Keith Prowse Entertainment Travel Brasil
CÂMBIO ATUALIZADO
Dólar (US$)= R$ 3,44    Euro (€) = R$ 4,03    Libra (£) = R$ 4,51   
22
nov
AV. Brigadeiro Faria Lima, 558 - Cj 42
São Paulo - SP 05426-200, Brasil
Central de Atendimento Telefone +55(11)3167-2757
BLOG

Alm do tapete vermelho, Cannes tem glamour beira-mar

 Clique aqui e saiba mais.



Rendez-vous em Limousin

 

Uma região de arte


Situada em grande parte no maciço central, Limousin é uma terra agrícola. Conhecida pelo seu ouro desde a antiguidade, as suas abadias do século XIII e a sua célebre porcelana de Limoges desde o século XVIII, a região possui hoje uma vasta rede de indústrias tecnológicas sem renunciar às suas tradições.


O TURISMO ECOLÓGICO, O ELO DE DESENVOLVIMENTO TURÍSTICO NA REGIÃO
Limousin, "País verde de mil fontes" conforme uma expressão consagrada, é uma das regiões francesas mais propícias para conhecer reservas naturais e desenvolver o turismo verde, atualmente, em plena expansão.


Pequeno paraíso para os apaixonados pela natureza, Limousin convida o turista a conhecer as reservas naturais: Plateau de Millevaches, Lago de Vassiviére, Vale de Dordogne, Vale de la Vézerè, Vale de la Vienne para as descidas de canoa e para os românticos: o vale de La Creuse,t ão apreciado pelos impressionistas do século passado.


Todos os lazeres na natureza podem ser praticados, desde o ciclo-turismo a caminhada (conta com cerca de 7.700km de caminhos sinalizados), equitação, pesca, golfe. Já escrevia em 1787, Arthur Young durante a sua viagem pelo país "Prefiro o Limousin à qualquer outra província de França".


PASSEIOS NÁUTÍCOS
A água, variadedes de rios, e lagos, constitui a principal base turística. Estas correntes de água são cada vez mais frequentadas pelos amantes da pesca.
Também se praticam desportos como a canoa-kayak no vale de la Dordogne descendo até Argentat ou no de la Vézerè até Uzerche.


As atividades aquáticas representam um dos pilares de atividade turística em Limousin. Com uma extensão de 1000 hectares, o Lago de Vassivière é ao mesmo tempo o paraíso do pescador e do caminhante (300 km de caminhos marcados).


Gastronomia - A simplicidade rural
A cozinha de Limousin baseia-se nos seus produtos rurais para confeccionar pratos simples: sopas de toucinho, cozidos ou tortas. O pudim de frutas é o seu símbolo e as suas maças são as únicas que possuem denominação de origem controlada.


Locais excepcionais: O Planalto de Millevaches
Entre os 500 e os 1000 metros eleva-se uma vasta região húmida. Com uma superfície de 3300 km2, o planalto granítico faz parte do maciço central. É apelidado de “castelo de água da França” devido aos seus lagos e vários cursos de água que têm aí a sua fonte.


Patrimônio Cultural - A Tapeçaria de Aubusson
As primeiras tapeçarias de Aubusson foram tecidas pelas irmãs Augeraing a partir de 1501. O museu do departamento da tapeçaria reconstitui mais de 500 anos de criação e fabrico destas obras célebres.



Biarritz - os vilarejos bascos e o litoral Atlntico


Deixe que o charme e o requinte de Biarritz lhe seduza. Trata-se da 'rainha das praias e a praia dos reis' frase célebre dita pela Imperatriz Eugénie no século XIX e que acabou trazendo para esta modesta vila de pescadores grande parte da elite europeia. A tradição permanece. O palácio imperial converteu-se em um palace, o Hôtel du Palais. Atualmente a vila também oferece uma série de albergues, hotéis e quartos de luxo para hospedagem...
Situado na fachada Atlantique, Biarritz é um dos locais mais conhecidos para a prática do surf entre os europeus. Os campeões afrontam ondas desafiadoras que chegam a atingir quatro metros de altura ! Este esporte faz parte do modo de vida dos habitantes de Biarritz,enfatizando seu ambiente natural. Faça um passeio através da Grande Plage para beber algo em uma das terraças dos cafés admirando a magnífica vista para o mar.
Depois você poderá ir até o centro da cidade para caminhar e fazer compras. Na parte central você encontrará lojas que valorizam a tradição e o engenho no ofício : alpargatas, fios bascos... assim como seus criadores e grifes, isto sem falar de suas receitas tradicionais : torta basca, chocolates...
Para começar bem sua noite em uma atmosfera amigável, deixe-se seduzir pelos bares de tapas na parte moderna da cidade ou visite um restaurante gourmet !
Siga sua intuição e faça uma visita aos portos de pescadores antes de tentar a sorte em um dos cassinos.


BAYONNE
Capital do país basco francês. Ruas e fortificações antigas, Catedral de Sainte Marie dos séculos XII / XVI, fortalezas medievais, cidadela de Vauban e palácio do Bispo, do século XVII, Museu Bonnat, Museu Basco, chocolate Cazenave (famoso fabricante de chocolates).


SAINT JEAN-DE-LUZ
Cidade histórica na área basca. Resort à beira-mar e vila de pesca, igreja basca (Eglise Saint Jean-Baptiste), lar da pelota basca (Jaï-Alaï), frutos do mar, arquitetura basca, Maison Louis XIV. Museu de Cera Grévin, golfe, tênis, pelota basca, porto pesqueiro, locais de compra de roupa branca basca tradicional.


SARE
Sare está situada num enclave francês que penetra a região da Navarra espanhola.
A cidade deve seu apelido, “Gauazko-Lana” (trabalho noturno na linguagem basca), à sua posição. Neste distrito de fronteira, a caça era um esporte, uma tradição e uma necessidade econômica. A vila possui casas bascas dos séculos XVII e XVIII lindamente decoradas.
Na praça principal, a parede frontal, palco de muitos jogos de pelota basca, é um dos locais mais importantes desse esporte. Pela passagem de Lizarrieta, bem próxima, você pode chegar à Espanha e talvez ver as “Cayolar”, cabanas de caçadores.


AINHOA
Aïnhoa está entre as vilas mais refinadas da França. A cidadela, fundada no século XIII pelos Premonstrantes, costumava ser uma parada de peregrinos no seu caminho para Santiago de Compostela. A via principal, alinhada com casas bascas típicas, leva a uma praça onde se situa uma igreja notável por seus trabalhos de carpintaria – coro, retábulo e galerias - banhados a ouro. As casas têm suas paredes caiadas todos os anos. Os meio-escoramentos e obturadores são pintados em verde ou em vermelho “sangue de vaca”. Em épocas mais distantes eles eram pintados com sangue de vaca. Essa prática permitia proteger a madeira do mau tempo.


SAINT-JEAN PIED DE PORT
Passagem da Idade Média usada pelos peregrinos até Santiago de Compostela. Cidades antigas com cidadela fortificada, ilustres casas bascas em ruas íngremes. Casas antigas encantadoras em uma das mais belas cidades no País Basco, a prisão de “Bispos”.


LANDES
Sul de Bordeaux, na região das vinícolas de Tursan, é a maior região de pinheiros da Europa.
Sugestões de alojamentos tentadores: Le Comptoir des Sables à Biscarrosse (Landes)
Le comptoir des Sables é uma antiga vila, inteiramente restaurada, à sombra de velhos pinhos e localizada no bairro residencial de Biscarrosse Plage, a 400 metros do ar. Esta espaçosa habitação abriga atualmente cinco quartos para hospedagem: 3 quartos na parte oeste com terraço privativo, 2 quartos com salão privativo e terraço. Na presença de Sophie e François Bez, o charme e o requinte têm vez durante todas as estações. Os quartos são decorados de acordo com o bom gosto, com móveis e poltronas da família que encontraram um novo destino graças à ajuda de uma amiga decoradora. O café da manhã é servido com especial dedicação por Sophie em sua copa agradável e espaçosa.
François encarregou-se da criação de terraços privativos, que contam com um espaço para ducha muito apreciado pelos hóspedes, além de um spa no jardim. Le Comptoir des Sables é o primeiro quarto CLEVACANCES que recebeu 4 'chaves' (selo de qualidade) da região de LANDES.



Aniversrio de 400 anos do Andr Le Ntre - Chteau de Versailles


Por ocasião do 400° aniversario de André le Nôtre, um dos maiores jardineiros franceses de Luis XIV, o Château de Versailles decidiu dedicar o ano de 2013 à ele.

 

Este evento será organizado em torno de grandes atrações como: exposições, reconstituições de época e de visitas, e terá sempre como objetivo buscar entender a visão do artista.

 

Descubra o Campo de Vaux Le Vicomte

 

O Chateau de Vaux le Vicomté é uma criação de três homens reunidos por Nicolas Fouquets, superintendente das finança do Rei Luis XIV: o jardineiro-paisagista Le Nôtre, o arquiteto Le Vau e o pintor-decorador Le Brun. A perfeita harmonia entre a arquitetura e o paisagismo é o fruto desse gênio fraternal. Desde sua inauguração, durante a famosa festa de 17 de Agosto de 1661, Vaux Vaux le Vicomte remete à luxúria do Rei Sol e tornou-se um modelo que inspirou toda Europa.


Hoje Vaux le Vicomte é um dos castelos mais visitados da França e pertence a família Vogué que ainda vive nesse local. Vaux le Vicomte é também conhecido por seus diversos eventos organizados ao longo do ano, suas noites românticas a luz de velas, mas também por que o castelo é regularmente utilizado como cenário de filmes, recepções e casamentos.

 

Obra maior do jardim clássico, o domínio celebra em 2013 o 400º aniversário de André Le Nôtre. Vaux le Vicomte desprende todos os seus esforços para transmitir a toda paixão dos jardins à la française e entreter através de iniciativas ambiciosas, o espírito da audácia e da elegância desse paisagista incomparável. 



FRANA - Os chteaux e castelos mais importantes

 Beynac


O terreno de Beynac, e de seu castelo, é sem dúvida um dos mais admiráveis da França. O vilarejo é construído acima do nível das águas, ao pé de um penhasco de 150 metros e um forte impressionante. Este ninho de águia pode parecer um tanto austero, não fosse pelo sol iluminando suas paredes douradas, espelhado pelo rio Dordogne. Com suas cores em mudança e a luminosidade da pedra, do céu e da água, Beynac é um paraíso para pintores e fotógrafos em todas as estações do ano.


Castelnaud


Guardião do ponto de encontro entre Dordogne e o rio Céou, o Château de Castelnaud parece levantar-se para fora da vila medieval que circunda as inclinações do monte. Sua base remonta ao século XII. Uma vez que um dos lados é protegido naturalmente pelo penhasco íngreme que dá vistas para o rio Dordogne, o flanco norte foi fortalecido no século XV por um muro externo à muralha (barbacã) para proteger a ponte levadiça. Como o acesso à vila representava um ponto fraco, uma parede flanqueada por duas torres foi construída no século XV. Ao sul, a parte mais antiga, datando do século XIII, é arranjada em forma de triângulo em torno de um sustento elevado flanqueado por uma torre redonda enorme e por paredes de artilharia de 4 metros (13 pés) de espessura, construído por volta de 1500. As datas falam por si. Castelnaud oferece-nos a viagem mais autêntica ao centro de um castelo fortificado da Idade Média. Assim como o château, há o museu de Guerras-na-Idade-Média, que abriga uma coleção dos braços e armaduras e réplicas em tamanho natural de máquinas de guerra.

 



Aquitaine e seus vinhos

Aquitaine é uma região do Sul da França reconhecida por sua qualidade de vida


Localizada na França, também é conhecida como a capital do vinho, ou como a região do “comer bem” e do “viver bem”. Suas vinhas são famosas desde o século XVIII.


A Aquitaine é toda um vinhedo!


Descubra as múltiplas faces de uma região onde vinho e turismo combinam perfeitamente entre si.


Cada produto regional conta uma história e oferece degustação e apreciação da paisagem. Uma vida em tinto, branco e rosé que lhes propõe desfrutar plenamente da degustação, de dezenas de itinerários e centenas de locais indispensáveis para se descobrir, aproveitar do lazer, das festas e da hospedagem.


Bordeaux, capital mundial dos vinhos e vinhedos


No sudoeste da França, a Aquitaine –Batizada como "região das águas" por César, é também a que fornece os vinhos mais renomados do mundo. Quem não sonhou em ouvir os nomes de Yquem (Sauternes), de Margaux (Médoc), de Pétrus (Pomerol) ou de Mouton Rothschild (Médoc)?


Na Aquitaine ninguém escapa da civilização do vinho! Mais de 2000 anos de vida comum propiciaram uma relação de proximidade entre o homem e a vinha. A videira e o vinho fazem parte do cotidiano e da história da região, formando as paisagens e enriquecendo a memória. Impossível de separar o vinho da terra que a viu nascer: homens, cidades e vilarejos, fortalezas, igrejas e castelos. Na Aquitaine a vida e o vinhedo sempre estão estreitamente ligados, uma característica presente nos vinhos de Bordeaux ou nos de Bergerac, o Jurançon ou o Irouléguy, vinho "de sable" ou vinho do czar...


Na Aquitaine eles festejam com vinho todas as ocasiões da vida. No verão, os rosés (o Bordeaux Claret ou o Lys de Buzet) são para os piqueniques no campo ou na praia e, se às cinco da tarde alguns apreciam sua xícara de chá, na Aquitaine é a hora de uma belo prato de salames acompanhado de um vinho tinto ou de um vinho rosé gouleyant.


Na hora do aperitivo deixe seduzir-se por um Lillet (vinho cuit - branco ou tinto – extraído das cascas das frutas cítricas e das ervas aromáticas. É o aperitivo predileto dos cidadãos de Bordeaux). Se preferir saboreie um Sauternes, um Barsac ou um Monbazillac.


Os frutos do mar são sempre servidos acompanhados de um vinho branco seco: Entre-deux-Mers ou Bordeaux Supérieur, ou ainda se preferir, opte por um Irouléguy. Quanto ao prato principal, seja ele peixe ou carne, tudo depende da ocasião para a qual você cozinha para saber qual vinho servir. Em geral costuma-se optar por um Graves, um Médoc ou um Saint-Emilion, ou ainda um Duras ou um Madiran.


Cada um sabe que vinho e queijo combinam melhor, mas você já provou um vinho licoroso – Jurançon de colheitas tardias, por exemplo – com uma massa acompanhada de queijos como o Roquefort ou o Bleu des Causses?


E você, já tomou um bom vinho tinto, Pécharmant por exemplo, com uma musse de chocolate?


Ao fim da refeição, o paladar fica marcado por algum tempo. Aproveite este momento para degustar a "veille prune", um liquor de ameixas ou um armagnac. É, aliás, ao fim de uma boa refeição que as qualidades e as riquezas de um armagnac ficam ainda mais evidentes.


Ao sair do alambique, o armagnac pode ser uma excelente "cave gascanha" entre um "salmis de palombes" e um peru com castanhas. Encorpado em cinqüenta graus etílicos, um armagnac de três anos flamba deliciosamente uma omelete ou uma galinha de angola, e dentro de uma xícara de café pode animar um amante da juventude.


É necessário ao menos dez anos no mesmo barril de carvalho para se fazer um produto harmonioso e vigoroso. Depois, a cada ano que se passa, se acrescenta um toque especial a mais no armagnac. Em vinte e cinco anos, se assemelhará a uma obra prima. 



Lyon

Lyon possui 24 museus excepcionais e oferece uma série de eventos culturais durante o ano inteiro. Classificada como Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO em 1998, Lyon e suas colinas gêmeas, Fourvière e Croix Rousse, fazem parte do conhecido patrimônio Galo-Romano.

Não pode faltar em seu roteiro: o Museu da Civilização Galo-Romana e o Teatro Antigo, local do célebre festival « Les Nuits de Fourvière ». Suas maravilhas da arquitetura romana, gótica, barroca e renascentista harmonizam-se perfeitamente com as obras de arte da arquitetura contemporânea assinadas por Jean Nouvel (Ópera Nacional de Lyon), Renzo Piano (Museu de Arte Contemporânea) e Daniel Buren (Praça dos Terreaux). O bairro Renaissance du Vieux Lyon mostra o esplendor da cidade nos séculos XV e XVI. Do outro lado do rio Saône, a Península abriga o Museu de Belas Artes, segundo maior museu da França, perdendo em tamanho apenas para o Louvre.

Lyon, capital da seda desde o século XVI, por decreto do rei François I, acolhe agora o Centro Têxtil Francês, verdadeiro laboratório de inovação. O Museu dos Tecidos e das Artes Decorativas apresenta a história da seda em Lyon.

Lugar da alta gastronomia francesa e capital do bem-viver, Lyon já perdeu a conta da quantidade de chefs estrelados – dentre os quais estão Paul Bocuse, Pierre Orsi, Jean-Paul Lacombe e, recentemente, Emmanuel Renaut que conquistou sua 3ª esterla este ano – e seus restaurantes típicos, os « bouchons », que servem especialidades lionesas acompanhadas de uma jarra de Beaujolais ou de Côtes-du-Rhône.

Lyon também é um paraíso para as compras, com prestigiosas marcas do Carré d’Or ao famoso bairro dos antiquários, sem esquecer dos ateliês de seda ou da cidade dos criadores, que reúne jovens talentos.



Saint-Etienne

Saint-Etienne é classificada como Cidade de Arte e de História por seu patrimônio dos séculos XIX e XX.

 

Geograficamente ligada ao Maciço Central, situada entre as gargantas do Loire e o Parque Natural do Pilat, Saint-Etienne é, hoje em dia, classificada como Cidade de Arte e de História por seu patrimônio.

O Museu de Arte e da Indústria, reformado por Jean-Michel Wilmotte e enriquecido com uma coleção única sobre o “savoir-faire stéphanois”; o Museu da Mina, construído sobre um poço de mina; e o Museu dos Melhores Operários da França revelam a história econômica local, fundada no tecido, na indústria têxtil, na mina, na indústria de armamento e de bicicleta.

Saint-Etienne, terra dos criadores, atualmente metrópole do design, ganhou renome internacional graças a seu passado industrial, baseado na inovação. Suas áreas de excelência hoje: ótica, mecânica, tecnologias médicas, criação gráfica e design. As coleções excepcionais de pintura, escultura e fotografia do Museu de Arte Moderna acrescentam-se cerca de 600 objetos que constituem uma das raras coleções de design industrial da França.



Normandia

GASTRONOMIA

Normandia é conhecida por sua gastronomia pois seus férteis campos e suas famosas vacas leiteiras  fornecem excelentes laticínios e produtos frescos.  Sua culinária se compõe basicamente de maçãs, cidra, creme fresco, queijos e manteiga. Com seus 600 km de litoral, a Normandia é a primeira região produtora de ostras, mexilhões e vierias da França. Paraíso da alta gastronomia, é o local ideal para aqueles que amam a boa gastronomia e daqueles que buscam autênticas experiências culinárias.

A gastronomia normanda é extremamente rica. Famosa por seus queijos, como o Camembert, o Pont l’Evêque, o Neufchâtel ou o Livarot e também pelos seus produtos à base de manteiga, creme ou mesmo maçãs, como a sidra, ou o digestivo chamado Calvados. Na Fécamp, próximo aos famosos penhascos de Étretat, o Palais Bénédictine convida à descoberta da história e de um produto.

Para um normando, comer bem é um dever. Sua cozinha é simples, à base de produtos frescos,  extraídos tanto do mar como do pomar. Sua preparação é única, como a cremosidade de seus famosos queijos. Tudo regado com sidra ou poiré. O toque da maçã de Calvados se encontra no pomar. Felicidade, é assim, uma lágrima beneditina...

HOTÉIS CHARMOSOS

A habitação tradicional é fortemente influenciada por suas características geológicas que determinam os materiais de construção usados. A « chaumière normande » (“chaminé normanda”) se caracteriza por seus telhados de junco e suas contruções com vigas de madeira de carvalho. Grande parte dessas casas se encontra na região de Auge. Na Alta Normandia as casas de viga de madeira chamadas « colombages », são o exemplo do estilo arquitetural da Idade Média. Em Rouen, é possível ver belíssimas construções « à colombages » que felizmente não foram destruídas durante a 2ª Guerra Mundial. Essas fazendas que se encontram nos campos normandos, equivalem às fazendas Inglesas, lembrando assim os laços históricos que unem a Normandia aos ingleses.

Charme é a palavra certa para definir a hotelaria normanda. Não se trata de uma história de hotéis cinco estrelas ou quatro, pois o charme está presente não só nos grandes hotéis mas também nos pequenos albergues familiares,  nas « chaumières » super floridas ou nas grandes mansões anglo-normandas.  O charme pode ser também uma cama estilosa, um buquê de flores frescas em cima de uma cômoda, uma geléia artesanal no café da manhã, uma bela história e até mesmo a gentileza atenta, um sorriso e a promessa de uma bela estadia.

ÓTIMO PARA COMPRAS

Porcelana, antiguidades, artesanato, boa comida, bijouterias... alguns visitantes vem só para fazer compras e realmente há uma grande variedade para os caçadores de lembrancinhas e colecionadores.

Caçadores de antiguidades podem escolher livremente os lugares que devem ser explorados na Normandia. A maioria das cidades tem antiquários que, não só dão a oportunidade de encontrar aquele livro raro, peças de porcelana ou aquarela, mas acima de tudo oferecem uma grande variedade de bric-a-brac (expressão usada para objetos ornamentais pequenos e valorosos) e objetos de segunda mão acessíveis. Existem antiquários ou mercados bric-a-brac na região: todo segundo domingo do mês em Lisieux, todo terceiro domingo no Le Molay Litty (Calvados), por exemplo, e feiras especializadas acontecem em diferentes cidades e vilarejos durante todo o verão (antigos livros, brinquedos, móveis).

O equivalente francês às vendas bring-and-buy ("traga e compre" em tradução livre), o “foire-à-tout” é uma instituição nacional, especialmente em pequenas cidades e vilarejos, que em sua maioria organizam uma feira em algum momento do ano. Onde você estiver na Normandia, esteja certo de encontrar um mercado de pulgas ou antiguidades perto de você.

Moda francesa é sinônimo de elegância e luxo, e a expertise em traduzir roupas de costura exclusiva em artigos prêt-à-porter é uma indústria nacional bem representada na Normandia, onde uma vasta gama de boutiques nas principais cidades oferecem o melhor e mais moderno em moda francesa, satisfazendo todos os requisitos desde moda infantil à roupas para adultos que são a essência da elegância francesa. Nomes famosos como Hermès, em Rouen, oferecem suas inimitáveis peças de vestuário e acessórios, enquanto resorts como Deauville são centros de bem viver, e atraem os ricos e famosos do mundo todo.

Rouen tem sido um centro de produção de fina porcelana, e tem um museu dedicado a isto (Musée de la Céramique). Antigos exemplares de “Faience de Rouen” (azulejos) são procurados por colecionadores, mas é perfeitamente possível encontrar boa qualidade nos exemplares modernos em lojas especializadas ou lojas de souvenirs nas principais cidades.As elaboradas placas e pratos decorados são ótimas lembranças.

Enquanto você estiver na Normandia certamente vai gostar das especialidades culinárias e gastronômicas locais: muitos visitantes voltam para casa com caixas de camembert, jarras de frutas cristalizadas, potes de foie gras e garrafas de calvados, que são encontrados em delicatesses em toda a região, mas existem muitas possibilidades para lembranças gourmet, e vale a pena estar atento às lojas especializadas que produzem chocolates, tortas tatin (feitas com maçãs), dobradinha ao estilo normando e salsichas andouille (similar ao chouriço), sem esquecer as garrafas de sidra ou pommeau (um delicioso aperitivo feito da mistura de suco de maçã e calvados). Existem cervejarias na Normandia também e, enquanto as fortes cervejas locais talvez tenham algo em comum com os pints ingleses, elas são um bom acompanhamento para o almoço ou lanche, ou simplesmente como um “mata sede” depois de uma manhã de jardinagem! Elas podem ser encontradas em lojas de vinhos nas principais cidades.

Flores são lembranças de curta duração, mas uma visita ao mercado de flores ou um florista antes de sua viagem de volta para casa é frequentemente compensado com um buquê lindamente preparado com flores chiques e típicas da França que irão lembrá-lo de sua estadia na Normandia dias após seu retorno ao lar.

ESPIRITUALIDADE

Turistas do mundo inteiro vêm à Lisieux conhecer os lugares onde Teresa passou sua curta vida: a catedral gótica, o Carmelo, a casa de sua infância e a Basílica, construída em sua homenagem no séc. XX. Lá, uma capela dedicada ao Brasil, é o testemunho da fé brasileira e seu apoio na construção deste prédio.

Teresa Martin nasceu em Alençon em 1873. Faleceu de tuberculose em 30 de Setembro de 1897, no Carmelo de Lisieux, onde tinha entrado aos 15 anos de idade. Graças aos seus escritos publicados depois da sua morte e traduzidos em mais de 60 línguas, ela foi rapidamente conhecida e venerada no mundo inteiro. Em “História de uma alma”, Teresa expõe a sua "pequena via" de santidade que se vive, não através de grandes sacrifícios, mas por pequenos atos de amor na vida quotidiana. Em 1925, Teresa foi canonizada e dois anos mais tarde, proclamada Padroeira das Missões. A partir de 1944, ela é venerada como Padroeira Secundária da França. João Paulo II, em 1997, proclamou-a Doutora da Igreja.

A espiritualidade também está presente na Normandia, em Alençon, cidade onde Teresa nasceu é possível encontrar muitas abadias que caracterizam o território. A « rota das abadias normandas » permite a descoberta de verdadeiras jóias arquitetônicas.

A Abadia Saint-Ouen, em Rouen, foi um dos mais poderosos monastérios beneditinos da Normandia entre os séculos XIV e XV. A atual prefeitura ocupa hoje esse local histórico. Além de seus 24 vitrais excepcionais, a abadia é conhecida pelo seu imponente órgão que figura entre os instrumentos mais comentados do mundo.

No vale do Sena, a Abadia Saint-Martin de Boscherville foi fundada no séc. XII pelos beneditions. Construída em puro estilo românico e notável pela sua luminosidade, a abadia possui remarcáveis jardins no melhor estilo francês.

No coração do Sena, se encontra a majestosa Abbaye de Jumièges. A mais bela ruína da França, brincava Victor Hugo, é um edifício pré-românico do séc. VII. O exotismo dos lugares sempre despertou a curiosidade do público. 

BASÍLICA - Uma das maiores igrejas do século XX. A sua construção começou em 1929 e foi consagrada em1954. Os seus muros e os da cripta estão cobertos de mosaicos que invocam a mensagem de santa Teresa, baseada no amor infinito de Deus. Sob a cúpula encontram-se as relíquias da Santa. Em frente à Basílica, no subsolo, encontra-se o Centro de Acolhimento Pastoral Internacional (CAPI) com um extenso espaço de livraria, exposições e salas de conferências. A projeção de filmes é quotidiana.

CARMELO - O mosteiro foi fundado em 1838. Foi aí que entrou em 1888 a futura santa Teresa do Menino Jesus, para seguir uma vida de oração. Em 1923 a capela foi ampliada para abrigar os restos mortais de Teresa, transferidos do cemitério. Teresa está representada em seu leito de morte, revestida com o hábito do Carmelo. No alto, a estátua da Virgem do Sorriso tão querida à Teresa. Numa sala no exterior estão expostas as recordações da Santa.

CATEDRAL SAINT PIERRE - De estilo gótico normando do século XII-XIII, este edifício foi a sede de um bispo até a Revolução Francesa. Teresa freqüentou esta igreja até sua entrada no Carmelo. Junto da entrada, a capela onde ela fez a sua primeira comunhão. Ao fundo, uma estátua moderna marca o lugar onde ela participava na missa com a família. O altar-mor foi oferta de seu pai em 1888.

LES BUISSONNETS - A família de Teresa instalou-se nesta casa em 1877,após a morte da mãe, a Senhora Martin. Ela está repleta de objetos familiares. A lareira da cozinha evoca a graça do Natal de 1886. No primeiro andar, o quarto onde a Virgem sorriu para Teresa, curando-a de uma estranha doença. Na última peça estão expostas roupas e brinquedos de Teresa.

 Fonte: http://br.franceguide.com/



Chateau Vaux le Vicomte

Visitas diurnas ou noturnas. Todo sábado, 2000 velas a noite, compondo uma paisagem linda.
Consulte-nos!
    
Próximo à Paris, a cerca de 50 km ao sudeste, o Castelo Vaux le Vicomté é o maior castelo privado da França. Foi construído pelo melhor time de artistas da época para ser a residência de Fouquet, ministro das finanças do jovem rei Louis XIV.  Que mais tarde se inspirou para a construção de Versailles.   O Castelo já foi cenário de várias produções cinematográficas e, recentemente, foi visto por muitos brasileiros,  na novela Cordel Encantado como o Castelo de Serafia.  
Durante a visita você vai descobrir:
 
Seu Jardim à francesa
Os jardins de Vaux le Vicomté foram a primeira criação de jardim à francesa de André Le Nôtre. 
 
Sua Cúpula
Acessível através de uma escada, proporciona um admirável panorama do local.
 
O Castelo
Ricamente mobilado e decorado, pode‐se visitar os aposentos do 2ºandar, os salões do térreo e a cozinha do Chef.
 
O Museu das Carruagens
Que reúne um conjunto raro de carruagens antigas.
 
Visita à luz de velas:  De maio a outubro, o Castelo oferece um maravilhoso espetáculo visual todos os sábados, com iluminação noturna do Castelo e de seus jardins com 2 mil velas e, queima de fogos. Essa visita pode ser aliada a um jantar para grupos ou mesmo individuais.




Receba Nossos Informativos
PACOTES
Pacotes
Receba Nossos Informativos
OS MAIS PROCURADOS
Veneza - Romance
Veneza - Romance
New York Tours
New York Tours
Nice - Aula de perfume
Nice - Aula de perfume