas propostas por estes meios de transporte.
"Mesmo já tendo adequado as informações no site da prefeitura resolvemos tomar esta medida para permitir que os turistas entendam bem os preços antes de subir a bordo das embarcações", disse Bergamo.
Visite Veneza e faça tours incríveis com a www.keithprowse.com.br !
Fonte: Uol Viagem



Chicago

 Chicago, a cidade dos ventos, uma das maiores e mais dinâmicas dos Estados Unidos, surpreende por suas diferentes facetas. Cenário da guerra dos gangsters de Al Capone e os mocinhos de Eliot Ness na época da Lei Seca, também é o divertido palco das peripécias de Ferris Bueller em Curtindo a Vida Adoidado. Nos esportes, enquanto o querido Chicago Cubs amarga décadas sem títulos, Michael Jordan eternizou os Bulls como uma das maiores equipes de basquete de todos os tempos.
Localizada às margens do gigantesco lago Michigan, a cidade possui uma agradável atmosfera urbana, entre as águas e seus arranha-céus. A Willis Tower (antiga Sears Tower) domina o perfil da cidade, tendo sido por um quarto de século o maior edifício do mundo. Outra vista deslumbrante fica no John Hancock Center, não tão alto, mas mais próximo da margem do lago.
Outras boas atrações na área são o Art Institute of Chicago – onde você encontrará obras de Edward Hopper, Paul Cézanne, Vincent van Gogh e a magnética obra-prima do pontilhismo de Seraut –, uma partida de beisebol no legendário Wringley Field, o Field Museum of Natural History e o Shedd Aquarium. Isso sem falar em um grande número de teatros, parques e até praias para ocupar o seu tempo. Digno de nota é o Millenium Park, que abriga muitos eventos de dança e música abertos ao público em uma ampla área verde. Uma de suas novas marcas registradas é o “feijão” prateado de Anish Kapoor.
Novidade: Novos hotéis de Chicago fazem parte da ‘It List’ da revista Travel + Leisure
Thompson Chicago e The Langham são as duas propriedades que compõem a lista anual de mais destaque no turismo
O hotel Thompson Chicago, localizado no coração da cidade, em Gold Coast, e o luxuoso The Langham foram escolhidos para compor a chamada “It List 2014”, elaborada anualmente pela publicação internacional Travel + Leisure.

A lista reuniu os 70 novos hotéis e resorts que já estão mudando o cenário do turismo no ano de 2014.

“A Travel + Leisure´s It List 2014 marca nossa 9ª busca anual pelo globo, à procura de novos e inovadores hotéis. Esta impressionante lista de propriedades que foram recentemente inauguradas se expande de Maui à Zâmbia, com paradas na Costa Rica, Roma e Siem Reap ao longo do caminho”, disse Nancy Novogrod, editora-chefe da Travel + Leisure.

O Thompson e o The Langham dividem a seleção com estabelecimentos como o Wild Rabbit, no Reino Unido, Nayara Springs, na Costa Rica, e W Verbier, na Suíça.

Visite com a www.keithprowse.com.br

Fonte: Viagem e Turismo e Interamerican



As delcias gastronmicas da Holanda

 
Os holandeses não têm uma culinária específica. Você pode encontrar um prato normal de batatas, verduras e carne com a mesma facilidade em que encontra pratos indianos, chineses, surinameses, turcos, italianos ou mediterrâneos. Porém, é tudo maravilhoso.
O café da manhã e o almoço são geralmente refeições simples, com pão, frutas e laticínios. O jantar é geralmente uma refeição quente entre 18h e 19h. Lembre-se que, na maioria dos restaurantes, a cozinha fecha entre 21h e 22h.
Pratos holandeses típicos
Esses são os pratos e doces holandeses que você deve provar quando estiver na Holanda:
Snert: sopa de ervilhas com salsichas; um prato de inverno para recuperar as energias.
Stamppot:outro prato de inverno com verduras, batatas e carne em forma de ensopado. Há variações com couve, repolho, cebola, cenoura, salsicha e bacon. O toque final é uma abertura no meio do cozido preenchida com caldo de carne.
Poffertjes: espécie de pequenas panquecas, porém mais grossas e mais doces. Geralmente servida com açúcar e manteiga. É popular especialmente entre as crianças.
Patatje met: As batatas não são especiais, mas o que vem com elas sim. Os holandeses preferem comer as batatas fritas com maionese em vez de catchup.
Bitterballen: o melhor petisco para quando se está bebendo em um terraço. Pequenas bolas de ragu de carne fritas. O irmão mais velho do "bitterballen" é o kroket, vendido em qualquer barraca de lanches.
Haring: o peixe mais popular da Holanda é o arenque. Você pode comer em um pão com cebolas ou picles, ou pode comer da maneira original, segurando o peixe pela cauda.
Alcaçuz: o alcaçuz holandês tem versões doces e salgadas e vem em vários formatos e sabores. Em nenhum lugar do mundo se come tanto alcaçuz como na Holanda.
Hagelslag: chocolate granulado em um sanduíche, saboreado por pessoas de todas as idades.
Muisjes: confeitos de anis servidos sobre pão, com uma camada de açúcar rosa, azul ou branca. É um costume holandês comer torrada com confeitos de anis para celebrar o nascimento de uma criança
Stroopwafel: waffle com uma espécie de melaço, um prato típico holandês. Ideal para acompanhar uma xícara de café ou chá.

Visite a Holanda e curta seus sabores com a www.keithprowse.com.br



Hvar

 Hvar (na Croácia) tem história medieval e hotéis luxuosos em meio a paisagem exuberante

Hvar é uma ilha no Mar Adriático que fica na região da Dalmácia, na Croácia, e é, sob vários aspectos, uma contradição. Como turista, você quer mais é acordar, sair para pedalar pelas encostas íngremes e ruínas de uma cidadezinha medieval e, quando a noite cair, sair para beber coquetéis incrementados ao som da música techno.
Talvez o maior paradoxo esteja no fato de Hvar ser um destino de férias bastante popular há mais de cem anos e, no entanto, dar a impressão de sempre estar prestes a ser a bola da vez.
Parte de seu apelo é ambiental, com clima mediterrâneo ameno e praias excelentes, tanto de seixos como de areia branca. A ilha é, com certeza, um dos locais mais iluminados da Europa, com mais de 2.720 horas de sol, em média, por ano (só para comparar, Paris tem cerca de 1.800).
Ponto central das rotas de navegação do Adriático, Hvar se tornou uma fortaleza veneziana no século 16 e sua maior cidade, de mesmo nome, ainda tem pórticos de calcário para prová-lo - e é na marina de mármore que os iates se reúnem na maré alta, descarregando passageiros queimados de sol, que perambulam pela praça principal um pouco para depois desaparecerem pelas vielas calçadas de pedra.

Vamos para a Croácia e outros lugares da Europa com a www.keithprowse.com.br ?
Fonte: Uol Viagens



Israel

 Cidade sagrada, Jerusalém atrai fiéis e amantes de história

A cidade sagrada para as três principais religiões monoteístas do mundo pode criar um efeito que já foi diagnosticado pela psiquiatria: a Síndrome de Jerusalém, que faz com que alguns visitantes subitamente passem a agir como se fossem reencarnações de São João Batista, por exemplo. Mas a grande maioria dos turistas tende a apenas ficar atônito diante da beleza de suas pedras douradas refletidas ao pôr do sol, da religiosidade e, por que não dizer, tensão política, que emanam de seus cerca de quatro mil anos de história.
Há duas "Jerusaléns" dentro da cidade. A chamada "Cidade Velha", cujos limites são as muralhas e a "Cidade Nova", a parte de fora, que, no entanto, conta com alguns sítios históricos tão ou mais antigos que os compreendidos dentro da muralha. A Jerusalém da época do Rei David - hoje escavações que podem ser visitadas -, por exemplo, estão fora das muralhas. Alguns dos locais mais sagrados para o Cristianismo, como o Jardim das Oliveiras, também.
Ocupando uma área de apenas um quilômetro quadrado, a Cidade Velha é dividida em quatro bairros - o Judaico, Muçulmano, Cristão e Armênio. No limite entre o quarteirão Judaico e o Muçulmano estão os lugares mais sagrados para cada um deles: o Muro das Lamentações e a Mesquita do Domo da Rocha, respectivamente. O local mais santo para o Cristianismo, a Via Sacra, com todas as suas estações, culminando no Santo Sepulcro, está espalhada entre os blocos Muçulmano e Cristão.
Todo esse caldeirão cultural torna a Cidade Velha uma verdadeira sopa de credos e costumes. Em vários pontos, a Via Sacra coincide com os souks - as ruas de comércio árabes --, de modo que cristãos de diversas linhas andam por entre lojinhas repletas de badulaques e cruzam com árabes, judeus ortodoxos e soldados israelenses carregando seus fuzis. Uma situação que pode parecer tensa, mas é só um dia normal no lugar mais peculiar do mundo.

Fonte: Uol Viagens



Cannes

 Clique aqui!



Atacama

 Belezas naturais fazem do Atacama, extensa área desértica no Chile, um oásis impressionante

O norte do Chile é realmente um lugar de extremos. É a região mais árida do planeta, com o deserto de maior altitude localizado a 2.440 metros, onde as águas das chuvas não passam de 35 milímetros por ano e o solo impermeável lhe garante um aspecto comparado ao de Marte.
A extensa área desértica entre as águas frias do Pacífico e as monumentais cordilheiras dos Andes é o local onde o viajante que busca experiências singulares encontra refúgio sem ter que abrir mão de serviços básicos. Esse esconderijo se chama São Pedro de Atacama, pequeno povoado que serve como base para a exploração da região.
Esta cidade, que ainda guarda costumes dos povos pré-incaicos que deixaram marcas profundas em seu território, era apenas uma localidade escondida do norte do país que mal recebia visitantes estrangeiros. Hoje é um produto chileno consolidado no mercado turístico internacional ao lado de Torres del Paine e Ilha de Páscoa.
Mesmo com tanta fama, a cidade ainda preserva seu ritmo particular, que permite ao visitante um passeio, a passos lentos, por suas ruas estreitas de terra e casas de adobe com telhados de palha. O clima pacato só é quebrado por alguma festa típica do povoado, como o desfile de Santa Rosa em agosto, ou pelas músicas folclóricas tocadas nas peñas da Caracoles, a principal via de circulação.
O Atacama, que na língua cunza significa "cabeceira do país", é marcado historicamente por disputas e dominações anteriores à chegada dos espanhóis. No ano 400 d.C., a sociedade tiwanaku, proveniente do território onde hoje se encontra a Bolívia, impõe-se hierarquicamente sobre o povo atacamenho. O período seguinte (entre os anos 900 e 1450) foi marcado pelo rompimento com aquela civilização e pelos novos conflitos sociais internos. Foi nesse contexto que os incas dominaram a região do Atacama até que fossem dizimados com a chegada dos europeus, em 1535.

Fonte: Eduardo Vessoni/Uol Viagens



Novidades em Las Vegas

 

Las Vegas sempre se destacou por conduzir as tendências de diversão no mundo. A Capital Mundial do Entretenimento mostra mais uma vez por que é um dos destinos favoritos do público brasileiro e mundial. Entre as novidades que farão brilhar as luzes da Strip no mês de janeiro, estão um novo cassino, um novo show de mágica e uma montanha-russa inédita.

O´Sheas Casino retorna à Las Vegas
Um clássico da Strip de Las Vegas, o O’Sheas Casino reinaugurou em uma nova localidade, agora dentro do The Quad Resort & Casino. Após um reinado de 23 anos, o O’Sheas original havia fechado as portas em 2012 para dar lugar ao The LINQ, investimento de US$ 550 milhões do Caesars Entertainment que terá opções de lazer e jantar. O repaginado O’Sheas terá elementos que remontam ao projeto clássico, onde os clientes poderão, novamente, jogar blackjack e beerpong, e aproveitar apresentações de música ao vivo em um ambiente familiar.

Ilusionista Criss Angel lança nova apresentação no Luxor

Um dos maiores ilusionistas do mundo e protagonista do show “Criss Angel BeLIEve” inaugura nova apresentação limitada no Luxor, denominada “Criss Angel MAGICjam”, que ocupará o teatro do hotel nos meses de fevereiro e março de 2014. O mágico terá ao seu lado os “World Greatest Magic!ans”, que realizarão uma antologia com os melhores truques da história.

The Adventuredome no cassino Circus Circus inaugura a montanha-russa El Loco

A mais nova montanha-russa de Las Vegas, segunda do gênero nos Estados Unidos, oferecerá gritos e arrepios no The Adventuredome at Circus Circus Las Vegas a partir de fevereiro de 2014. Os carrinhos, que são abertos e acomodam quatro passageiros cada, são menores do que os comuns, permitindo curvas mais rápidas. As viradas incomuns da montanha-russa apontam para fora do trilho e criam uma sensação emocionante. Acompanhada por uma trilha sonora customizada, El Loco proporcionará uma aventura de 72 segundos de pura adrenalina, incluindo, ainda, uma subida de 30 metros seguida por uma queda de quase 90 graus — produzindo uma sensação de 1,5 G negativo e vertical —, uma curva de 45 graus e uma outra volta de 180, que fazem o carrinho dar uma pirueta.

Para saber mais sobre os atrativos de Las Vegas e reservar sua viagem, consulte a www.keithprowse.com.br



Sua

 Na Suíça, trens levam turistas aos Alpes e à estação ferroviária mais alta da Europa

A melhor forma de conhecer a Suíça é como passageiro, sem automóvel, de trem. Das bucólicas cidadezinhas com vacas e cabras na vizinhança dos trilhos aos picos nevados a mais de 3.000 m de altitude, todos os recantos do país europeu de 7,5 milhões de habitantes se deixam visitar por meio do transporte coletivo e ecológico, movido a eletricidade.
São cerca de 5.000 km de linhas de transporte ferroviário, com mais de 1.000 km de trajetos íngremes, na cordilheira dos Alpes e demais formações montanhosas.
Para os turistas, existem sete rotas especiais, as chamadas "rotas cênicas": Glacier Express, Bernina Express, GoldenPass Line, Guilherme Tell Express, Palm Express, Pre-Alpine Express e RegioExpress Lötschberger. Elas percorrem o país de norte (Romanshorn) a sul (Lugano) e de leste (Davos) a oeste (Montreaux), contemplando as múltiplas paisagens e culturas da Suíça.
A rota mais procurada, segundo Andreas Nef, do Swiss Travel System, é a Glacier Express, que em oito horas leva os viajantes de Zermatt à badalada St. Moritz, passando por Davos, sede do Fórum Econômico Mundial. Os vagões têm janelas panorâmicas, com parte do teto envidraçado, o que permite a visão privilegiada das montanhas nevadas.
Um ponto de vista ainda mais espetacular, equivalente ao horizonte que enxerga o condutor do trem no vagão da frente, pode ser reservado com antecedência na rota que liga as cidades de Montreaux e Lucerna. Na cabine especial da GoldenPass Line se acomodam oito passageiros. Nos demais vagões, ainda que a vista seja apenas lateral, ela não é menos bonita.
Em cinco horas de viagem, vai-se do francês da "Riviera suíça", no sudoeste, em meio a palmeiras e vinhedos, ao idioma dos alemães no coração geográfico do país, que é Lucerna.
No miolo da rota está Interlaken, um dos principais destinos de lazer e aventura da Europa, cujo nome significa, literalmente, Entre Lagos: os gigantescos Thun e Brienz, circundados pela paisagem alpina de florestas de pinheiros, com a moldura, ao fundo, dos picos Eiger, Monch e Jungfrau.

Conheça a Suíça com a www.keithprowse.com.br



Vamos visitar o Empire State Building?

 
Empire State Building é um prédio de 102 andares na Fifth Avenue (Quinta Avenida), entre a 33rd Street e a 34th Street. Por mais de 40 anos foi considerado o prédio mais alto da mundo, título que perdeu com a construção do World Trade Center.
Atualmente é o arranha-céu mais famoso de Nova York, além de aparecer em inúmeros filmes como King Kong e Mensagem para Você.
Há dois observatórios no Empire State Building abertos à visitação, um no 86º andar e outro no 102º andar. A vista é simplesmente incrível!
Você pode subirr ao observatório do 86º andar ou visitar também o do 102º. Existe uma opção chamada "Express", mais cara, que lhe permite não pegar filas.
O Empire State Building fica aberto todos os dias do ano, das 8h às 2h. O último elevador sobe a 1h15 da manhã.
Visite este e outros pontos de NY com a www.keithprowse.com.br
Fonte: novayork.com
Foto: Uol Viagem



Castelo de Versailles ganha lustre de cristais e LED


Uma das atrações mais visitadas do mundo e também um dos símbolos da grandeza absolutista francesa, o castelo de Versailles, na França, irá se modernizar. Os móveis de Maria Antonietta continuarão lá, mas o castelo irá receber um novo lustre com cristais Swarovski e iluminação de LED.
O novo lustre tem 12 metros, 800 cristais Swarovski e pesa cerca de meia tonelada. O objeto causa um grande impacto e foi colocado em um espaço de acesso, considerado anteriormente muito nu.
Essa é a primeira vez que um objeto moderno foi inserido permanentemente no castelo. A novidade faz parte de uma série de mudanças destinadas a tornar Versailles sempre mais atraente.
Também será lançada uma nova linha de produtos alimentares que levam na marca o nome do castelo e que reproduzem antigas receitas da realeza. A nova linha invoca a alta cozinha e propõe produtos como alguns doces apreciados por Maria Antonietta, além de foie gras, uma moda lançada pelo rei Luís XIV. Os artigos podem ser encontrados no castelo, mas são destinadas a lojas de luxo pelo mundo.
Também estão previstas algumas inovações no entorno do monumento. A Avenida Sceaux, por exemplo, que leva os visitantes da estação de trem até o castelo, poderá ganhar um novo jardim com fontes e calçadões.
A estação de trem, por onde circulam diariamente 55 mil pessoas, também deverá receber alguns implementos. Há um projeto adaptar o local utilizar energia gerada pelos trens, que seria absorvida por um muro vegetal.

Visite a França e todos seus pontos turísticos com a www.keithprowse.com.br
Fonte: Uol Viagem.
 



As guas congeladas das Cataratas do Nigara, um paraso mgico

 Clique aqui e veja que lindo!

 



Jordnia - Hospitalidade regra em Am

 Clique aqui !



Em Barcelona, um roteiro multicolorido pelas obras de Gaud

 
Se você gosta de construções diferentes, Barcelona tem de entrar no seu roteiro. Passear pelas cores e formas do espanhol Antoni Gaudí, com seu estilo inconfundível, remete à cultura vibrante que a cidade transpira.
São mais de dez obras a serem visitadas em Barcelona, entre postes de iluminação como os da Plaça Reial e Pla de Palaú ao multicolorido Parc Güell.
A Sagrada Família, na praça de mesmo nome, começou a ser construída em 1882 e está até os dias de hoje em construção. 

Segundo Gaudí, que trabalhou na obra por quatorze anos, “não é possível acabar o templo em uma só geração. Precisamos deixar uma vigorosa mostra de nossos exemplos, para que as próximas gerações sintam um estímulo de fazer o resto, para não nos atermos a finalizar a obra”.
A lenda diz que Gaudí morreu quando andava de costas para tentar ver a obra por completo, e acabou sendo atropelado por um coletivo.
O templo fica aberto das 9h às 18h de novembro a fevereiro, das 9h às 19h nos meses de setembro e outubro e das 9h às 20h de abril a agosto.
Já a Casa Batllò, foi reformada pelo arquiteto em 1906. A região possui edifícios de diferentes estilos e por isso é chamada de “manzana de la discórdia”, em português “maçã da discórdia”.
A fachada, ondulada verticalmente, foi cuidadosamente revestida de vidros e cerâmicas coloridas. É uma das maiores intervenções em prédios residenciais do arquiteto.
O local onde o prédio está localizado é um grande quadrado: é uma bela oportunidade para conhecer diferentes arquitetos modernistas.
Próxima à Battlò, está a Casa Milá, mais conhecida como La Pedrera. A curvelínea e rochosa construção foi feita para ser um edifício de apartamentos e você vai reparar que ela é mais uma escultura que um prédio. Vá até o último andar, onde está um museu que explica toda a obra de Gaudí.
O passeio não é completo sem uma visita ao Parc Güell, onde está a antiga residência de Gaudí. As curvas e os mosaicos são a marca de um dos maiores parques de Barcelona. É lá que está o famoso réptil colorido e de onde se tem uma das melhores vistas da cidade.
O parque fica aberto das 10h às 18h de novembro a fevereiro, de 10h às 21h de maio a agosto, das 10h às 19h em março e outubro e das 10h às 20h de abril a setembro.
De metrô é mais fácil
Fazer um roteiro pelas obras de Gaudí fica bastante simples de metrô. Muitas das construções, como a Sagrada Família e a Casa Batllò, são facilmente acessíveis pelo transporte subterrâneo.
A Keith Prowse e a The One tem roteiros completos, todo tipo de entretenimento e serviços para Barcelona e diversas outras cidades na Europa. Consulte-nos! www.keithprowse.com.br

Fonte: http://roteirosincriveis.uol.com.br



Berlim

 Inovadora e boêmia, Berlim (Alemanha) revitaliza prédios com cafés, bares e galerias

Berlim, capital moderna da Alemanha há apenas 23 anos, parece ter alcançado a maturidade -- e ao mesmo tempo em que tenta deixar de ser dependente do apoio público para se tornar uma metrópole com indústrias sustentáveis, recebe empresas como Google e Etsy, ao lado das novatas SoundCloud e ResearchGate, reforçando a ideia de que está se tornando séria candidata a se tornar o Vale do Silício da Europa.
Seu cenário e energia também estão mudando; certas áreas, como o Mitte e bolsões de Kreuzberg e Neukölln, estão se transformando mais rápido do que o tempo que leva para dizer "cafeteria que trabalha com café orgânico de preço justo". A cena artística e a vida noturna de Berlim continuam lendárias, mas agora parece que a cada duas semanas um bar ou restaurante surgem no Mitte, bairro escolhido pelos profissionais globais da cidade.
Não faz muito tempo que a gentrificação de partes de Neukölln ainda era muito crua para a maioria dos turistas, mas agora até os viajantes menos aventureiros se encantam com as lojas e cafés que parecem brotar de suas ruas. Hoje em dia todo mundo pode se divertir em Berlim, não só quem tem vinte e poucos anos e usa o jeans da moda.

Consulte nossa programação para este destino maravilhoso! www.keithprowse.com.br



Na Pensilvnia, Brandywine tem cenrio buclico e promove viagem ao passado


O médico e poeta Oliver Wendell Holmes passou pelas colinas do Vale do Brandywine, no sudeste da Pensilvânia, durante a Guerra Civil, à procura do filho que temia ter sido morto em batalha. Apesar da missão deprimente - que teve final feliz, pois, no fim, o rapaz sobreviveu - a região o impressionou bastante. "As pastagens são tão verdes, as casas tão confortáveis, os celeiros tão amplos e as cercas tão bem cuidadas que não me surpreendi de saber que a área é conhecida como a Inglaterra da Pensilvânia", ele escreveu na época.
Hoje pouca coisa mudou em Brandywine, que fica a poucas horas de Manhattan e da Filadélfia. Seus 906 quilômetros quadrados, incluindo colinas verdejantes, propriedades bem cuidadas e o rio Brandywine, oferecem uma viagem sedutora ao passado. Foi ali que George Washington e seu Exército Continental enfrentaram o general britânico William Howe, em onze de setembro de 1777, em uma batalha crucial para o andamento da guerra, que acabou sendo perdida pelos norte-americanos.
Nos dias atuais é possível descer o rio de canoa, passando pelas margens onde Washington posicionou suas tropas, e visitar a casa onde ele se preparou para o confronto. A alguns minutos dali ficam as propriedades, extremamente bem conservadas que se tornaram o símbolo da ascensão dos EUA a potência industrial mundial no início do século 20.
Entre elas, a Mansão Nemours, em estilo francês, construída por Alfred du Pont, e Winterthur, que Henry Francis du Pont encheu de requintados símbolos da cultura do país.
Outras famílias também deixaram sua marca na região. O ilustrador N. C. Wyeth passou a maior parte da vida em Brandywine e seu filho, Andrew, se inspirou ali para desenvolver sua visão austera da vida norte-americana.
E se há regiões ainda inexploradas, em parte graças a George A. (Frolic) Weymouth, outro membro da família du Pont, que conseguiu apoio para proteger mais de 24 mil hectares de terras contra o desenvolvimento urbano. Para os visitantes, o atrativo da área praticamente intocada é irresistível.

Consulte esta e outras regiões dos EUA com a www.keithprowse.com.br

Fonte: Uol Viagens

 



Aproveite a semana de descontos nos restaurantes de Chicago e inmeras outras atraes!

 

A Chicago Restaurant Week é um evento gastronômico promovido para atrair visitantes a alguns dos melhores restaurantes durante a baixa estação. De 24 de Janeiro a 6 de Fevereiro, entusiastas da boa gastronomia podem se deliciar com excelentes opções de almoço e/ ou jantar a preços acessíveis em estabelecimentos localizados por toda a cidade.

A Restaurant Week 2013 foi a edição de mais sucesso em Chicago. Com 286 restaurantes participantes, houve um aumento de adesão em comparação com o ano anterior (8%). A renda gerada pelo evento foi de mais de U$26.9 milhões para os restaurantes, que serviram mais de 513.000 pratos durante o período.

Organizada pelo Choose Chicago, a Restaurant Week oferece aos locais e visitantes a oportunidade de usufruir de cardápios em mais de 280 restaurantes participantes (U$22 almoço, U$33 ou U$44 jantar).

É recomendável reservar lugares antecipadamente para aproveitar a Restaurant Week. Reservas podem ser feitas através do site EatItUpChicago.com ou por telefone com o restaurante escolhido. O cardápio da Restaurant Week é especialmente elaborado para a ocasião, sendo à parte da carta principal.

Chicago também oferece incríveis opções de lazer. Consulte a www.keithprowse.com.br e reserve sua viagem.



Conhea 12 lugares para se apaixonar pela Frana

 Clique aqui e apaixone-se :)



Museus de Istambul

 

A Keith Prowse e a The One selecionaram alguns dos museus mais bacanas em Istambul. Visite!
Museu Arqueológico
Este complexo foi construído no final do século 19 pelo arquiteto Vallaury graças aos grandes esforços de um famoso pintor turco chamado Osman Hamdi Bey. Ele inclui o quiosque requintada em Azulejo e no Museu do Oriente Antigo e abriga uma grande coleção de artefatos e obras de arte pertencentes a antigos gregos, romanos e outros. O Sarcófago de Alexandre, o Grande Sarcófago e sarcófagos mais antigos estão entre suas peças mais interessantes.
O Museu Ataturk
Casa onde Ataturk viveu e trabalhou antes da Guerra da Independência, durante a sua estada em Istambul, foi originalmente construído em 1908 e restaurado pela Câmara Municipal de Istambul em 1943, abrindo ao público em 1981. Em exibição estão fotografias de Ataturk desde seu nascimento até sua morte , bem como algumas de suas roupas, pertences pessoais e pinturas.
Asiyan Museu
Este museu é a antiga residência do famoso poeta turco Tevfik Fikret (1867-1915) que construiu o prédio próprio. Além de uma exposição dos pertences pessoais de Fikret, há uma sala dedicada ao poeta Nigar Hanim que exibe alguns dos pertences de Abdulhak Hamit. Ele está situado no distrito de Asiyan-Bebek, em Bósforo.
Calligraphy Museum
O Beyazid Medresse, que foi usado como biblioteca municipal desde 1945 foi evacuado, restaurado e reorganizado como o Museu Caligráfico de Arte. Ele tem exemplos interessantes e valiosos de arte turca. Alcorões, selos imperiais, diplomas, Hilye-i serif (descrições do Profeta), equipamentos e aparelhos para a escrita caligráfica, amostras de encadernação, relíquias sagradas e miniaturas, especialmente de Otomano e Seljuk períodos.
Museu de Arte Moderna
Abriu as suas portas em Dezembro de 2004, graças a família Eczacibasi, este é o primeiro e único museu de Arte Moderna em Istambul. É abrigado nas antigas docas em Karaköy, distrito em frente ao Palácio de Topkapi, com uma rica biblioteca, exposições, galeria de fotografia, pátio com esculturas, cinema, café e loja de souvenirs.
Museu de Belas Artes
Pela ordem de Ataturk , este museu foi aberto em 1937. A coleção permanente apresenta uma visão panorâmica das artes plásticas e inclui também obras de artistas famosos do mundo todo, uma coleção impressionista, esculturas e obras de pintores militares.
Museu de Pintura e Escultura

Bela coleção de pinturas turcas do século 19 e 20.
Visite: www.keithprowse.com.br



Jovens so o alvo de lojas fashion em bairro de Santiago, no Chile

 

Lastarria, na região central de Santiago, era um bairro residencial arborizado e tranquilo, o favorito entre os aposentados, mas com o acesso fácil às principais instituições financeiras e empresas de consultoria, está começando a atrair uma população bem mais jovem. O influxo é recente, mas já resultou na inauguração de boutiques indispensáveis para quem procura artigos exclusivos. A avenida principal, também chamada Lastarria, é onde fica a maioria dos bares e restaurantes; já as lojas ficam escondidas nas travessas, em prédios antigos que mesclam a arquitetura neoclássica e colonial, o que lhes dá um charme ainda mais especial.

La Sastreria
Quando o alfaiate Pablo Alvear começou a receber mais e mais encomendas de sua clientela masculina, decidiu que era hora de começar sua própria grife. Sua loja, cheia de estilo, oferece sapatos, chapéus, camisas de linho e calças em cores fortes inspiradas na moda de outros tempos. É claro que as peças são feitas sob medida.
Merced 324
56-2-632-7077

Hall Central
Discretamente instalada na parte posterior de um pátio, essa loja de roupas femininas de luxo oferece criações de estilistas independentes, principalmente chilenos. A dona, Piedad Aguilar Izquierdo, se orgulha de seu olho clínico para novos talentos e da seleção eclética de vestidos de dia, calças, tops e jaquetas.
Merced 346
56-2-664-0763

Ají
Materiais naturais como crina de cavalo, coral e vários tipos de madeira são os destaques dessa joalheria que oferece peças feitas à mão para ambos os sexos, todas de designers chilenos - incluindo o colar feito de contas irregulares de pedra vulcânica.
Lastarria 316
56-2-639-9928

Moda Miniatura
Carla Follegati Ruiz desistiu da carreira em Engenharia de Sistemas para se dedicar à sua paixão, a criação de moda infantil - e o resultado é essa lojinha, que ela abriu no fim de 2012. Tanto os acessórios como as roupas se destacam pelas cores brilhantes e os detalhes extravagantes, como as mochilas em miniatura na forma de personagens de desenho animado.
Merced 346
56-2-2664-8178

Ona
Os dois andares dessa loja vendem duas versões do artesanato andino: metade da seleção, composta de tapetes, cachecóis e ponchos, é feita de lã de carneiro por artesãos nas montanhas; a outra metade é cortesia de artistas chilenos, que fazem interpretações modernas de peças tradicionais como saladeiras e travessas de madeira.
Victoria Subercaseaux 295
56-2-632-1859

Fonte: Viagem Uol



Cultura nos EUA - Com grafite e bicho de pelcia, projeto transforma bairro de Detroit

 Clique aqui.



ESPANHA - Segvia dona de algumas jias arquitetnicas da antiguidade

Localizada a 87 quilômetros de Madrid, na parte meridional da província de Castilha e León, fincada ao pé da serra de Guadarrama, a cidade recebe vários turistas graças à sua riqueza monumental, histórica e à gastronomia local.

Fundada originalmente pelos celtas no século VII a.C., depois conquistada pelos gregos até ser dominada pelos romanos e reconquistada pelos Reis Católicos na Idade Média, Segóvia continua mantendo ainda hoje a característica de ser um ponto de apoio para o viajante por ser a parada tradicional para quem viaja a outros destinos (a cidade está próxima de locais como Ávila, Salamanca e Burgos, além de Madrid).

Além de forte militar, o palácio Alcázar serviu de residência dos reis castelhanos, inclusive para uma jovem Isabel que dali saiu no dia 13 de dezembro de 1474 para ser coroada rainha na Plaza Mayor da cidade. Veja a foto.
Não deixa de ser curioso que a cidade, fundada originalmente pelos celtas no século VII a.C., depois conquistada pelos gregos até ser dominada pelos romanos e reconquistada pelos Reis Católicos na Idade Média, continue mantendo a característica de ser um ponto de apoio para o viajante. No chamado Século de Ouro espanhol, durante o reinado de Fernando II e Isabel I, dado o caráter itinerante do reino no processo de unificação espanhol, o lugar já cumpria tal função. As cidades se converteram, naquela época, em bases para que os reis e soldados pudessem se recompor depois das batalhas, enquanto o reino ia ganhando os contornos que conhecemos hoje.
Aliás, tal peculiaridade, segundo Juan Antonio, é o que tem mantido a cidade viva com o passar dos anos. Inúmeras pessoas de diferentes cultuas e interesses que invadem as ruelas da cidade todos os dias dão impulso ao comércio dinâmico, aos restaurantes funcionando mesmo em baixa temporada e aos monumentos históricos do lugar.

Vamos para a ESPANHA com a www.keithprowse.com.br ?

Fonte: Uol Viagem



Conhea a comida tpica da Irlanda e seus melhores pratos

 
A culinária irlandesa pode ser divididas em dois grandes grupos: a tradicional, com pratos mais simples e populares; e a moderna, ou atual, dedicada em grande parte aos hotéis e restaurantes, ou voltada aos turistas.

Como todos os países que sofreram influência da globalização nos últimos séculos, a culinária irlandesa é composta por uma mistura de alimentos que vieram de diversos lugares do planeta. O país também é muito conhecido por suas bebidas, tanto as destiladas, quanto as cervejas artesanais.

Pode-se considerar que o alimento mais comum na Irlanda é a batata. Por todo país a batata é consumida, e de diversas formas. Assada ou cozida, e alinhada com outros alimentos, o vegetal sempre foi uma das maiores fontes de alimentação dos irlandeses desde quando chegou ao país, por volta da segunda metade do século XVII. Há uma grande quantidade de pratos típicos feitos com batatas, como o Irish Stew, Champ, Boxty e Dublin Coddle.

O século XX foi marcado pela fortificação do capitalismo, e o mundo todo acompanhou os rápidos passos da globalização. Como aconteceu com os outros países da Europa, comidas e hábitos alimentares como o fast food americano e a comida chinesa, entraram no cardápio. Os outros alicerces da gastronomia do país é a carne, a gordura e a fritura.

Comidas típicas da Irlanda
Ensopado de carneiro com batatas
O ensopado é feito com costelas e peitos da carne do carneiro, cebola, batatas, cenoura, aipo, salsa picada, caldo de carne sal e pimenta à gosto. Há uma variação do prato feito com carne bovina, ao invés da de carneiro, e nele é colocado a cerveja Guinness. Daí surge o nome da versão: Ensopado de Guinness.

Guinness Stew com Batatas aos Murros
Outro prato feito com a cerveja, que é considerada quase um patrimônio da Irlanda. É um cozido feito a partir da mistura de carne, salsinha, cenoura, pimenta, alho e a cerveja. Vide foto.

Boxty
Uma espécie de panquecas de batatas que é servido frito. Existe um grande número de versões do prato, como as que contém purê de batata, com farinha e batata picada, ovos, etc. A diferença entre a batata nesse prato é sua suavidade em comparação à outros.

Coddle
Um prato muito famoso da culinária irlandesa, tradic