Keith Prowse Entertainment Travel Brasil
CÂMBIO ATUALIZADO
Dólar (US$)= R$ 3,44    Euro (€) = R$ 4,03    Libra (£) = R$ 4,51   
22
nov
AV. Brigadeiro Faria Lima, 558 - Cj 42
São Paulo - SP 05426-200, Brasil
Central de Atendimento Telefone +55(11)3167-2757
BLOG

Explore a Alemanha Viajando de Trem

 

Junho é o mês que marca o início do verão em todo o hemisfério norte e é considerado uma das melhores épocas para um giro pela Europa. A temporada é uma das mais quentes, não apenas pelas altas temperaturas, mas também por conta dos tradicionais festivais de música e manifestações culturais que ocorrem em todos os países reunindo milhares de pessoas.

Nesse período, para aproveitar ao máximo o que a Alemanha tem a oferecer, o Deutschland Pass é uma alternativa prática com ótima relação custo-benefício. Hoje em Munique, amanhã em Berlim. Com o passe é assim, o visitante pode conhecer diversas cidades viajando ilimitado durante um mês pela Alemanha. E ainda, conta com a possibilidade de viajar por dois dias consecutivos pela Áustria e Suíça.

Fonte: Adoro Viagem



Munique

Mercado Natalino de Munique (Alemanha) abre dia 26

Vista geral do Mercado Natalino na Marienplatz em 2011 (foto Najereh Shirzadian/divulgação Prefeitura de Munique)
Vista geral do Mercado Natalino na Marienplatz em 2011 (foto Najereh Shirzadian/divulgação Prefeitura de Munique)
Mais um motivo para visitar Munique, a capital do Estado alemão da Baviera. No próximo dia 26, a cidade abre oficialmente o Mercado Natalino na icônica praça Marienplatz – bem no centro, em frente à prefeitura.

Mercado Natalino fica aberto até o dia 24 de dezembro, diariamente das 10h às 20h30. Além de comprar presentes, o turista também pode provar diversas comidas típicas bávaras e alemãs em geral.
Via PANROTAS


12 programas imperdveis em Berlim

 É praticamente impossível definir Berlim numa única palavra, mas se tiver que escolher apenas um adjetivo seria surpreendente. A capital alemã é extensa – tem nove vezes o tamanho de Paris e é a segunda cidade mais larga do mundo, só perdendo para Los Angeles –, não tem um único centro e os berlinenses costumam dizer que cada um de seus 12 bairros é uma cidade diferente. Para desbravar a plana Berlim, faça como os locais: pedale. Grande parte dos 3,5 milhões habitantes não usa carros e se movimenta sobre duas rodas.

A cidade partida ao meio por um muro durante 28 anos (1961 a 1989) tem muita história para contar e também guarda tesouros do mundo inteiro. Museus não faltam por lá: são cerca de 180 e 440 galerias. A quantidade de museus só deve perder para o número de casas noturnas. A balada de Berlim é famosa mundialmente e tem lugares para todos os tipos de público. “That city that never sleeps” também serve como refrão para a capital da Alemanha. 

Conheça 12 programas imperdíveis na capital alemã:  

1.Panorama Punkt – a melhor vista do alto 
Suba no elevador mais rápido da Europa – 24 andares em 20 segundos – para ter uma visão de 360 graus da multifacetada Berlim. Um terço do território da cidade é verde e do alto dos 250 metros do edifício é possível observar os parques e os muitos jardins suspensos que colorem os topos dos prédios. Aproveite para tomar um drinque no café instalado no último andar enquanto admira a paisagem.


2. Café da manhã na França do século 19 
Antes ou depois de visitar o Panorama Punkt, aproveite que está na Potsdamer Platz e tome um dos mais deliciosos cafés da manhã da cidade. E, de quebra, faça uma viagem ao tempo. A Desbrosses Brasserie, que fica no hotel The Ritz-Carlton, recria um empório da histórica cidade francesa de Macôn, no final do século 19. No bufê, crepes orgânicos feitos na hora, iogurtes naturais, com destaque para o de baunilha, um balcão só de queijos, outro de ovos com diferentes maneiras de preparo, além de peixes, frios e pães de todos os tipos. Os produtos expostos nas prateleiras, como geleias e vinhos, não fazem apenas parte da decoração. Todos estão à venda.

3. Ilha dos Museus: cinco museus de uma só vez

 

Divulgação
Cinco museus no mesmo dia

 

Entre os cerca de 180 museus da cidade, a Ilha dos Museus é programa obrigatório e ganhou status da Unesco de patrimônio mundial da humanidade. São cinco museus num mesmo lugar. Destaque para o Neus, reaberto em 2009 e que tem como atração principal o busto da rainha egípcia Nefertiti, uma das mulheres mais célebres da antiguidade e símbolo da beleza feminina. Vale também uma vista ao imponente Pergamon.

Museu Neus 
Museumsinsel, Mitte 
Aberto todos os dias

Museu Pergamon 
Museumsinsel, Am Kupfergraben. 5 – Mitte 
Aberto todos os dias

Luciana Franca
Um tour de bike é obrigatório em Berlim para entrar no clima: vale até bike taxi


4. Tour de bike 
Mesmo com uma rede de transporte público de primeira, a bicicleta é o meio de locomoção preferido de muitos berlinenses. A cidade plana e com ciclovia por toda parte contribui para as pedaladas. Boa parte da ciclofaixa passa por cima das calçadas, demarcada com tinta vermelha. Por isso, cuidado: à menor distração, você pode ser atingido por uma bicicleta. Exageros à parte, os ciclistas são bastante respeitados pelos motoristas e por isso vale entrar no clima e alugar uma bike. Se o equilíbrio não ajudar, outra opção é conhecer a capital com uma bike taxi, em que um condutor pode levar até duas pessoas no veículo.

5. Cartão-postal 
Tem que ir, nem que seja apenas para tirar uma foto: o Portão de Brandemburgo. O arco é o símbolo da separação das duas Alemanhas e, após a queda do muro em 1989, tornou-se o marco oficial da reunificação alemã. 

6. Currywurst

 

Luciana Franca
Salsicha com especiarias e batatas fritas: a comida de rua dos berlinenses

 

O currywurst é a mais popular comida de rua de Berlim. A receita da salsicha temperada com especiarias é atribuída a Herta Heuwer que, devido à escassez de alimentos após a Segunda Guerra, decidiu incrementar a tradicional salsicha de porco alemã com ingredientes que conseguiu com o exército britânico: ketchup, molho inglês e curry em pó. Um dos lugares para experimentar a currywurst é no Curry 36. Os berlinenses gostam de pedir o prato acompanhado de batatas fritas e comem de pé, nas mesinhas altas na calçada.


7. O prédio mais importante 
O Reichstag é a sede do parlamento alemão desde 1999, quando o governo alemão foi transferido de Bonn para Berlim. O edifício neorrenascentista, totalmente destruído na Segunda Guerra, passou por uma modernização nos anos 1960 e foi completamente reformado nos anos 1990. O impressionante domo de vidro é uma referência à cúpula original de 1894 e está aberto a visitação. 
 

8. Parque Temperhofer Freiheit 
Em 2010, Berlim ganhou uma imensa área verde desde que o antigo aeroporto Tempelhof virou um parque. O local, construído entre 1936 e 1942, serviu como base área americana antes de ser transformado num aeroporto civil. O hall principal com arquitetura original dos 1960 vale uma vista. Mas a imensa área ao redor das pistas de decolagem é o grande atrativo. Em 2013 começam as obras do projeto de desenvolvimento do parque que terá café, playground, lago artificial e pista de patinação no gelo, entre outras atrações.

No verão, o horário de funcionamento é até às 22h30 
O parque fica no bairro de Neukölln 
http://www.tempelhoferfreiheit.de


9. Bairro descolado

 

Luciana Franca
Mitte: área cool da cidade

 

Mitte, o antigo bairro judaico, é uma das partes maiscool da cidade e onde se instalaram os estilistas e designers locais. Em cada pátio das fábricas desativadas – e são vários deles – há uma surpresa: grafites pelas paredes que anunciam uma galeria de arte ou um charmoso café. O renomado restaurante Pauly Saal também é referência na área e está localizado dentro de uma antiga escola para meninas judias. Vale a pena bater perna e desbravar os cantinhos escondidos das ruas Auguststratsse e Sophienst.

 

10. Duas Alemanhas 
Os anos emque o país vivia dividido são lembrados por toda parte. Há trechos do muro mantidos em sua forma original, demarções no chão por onde o muro passava e alguns museus são dedicados a essa parte recente da história de Berlim. O mais interativo deles é o DDR, que mostra como era a vida dos alemães do lado oriental do muro, sob tutela da União Soviética. Nele é possível abrir os armários e ver que tipo de roupas e alimentos eles tinham acesso e até entrar num Trabi, o único veículo permitidos aos socialistas.

11. Ao ar livre

 

Divulgação
O rio Spree ganha praias artificiais no verão

 

No verão, quando a temperatura bate facilmente os 35º C, o rio Spree vira mar e faz surgir muitas praias artificiais ao longo de seu comprimento, com direito a areia, espreguiçadeiras e bar. Outro bom programa ao ar livre é desfrutar dos parques de Berlim, o maior deles é o Tiegarten. Já um passeio pelo bairro de Kreuzberg, que desponta como um dos mais modernos, pode te levar para bem longe da Alemanha. É lá que fica o Türkischer Markt, um mercado turco que mostra o lado tradicional dos imigrantes. As barracas vendem frutas típicas da Tuquia, especiarias, tecidos e mais uma infinidade de produtos.

Türkischer Markt funciona às terças e sexta-feiras das11h às 18h30 
Kottbusser Damm


12. Baladas 
Berlim é a verdadeira cidade que nunca dorme. A noite berlinense virou referência mundial e tem baladas para todos os gostos e públicos. Difícil é sugerir um lugar específico. Uma boa dica para começar a noite é o moderninho restaurante vegetariano Cookies Cream, que para chegar até ele, no andar superior, é preciso antes passar pelo bar Drayton. O divertido é encontrar a entrada do restaurante, que fica num beco “decorado” com um candelabro empoeirado, latas de lixo e sofá abandonado. O point mais antigo e talvez um dos mais ecléticos é o Clärchen´s Ballroom. Inaugurado em 1913, ele consegue reunir uma enorme diversidade de frequentadores no mesmo ambiente, que tem banda ao vivo. Segudno a casa, um de seus clientes mais assíduos tem mais de 80 anos.

Fonte: IG TURISMO



Grafiteiro "constri" ponte de LEGO na Alemanha

O grafiteiro alemão, Martin Heuwold, também conhecido como MEGX, teve uma ideia legal e colorida: fazer uma ponte de LEGO na cidade de Wuppertal, em sua terra natal. 

Claro que montar uma ponte com os blocos de plástico não seria possível (nem seguro), então, ele pintou os 250m² da construção utilizando a técnica do 3D, dando a impressão de que ali estão os brinquedos infantis. O projeto levou um mês para ficar pronto e contou com o apoio e patrocínio da prefeitura, que também deslocou alguns funcionários municipais para ajudar o artista. 

Fonte: Vírgula



Grafiteiro "constri" ponte de LEGO na Alemanha

O grafiteiro alemão, Martin Heuwold, também conhecido como MEGX, teve uma ideia legal e colorida: fazer uma ponte de LEGO na cidade de Wuppertal, em sua terra natal. 

Claro que montar uma ponte com os blocos de plástico não seria possível (nem seguro), então, ele pintou os 250m² da construção utilizando a técnica do 3D, dando a impressão de que ali estão os brinquedos infantis. O projeto levou um mês para ficar pronto e contou com o apoio e patrocínio da prefeitura, que também deslocou alguns funcionários municipais para ajudar o artista. 

Fonte: Vírgula





Receba Nossos Informativos
PACOTES
Pacotes
Receba Nossos Informativos
OS MAIS PROCURADOS
Veneza - Romance
Veneza - Romance
New York Tours
New York Tours
Nice - Aula de perfume
Nice - Aula de perfume